So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 6 de março de 2010

Primeira Pagina...

Ninguém pára Eduardo!...

Eduardo (foto ASF)
Ninguém pára Eduardo!


Somará em Setúbal 83.º jogo seguido a titular no campeonato São 1021 dias a reinar nas balizas Desde a estreia, em 2007, só falhou um desafio.

Desde a estreia no Campeonato, a 14 de Janeiro de 2007, ao serviço do Beira-Mar, Eduardo nunca mais passou pelo banco de suplentes na Liga portuguesa e em 96 jogos só falhou um, por castigo. Foi preciso um cartão vermelho num desafio com o Boavista, na 28.ª jornada da edição de 2006/2007, para interromper um ciclo em que foi sempre titular.

Ainda assim, Eduardo preserva o estatuto de rei e senhor das balizas na Liga Sagres. Disputou até agora 82 jogos consecutivos na competição, e apenas um não foi completo, porque Jorge Jesus decidiu conceder 10 minutos a Mário Felgueiras, na despedida do Sp. Braga (e do treinador...) da temporada 2008/2009.

Perante estes número verdadeiramente esmagadores, que expectativas pode ter Pawel Kieszek? Provavelmente as mesmas de Mário Felgueiras na temporada passada ou do espanhol Dani Mallo, contratado na perspectiva de vir a tornar-se o titular das redes bracarenses - quase nenhumas.

A Bola

Porsche apresenta protótipo 918 Spyder...

Porsche apresenta protótipo 918 Spyder
UMA DAS ESTRELAS DO SALÃO DE GENEBRA


Uma das estrelas da Porsche no salão automóvel de Genebra deste ano -- abre esta quarta-feira -- chama-se 918 Spyder e é um protótipo para um veículo híbrido que vem juntar-se a dois outros modelos do género que também estarão no salão suíço: Caynenne S Hybrid e o "race car" 911 GT3 R Hybrid.

No caso do 918 Spyder, o construtor alemão propõe um carro que combina altas tecnologias utilizadas na competição e mobilidade servida por energia elétrica. As emissões anunciadas de C02 éstão fixadas nos 70g/km e o consumo de combustível em ciclo combinado não ultrapassa, segundo a Porsche, os 3 litros/100 km.

As performances do 918 Spyder são... categóricas: 0 aos 100 km/h em 3,2 segundos; 320 km/h de velocidade máxima e uma volta a Nordschleife-Nurburgring em 7,30 minutos -- valor inferior ao conseguido, por exemplo, pelo Porsche Carrera GT.

Record

Requalificação iniciou-se na Avenida Alberto Sampaio ...

A Câmara Municipal de Viseu iniciou esta semana as obras de requalificação de uma das artérias mais movimentadas da cidade: a Avenida Alberto Sampaio. A obra está orçada em cerca de um milhão de euros e a intervenção faz parte do conjunto de trabalhos que se têm realizado um pouco por toda a urbe no âmbito da reabilitação urbana.
Na Avenida Alberto Sampaio os funcionários da empresa responsável pela obra já começaram a abrir as valas necessárias para proceder à substituição das condutas de saneamento básico. Além disso, serão também alvo de intervenção as infra-estruturas de telecomunicações, de rede de informação e eléctricas de baixa tensão, que, neste caso, ainda se encontram à superfície, mais concretamente nas fachadas dos prédios.
A requalificação consiste ainda na colocação de mobiliário urbano (bancos em madeira, papeleiras) e de um novo sistema de recolha de resíduos sólidos urbanos (substituição dos pouco estéticos contentores de lixo por moloks enterrados e de maior capacidade), além de equipamento de sinalização e segurança. Prevê-se ainda uma remodelação da entrada do Mercado 21 de Agosto, que actualmente quase passa despercebida aos transeuntes.
Os passeios serão alargados, mantendo-se no entanto o estacionamento longitudinal, e as faixas de circulação serão delimitadas claramente a apenas duas, acabando assim com a desordem que é possível verificar naquela artéria no dia-a-dia e em que se vêem carros estacionados em segunda fila em ambos os sentidos, que obrigam os condutores a verdadeiras gincanas para poderem circular.
O piso da Avenida Alberto Sampaio, em paralelos de granito, irá manter-se. A medida é justificada pela autarquia com a singularidade do material.

