So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 2 de maio de 2009

Em Viseu ainda ha muito para descobrir.

Escavações numa casa do centro histórico de Viseu revelaram os alicerces de um prédio romano que guarda vestígios, em bom estado de conservação, de pavimento ladrilhado a losangos em espinha. Um caso único no país.


Após 15 dias a remexer o subsolo do edifício, localizado na rua da Prebenda, os três arqueólogos da Arqueohoje envolvidos na prospecção, obrigatória sempre que há intervenções de fundo em estruturas imóveis do centro histórico, ficaram impressionados com o resultado do ser trabalho.


"No início foi difícil perceber. Mas agora tudo começa a fazer sentido. Temos os alicerces de um prédio romano cujos compartimentos apresentam um pavimento ladrilhado, com ladrilhos em losango, dispostos em espinha, com algumas partes preservadas. Noutras, onde isso não acontece, a própria base de assentamento deixa perceber perfeitamente o negativo do pavimento original", explica a arqueóloga Carla Santos.


O imóvel em causa, que em tempos recuados terá servido de habitação, está a ser recuperado pela Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) da Câmara Municipal de Viseu. A recuperação mantém a estrutura e as fachadas originais, incidindo a intervenção sobre o restauro e remodelação dos interiores.


O compartimento onde foi encontrado o pavimento em losangos poderia ser usado como "uma sala importante da casa", admite Carla Santos, que sublinha o facto de as restantes divisões apresentarem um chão em opus (espécie de composto de argilas e material cerâmico reaproveitado juntamente com argamassa).


A importância do achado, único no país e do qual apenas há referências conhecidas em Itália, é justificada por Carla Santos pela forma como os pedaços encontrados estão contextualizados.


"Temos referência de losangos idênticos, existentes em Conimbriga, mas descontextualizados e não associados a um pavimento. Por isso dizemos que preservado desta forma, este pavimento é único. Pelo menos não há notícia de nada publicado".


O vice-presidente da autarquia, Américo Nunes, disse que o achado vai ser musealizado na que poderá vir a ser designada por "Casa dos Losangos". O imóvel, propriedade municipal, irá servir de habitação e acolherá, numa das suas alas, a futura Escola de Restauração, projecto desensolvido em parceria com a associação nacional do sector.


Portugal 1 - Piratas 0

A acção de um helicóptero da fragata portuguesa "Corte Real" foi decisiva, esta sexta-feira, para impedir um ataque de piratas ao largo da Somália, tendo várias armas sido apreendidas no decurso da operação.


Segundo o porta-voz do Estado-Maior-General das Forças Armadas, a fragata portuguesa, que comanda a força naval de combate à pirataria constituída no âmbito da OTAN, estava em missão de reconhecimento quando detectou uma tentativa de abordagem no golfo de Aden.


Entretanto, a Marinha francesa libertou, por falta de provas, três presumíveis piratas que tinham sido capturados na passada quinta-feira. Citado pela agência France-Presse, o comandante da fragata "Nivôse", Jean-Marc Le Quilliec, afirmou ter recebido "ordens para os libertar". O caso "é um pouco ligeiro em termos de provas", designadamente a inexistência de armas a bordo do navio dos presumíveis piratas, acrescentou o militar francês. Os três suspeitos foram deixados de novo a bordo da embarcação, com reservas de água e medicamentos.


A fragata interceptara, a 420 milhas da Somália, na zona económica exclusiva das Seychelles, o navio dos presumíveis piratas, e os tripulantes não ofereceram resistência. A bordo havia coletes salva-vidas de um navio norueguês sequestrado em Março e entretanto libertado.


Ja estao activados....


Oito painéis comparativos dos preços dos combustíveis já estão em funcionamento na A1.


A Associação Portuguesa das Companhias Petrolíferas estima que a maior parte dos restantes deverá ficar operacional até ao final da próxima semana.


Os painéis já estão montados em todos os 86 locais previstos, aguardando-se apenas a activação dos servidores de telecomunicações, de acordo José Horta, secretário-geral da APETRO, citado pelo "Público".


Dos 86 painéis, 64 deverão ser ligados até ao final da próxima semana, com activações na A7, A8, A9, A22, A23 e A25.


A entrada em funcionamento dos modelos de comparação de preços estava prevista, por lei, para Novembro de 2008. A data não foi cumprida e as petrolíferas apontaram a segunda quinzena de Fevereiro, e depois o final de Abril, como limites para a conclusão do processo.


Os painéis ficam a dois quilómetros dos postos de abastecimento, mas oito quilómetros antes haverá outro placard com aviso da proximidade dos painéis.


A instalação destes dispostivos ficou a cargo do consórcio Tracevia/FLGaspar, num investimento para as petrolíferas de 1,5 milhões de euros.


"Catch us if you can"...

As autoridades portuguesas vão emitir mandados de captura internacionais em nome de Alfredo Morais e Paulo Batista, depois de terem falhado as buscas que visavam a detenção de ambos.


A primeira ordem de detenção foi emitida na tarde de anteontem, pelo tribunal da Boa Hora, em Lisboa, logo após ter sido lido o acórdão que condenava Morais, um ex -agente da PSP, e Baptista a penas de sete anos e seis anos e três meses de prisão, respectivamente.


Os dois homens foram condenados no âmbito do processo designado por "máfia da noite", relacionado com prostituição e crime na noite lisboeta, que teve 14 arguidos por crimes de lenocínio, extorsão e associação criminosa. Mas nenhum deles ouviu os juízes decretarem a sua prisão preventiva por existir perigo de fuga. Ambos faltaram à audiência alegando motivos de saúde e até à hora do fecho desta edição ainda não tinha sido localizados.


As residências de Morais, em Cascais (o seu automóvel estava pado à porta) e no Algarve foram vigiadas, bem como outros locais frequentados pelos dois homens, mas sem qualquer resultado.


Alfredo Morais é casado com uma cidadã brasileira e admite-se a possibilidade de ele se encontrar naquele ou noutro país estrangeiros, pelo que serão emitidos mandados internacionais de detenção.


Ao que se apurou, já se registaram, inclusive, contactos informais com as autoridades internacionais para noticiar a fuga dos dois arguidos. O alerta foi de imediato estendido a todas as autoridades nacionais


Alfredo Morais e Paulo Batista, tidos como os líderes da estrutura criminosa que foi julgada por impor serviços de segurança aos proprietários de conhecidos bares de alterne de Lisboa, estiveram presentes em todas as sessões do julgamento, tendo faltado apenas no dia da sentença.


Advogado sem contacto


Melo Alves, advogado de Alfredo Morais, referiu ontem que ainda não tinha conversado com o seu cliente, mas que aguardava, a qualquer momento, um contacto.


O advogado não se mostrou preocupado e realçou que está já a preparar um recurso para rebater não só a pena como a alteração da medida de coacção. "O Alfredo Morais cumpriu religiosamente a sua medida de coacção. Não entendemos porque é que o tribunal a alterou, pelo que consideramos a prisão ilegal", sustentou.


Melo Alves referiu ainda que o a atitude de Morais não passou pelo seu conhecimento, mas, em todo o caso, entende-a e crê que não irá complicar a sua situação ou a de Paulo Baptista.


Entao e ou nao e grave....


É "inevitável" que o novo vírus da gripe atinja todo o mundo, dizem peritos europeus. A cada dia e hora somam-se os casos confirmados e suspeitos. Mas uma pandemia, dizem, não implica elevado número de mortos.


