So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 28 de agosto de 2010

Primeira pagina 28-08-2010

Fogos de Julho causaram 50 mil toneladas de CO2

Fogos de Julho causaram 50 mil toneladas de CO2
Emissões foram mais significativas durante a última semana do mês de Julho
Os incêndios florestais ocorridos durante o mês de Julho contribuíram com a emissão de 49 607 toneladas de carbono. Os dados são do Instituto de Meteorologia (IM) e resultam da monitorização diária efectuada durante o último mês. Valores que serão bem mais elevados em Agosto, com o aumento da área ardida em Portugal.

Segundo dados do relatório de Risco Meteorológico de Incêndio de Julho, "a quantidade acumulada de carbono libertado para a atmosfera no mês de Julho foi cerca de 49 607 toneladas". Isto num mês em que dados provisórios da Autoridade Florestal Nacional (AFN) apontam para uma área ardida de 18 769 hectares. Cerca de 88% das emissões foram registadas na última semana de Julho.

Xavier Viegas, docente da Universidade de Coimbra e investigador na área dos incêndios florestais, sublinha que "os fogos contribuem de forma importante para as emissões de carbono". E recorda que os valores "devem aumentar em Agosto, devido ao aumento da área ardida". É que segundo os dados provisórios da AFN, só na primeira quinzena do mês arderam 49 386 hectares.

A Quercus estranha os valores e aponta para outros bem mais elevados. "Já fizemos as contas e os resultados apontam para valores de uma ordem de grandeza bem maior", assegura Francisco Ferreira, remetendo mais explicações para o relatório sobre incêndios florestais e emissões de carbono que hoje será divulgado.

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, anunciou que, com a colaboração do Destacamento de Gouveia da GNR, "identificou e deteve um homem pela presumível autoria de um crime de incêndio florestal, praticado ontem [segunda-feira], na freguesia de Ribamondego, concelho de Gouveia". Com esta detenção aumenta para 28 o número de incendiários florestais detidos pela PJ durante este Verão.

Segundo a PJ, este fogo "consumiu uma área com cerca de 1500 metros quadrados, composta por mato, vinha e olival, tendo colocado em perigo bens de elevado valor". E frisa que o fogo só não assumiu "maiores proporções devido à pronta intervenção de populares e dos bombeiros, que nas operações de combate tiveram a ajuda de meios aéreos". O detido, sem profissão conhecida e de 59 anos, foi presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção adequadas, as quais se desconheciam aquando do fecho desta edição.

DN

Search Amazon.com for portugal
Search Amazon.com for co2

E se a electricidade viesse....do ar?

E 
se a electricidade viesse....do ar?

Investigadores brasileiros estão a trabalhar no projecto, que é apresentado hoje no 240.º Encontro da Sociedade Americana de Química, em Boston.

A notícia é divulgada pela publicação brasileira 'Veja', e a ideia é esta: a atmosfera produz, naturalmente, humidade. Então, tudo passa por captar essa humidade e conduzi-la de forma proveitosa, procurando gerar electricidade que - esperam os responsáveis do projecto, da Unicamp - possa alimentar casas, recarregar automóveis, etc. No fundo, fazer o mesmo que fazem os painéis solares já existentes no mercado.

Fernando Galembeck, o cientista responsável pelo projecto, diz que a 'nossa pesquisa pode abrir caminho para transformar a electricidade da atmosfera em uma fonte de energia alternativa no futuro'.
A produzir resultados positivos, o projecto, em estudo há 12 anos, traria grandes benefícios económicos para as populações. 'Assim como a energia solar pode fazer com que pessoas não precisem mais pagar pela energia que consomem, essa nova fonte de energia poderá ter um efeito semelhante', diz o cientista.

Como tudo funciona

Contrariamente àquilo que vinha sendo pensado, Galembeck percebeu que as gotas de água presentes na atmosfera, e que lhe conferem mais ou menos humidade, contêm carga eléctrica.
O que a equipa do projecto fez foi utilizar dois elementos químicos presentes no ar – sílica e fosfato de alumínio – e mostrar que a sílica revelava carga negativa na presença de humidade, enquanto o fosfato revelava carga positiva. 'Isso mostrou', elucida Galembeck, 'que a água na atmosfera pode acumular cargas eléctricas e transferi-las para outros materiais que estiver em contacto'.

A experiência já está cunhada: 'higroelectricidade', que não significa mais do que a geração de electricidade a partir da humidade.