Três fases
Com o intuito de causar o menor impacto possível na vida dos comerciantes e moradores, a obra será realizada em três fases.
Para já será intervencionado o troço entre a Rotunda D. João I (junto aos Bombeiros Municipais) e o cruzamento com a Rua dos Casimiros.
Só depois de essa parte estar concluída é que se avançará com a requalificação do troço entre as ruas dos Casimiros e Miguel Bombarda (que deverá trazer maiores dificuldades de circulação).
A terceira e última fase compreende a alteração da zona envolvente à Igreja dos Terceiros com a elevação do piso até à altura dos passeios, reforçando assim o seu carácter mais pedonal.

Um ou dois sentidos
decidido no futuro
Uma das questões mais importantes em relação à requalificação, nomeadamente, se a Avenida Alberto Sampaio mantém os seus actuais dois sentidos de circulação ou se o tráfico automóvel irá fluir apenas num sentido, será decidida apenas nos próximos meses.
De acordo com a autarquia, pretende-se ouvir os comerciantes e moradores novamente depois de terem surgido algumas dúvidas.

Diário Regional

Imagem de Hitler usada para combater o aborto...

Imagem de Hitler usada para combater o aborto

Setenta anos depois, Adolf Hitler voltou a "invadir" a Polónia. Desta vez servindo de bandeira a uma campanha publicitária contra o aborto, que conjuga o retrato do antigo ditador alemão com imagens de fetos ensanguentados, o que está a provocar uma grande controvérsia neste país, de larga maioria católica.

A campanha foi organizada pela Fundação pelo Direito à Vida, que se opõe a todo e qualquer alargamento da interrupção voluntária da gravidez, que é proibida na Polónia excepto em casos de violação, malformação do feto ou sério risco de saúde para a mãe.

Diário de Noticias

Pescadores forçados ao risco descuram segurança...

Pescadores forçados ao risco descuram segurança

Acidentes mortais ocorrem com pequenas embarcações, mais frágeis às investidas do mar. Equipamentos, como vestuário, são caros e há falta de investimento na segurança.

As condições meteorológicas, o estado do mar, o tipo de embarcação e o vestuário utilizado na pesca condicionam a actividade e são factores importantes na prevenção dos acidentes. Este ano já morreram onze pescadores em Portugal. As baixas condições económicas dos pescadores, que não podem deixar de ir à faina mesmo nesta altura do ano de clima adverso, e alguma negligência na sua segurança em detrimento da pescaria potenciam as mortes nos naufrágios.

Os acidentes no mar ocorridos desde o início do ano não deixam dúvidas. Quase sempre ocorreram com embarcações de pequenas dimensões e em alguns casos em zonas de rebentação, não muito longe da costa. Em muitos casos, os barcos têm sobrelotação. Só em Viana do Castelo, entre o porto de pesca e o portinho de Castelo de Neiva, aquela capitania contabiliza, actualmente, 176 pequenas embarcações de pesca, idênticas às envolvidas nos últimos três acidentes mortais no Minho. O comprimento varia entre os seis e os nove metros, mas o facto de serem de pequenas dimensões e de boca aberta revela a fragilidade deste trabalho. "Estão mais sujeitos às condições do mar, sem dúvida. Se algo acontecer, naturalmente, à partida, terão menos tempo para reagir. Por exemplo, a um golpe de mar", aponta Vítor dos Santos.

Nos dois portos de Viana, a actividade empregará mais de 400 pescadores (por lei, em cada embarcação devem seguir pelo menos dois tripulantes, mas a média é de três). Irmãos, primos, tios e sobrinhos, a actividade envolve toda uma comunidade e família. "Todos os dias vão para o mar, tentar a sua sorte. Mas deviam sair com alguma consciência da importância de medidas de segurança preventivas e não preocuparem-se em ter certos equipamentos, como de sinalização, bem guardados apenas numa caixa", lamentou o comandante. António Macedo, do Sindicato dos Pescadores da Zona Norte, é da opinião que os homens do mar "só não investem mais na sua segurança porque não têm dinheiro".