Responsáveis pelo programa de gripe do Centro Europeu de Controlo das Doenças consideram ontem "inevitável" que o vírus A(H1N1) se propague até atingir o nível da pandemia. Em termos teóricos, admitiram mesmo que metade da população mundial possa ser contaminada pelo vírus, ainda que isso não signifique igual percentagem de pessoas doentes.


Cerca de um terço dos que contactem com o vírus não terão sequer sintomas e muita gente só os terá muito ligeiros, esclareceu Angus Nicoll, o especialista coordenador daquele centro europeu, em conferência de imprensa difundida a partir de Estocolmo. Na mesma ocasião, estes peritos da agência de saúde da União Europeia admitiram que numa pandemia dos nossos dias haverá concerteza óbitos, mas estes dever-se-ão mais a complicações surgidas da contaminação pela gripe do que pela própria contaminação.


Ainda de acordo com o mesmo perito do centro que aconselha cientificamente a Comissão Europeia sobre doenças transmissíveis, na UE, todos os anos se registam cerca de 40 mil mortes devido à gripe sazonal. Com uma nova estirpe do vírus, para o qual os organismos ainda não foram chamados a criar defesas, entre 40% a 50% da população europeia poderá ser infectada. Poderá não ser nesta primeira onda, porque está a chegar o calor, mas na próxima temporada, então com a hipótese de o vírus ter ganho outra força e características. As gripes sazonais costumam afectar 15% da população.


As declarações sobre a inevitabilidade de uma pandemia da nova gripe foram feitas quando tinha acabado de ser conhecido um primeiro caso em Hong-Kong. O doente, confirmado, é mexicano e passou por Xangai, tendo usado uma linha aérea de companhia oriental. As autoridades de Macau tomaram já mais medidas preventivas, o mesmo acontecendo noutros pontos da China. Este país entregou ontem ao México uma oferta de milhões de máscaras de protecção e 80 detectores de pessoas febris. É no México, de resto, que se mantém a mais numerosa manifestação de infecção e de mortos atribuíveis à nova gripe (343 e 15, respectivamente). Nos EUA, havia ontem 141 confirmados em 19 estados.


Na Europa, confirmava-se ontem um aumento dos infectados e de prováveis infecções (ver números acima). A Dinamarca juntou-se aos países sinalizados, com uma pessoa doente, e a Alemanha registou o primeiro contágio pessoa a pessoa sem que uma delas tenha estado na América do Norte. Espanha mantinha o mais elevado número de pessoas já com gripe na Europa: 13.


A responsável da OMS pela pesquisa de vacinas afirmou ontem que só em meados de Maio haverá as amostras necessárias do vírus A (H1N1) para enviar aos laboratórios farmacêuticos permitindo que este desenhem e fabriquem uma nova vacina. O processo demora entre quatro a seis meses, pelo que o começo do fornecimento público só começaria a ser viável com a época de vacinação já adiantada. Marie-Paule Kieny referiu que "há escassas hipóteses de a vacina sazonal ser eficaz para este vírus".


sexta-feira, 1 de maio de 2009

Faz dois anos no Domingo...


Dois anos depois do desaparecimento de Madeleine, Kate e Gerry McCann divulgaram uma nova imagem de como poderá ser o aspecto da menina, agora com seis anos.


A imagem foi trabalhada por especialistas e será afixada em cartazes por todo o mundo.


Madeleine McCann, na altura com três anos, desapareceu na noite do dia 3 de Maio de 2007, do quarto onde dormia, com dois irmãos gémeos, de um apartamento do aldeamento turístico "Ocean Clube", na Praia da Luz (Lagos).


Decorridos dois anos - cumprem-se domingo -, muitas pessoas interrogam-se sobre o que "realmente" aconteceu à menina, apesar do então coordenador da Polícia Judiciária (PJ) de Portimão, Gonçalo Amaral, que dirigiu a investigação, defender a tese de que "a criança morreu no apartamento naquele dia".


Os pais de Maddie relançam assim a campanha para encontrar a filha, e já estiveram no famoso programa de Oprah Winfrey, na televisão norte-americana, onde exibiram a imagem de como seria o aspecto actual de Maddie.


A entrevista, vai ser difundida, precisamente, no dia em que se completam dois anos sobre o mistério do desaparecimento de Madeleine McCann.


Socrates garante que Portugal esta preparado...

O primeiro-ministro José Sócrates garantiu que Portugal "está preparado" para responder a uma "emergência" relacionada com a Gripe A (H1N1) e que os portugueses "podem confiar" no Serviço Nacional de Saúde.


"Ninguém no mundo o desejará, mas nós estamos preparados para responder a qualquer emergência" e "temos todas as condições para poder reagir em caso de isso ser necessário", disse o Chefe de Governo, quando questionado pelos jornalistas sobre se Portugal está preparado para responder a uma eventual pandemia de Gripe A (H1N1).


José Sócrates elogiou o SNS por ter reagido com "prontidão" à actual situação, "construindo rapidamente todos os procedimentos e uma organização que permita reagir imediatamente".


"Neste momento, isso dá tranquilidade e confiança aos nossos concidadãos. Não temos nenhum caso confirmado de gripe A e estou convencido que os nossos concidadãos podem confiar no SNS", "como um instrumento que está preparado para responder a qualquer emergência", assegurou José Sócrates.


O primeiro-ministro, acompanhado pelo ministro da Agricultura, Jaime Silva, falava aos jornalistas durante uma visita à 26ª Ovibeja, o maior certame agro-pecuário do Sul do País a decorrer até domingo no Parque de Feiras e Exposições de Beja.


Jaime Silva disse que tem notado "alguma preocupação" dos agricultores em relação à Gripe A (H1N1), mas frisou que é necessário "clarificar que estamos perante uma Gripe A, que se transmite de humano para humano"


"A carne suína recomenda-se", disse Jaime, que fez questão de "dizer aos portugueses" que "não há qualquer problema de continuarem a consumir a nossa carne de porco".


Morreu o condutor que.....

Morreu condutor que lançou carro contra multidão
As motivações do atentado estão ainda por esclarecer

O homem que ontem chocou contra a multidão que assistia às comemorações do Dia da Rainha, na Holanda, provocando cinco mortos e 11 feridos, morreu no hospital durante a madrugada de hoje.

Karst. S., um holandês de 38 anos, era o condutor do Suzuki Swift preto que, ontem, irrompeu pela multidão que assistia às comemorações do Dia da Rainha em Apeldoorn, a cerca de 90 quilómetros de Amesterdão. De acordo com as autoridades holandesas, morreu cerca da 1 hora de hoje na sequência dos ferimentos causados pelo choque do automóvel com várias várias pessoas e com o monumento contra o qual se imobilizou, a poucos metros do autocarro que transportava a família real.


Interrogado pela Polícia, Karst terá admitido que pretendia atingir a família real.


Ontem à noite, o condutor já estava em estado de "morte clínica". O procurador-geral holandês tinha admitido pouco depois do acidente que a vida do condutor estava em risco e que este não estava consciente.


De acordo com vários jornais holandeses, Karst S. agiu por "desespero" após ter perdido o emprego de agente de seguros e de ter sido despejado da sua casa, cujas chaves deveria entregar hoje a um novo inquilino. Os vizinhos classificam-no com um homem solitário e tranquilo.


"A busca feita ao domicílio do suspeito não permitiu encontrar armas, nem explosivos nem indicações de que existam outros suspeitos", assegurou Wim de Bruin, porta-voz da Procuradoria.


A Festa da Rainha, feriado nacional na Holanda, é celebrada desde 1949 na data de aniversário da falecida rainha Juliana, mãe da rainha Beatriz, e desenrola-se em todo o país, mas sobretudo em Amesterdão, com centenas de milhares de pessoas vestindo peças cor de laranja, a cor da casa real.