Prevenção de raios

Uma segunda funcionalidade seria possível através deste método de geração de energia, ainda em estudo. Os painéis 'higroeléctricos', que se espera venham a ser desenvolvidos, colocados no topo dos edifícios em zonas especialmente húmidas, conseguiriam captar a electricidade presente no ar, evitando as descargas eléctricas que depois se produzem.

As previsões são de que em na próxima década a tecnologia estará pronta a ser utilizada. 'Acreditamos que em dez anos será possível levar essa tecnologia para a casa das pessoas', conclui Galembeck.

DN

Search Amazon.com for Boston
Search Amazon.com for electricidade

Hitler tinha antepassados judeus e negros

Investigadores que realizaram exames de ADN de parentes do ex-líder nazista Adolf Hitler descobriram que o ditador alemão tinha antepassados de pelo menos dois «grupos» que desprezava: judeus e africanos.

Os testes foram liderados pelo jornalista belga Jean-Paul Mulders e o historiador Marc Vermeeren e os resultados foram publicados na revista belga Knack, citada pela .

De acordo com a revista, o jornalista Jean-Paul Mulders pegou num guardanapo utilizado por um sobrinho-neto de Hitler que vive em Long Island, nos Estados Unidos, e mandou o material para testes.

A análise da amostra levou Mulders até a Áustria, onde descobriu que um agricultor identificado como Norbert H. era primo do ditador. O jornalista, em colaboração com o historiador Marc Vermeeren, encontrou ainda outros 39 parentes distantes de Hitler no país. Norbert H. concordou em fornecer material genético para os exames.

O jornal britânico The Daily Telegraph diz que foram recolhidas amostras de saliva de 39 parentes de Hitler. A investigação descobriu o cromossoma Haplopgroup E1b1b (Y-DNA), que raramente é encontrada na Europa Ocidental, mas é mais comummente encontrada nos berberes de Marrocos, na Argélia, Líbia e a Tunísia, bem como entre Ashkenazi e judeus sefarditas.

Muitas vítimas do holocausto, como Anne Frank, eram Ashkenazi.
A preocupação de Hitler com os antepassados causou especulação durante muitos anos.
A revista Knack afirma que a Rússia possui artefactos de Hitler, que têm o seu ADN, e que os investigadores poderiam acabar com a especulação se fossem autorizados a testar esses objectos.

TVi24

Search Amazon.com for Hitler
Search Amazon.com for marrocos
Search Amazon.com for libia
 Search Amazon.com for algerie
Search Amazon.com for tunisia
Search Amazon.com for russian

Glaciar ameaça inundar município francês


Trabalhos para bombear 65 mil metros cúbicos de água que estão retidos dentro de um glaciar nos Alpes franceses e ameaçam inundar uma localidade próxima foram iniciados na quarta-feira, anunciaram as autoridades locais.

Uma bolsa de água suficiente para encher cerca de vinte piscinas olímpicas - e que pode rebentar a qualquer momento -- foi descoberta recentemente durante uma inspecção de rotina no glaciar de Tête-rousse, situado a 3200 metros de altitude, na base do Mont Blanc, a mais alta montanha da Europa, com 4810 metros de altitude.


No caso de serem libertadas, as grandes massas de água podem destruir tudo no seu caminho e -- num espaço de 15 a 30 minutos -- inundar as aldeias próximas, no município francês de Saint-Gervais-les-Bains, onde vivem cerca de 900 famílias.


Para evitar que se repita uma catástrofe desta natureza (em 1892 morreram 200 pessoas na área), as autoridades já emitiram um alerta e começaram com a perfuração dos primeiros drenos verticais desde o alto do glaciar para tentarem bombear a água.


O objectivo desta primeira fase da operação, para qual tiveram de ser transportadas três bombas especiais por helicóptero, é perfurar uma bolsa com cerca de 25 mil metros cúbicos de água (situada a 75 metros de profundidade) para reduzir a pressão que água exerce.


Desta maneira, as autoridades vão poder continuar a trabalhar "com mais serenidade", refere o presidente da câmara de Saint-Gervais-les-Bains, Jean-Marc Peillex, em comunicado, para quem esta operação é necessária porque "não se brinca com vidas humanas".


A localização exacta dos restantes 40 mil metros cúbicos de água ainda não pode ser determinada pelas autoridades.


Os trabalhos de perfuração, que só deverão estar concluídos em Outubro, estão orçados em mais de dois milhões de euros.


Um especialista do Centro Nacional de Pesquisas Científicas (CNRS, na sigla em francês) alertou para o perigo que esta situação representa, precisando que as bolsas de água no glaciar são "autênticas panelas de pressão".