Aquele responsável relembra que há quatro anos, a Propeixe, uma cooperativa de produtores de peixe, apresentou aos seus associados um fato de pesca flutuante, mais maleável e com um dispositivo insuflável na zona do peito que poderia ser custeado em parte por fundos comunitários, cabendo à cooperativa cobrir o montante restante. A ideia acabou por não ter concretização e, apesar de a legislação em vigor estabelecer um mínimo de regras de segurança, a verdade é que cada pescador sai ao mar com "com a roupa com que se sente bem". Tudo depende da dimensão da embarcação mas o usual é ter botas de borracha, luvas e um fato oleado.

Apesar de ser aconselhável vestir roupa leve para que, no caso de cair à água, o vestuário não interferir com a necessidade de nadar, a verdade é que, nesta altura do ano, os pescadores sob o fato levam quatro e cinco camisolas. Outra prática pouco recomendável é que as botas e o fato não estejam incorporados. Há quem use botas idênticas às utilizadas na construção civil mas nessas, apesar do conforto, a água entra com facilidade. Alguns profissionais utilizam já fatos de mergulho.

Diário de Noticias

Alerta amarelo em 14 distritos de Portugal Continental ...

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) emitiu um alerta amarelo para os distritos de Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Lisboa, Setúbal, Évora, Beja e Faro , que estará em vigor entre as 10h00 e a meia-noite de hoje, devido a precipitação, vento forte e agitação marítima.
Durante o dia de hoje podem registar-se cheias rápidas
Durante o dia de hoje podem registar-se cheias rápidas (Nelson Garrido)

O alerta amarelo é o terceiro mais grave de uma escala de quatro níveis, destinando-se a chamar a atenção para a “possibilidade de ocorrência de fenómenos que não sendo invulgares, podem representar um dano para pessoas e bens”.

Para os distritos que estarão sob este alerta, a ANPC enumera como “efeitos expectáveis” cheias rápidas em meio urbano, cortes de estrada devido a inundações, danos em estruturas, queda de árvores, deslizamento de terras, dificuldades com embarcações e acidentes de viação. Estes alertas decorrem das previsões de mau tempo do Instituto de Meteorologia (IM), que colocou hoje em aviso laranja, o segundo mais grave numa escala de quatro, o arquipélago da Madeira, para onde se prevê ventos muito fortes, sobretudo nas terras altas, com rajadas que podem atingir os 100 quilómetros por hora.

O Publico

Neve e frio podem regressar a partir de amanhã à região ...

Os viseenses poderão ter de voltar a ir buscar os cachecóis, gorros e luvas aos armários se as previsões da MeteoIberia - acentuada descida da temperatura durante os próximos dias e possibilidade de queda de neve, especialmente no Centro e Interior - se confirmarem.
De acordo com os especialistas, a situação deve-se "à oscilação de uma crista de altas pressões a Nordeste do Reino Unido e que irá injectar ar frio continental sobre toda a Europa Central e Ocidental e simultaneamente, poderá forçar os fluxos de Oeste com algum vento e chuva, a mergulhar para Sul".
Para hoje, é já esperado um acentuado arrefecimento nocturno, com a formação de gelo e geadas, em especial no Interior e nos locais abrigados. Para amanhã estão previstos períodos de céu muito nublado e de períodos de chuva até o fim da tarde, que poderão ser de neve acima dos 1100 metros, mas descendo a cota à tarde para os 800 metros.
No sábado, prevê-se queda de neve acima dos 800 metros, descendo a cota durante a tarde para os 600 metros. No domingo, a queda de neve deverá verificar- -se acima dos 400 metros.
Contactado pelo nosso Jornal, o comandante distrital da Protecção Civil, César Fonseca, explicou que ainda não receberam qualquer tipo de alerta por parte do Instituto de Meteorologia. Mas também lembrou que esses avisos não podem ser dados com demasiados dias de antecedência, tendo em conta que podem surgir alterações meteorológicas que mudam as previsões.
Mesmo assim garantiu que os bombeiros da região estão preparados para responder às solicitações que poderão surgir durante o próximo fim-de-semana.