A Festa da Rainha, feriado nacional na Holanda, é celebrada desde 1949 na data de aniversário da falecida rainha Juliana, mãe da rainha Beatriz, e desenrola-se em todo o país, sobretudo em Amesterdão, com centenas de milhares de pessoas vestindo peças cor de laranja, a cor da casa real.


Dirigindo-se ao país através da televisão, ontem à noite, a rainha Beatriz disse-se abalada pelos acontecimentos e enviou as suas condolências às vítimas. "O que começou por ser um belo dia terminou em tragédia. Estamos todos em choque. Não conseguimos explicar que algo tão terrível tenha acontecido", disse a rainha Beatriz.








Previsto 18 novos..... em Portugal.

Um total de 18 centros comerciais é o número previsto de equipamentos deste tipo que devem inaugurar em 2009 e 2010.


No anuário da Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC) 2008/2009 são apontados os projectos que estavam marcados para 2009, num total de uma dezena, incluído o Dolce Vita Tejo, com a maior Área Bruta Locável (ABL), de 122 mil metros quadrados, que vai ser inaugurado a 07 de Maio pelo promotor Chamartín Imobiliária.


Em Portugal, o valor médio de ABL por mil habitantes é de 228,6 metros quadrados, acima da média europeia.


Para a União Europeia a 27, a APCC refere dados da Cushman & Walkefield, que indica uma densidade média de área por mil habitantes de cerca de 195 metros quadrados, um valor que deverá subir aos 234 metros quadrados com os projectos previstos para 2009.


O Dolce Vita passa a ter a maior área, em Portugal, destronando o centro comercial Colombo que tem 119.958 metros quadrados, embora tenha 401 lojas.


A APCC destaca a entrada no mercado de três "retail parques", em Lisboa e Portimão, em 2009, e em Setúbal, em 2010, representando oito por cento da ABL total.


Apesar do "contexto adverso", como salienta a Associação, aqueles empreendimentos estão autorizados e com abertura confirmada pelos respectivos promotores que continuam a preferir as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, onde será instalada metade da área comercial.


A região de Lisboa deverá assistir ainda à inauguração de novos espaços em locais como Alverca ou Sintra.


Os últimos dados oficiais da APCC datam de Setembro de 2008, e listam a existência de 98 centros comerciais associados, com 8.288 lojas e cerca de 2,4 milhões de metros quadrados de ABL, dando emprego a 74.430 pessoas.


A comparação com o ano anterior resulta numa subida de 10 por cento no número de centros comerciais, de lojas e de empregos, e de 14 por cento na ABL.


Os centros classificados de grandes (entre 40 mil e 80 mil metros quadrados) e muito grandes (superiores a 80 mil metros quadrados) são 16 e correspondem a 16,3 por cento do total mas são responsáveis por 42,5 por cento da área, 36,3 por cento das lojas e cerca de 44 por cento do emprego.


A Área Metropolitana de Lisboa concentra 38 centros comerciais, sobretudo na periferia norte (18) e na cidade (12).


Confirmado 331 casos.....

A Organização Mundial de Saúde confirmou esta sexta-feira 331 casos de gripe A (H1N1) em todo o mundo.


A maior parte dos casos registam-se no México, onde já morreram nove pessoas.


Ao todo, no México 156 pessoas foram contagiadas pelo vírus, enquanto nos Estados Unidos, com 109 casos, já morreu uma pessoa.


A OMS registou ainda 34 casos no Canadá, treze em Espanha, oito no Reino Unido, três na Alemanha - onde as autoridades já admitiram a existência de outro caso de contágio, elevando para quatro -, e dois em Israel.


Todos juntos no dia 1 de Maio...

Em vésperas de entrarem em "lay-off", entre Maio e Novembro, os operários da Peugeot-Citroen, em Mangualde, concentram-se esta sexta-feira no centro da cidade, a partir das 14.30 horas, para mostrarem o seu descontentamento.


A comissão de trabalhadores da empresa, liderada por Jorge Abreu, espera que a maioria dos 900 colegas, ainda ao serviço, marque presença na iniciativa em sinal de desagrado pelas mais recentes medidas propostas pela administração e para concertar posições quanto ao futuro.


O plano de "lay-off" anunciado no início de Abril preconiza, para já, a paragem de um dia por semana, entre Maio e Novembro, facto que resultará na perda de 25 por cento no salário dos trabalhadores.


Desde o início do ano, a Citroen já dispensou cerca de 500 pessoas, entre contratados e temporários (cerca de 400), e efectivos que rescindiram de forma amigável o vínculo que os ligava à fábrica de automóveis.


Na última quarta-feira, alegadamente para atenuar os efeitos negativos do "lay-off" sobre a massa salarial dos operários, a administração anunciou que irá suportar 50 por cento do salário a partir do 11º dia de paragem. O pagamento reverterá para uma nova bolsa de horas que a empresa poderá utilizar até Abril de 2011.


A decisão foi comunicada à comissão de trabalhadores da Citroen que duvida da bondade da proposta e considera insuficientes as medidas anunciadas para atenuar os danos que o "lay-off" irá provocar. "A empresa propõe-se suportar os 70 cêntimos que pagamos pelas refeições e admite antecipar o pagamento de subsídios de Natal e de férias a que temos direito. Não é portanto um benefício, mas um adiantamento", critica Jorge Abreu.


O dirigente sindical considera que as medidas propostas representam "pouco" para os operários e são até "nalguns casos perigosas", ao vincularem os trabalhadores a bolsas de horas que poderão ser utilizadas até 2011.


Ontem, em comunicado, também a Célula do PCP na PSA/Peugeot-Citroen denunciou o que diz ser o "clima de chantagem psicológica exercido sobre os trabalhadores para o auto-despedimento e o ataque descarado contra o direito ao salário por inteiro desencadeado pela administração".


O PCP condena o facto de a empresa "não ter metido os trabalhadores em formação, valorizando as suas competências profissionais e capacitando-os para um mais qualificado desempenho nas suas tarefas na área da produção".


No mesmo comunicado, os comunistas consideram que o governo "não pode lavar as mãos como Pilatos" e tem de "ser responsabilizado" em todo o processo em curso na multinacional.


Ela espalha-se....

A gripe suína, agora designada peloa OMS como A (H1N1), pode atingir mais os países do Hemisfério Sul, que entram na época de frio ao longo dos próximos meses. Portugal ainda não regista casos da doença. Mas ela espalha-se.


Em preparação para uma quase certa pandemia: é assim que se mantêm os países, mesmo os ainda não afectados pelo vírus A(H1N1), de acordo com as prescrições feitas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta mantém desde a noite de quarta--feira o grau cinco dos seis patamares de alerta global. Ontem, os responsáveis por este departamento das Nações Unidas não colocavam a hipótese de mais um passo nesta emergência internacional, apesar de terem aumentado o número de países afectados e o de casos confirmados ou suspeitos. Em Portugal, dois dos três doentes com sintomas gripais e contactos com o México/EUA ou pessoas deles provenientes não eram portadores do vírus, garantiu o secretário de Estado da Saúde, Manuel Pizarro.


Já eram ontem 13 os países com doentes confirmados e a indicação de um suspeito no Japão estendia geograficamente a ameaça da propagação. No total, a OMS confirmava 236 casos em todo o mundo, dos quais 97 no México, país com sete óbitos laboratorialmente atestados. Mas, naquele país latino-americano, as cifras admitidas são bem mais altas, ainda que carecendo de análises: já terá havido 176 mortos, 49 casos serão certos e 2500 são suspeitos.