"Esta ocorrência é muito rara. A água nos glaciares é normalmente drenada naturalmente. Neste caso, o glaciar aprisionou uma água muito fria, e ameaça explodir por causa da pressão", explicou Christian Vincent, engenheiro geofísico do CNRS.


JN


Search Amazon.com for Mont Blanc
Search Amazon.com for Europa
Search Amazon.com for france

Esqueceu-se que foi baleado porque estava bêbado

Um homem de 35 anos passou cinco anos com uma bala na cabeça porque se esqueceu que foi baleado numa festa em que estava bêbado, conta a BBC.

Na semana passada, o polaco que mora na Alemanha sentiu um caroço e pensou que tinha um quisto na parte de trás da sua cabeça. Foi ao hospital de Herne e fez um raio-X, onde os médicos encontraram uma bala de calibre 22 que não tinha penetrado no crânio.

O objecto já foi retirado através de uma cirurgia.
O homem contou à polícia que se lembra de sentir um golpe na cabeça numa festa de Ano Novo, mas esqueceu-se, porque, admitiu, estava «muito bêbado».

A polícia acredita tratar-se de uma bala perdida no meio das comemorações.

TVi24

Search Amazon.com for germany

Search Amazon.com for alemanha

Investimento no combate a fogos é «insuficiente e ineficaz»

O deputado do Bloco de Esquerda (BE) Pedro Soares considerou, esta quarta-feira, que o investimento no dispositivo de combate a fogos florestais é «insuficiente e ineficaz» e que a aposta deve ser canalizada para a prevenção.

De acordo com os números avançados pelo deputado, que é também presidente da Comissão Parlamentar de Agricultura, «o dispositivo nacional [em 2010] estava preparado para responder a 250 ocorrências por dia, mas a média tem sido de cerca de 400 e houve um dia com 501». «O que quer dizer que para ter um dispositivo ao nível das necessidades dos fogos florestais que ocorreram este ano teríamos de ter tido o dobro do investimento que foi feito», afirmou o deputado em Bragança, onde visitou aldeias do Parque Natural de Montesinho.

Pedro Soares reconhece que «tem sido feito pelo Governo um esforço no investimento ao combate», porém entende que «é insuficiente e ineficaz» e que «nunca há de ser suficiente».

O deputado bloquista defende que «não pode ser por aqui que se faça o principal combate aos fogos florestais, mas a montante, antes que eles ocorram». Uma das soluções apontadas é o Projecto-lei do BE que já se encontra na Comissão Parlamentar de Agricultura para a criação de um banco público de terras, que apelida da «reforma agrária dos tempos modernos».

O presidente da comissão disse que o projecto-lei «estará em breve em condições de subir a plenário», o que espera venha a acontecer logo no início da sessão legislativa.

TVi24

Search Amazon.com for Bragança
Search Amazon.com for Parque Natural de Montesinho

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Primeira pagina 27-08-2010

Vídeo amador capta acidente na A25

Um vídeo amador captou os momentos que se seguiram ao choque em cadeia na A25.

As imagens mostram um cenário dantesco, depois do primeiro choque, numa altura em que alguns veículos se incendiaram.

Veja o vídeo aqui

TVi24

Search Amazon.com for beiras

Descoberto sistema solar com sete planetas

Descoberto sistema solar com sete planetas

Há dois portugueses na equipa que fez a descoberta. O grupo planetário está a 127 anos-luz da Terra e é o primeiro que se assemelha ao nosso sistema solar 


São sete planetas e um deles é rochoso e o mais pequeno até agora descoberto fora do sistema solar, com 1,4 vezes a massa da Terra. Trata-se do sistema planetário mais parecido com o nosso sistema solar até agora identificado, a 127 anos-luz da Terra. A sua descoberta, anunciada ontem, numa conferência sobre planetas extra-solares, em França, causou sensação. "É o resultado mais importante apresentado no encontro", adiantou ao DN o investigador Alexandre Correia, da Universidade de Aveiro, que, com outro português, o astrónomo Nuno Santos, da Universidade do Porto, faz parte da equipa internacional que fez a descoberta.

Encontrar planetas como a Terra, com o tamanho adequado e à distância "certa" da sua estrela, ou seja, com as condições para a existência de vida, está agora mais perto do que nunca. "Está no horizonte de uma década, e Portugal está envolvido nessa investigação", sublinha Alexandre Correia.