Diário Regional

Novo Estádio da Luz vive a melhor época de sempre...

Pedro Cunha (Arquivo)
Em média, 46.548 espectadores foram assistir a cada jogo do Benfica em casa na Liga

O Benfica apresenta esta época a melhormédia de espectadores nos jogos da Liga desde a inauguração do novo Estádio da Luz em Outubro de 2003.

Na luta pelo título e a realizar uma das melhores campanhas dos últimos anos, a equipa de futebol, comandada por Jorge Jesus, tem mobilizado adeptos e as bancadas da Luz não raras vezes apresentam números significativos.

Desde a inauguração que a média na Luz nunca tinha sido tão elevada, com o Benfica a apresentar um número médio de 46.548 espectadores por jogo no campeonato, mais de quatro mil acima do anterior melhor registo, em 2005/06, quando obteve uma média de cerca de 42.000.

Nem na temporada que levou a equipa ao último título de campeão (2004/05), sob a batuta do italiano Giovanni Trapattoni, o Benfica teve assistências tão elevadas, apresentando na ocasião números na ordem dos 37.000 espetadores por jogo no campeonato.

Esta temporada a maior assistência verificou-se no triunfo sobre o FC Porto, com 58.985 espetadores, mas o primeiro jogo do campeonato, com o Marítimo, foi desde logo o primeiro aperitivo, com 53 892.

O momento mais alto na “catedral” aconteceu, no entanto, no jogo particular da Eusébio Cup, quando o Benfica recebeu o AC Milan, num dia em que o estádio recebeu 62.407 adeptos, muito perto da sua lotação máxima (cerca de 65.000).

O Benfica ainda tem cinco jogos por realizar na Luz da Liga (Paços de Ferreira, Sporting de Braga, Sporting, Olhanense e Rio Ave) e pelo menos um na Liga Europa (Marselha).

O Publico

Cinco carros queimados em dois dias...

Duas noites seguidas de incêndios criminosos atingiram cinco viaturas, em Vermoim (Maia).


Cinco carros queimados em dois dias
BMW foi destruído e outros carros danificados, na rua dos Maninhos

Um incêndio de origem criminosa num BMW X5, roubado por carjacking, provocou danos em mais três carros, ontem, quinta-feira, de madrugada, em Vermoim, na Maia. Caso terá relação com fogo posto numa carrinha, ocorrido na mesma freguesia, 24 horas antes.

A destruição de vestígios em viaturas roubadas e eventualmentre usadas em mais crimes é apontada como a causa mais provável dos incêndios, registados em duas noites consecutivas, em ruas próximas. Anteontem, na Rua de S. Romão, já tinha ardido uma carrinha, que, segundo apurariam as autoridades, tinha matrícula falsa e fora furtada em Guimarães no ano passado.

O alvo da madrugada de ontem foi um jipe BMW X5 estacionado em frente a uma urbanização, na Rua dos Maninhos. O veículo também ostentava matrículas falsas (correspondiam a outra marca) e foi roubado à mão armada a um casal, há menos de um mês, em Aver-o-Mar, Póvoa de Varzim.

Segundo testemunhas, o fogo foi ateado, cerca da uma hora da madrugada, por dois indivíduos encapuzados que foram vistos a partir um dos vidros do BMW com um paralelo. Regaram, depois, o jipe com um suposto líquido combustível, ao qual atiraram um fósforo.