Na vizinha Espanha, o dia de ontem fez aumentar em três o número de doentes com a nova gripe (no total há registo de 13). Os contactos com a zona de origem do vírus ou pessoa delas regressadas constituem o elo comum. Mas não é pelo critério da proibição de viagens que o vírus será contido na sua expansão, consideraram ontem os ministros da Saúde europeus reunidos no Luxemburgo, que se recusaram a adoptar uma proposta francesa nesse sentido. À saída da reunião dos 27, Ana Jorge afirmou que tinha ficado concertada uma maior cooperação entre estes parceiros.


Na reunião a nível europeu, países como a Itália e a Alemanha defenderam que cada país deve ter o seu próprio stock de fármacos e sugeriram que a UE possa dispor de um pequeno armazenamento de recurso. De qualquer modo, a palavra de ordem saída do encontro extraordinário foi a de tranquilizar as populações e reforçar as medidas de informação junto destas.


A propagação do vírus pode tomar caminhos inesperados, mas há também uma previsão saída da OMS, ainda que esta reconheça que a virulência da estirpe está por verificar: o A(H1N1) pode encaminhar-se para os países do Hemisfério Sul, que agora começam a entrar nos meses mais frios. É típico, também da gripe sazonal, que as temperaturas mais baixas favoreçam a instalação da doença. É nesses países do Sul que o Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê impactos "bastante drásticos" da epidemia.


Entretanto, os impactos fazem--se sentir mais no México, cujo Governo mandou fechar escolas, restaurantes e estádios. Até dia 5, quase tudo ficará suspenso em movimentações e ajuntamentos. Nos EUA, mais de quatro mil escolas estão fechadas, o que corresponde a cerca de 170 mil alunos em casa. Os encerramentos foram decididos em 11 estados.


US_reports_first-swine_flu_death

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Descolonizacao foi...

O embaixador de Portugal em Paris, Francisco Seixas da Costa, reconhece, no entanto, que "não era possível de outra maneira."


O embaixador de Portugal em Paris, Francisco Seixas da Costa, opinou quarta-feira, em Paris, que no seu "ponto de vista pessoal", a descolonização "foi uma tragédia, tal como foi a colonização, mas não era possível fazer de outra maneira."


O diplomata português falava numa conferência, na Casa de Portugal, na Cidade Universitária de Paris, subordinada ao tema da Revolução Portuguesa de 1974.

Segundo disse à agência Lusa, tratava-se de "falar um pouco" da sua visão da História portuguesa no século XX, "num meio académico de portas abertas."


Com o título "O 25 de Abril em Portugal - 35 anos depois" , a conferência apresentou a História de Portugal desde a I República até à estabilização de Portugal no pós-revolução de 1974.


Quando questionado sobre o Portugal de hoje, na sua visão "pessoal", o diplomata considerou que, com a Revolução de Abril, em Portugal foi "criada uma sociedade tolerante e democrática" mas, "hoje, Portugal não é o paraíso. Algumas bolsas de subdesenvolvimento existem."


A imagem do Portugal de hoje no estrangeiro, o afirmar da diplomacia portuguesa desde 1974, o papel de Timor-Leste "como elemento de afirmação ética da diplomacia portuguesa" e como elemento aglutinador de uma identidade do espaço da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, e a forma como foi conduzido o processo de descolonização, foram algumas das questões que surgiram durante o período de debate.


"Do meu ponto de vista pessoal. A descolonização foi uma tragédia, tal como foi a colonização, mas, não era possível fazer de outra maneira", afirmou Seixas da Costa, respondendo a uma questão da audiência.


A conferência aconteceu porque "os jovens residentes na Casa de Portugal têm vontade de falar no 25 de Abril, nesta liberdade que surgiu em Portugal. Ao mesmo tempo, discutirem o País actual e anterior" ao 25 de Abril de 1974, disse Manuel Rei Vilar, director da Residência André de Gouveia/Casa de Portugal, na Cidade Universitária de Paris.


O automovel que atropelou.....


O automóvel que atropelou mortalmente quatro pessoas hoje durante o desfile do Dia da Rainha foi provavelmente lançado deliberadamente contra as dezenas de pessoas que assistiam à celebração, segundo as autoridades holandesas. Veja o vídeo.


Um automóvel avançou hoje sobre dezenas de pessoas que assistiam à passagem da caravana da rainha Beatriz por ocasião das celebrações do Dia da Rainha, fazendo pelo menos quatro mortos e 13 feridos, segundo fonte municipal.


"Temos boas razões para pensar que se tratou de um acto deliberado", declarou L. Goossens, procurador judicial, numa conferência de imprensa em Apeldoorn, cidade onde decorriam as celebrações. "Não há qualquer indicação de que se tenha tratado de um acto terrorista", acrescentou.Na mesma conferência de imprensa, o presidente da câmara, Fred de Graaf, estabeleceu o balanço do incidente em quatro mortos e 13 feridos, cinco deles em estado grave.


Segundo Goossens, o condutor do veículo, um homem de 38 anos, ficou ferido e está hospitalizado, sob custódia policial.


O serviço de imprensa da Casa Real anunciou entretanto o cancelamento de todas as festividades previstas para o Dia da Rainha, devido ao incidente.


Um repórter fotográfico da agência Associated Press, que testemunhou o incidente, indicou que o condutor do veículo pareceu conduzir deliberadamente a alta velocidade na direcção do autocarro aberto em que seguiam a rainha e a sua família, na cidade de Apeldoorn (oeste).


O condutor desviou-se das grades colocadas pela polícia em frente das centenas de pessoas que assistiam à passagem da rainha e acabou por embater com o veículo num monumento.


O autocarro da rainha não foi atingido e nenhuma das pessoas que acompanhavam a rainha ficou ferida.


Dom Ilidio Leandro nao se....

Dom Ilídio Leandro não se opõe ao casamento dos padres e reitera aceitação ao uso do preservativo.


O Bispo de Viseu, Ilídio Leandro, voltou a a agitar a Igreja católica. Em menos de um mês, mostrou aceitação ao divórcio, ao uso do preservativo e, agora, ao casamento dos padres. “Era capaz de aceitar” o sacerdócio dos sacerdotes, admitiu.


“Neste momento, a Igreja Católica Apostólica Romana diz que o sacerdotes não casam. É uma lei da Igreja, temporal, pode alterar-se. Quando a Igreja, de uma forma madura, achar que é altura de alterar, concordo plenamente”, disse Dom Ilídio Leandro, em entrevista ao “24 Horas”.


O Bispo de Viseu foi mais evasivo quanto às uniões de facto, mas admitiu que tem “de respeitar as pessoas que têm do casamento uma ideia negativa” ao fazer o “mea-culpa” da Igreja. “Respeito os que, se calhar por a Igreja não cuidar tanto do casamento, optem por uma união de facto”, disse Dom Ilídio Leandro.


Confrontado, uma vez mais, com a opção do preservativo para evitar doença sexualmente transmissíveis, como a SIDA, o Bispo de Coimbra considera que “não é uma opção por um mal menor, mas sim por um valor maior” o uso de protecção no acto sexual. “Se é para se defender o valor da vida, quando do outro lado está a morte, eu privilegio o preservativo”, disse Dom Ilídio Leandro.


Na entrevista, o Bispo, de 58 anos, mostrou-se, ainda, favorável ao uso de contraceptivos. “A Igreja defende a paternidade responsável e para isso o casal deve sentir quando é que deve procriar”, disse Dom Ilídio Leandro. “Os casais que reconhecem que, para a vivência do seu amor, os métodos naturais não são suficientes, devem utilizar os anticonceptivos artificiais que não sejam contra a vida nem contra a saúde”, acrescentou.