Já a confirmação da existência de vida num desses planetas "é algo mais complicado", nota o investigador da Universidade de Aveiro. Nuno Santos concorda. "Esperamos nos próximos anos descobrir uma boa amostra de planetas mais semelhantes à Terra e depois teremos de esperar por tecnologia e instrumentação que permitam detectar a sua composição química e tentar perceber se existem evidências de vida. Serão, talvez, mais 15 ou 20 anos para o conseguir", admite por seu turno, o astrónomo da Universidade do Porto, que não descarta, no entanto, a hipótese de "boas surpresas antes disso".

Nuno Santos foi um dos investigadores da equipa (que integra, além das duas universidades portuguesas, o European Southern Observarory (ESO), universidades suíças e francesas, e institutos de astrofísica em França e na Alemanha), que participou nas observações no telescópio do ESO em La Silla, no Chile, que permitiu fazer a descoberta.

"Foram necessária cerca de 190 medições, ao longo dos 6 anos, para chegarmos a este resultado", conta Nuno Santos.

O sistema planetário orbita a estrela HD 10180, que é semelhante ao sol e está a 127 anos-luz da Terra, na constelação de Hydrus, e a sua descoberta é um marco. "Mostra que os sistemas planetários podem ter um grande número de planetas", sublinha Nuno Santos.

Os sistemas planetários anteriormente identificados "eram muito diferentes do nosso", diz por seu turno Alexandre Correia. "Este é o lhe está mais próximo", conclui este investigador.

DN

Search Amazon.com for sistema solar

Search Amazon.com for system solar

Morreu criador do "Wonderful World" de Louis Armstrong

O músico e compositor norte-americano George David Weiss morreu aos 89 anos de causas naturais, disse na terça-feira fonte da família. Recorde a música eterna de Armstrong.

Nascido em Nova Iorque, a 09 de Abril de 1921, Weiss morava em Oldwick, no Estado de New Jersey, onde faleceu na segunda feira.

A sua carreira musical atingiu maior notoriedade depois da II Grande Guerra, em que fez serviço militar.

Criador de What a Wonderful World, imortalizada por Louis Armstrong, Weiss colaborou em musicais na Broadway e os temas que compôs foram interpretados por cantores como Tom Jones, Elvis Presley e Dinah

video


JN
 
Search Amazon.com for Louis Armstrong

Search Amazon.com for George David Weiss

Tornado de fogo no Brasil

Em São Paulo, no Brasil, fogos e ventos fortes provocaram um raro fenómeno natural: um tornado de fogo. Uma espiral de fogo passou uma vasta área de terreno ardido, até se dissolver, tão rapidamente quanto apareceu.

O tornado foi causado por uma mini-tempestade, aliada aos incêndios que têm consumido a região.
As autoridades de São Paulo proibiram fogueiras devido às condições climatéricas, propícias ao alastrar das chamas.

video


TVi24

Search Amazon.com for Brazil

Imagens mostram acidente incrível a 160 km/h

Um jovem de 19 anos sobreviveu a um acidente incrível, na segunda-feira, numa auto-estrada em Sugarcreek Township, Ohio, nos EUA. Um carro da polícia gravou o momento do impacto.

Segundo a reportagem da WDTN, Brennan S. Eden perdeu o controlo do carro, que saltou e foi bater contra um viaduto.

A viatura ficou partida em três bocados e o condutor foi ejectado. Testemunhas garantem que o jovem ia a pelo menos 160 km/h.

Brennan ficou num estado muito grave, mas, segundo as autoridades que prestaram os primeiros cuidados, tem muita sorte em estar vivo.

video


TVi24

Search Amazon.com for Ohio
Search Amazon.com for estados unidos de america

Salários dos portugueses sobem o dobro dos espanhóis

Todos os anos a discussão repete-se. Sindicatos e patrões negoceiam a subida dos salários e nem sempre as duas partes saem satisfeitas. Mas os trabalhadores portugueses parecem não ter tantas razões de queixa no que toca às subidas acordadas, embora os seus salários sejam dos mais baixos da Zona Euro. É que, por cá, os aumentos duplicaram em relação ao que aconteceu em Espanha nos primeiros seis meses do ano.

Os vencimentos acordados nas 148 convenções colectivas publicadas até Junho e que abrangiam 1,2 milhões de trabalhadores, apresentaram uma variação média de 2,5% em Portugal, quando em Espanha a actualização média das remunerações rondou os 1,3%. Os dados do Ministério do Trabalho, citados pelo «Jornal de Negócios», mostram que em termos nominais a oscilação que se verificou em território nacional é a mais baixa desde, pelo menos, 2001 (contabilizando já a inflação prevista para este ano), mas em termos reais acaba por ser a segunda mais alta da década (melhor desempenho só no ano passado).