Gripe suina...


A ministra, Ana Jorge, falava aos jornalistas no Luxemburgo, à entrada para uma reunião extraordinária de ministros da Saúde da União Europeia


A ministra da Saúde vai defender, esta tarde, perante os seus homólogos da UE, que a actual fase da evolução da gripe suína não justifica a adopção de medidas "mais fortes", como a proibição de viajar para o México.


A ministra, Ana Jorge, falava aos jornalistas no Luxemburgo, à entrada para uma reunião extraordinária de ministros da Saúde da União Europeia (UE), convocada para os 27 discutirem uma resposta coordenada de combate à doença e na qual deverá ser apreciada uma proposta da França no sentido de a UE suspender os voos para o México.


"Estamos ainda numa fase em que deve competir a cada um tomar as decisões que achar melhor para si individualmente", defendeu a ministra Ana Jorge, sustentando que o importante é "informar", de modo a que as pessoas possam tomar a sua decisão de forma "consciente".


Viseenses preparam - se .....

Os viseenses vão junto das farmácias procurar esclarecimentos sobre a gripe suína. Apesar de não ter havido um aumento significativo na venda do "Tamiflu", há quem, por uma questão de precaução, compre as máscaras de protecção


A procura de máscaras de protecção nas farmácias aumentou ligeiramente em Viseu. De acordo com informações recolhidas junto destes estabelecimentos, notou-se que os viseenses estão preocupados com a gripe suína e, como forma de prevenção, optaram por comprar as máscaras que podem ajudar a proteger do vírus.
Já relativamente ao medicamento "Tamiflu", normalmente receitado para qualquer tipo de gripe, a procura não foi tão elevada por parte dos utentes. "Tivemos apenas um caso isolado que disse levar o medicamento, por uma questão de precaução", contou um dos técnicos farmacêuticos.
"Houve um aumento, mas nada de especial", admitiu Maria Neves, explicando que as pessoas que levam as máscaras de protecção, às vezes é mais por "uma questão de moda".
"Temos reparado, isso sim, é que as pessoas pedem mais esclarecimentos sobre a gripe suína e quais as precauções que devem tomar", salientou, por seu lado, o técnico Paulo Andrade.


Portugal sem casos
confirmados


Entretanto, após uma audição na Comissão Parlamentar de Saúde, o director-geral da Saúde, Francisco George, afirmou estarem em curso testes laboratoriais a dois doentes em Portugal para despiste de uma série de vírus, incluindo o da gripe, encontrando-se entre estas duas situações a de uma criança internada no Porto.
O responsável garantiu que "não são casos suspeitos" de gripe suína e que "não existe em Portugal qualquer caso confirmado" .
Aos deputados, o director-geral da Saúde afirmou ainda que, a surgir um caso de gripe suína em Portugal, será sempre um caso importado e não resultante de uma cadeia de transmissão em Portugal.


Bombeiros de Viseu
em alerta


Os Bombeiros Municipais de Viseu receberam ontem do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) quatro kits de protecção individual, destinados aos socorristas das duas ambulâncias do INEM estacionadas na corporação. Se forem chamados a um caso de suspeita de gripe suína, os bombeiros proteger-se-ão com o material enviado, do qual fazem parte luvas e máscaras.


Primeira vítima mortal
nos Estados Unidos


Uma criança mexicana de 23 meses morreu nos Estados Unidos, anunciaram ontem as autoridades sanitárias norte-americanas, assinalando que se trata do primeiro caso mortal neste país, onde foram confirmados 91 casos da doença em 10 estados norte-americanos. O presidente Barack Obama afirmou que a situação é grave e que requer "o máximo de precauções".


Mais casos na Europa


A Áustria tornou-se o décimo país atingido pela epidemia com um caso da doença. A Alemanha confirmou três e a Grã-Bretanha anunciou três novos casos, num total de cinco. A Espanha tem 10 casos confirmados de gripe suína, um dos quais numa pessoa que não esteve no México. No Canadá existem 13 casos, na Nova Zelândia três, em Israel dois e na Costa Rica dois.
No continente africano, estão em análise dois casos suspeitos na África do Sul.


Viagens para o México


A OMS não recomendou até agora qualquer restrição nas deslocações mas a França já pediu à União Europeia para suspender os voos para o México, uma proposta que deve ser discutida hoje em Bruxelas.
Os operadores de viagens britânicos, franceses e canadianos suspenderam as partidas para o México.

O Norte quer a regionalizacao ja.

Os membros do Conselho Regional do Norte defendem a instituição das regiões administrativas na próxima legislatura.


Torna-se "imperioso", sustentam num documento de 17 páginas aprovado por unanimidade.


O documento, que tomou o nome de "Deliberação da Alfândega", por ter sido votado na Alfândega do Porto, contraria a ideia de que as regiões custam caro. "As regiões não implicam o empolamento das despesas do Estado, nem do número de funcionários, implicam sim a redistribuição dos recursos e a transferência de serviços periféricos e, por isso, uma racionalização do próprio Estado", lê-se.


Em declarações o presidente do CRN sublinhou o aspecto da despesa, argumentando com o conceito da "pressão constante" - uma forma de obrigar à concretização "urgente" do projecto de regionalização do país.


"Não podem existir regiões desenvolvidas e outras com atrasos estruturais; não podem existir regiões motoras e outras assistidas; regiões despovoadas e outras congestionadas", refere-se noutro ponto da deliberação.


E ainda: "às regiões e ao Norte de Portugal devem ser reconhecidas legítimas aspirações ao desenvolvimento, com objectivos de competitividade, num contexto de solidariedade nacional e convergência europeia".


Convidados para apresentar argumentos a favor da instituição "urgente" das regiões, Valente de Oliveira (ex-ministro do Planeamento) e o coordenador do Plano Tecnológico e da Estratégia de Lisboa, Carlos Zorrinho, chamaram a atenção para a necessidade de "entender a regionalização como uma oportunidade do país se modernizar".


"A maioria dos estudos empíricos (…) encontra uma correlação positiva entre descentralização e capacidade de resposta governamental, dado que as administrações subnacionais estão melhor colocadas do que as autoridades nacionais para tomar decisões sobre prioridades de desenvolvimento local e regional", defende-se no documento.


Outro argumento a favor foi o do "papel fundamental" que a governância regional tem no "combate eficaz à crise financeira, económica e social global e às suas nefastas consequências na actividade das empresas, no emprego e na coesão social".


O CRN, que integra a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), é composto pelos 86 presidentes de Câmara da Região do Norte e perto de duas dezenas de organizações sociais, económicas, ambientais e científicas da região.


Portugal e o que mais poupa..

Portugal foi dos países da União Europeia onde o envelhecimento da população perdeu mais peso no impacto orçamental.


A reforma do sistema de pensões recebe nota positiva da Comissão Europeia (CE).


O relatório da CE, divulgado ontem em Bruxelas, prevê que, num cenário sem alterações de políticas económicas e sociais, os gastos com o envelhecimento da população subam 3,4 pontos percentuais do Produto Interno Bruto (PIB), no período de 2007 a 2060.


Na contabilidade estão incluídos os encargos com as pensões, a saúde, os cuidados a longo prazo, a educação e o desemprego. O documento reflecte as alterações ao sistema de pensões operado no final de 2006 pelo ministro do Emprego e da Solidariedade Social, Vieira da Silva.