Veja o desenvolvimento da notícia na Agência Financeira

TVi24

Search Amazon.com for portugal
Search Amazon.com for espanha 

link 
externo

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Primeira pagina 26-08-2010

Rins: 1º transplante cruzado avança com 12 'casais'

Rins: 1º transplante cruzado avança com 12 'casais'
Par de dadores-receptores incompatíveis podem trocar órgãos com outros pares 
De dez a doze pares de pessoas vão participar em breve no primeiro transplante cruzado de rins, que pode envolver até seis hospitais do SNS. O programa de doação cruzada irá permitir a troca de órgãos entre pares que eram incompatíveis, encurtando as ainda longas listas de espera por um rim.
O primeiro cruzamento "deve ocorrer em Dezembro ou Janeiro", calcula Maria João Aguiar, coordenadora nacional das unidades de colheita da Autoridade para os Serviços de Sangue e da Transplantação (ASST). Ontem, foi publicada em Diário da República a portaria que cria o programa.
A dádiva em vida já é possível desde 1993, ano em que a lei abriu essa possibilidade a pessoas da mesma família. Em 2007, a lei alargou a dádiva em vida a cônjuges, unidos de facto ou amigos, tendo havido 65 colheitas em 2009.

O Programa Nacional de Dádiva Renal Cruzada que agora se inicia "vai permitir criar mais um conjunto de respostas para aumentar a doação em vida", conta Maria João Aguiar. Neste momento, "haverá dez pares interessados em participar. Admitindo que ainda não tiveram resposta, é possível que consigamos atingir 12 pares no primeiro cruzamento".

A incompatibilidade acontece com frequência, nomeadamente porque dador e receptor têm diferentes grupos sanguíneos. O problema pode ser resolvido com a inscrição de vários pares nos centros de transplante da rede. Um dador do Porto pode dar um rim a alguém de Lisboa e a pessoa que quis doar a esta pode fazê-lo a um receptor de Évora, por exemplo.

De acordo com a portaria e com a circular normativa ontem publicadas, só podem entrar na rede os hospitais que tenham uma experiência de dois anos na transplantação de rim com dador vivo, neste caso, os Hospitais de São João, Santo António, Hospitais da Universidade de Coimbra, Santa Maria, Curry Cabral e Santa Cruz.

Mas, ao contrário do que acontece noutros países, como em Espanha, o processo aqui será mais benéfico para o dador de órgãos. "Aqui são os órgãos que viajam e não os dadores", explica Maria João Aguiar. "O objectivo é não desenraizar as pessoas, para que tenham o acompanhamento da família ou de amigos. Ao mesmo tempo, queremos garantir que haja anonimato e que dadores e receptores não se conheçam."

Em 12 pares, a probabilidade de a compatibilidade abranger a maior parte dos casos é grande. "A maioria dos problemas são ultrapassáveis com a imunossupressão [medicação anti-rejeição] que é feita actualmente. Só casos como os de grupos sanguíneos raros, como o A/B são mais complexos."
Um grupo de peritos a nomear ficará responsável por, duas vezes por ano, analisar as inscrições dos pares de dadores-receptores, compatibilidades e riscos, bem como prioridades, em caso de haver mais do que um receptor compatível com o mesmo dador.

Em ano de crise na colheita europeia de órgãos, as unidades portuguesas continuam a transplantar mais. "Subimos 2% nos primeiros seis meses em relação aos de 2009. Talvez consigamos atingir os 32 dadores por milhão de habitantes. Em Itália, a colheita desceu 10% neste período de crise." Em três anos, a lista para transplante renal caiu, mas já há mais de 2100 pessoas inscritas.

DN

Search Amazon.com for kidney

Uma viagem multimédia pelo mundo de Fernando Pessoa

Uma exposição multimédia apresenta a partir de terça-feira, em São Paulo, no Brasil, a diversidade da obra do poeta português Fernando Pessoa ao longo de seus 47 anos de vida.
A mostra «Fernando Pessoa, plural como o universo», em cartaz até 30 de Janeiro de 2011, foi aberta segunda-feira com um espectáculo que incluiu a declamação de poemas do poeta pelo apresentador brasileiro Jô Soares.

Trata-se da primeira exposição sobre um autor português organizada pelo Museu da Língua Portuguesa, desde a sua fundação em 2006.

A ideia da mostra é conduzir o visitante a uma viagem sensorial pelo universo do poeta português, fazendo-o ler, ver, sentir e ouvir a materialidade de suas palavras.
 
«A nossa intenção é provocar o público, fazer com que as pessoas fiquem intrigadas, inquietas e voltem para perceber a exposição de outras formas», disse um dos comissários da mostra, Carlos Felipe Moisés.

A exposição tem como identidade visual o Mar ¿ de Sagres e todos os outros ¿ e os diferentes tons de azul da água e do céu, remetendo à época dos Descobrimentos e das grandes conquistas de Portugal, inspirada no livro «Mensagem».

Na entrada da exposição, trechos de poemas do próprio Fernando Pessoa e dos heterónimos Alberto Caeiro, Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Bernardo Soares são projectados em cinco cabines.
Em seguida, o visitante entra numa espécie de labirinto poético que mostrará de forma lúdica trechos de poesias e imagens de Fernando Pessoa.

Num outro ambiente, são expostos documentos ampliados, manuscritos ou dactilografados, relacionados com o poeta português.

Uma das raridades apresentadas é a primeira edição do livro «Mensagem», único publicado pelo poeta em vida, e os dois números da revista «Orpheu», considerada um marco do modernismo português.

Algumas publicações podem ser folheadas virtualmente pelo visitante, numa mesa comunitária, onde também estão espalhados livros sobre a obra de Pessoa, em vários idiomas.

No último espaço da exposição, o visitante acompanha a cronologia da vida e da obra do poeta, por meio de imagens retiradas da recente fotobiografia produzida por Richard Zenith, outro comissário da mostra.

TVi24

Search Amazon.com for Fernando Pessoa

Chuva ou ausência dela vai determinar qualidade do vinho


"Precisamos que chova bem durante os próximos dois ou três dias. Se ficar para mais tarde, é melhor que isso não aconteça", desejou ontem ao nosso Jornal o responsável pelo Departamento do Comércio da CVRD.
Calisto Mouta justifica que "é preciso dar tranquilidade à planta, para que faça a sua maturação de forma harmoniosa", isso só se verificará se chover nos próximos dias. "Caso contrário, começa a ser tarde para que a maturação se faça de uma maneira correcta", esclarece.
Sendo mais preciso, refere que nesta altura "a planta (videira) começa a ter stress hídrico". Se não chover, "a parte crucial do seu desenvolvimento começará a realizar- -se sem todos os requisitos necessários para uma maturação harmoniosa".
O responsável pelo Departamento do Comércio da CVRD explica que "a uva começa a ficar muito seca, muito passada", adiantando que "a própria fermentação se tornará difícil de fazer", com repercussões negativas, para a qualidade do produto.
É por essa razão que Calisto Mouta aponta ser preciso que "chova bem durante dois ou três dias daqueles que ainda restam de Agosto, para que tudo corra da melhor forma". E adianta: "Se isso acontecer, teremos uma produção de excelente qualidade, embora a quantidade seja inferior à do ano passado."
Convidado a fazer uma previsão para o começo das vindimas, responde que "estão ligeiramente atrasadas". Mas todo "esse atraso seria recuperável se começasse a chover bem a partir de agora... e durante dois ou três dias", reforça. "Se for para vir mais tarde, é melhor que não venha chuva", frisa Calisto Mouta, pois "irá estragar a colheita (a vindima). Daí que se mantenha a expectativa sobre se a produção deste ano poderá ser de excelente ou apenas de boa qualidade.
Embora não nos tivesse feito referência a isso, a verdade é que se tudo correr mal, a produção poderá ser má, excepção feita a algumas empresas que têm regadio próprio para estas situações.
Esta é a situação no que toca à produção de Vinho do Dão deste ano. Como se pode verificar, o homem pouco poderá fazer para alterar a situação, dependendo tudo da Natureza, ou seja, daquilo que as condições climatéricas ditarem.
O Inverno rigoroso, frio e chuvoso, indicava que o Verão iria ser muito quente, o que afinal veio a acontecer, para desespero dos viticultores, a braços com uma questão melindrosa, que é a de perderem a maior parte da sua produção.  