Em termos europeus, para o mesmo período, Bruxelas, estima ver crescer em 4,7 pontos percetuais do PIB os gastos com o aumento da idade da população. O Luxemburgo, a Espanha, a Holanda e a Irlanda são alguns dos países onde o gasto público vai aumentar nas próximas décadas, em virtude do envelhecimento das pessoas.


O estudo actual, apresentado no âmbito da crise económica, dá sequência a outros feitos em 2001 e 2006, mas desta vez tenta contemplar o impacto da recessão a longo-prazo, mas também as medidas para a combater.


Desde o relatório de há três anos, Portugal saiu do grupo de países onde os pensionistas mais pesariam no orçamento para o grupo no extremo oposto, ou seja, onde o rácio entre o número de beneficiários de pensão em relação à população activa é menor. Em valores absolutos, o relatório estima que tenha havido, em 2007, 4,296 milhões de contribuintes para a o sistema público de pensões, mas em 2060 pode haver apenas 3,496 milhões (menos 19%).


Estudos comunitários dizem que nos próximos dez anos a força de trabalho vai continuar a crescer e recomendam que esse período seja aproveitado para implementar as reformas estruturais necessárias às sociedades em processo de envelhecimento, pelo menos, para os países que ainda não as passaram à prática.


Para Portugal, o estudo prevê que o Estado venha a gastar, nas próximas décadas, mais 2,1 pontos percentuais do PIB em pensões, mais 1,9 pontos em saúde e mais 0,1 pontos percentuais nos cuidados de longo termo. Por outro lado, prevê que o país gaste menos 0,4 pontos percentuais em subsídios de desemprego e menos 0,3 pontos em educação. Ao todo, somam mais 3,4 pontos do PIB entre 2007-2060.


Em termos comunitários, a taxa de participação no mercado de trabalho deve subir de 70,6% em 2007 para 74,1% daqui a meio século, mas grande parte deste aumento deve ser concretizado até 2020. Neste intervalo de tempo, destaque para a subida da taxa de emprego da população activa dos 55 aos 64 anos.


Na generalidade, Bruxelas prevê que o valor relativo das pensões pagas aos mais velhos baixe e chama a atenção para que as finanças públicas não descurem as pensões "inadequadas", resultado de situações não previstas como o aumento da procura pelo subsídio de desemprego.


Virus suino ja....


Confirmou-se o primeiro caso de vírus da gripe suína numa pessoa que não esteve recentemente no México. O doente vive em Espanha. Na foto, a primeira imagem do vírus obtida através de um microscópio.


A "expansão rápida" dos casos levaram a OMS a elevar as medidas sanitárias para grau cinco.


A nova gripe já tinha chegado a nove países e a cada momento aumentava o número de casos referenciados pelas autoridades sanitárias à Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta, como já tinha deixado antever na actualização dos seus relatórios, decidiu ao começo da noite de ontem elevar para o grau cinco o alerta de preparação para uma pandemia. No grau seis, esta será já reconhecida. E pediu aos países-membros que activem os seus planos contra a epidemia.


"Todos os países devem imediatamente activar o seu plano de preparação", apelou a directora-geral da OMS, Margaret Chan, durante uma teleconferência na sede da organização, em Genebra, Suíça.


Segundo Martgaret Chan, "o vírus está a propagar-se sem qualquer indício de abrandamento". A decisão de elevar o grau de alerta foi tomada depois da reunião de uma comissão de emergência que agrupa cerca de 15 especialistas internacionais. A directora-geral da OMS informou depois do encontro que era ainda considerado cedo para os laboratórios farmacêuticos pararem o fabrico da vacina sazonal. "Até pode acontecer que o vírus (suíno) morra" , disse Chan.


O grau cinco de alerta é o último patamar antes de uma eventual declaração de pandemia. A actual fase corresponde a casos localizados de transmissão pessoa a pessoa, "indicando que o vírus se está a adaptar gradualmente melhor ao hospedeiro humano, mas ainda não atingiu um nível de transmissão considerado eficaz", segundo uma nota da Direcção-Geral da Saúde. Nesta fase, as autoridades de saúde pública devem "reforçar as acções de contenção ou retardamento da disseminação do vírus, de forma a evitar a pandemia e ganhar tempo para implementar medidas de resposta à pandemia". A confirmação de um caso, em Espanha, de contágio pessoa a pessoa, apenas uma delas tendo estado no México (a região que se pensa de origem do vírus) contribuiu para este passo. Além disso, havia como dados o espalhar geográfico dos infectados e um caso de morte nos Estados Unidos. Aí, onde o número de casos é o mais elevado, a seguir ao México, o presidente Obama mostrou a sua preocupação e disponibilizou mais meios para o combate à doença. No total, os laboratórios dos diversos países tinham contado 91 nos EUA, onde já morreu uma criança de 22 meses, a única vítima mortal naquele país.


Há ainda 13 infectados no Canadá, um na Áustria, três na Alemanha, dois em Israel, três na Nova Zelândia, cinco no Reino Unido e quatro em Espanha. No México, as análises confirmavam 26 casos e as mortes atribuíveis ao vírus reportavam sete casos. Haveria, ontem, 114 casos laboratorialmente confirmados. Mas, além destas contas oficiais, sujeitas a toda a prova de confirmação pela entidade das Nações Unidas que coordena questões mundiais de saúde, as agências noticiosas iam sinalizando ao longo do dia mais casos, nomeadamente na Europa (Itália, Bélgica e França e ainda uma supeita na zona dos Balcãs).


Para os critérios de alerta e resposta da OMS são tidos em conta os tipos de transmissão do vírus (o facto de isso ocorrer já de pessoa a pessoa é determinante na propagação ainda mais rápida da doença). A referenciação de casos em países da mesma região em que a OMS se organiza pelos diversos continentes é outro dos critérios.


A inevitabilidade de pandemia (infecções pelo vírus espalhadas a nível global) era já ontem uma possibilidade para que alertavam as palavras do número dois da OMS, Keiji Fukuda No entanto, continuava a não haver conselho para a restrição de movimentos transfronteiriços, a não ser de pessoas doentes fragilizadas por outras doenças. Lavar muito bem as mãos com sabão era também uma das regras de precaução sublinhadas pela mesma agência das Nações Unidas. Cuidadosa e tentando refrear alarmes, a OMS voltou a garantir que é seguro comer carne de porco e produtos derivados.


quarta-feira, 29 de abril de 2009

Dois doentes ...

As autoridades portuguesas revelaram que estão em análise dois casos de doentes para despistar uma série de vírus, incluindo o da gripe, mas reiteraram que até ao momento não há qualquer suspeita de gripe suína no país.


Após uma audição na Comissão Parlamentar de Saúde, o director-geral da Saúde, Francisco George, afirmou estarem em curso testes laboratoriais a dois doentes em Portugal para despiste de uma série de vírus, incluindo o da gripe, encontrando-se entre estas duas situações a de uma criança internada no Porto.


O responsável garantiu que "não são casos suspeitos" de gripe suína e que "não existe em Portugal qualquer caso confirmado" até ao momento.


Aos deputados, o director-geral da Saúde afirmou ainda que, a surgir um caso de gripe suína em Portugal, será sempre um caso importado e não resultante de uma cadeia de transmissão em Portugal.


Entretanto, no Porto, o primeiro-ministro, José Sócrates, disse aos portugueses para estarem "seguros" e "confiantes" em relação ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), sublinhando que os serviços estão preparados para responder a qualquer emergência no caso da gripe suína.


José Sócrates e a ministra da Saúde, Ana Jorge, escusaram-se a falar sobre o menino internado no Hospital de S.João (Porto).


O director clínico do hospital, António Oliveira e Silva, afirmou que "só a meio ou final da tarde" de hoje estarão prontos os resultados dos exames, que permitirão confirmar o diagnóstico do menino, filho de emigrantes nos EUA e que se encontra em Portugal de férias desde 21 de Abril.


Mas o médico considerou "muito pouco provável" que o menino tenha o vírus H1N1, uma vez que há "factos clínicos e alguns exames laboratoriais" que apontam para outro diagnóstico.


Também Francisco George afirmou que "no plano clínico já foi diagnosticada (a esta criança) outra entidade clínica". No caso em estudo a natureza é, provavelmente, bacteriana, disse o director-geral da Saúde.


A criança deu entrada terça-feira à noite no S. João com doença respiratória aguda e com febre alta, sintomas que, aliados ao facto de ter vindo dos EUA, levou a que o Plano de Contingência fosse activado.


A nível internacional, confirmou-se hoje a primeira morte por causa da gripe suína fora do México. Trata-se de uma crianças de 23 meses que morreu nos Estados Unidos


A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou no sábado para o "potencial pandémico" do novo vírus da gripe suína, que teve origem na estirpe animal do vírus H1N1, tendo surgido no México.


O vírus - raro segundo as autoridades sanitárias - transmite-se de pessoa para pessoa, tendo sido descoberta uma fonte de transmissão aviária, duas suínas e uma humana.


US_reports_first-swine_flu_death


Ja esta no ar...

Começa a ser distribuída em 10 a 12 localdidades, incluindo Açores e Madeira, e necessita de de equipamento próprio.


A PT começa a distribuir Televisão Digital Terrestre (TDT) em 10 a 12 localidades de Portugal, incluíndo Madeira e Açores, disponibilizando mais canais gratuitos e serviços interactivos, além de som e imagem com qualidade superior à actual.


Além dos canais RTP1, RTP2, SIC, TVI e RTP Madeira e RTP Açores (nas Regiões Autónomas), a TDT permite disponibilizar mais um canal nacional generalista, o quinto canal - ainda não atribuído - e entre 15 a 20 canais nacionais e 35 a 45 canais regionais, na sua versão por subscrição.


Além destes canais, a TDT disponibiliza ainda um canal em alta-definição (HD - High Definition) gratuito, cujos conteúdos serão partilhados pelos outros operadores e funcionalidades avançadas como guias electrónicos de programação e outros serviços interactivos.


A recepção do sinal digital de televisão necessita de equipamento próprio, seja um televisor capaz de receber sinal digital, seja um descodificador compatível com a tecnologia DVB-T e com a norma MPEG4/H.264.


Refira-se que, para quem já tem serviços e canais por subscrição como a televisão por cabo ou por satélite, a introdução da TDT não terá impacto.


A emissão de televisão em sinal digital será obrigatória em todos os países da União Europeia a partir de 2012.


Garantido 63,37%

A Visabeira já detém 63,37 por cento do capital da Vista Alegre Atlantis (VAA), segundo os dados disponibilizados após a sessão especial de bolsa realizada hoje, destinada ao apuramento da Operação Pública de Aquisição (OPA).


A conclusão da OPA dá assim o controlo maioritário da VAA ao grupo de Viseu, que realizou a operação através da sua subsidiária para o sector da cerâmica, a Cerutil, que comprou também a Bordalo Pinheiro. De acordo com o comunicado da Euronext Lisboa, a VAA irá permanecer cotada na bolsa de Lisboa.


Em 2008, segundo as contas da empresa, divulgadas recentemente, a VAA gerou prejuízos de 18,4 milhões de euros , um acréscimo de 31 por cento em comparação com o período homólogo transacto.
A VAA justificou estes resultados com a redução das vendas, a manutenção dos custos fixos e o acréscimo de provisões extraordinárias para reformas dos funcionários.

Muito pouco provável....

Resultado definitivos serão conhecidos só ao fim da tarde, mas primeiros exames quase descartam a possibilidade de ser gripe suína.


O director clínico do Hospital de S. João, no Porto, considera “muito pouco provável” que a criança de Chaves internada naquele hospital seja vítima de gripe suína. Apesar de ainda estarem à espera dos resultados finais às análises, Oliveira e Silva praticamente descartou a hipóteses de se estar perante um caso da chamada gripe mexicana.


Confrontado com a possibilidade de se tratar de um caso de meningite, o director clínico do Hospital de S. João disse não “fazer comentários sobre o quadro clínico da criança”. Declarações reproduzidas numa conferência de imprensa, ao fim desta manhã, após uma reunião do Gabinete de Crise do Hospital de S. João.


Segundo o director clínico daquele hospital central do Porto, Oliveira e Silva, a criança de Chaves padece de uma “doença respiratória aguda, com febre alta”. “O pai e a mãe, que tiveram contacto com a criança, já foram examinados e não revelaram sinais” de ter gripe mexicana, adiantou, esclarecendo que nenhum dos progenitores chegou a estar internado; ambos foram examinados em Chaves.


Antes da conferência de imprensa, que durou cerca de dois minutos, o director clínico do Hospital de S. João já havia falado sobre o assunto, à rádios e televisões. “A criança está relativamente bem do ponto de vista clínico, mas o facto de ter viajado dos Estados Unidos no dia 21 obriga a ficar em observação”, explicou Oliveira e Silva. “As análises foram feitas e estamos a aguardar os resultados”, acrescentou.


Criança vem de um Estado dos EUA sem casos


A criança internada é residente no estado norte-americano do Connecticut, onde não se registou qualquer caso de gripe suína, informou o delegado de saúde distrital de Vila Real. Manuel Pinheiro adiantou que as autoridades aguardam os resultados das análises à criança para decidir eventuais medidas de prevenção.


Caso se confirme tratar-se de um caso de gripe suína, deverá iniciar-se um inquérito epidemiológico junto daqueles que tiveram contacto com o menor.


E puro e portugues...


Portugal perdeu as rédeas de uma das suas marcas mais importantes, o puro sangue lusitano. Sem dar cavaco às autoridades portuguesas, o Brasil criou um livro genealógico próprio, em que regista lusitanos puros e até admite cruzados.


"É um crime de lesa-majestade, reduziram o controlo do nosso Governo sobre uma marca que é nossa. É como se estivessem a cunhar moeda falsa", indigna-se Domingos Figueiredo, criador de cavalos e rosto da oposição ao modo como a Fundação Alter Real (FAR) e a Associação Portuguesa do Cavalo Puro Sangue Lusitano (APSL) têm gerido a raça, com competências delegadas pelo Ministério da Agricultura.


"O grito do Ipiranga" da Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (ABPSL) - como escreveu o "blogger" Rodrigo Almeida, numa expressão que simboliza a declaração de independência do Brasil, em 1822 - assume a maior importância, por a antiga colónia possuir quase metade do efectivo mundial da raça (a ABPSL diz representar 10 mil cavalos). Mas, a verdade é que também a Internacional Andalusian & Lusitano Association, dos EUA, exibe no seu site um "stud-book" do lusitano (tradução para livro genealógico, vulgarizada entre nós).


"É o descontrolo e a bandalheira totais dos serviços da FAR e da APSL", comenta Domingos Figueiredo, atendendo ao artigo 3.º dos estatutos da associação: "O Livro Genealógico da 'Raça Puro Sangue Lusitano' é único e funciona em Portugal, país de origem da raça".