DV

45 mil pessoas estiveram na Feira


O passado fim-de-semana foi, talvez, um dos melhores deste ano da Feira de São Mateus, não só em termos de artistas, como em termos de visitantes.
Na sexta-feira, o palco recebeu uma grande noite de fados com os fados de Coimbra (grupo 'do Choupal até à Lapa') e de Lisboa com a artista Carminho. Esta jovem revelação do fado levou à Feria de São Mateus 11 mil pessoas.
Já Rui Veloso, que actuou no sábado, teve cerca de 18 mil pessoas a assistir ao seu concerto e David Fonseca, no domingo, encheu o recinto ao cantar para 16 mil espectadores.
Segundo o gestor executivo da Expovis (empresa organizadora do evento), Jorge Carvalho, "a afluência aumentou em relação ao mesmo período do ano passado" e "está a correr dentro das expectativas".
"O tempo também tem ajudado, porque tem estado muito bom, o que é convidativo a que as pessoas venham à Feira. Esperemos que o São Pedro e o São Mateus se entendam e continue assim", brincou Jorge Carvalho.

Artistas deixam elogios
Quanto aos artistas, disse que conversou com David Fonseca antes do espectáculo e, tanto ele como os outros cantores, elogiaram as condições do palco, "ficaram encantados". "Ficaram abismados quando cá chegaram porque contavam encontrar uma coisa pequena mas, este ano, temos um palco moderno, do melhor que há no país", garantiu.
A expectativa mantém-se alta para os restantes dias do certame, contudo Jorge Carvalho destaca a exibição do Ballet Nacional do Exército Cossaco (40 executantes russos), no próximo sábado, prevendo que será um espectáculo "maravilhoso", à semelhança do ano passado, em que estiveram presentes 11 mil pessoas numa actuação do género.
São também esperados milhares de visitantes nos dias em que sobem ao palco os Buraka Som Sistema (4 de Setembro), Rita Red Shoes (dia 11), Quim Barreiros (dia 12) e Fingertips (dia 18).  



DV

 Search Amazon.com for viseu 
Search Amazon.com for beira alta 

À caça de inteligência artificial extraterrestre

À 
caça de inteligência artificial extraterrestre

Investigador que procura vida extraterrestre defende que se deve concentrar a atenção em sinais de inteligência artificial e não em seres biológicos, pois estes já foram 'substituídos' 


Procurar extraterrestres tem sido um obsessão da sociedade actual. Porém, um investigador norte-americano defende que tem de se mudar a forma como se faz essa busca. Afinal, a vida noutros planetas poderá não ser como o "querido" ET, de Steven Spielberg, ou o assustador Alien, de Ridley Scott, mas sim mais próxima da inteligência artificial.

O astrónomo Seth Shostak defende - num artigo publicado na revista Acta Astronautica - que será mais provável detectar sinais de inteligência artificial do que vida biológica. Justifica esta sua tese com a ideia de que o tempo que os extraterrestres demoram a desenvolver uma tecnologia como a rádio e a inteligência artificial deverá ser muito curto. Ou seja, para Shostak, estes seres já evoluíram para algo mais próximo de máquinas, o que significa que a questão não se coloca apenas por não serem parecidos com o homem, mas por nem sequer serem seres biológicos.

Shostak trabalha na Search for Extraterrestrial Intelligence (Seti) - procura de inteligência extraterrestre, em português (instituto com sede na Califórnia, EUA) - e, apesar de admitir que a busca continua a ser feita maioritariamente com o objectivo de encontrar seres como os que se espera (isto é, biológicos), o astrónomo pretende que se comece a diversificar a abordagem.

"Umas centenas de anos depois de se inventar a rádio - isto se nós servirmos de exemplo -, inventam-se máquinas com capacidade de pensamento, algo que provavelmente vamos fazer este século. Portanto, se se inventa o nosso sucessor, dentro de umas centenas de anos somos uma 'inteligência biológica'", afirmou Shostak à BBC. Deste ponto de vista, se as tais máquinas pensantes evoluíram, então faz mais sentido procurar-se pelos seus sinais do que pelos seres biológicos que inventaram as máquinas.

Esta teoria não é pacífica. Porém, ao olhar-se para a evolução tecnológica na Terra, os investigadores começam a pensar na possibilidade de o mesmo ter acontecido noutros locais do universo. "Olhando para 50 anos de recolha de sinais, o Seti está no meio de um processo que vê a nossa tecnologia a avançar e que isso pode ser um indicador de como outras civilizações, se elas existem, também progrediram", salientou à BBC John Elliott, um investigador deste instituto.

Elliott concorda com Shostak no ponto em que se deve começar a utilizar uma percentagem de tempo de investigação sobre vida extraterrestre à procura de sinais de inteligência artificial.

Ao apostar nesta tese, aos poucos começa a cair a ideia dos extraterrestres que a ficção criou durante décadas de livros, filmes e séries de televisão. ET e Alien preenchem o imaginário, mas, do ponto de vista da teoria de Shostak, será Jodie Foster - que curiosamente representou a personagem de uma investigadora do Seti no filme Contacto - que tinha razão em procurar sinais de inteligência e que encontrou através de misteriosos números primos.

DN

Search Amazon.com for universe

Cabeleireiro cobra taxa extra a clientes gordos

Uma norte-americana nem queria acreditar quando o salão de cabeleireiro onde foi arranjar o cabelo lhe tentou cobrar uma taxa adicional de cinco dólares, apenas por estar acima do peso. Michelle Fonville, residente no condado de DeKalb, na Geórgia, diz ter-se sentido humilhada.
«Quase chorei», contou à estação de televisão WSBTV.

Michelle foi só arranjar as unhas e as sobrancelhas e o salão cobrou-lhe a taxa adicional. A gerente do salão diz que cobra uma taxa adicional para compensar os estragos nas cadeiras provocados por clientes com excesso de peso. A gerente acrescenta que a cadeira em que Michelle se sentou tem um limite de peso de 90 quilos e custa mais de 1100 euros para arranjar.

TVi24

Search Amazon.com for hairdresser

Desertificação ameaça mil milhões de pessoas

Desertificação ameaça mil milhões de pessoas

Regiões ameaçadas situam-se na África subsariana, Ásia do Sul e Oriental, Médio Oriente e alguns pontos das Américas 


As regiões secas concentram a maior parte da pobreza do mundo e 30% da população (dois mil milhões de pessoas), alertou o director da Segunda Conferência sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Áridas e Semiáridas (ICID+18).

O director do encontro, António Rocha Magalhães, frisou à Lusa que as regiões secas "não têm muita prioridade na formulação das políticas nacionais e internacionais". As regiões "áridas e semiáridas são as mais degradadas do planeta".

A conferência reuniu em Fortaleza, no Ceará, mais de duas mil pessoas de cem países e encerrou sexta-feira, com a leitura da Declaração de Fortaleza.

"Uma nova aliança geopolítica deve ser formada entre os países com terras secas, para aumentar os esforços de resolver problemas, identificar e aproveitar as oportunidades comuns em relação ao clima, desenvolvimento e sustentabilidade", aponta o documento.

O ex-director de Desenvolvimento Sustentável Ambiental e Social do Banco Mundial, John Redwood, que coordenou os grupos de trabalho para a elaboração do documento final, lembrou que há 18 anos, na primeira ICID, a mudança climática era apenas uma hipótese. "Hoje é uma realidade comprovada."

O documento assinala que as Nações Unidas precisam de considerar a actual situação de risco das regiões das terras secas: na África subsariana, na Ásia do Sul, no Médio Oriente, em partes da América do Sul, do Caribe, da América do Norte, na Ásia Oriental e no Pacífico.

DN

Search Amazon.com for africa
Search Amazon.com for asia
Search Amazon.com for america do sul
Search Amazon.com for oceano pacifico

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Primeira pagina 25-08-2010

Pelo menos 7 reféns mortos, sequestrador abatido

Pelo menos 7 reféns mortos, sequestrador abatido

(COM VÍDEOS) Pelo menos sete reféns foram mortos durante o sequestro de 16 pessoas num autocarro nas Filipinas que terminou pelas 13:50 (hora de Lisboa) de hoje, após intervenção policial. O sequestrador foi abatido pela polícia.


A informação foi avançada pela agência France Press, que cita fonte médica e policial, confirmando a morte do sequestrador.
Este terá sido abatido por um sniper, segundo jornalistas no local.

Quando as autoridades avançaram para o autocarro 16 pessoas estavam ainda no interior, depois do sequestrador ter libertado alguns reféns durante a manhã.
De acordo com testemunhas no local, citadas pela agência de notícias oficial Nova China, tinham sido libertados nove passageiros, incluindo três crianças, três mulheres e um idoso.

Os passageiros libertados foram transportados para o hospital de Manila por precaução, mas as autoridades filipinas adiantam que se encontram bem e que querem regressar a casa.
De acordo com a agência Nova China, o autocarro transportava 25 passageiros, entre os quais 22 cidadãos chineses e três filipinos (o motorista, um tradutor e um fotógrafo).

O sequestrador estava armado com uma espingarda M-16. Era um antigo polícia que fora despedido e exigia a reintegração.





DN

Search Amazon.com for philipines