Ninguém viu nada


Foi em 2003 que a ABPSL aprovou o seu "stud-book". Homologado pelo Ministério da Agricultura e do Abastecimento, possui um regulamento distinto do português . Mas isso não impediu a ABPSL de firmar, um ano depois, um protocolo com a APSL, então presidida por Pedro Ferraz da Costa, que a comprometia a "aceitar e observar integralmente o Regulamento do Livro Genealógico da Raça Lusitana", gerido pela APSL.


Manuel Campilho, que sucedeu a Ferraz da Costa em 2005, acaba de assinar uma circular que admite que o regulamento brasileiro é "completamente diferente" do português. Não se quis alongar, deixando por explicar as razões de o problema ter vindo a público por denúncia do blogue Pitamarissa's, só seis anos depois da aprovação do "stud-book" brasileiro.


"A APSL tinha que saber o que se passava", segundo Domingos Figueiredo, até por ter deixado de receber os emolumentos que, até 2003, recebia dos brasileiros pela inscrição de animais no Livro de Nascimentos português.


O presidente da FAR, Vítor Barros, diz que só recentemente soube que o referido protocolo estava a ser "incumprido grosseiramente". Tal como Costa Ferreira, o último presidente do Serviço Nacional Coudélico (SNC), substituído pela FAR, em 2007, "na manutenção e desenvolvimento do património genético animal das raças lusitana, sorraia e garrano". "A APSL nunca me transmitiu preocupação nenhuma", justifica-se Costa Ferreira. Esse alegado silêncio significaria que a APSL também não sabia de nada? "Em 2005, 2006 e 2007 não houve inscrições nenhumas de cavalos do Brasil", observou.


"O assunto é muito delicado", segundo assumiu o presidente da APSL, antes da partida para o Brasil, há duas semanas, de um representante da FAR e do secretário técnico da raça (nomeado pela APSL), para discutir o problema com a ABPSL.


"A marca é propriedade do Estado português. Não pactuaremos com outro livro genealógico!", adiantou, então, Vítor Barros, para quem o controlo da raça "é reversível". Já o ministro da Agricultura, Jaime Silva, não confirmou a criação de um "stud-book" próprio, pelo Brasil, nem o descontrolo da raça.


Quim Barreiros esteve na festa....

Uma vez mais foi o cantor Quim Barreiros a abrilhantar a noite dos estudantes, com um espectáculo de se lhe tirar o chapéu. "Não é por acaso que me chamam 'O Academista', salientou ontem ao nosso jornal.

Essa identificação advém dos mais de 20 anos que o músico leva de convívio com a "malta académica", não sendo, por isso, estranho que se considere como fazendo "parte da família", apontou, quando interrogado sobre a razão do seu sucesso junto dos jovens do Ensino Superior.
"Ando a cantar para os filhos daqueles com quem estive há mais de duas décadas", frisou Quim Barreiros, satisfeito por se juntar à festa, que pensa ser "sempre diferente", quando actua na Semana Académica.

Quanto a novidades musicais, não as houve, pela simples razão de que não podem faltar grandes êxitos como 'A Cabritinha', 'Bacalhau à Portuguesa', 'Chupa Teresa' ou 'Mestre da Culinária', que ninguém deixou de cantar. "Por norma, não saio do meu esquema", sublinhou.
A terminar a curta conversa que manteve connosco, o popular cantor realçou: "O que sei é que estas são sempre noites agradáveis e diferentes das outras". Noites para um dia recordar, dizemos nós.l



Houve festa em Viseu....


Muita alegria e irreverência saíram à rua com os finalistas do Ensino Superior das instituições existentes em Viseu, no cortejo da Semana Académica.

As bermas das vias por onde passou o desfile académico estiveram igualmente pejadas de gente. Algumas pessoas eram parentes dos estudantes, outras - a grande maioria - decidiram juntar-se a uma festa que já é tradição na cidade.

É que se houve um tempo em que a boa disposição e o barulho das aparelhagens sonoras nos carros, assim como as latas de cerveja no chão, chegaram a ser criticadas, por incivilidade, a verdade é que a esmagadora maioria da população já vê com outros olhos esta manifestação de juventude, que sucede uma vez por ano.

Todos sabem que uma cidade sem jovens está condenada a morrer, porque fica a faltar-lhe dinâmica, fica a faltar-lhe o futuro, que essencialmente se constrói com os mais novos, embora haja muito governante que, em certas alturas, se esqueça disso. Por tudo isso, não deixámos de registar alguns momentos passados na Avenida da Europa, na Avenida António José de Almeida, na Rua 21 de Agosto, na Avenida Alberto Sampaio e no Rossio, artérias por onde passou o desfile.

Com certeza que falámos também com finalistas, mulheres e homens, para saber o que vai ser das suas vidas depois da festa. Ouvimos igualmente alguns pais sobre o momento que estavam a passar e sobre o que pensavam ir ser o futuro dos seus filhos.

E olhámos com muito interesse sobre tudo o que se passava no desfile, nomeadamente os banhos de cerveja ou então o chapinar nas águas da Fonte Luminosa e no lago das Escadinhas de Santo Agostinho, ou ainda a coreografia de cada um dos cursos, do Piaget, Instituto Politécnico de Viseu e da Universidade Católica.l

Detido em flagrante.....

Um cidadão atento permitiu à Polícia de Segurança Pública de Viseu deter um indivíduo, de 37 anos, pouco depois de este ter assaltado uma viatura, furtando diversos objectos que se encontravam no interior da mesma. O alerta da testemunha e a rápida intervenção dos elementos da Brigada de Investigação Criminal foram essenciais para captura do assaltante


Um homem, de 37 anos, foi detido por suspeita de furto de diversos objectos do interior de um automóvel, graças à intervenção rápida de um cidadão, que se apercebeu do que estava a acontecer e contactou a Esquadra da Polícia de Segurança Pública de Viseu.
De acordo com as autoridades, a viatura estava estacionada na Rua Padre Vergílio Lopes, próximo da Quinta do Cerrado. O alegado criminoso terá usado uma pedra para partir um dos vidros laterais do veículo, para ter acesso a diversos objectos que se encontravam no seu interior. No entanto, o barulho feito pelo ladrão chamou a atenção de um homem, que ia a passar na zona e que telefonou de imediato para as autoridades, quando viu que estava em curso um assalto a um carro.


Largo de Santa Cristina


A PSP enviou elementos da Esquadra de Investigação Criminal que tomou conta da ocorrência e que, com base na descrição feita pela testemunha do assalto, iniciou uma investigação que permitiu interceptar um homem no Largo de Santa Cristina, não muito longe do local onde se tinha registado o furto, e que correspondia às indicações dadas aos agentes.
Segundo as autoridades, o indivíduo em causa - referenciado pela PSP pelo mesmo tipo de crimes - ainda tinha consigo todos os artigos que retirou do carro, nomeadamente, uma máquina fotográfica digital, um conta-quilómetros de bicicleta, um telemóvel e um relógio, tendo sido detido, depois de a testemunha o ter reconhecido.
Presente a tribunal, o suspeito vai aguardar em liberdade o desenrolar do processo.


"Cidadão cumpriu
dever cívico"


Contactado pelo Diário de Viseu, o comandante interino da PSP de Viseu, subintendente Almeida Campos, elogiou a atitude do cidadão que alertou as autoridades, explicando que "cumpriu o seu dever cívico" ao chamar a polícia. De acordo com o responsável, o caso mostra a importância das pessoas no combate ao crime, considerando que deveria haver mais cidadãos com o mesmo tipo de atitude.
"A chamada feita para a esquadra e a rápida intervenção dos agentes foram essenciais para interceptar o criminoso e apreender o material roubado, que foi depois devolvido ao proprietário", finalizou.l