Surpreendidos, os moradores descreveram um cenário "dantesco". "Ouvi um grande estrondo e fui logo a correr para a janela. O BMW estava a arder por dentro e, a dada altura, o tejadilho implodiu. Os vizinhos ficaram muito aflitos e alguns ainda se apressaram a retirar os carros da rua", contou uma inquilina do prédio. Houve quem conseguisse "salvar" os veículos, mas as chamas acabariam por propagar-se a um Peugeot 207, deixando-o parcialmente destruído. Outros dois carros, das marcas Saab e Skoda, também sofreram danos, mas mais ligeiros. "Só soube de manhã, às sete horas, quando estava a sair para o trabalho. Foi um grande azar", contou o namorado da proprietária do Peugeot, ainda abalado e sem encontrar explicações.

Sobressalto no prédio

"Acordei com barulhos que pareciam tiros. Foram os vidros a estalar com o calor. Vi o jipe a arder. Pensei que coisas destas só aconteciam no estrangeiro", relatou outro residente. A preocupação estendia-se a vários moradores, que salientavam o facto de o incidente ter ocorrido numa zona residencial. O BMW estaria estacionado no local há dois dias e houve quem o tivesse visto a circular na zona, mas sem identificar os ocupantes, uma vez que "os vidros eram fumados". O incêndio deixou-o totalmente calcinado.

Tudo aponta no sentido de o caso da madrugada de ontem estar relacionado com o fogo que destruiu, 24 horas antes, uma carrinha Peugeot Expert, noutro arruamento da freguesia. A matrícula - correspondente a um veículo registado em nome de uma firma têxtil de Guimarães - era, afinal, falsa. A Polícia Judiciária prosseguia, ontem, com as investigações.

Jornal de Noticias

sexta-feira, 5 de março de 2010

Primeira Pagina...

McCann acreditam que esta pode ser Maddie...

McCann acreditam que pode ser Maddie

Uma imagem de videovigilância na Nova Zelândia com uma menina parecida com Madeleine McCann foi publicada esta quarta-feira por vários jornais britânicos como fazendo parte de um conjunto de pistas que a polícia portuguesa nunca terá investigado.

Vários jornais, entre os quais o The Sun link externoe o Daily Mail link externo, referem que as autoridades portuguesas possuem um arquivo de mais de duas mil páginas com informação recolhida desde o arquivamento da investigação, a Julho de 2008.

Entre as alegadas pistas estão testemunhos de avistamentos em Portugal, França e Espanha, que, segundo os jornais, não terão sido consideradas fiáveis pela polícia.

A existência da informação foi dada a conhecer durante o julgamento sobre a suspensão do livro do ex-inspector da Polícia Judiciária Gonçalo Amaral, mas só agora foi tornada pública.

Na altura, os pais de Madeleine pediram a realização de uma revisão de todas as pistas disponíveis, lamentando que muitos dados credíveis estivessem a ser arquivados sem serem devidamente investigados.

Esta quarta-feira, o porta-voz do casal, Clarence Mitchell, disse que Kate e Gerry McCann estão «chocados e aborrecidos» por as potenciais pistas só serem dadas a conhecer agora, cerca de 18 meses depois do arquivamento do processo, e que aparentemente a polícia não tenha feito nada para as seguir.

«É muito frustrante que a fotografia que os jornais mostram date de Dezembro de 2007 e só tenha saído esta quarta-feira», lamentou, em declarações à agência Lusa.

Mitchell adiantou que parte da informação foi providenciada pelos detectives privados contratados pelos McCann, mas que outra parte era desconhecida da investigação que os dois ex-polícias britânicos estão a levar a cabo.

«Todas as informações agora reveladas serão devidamente investigadas», prometeu.

TVi 24

15% de Cahora Bassa à venda...

15% de Cahora Bassa à venda

Governo disposto a alienar parte da barragem hidroeléctrica a empresas portuguesas, garante José Sócrates.

José Sócrates visita hoje a central hidroeléctrica de Cahora Bassa, em Moçambique, no momento em que deu luz verde para a venda dos 15% do capital da empresa que ainda estão na mão do Estado português, apurou o DN. Porém, se os jornais moçambicanos noticiam o interesse do país na aquisição dessa quota, a ideia do Governo é diferente: a alienação é possível, sim (e ficou prevista no acordo de alienação dos restantes 85% em 2006), mas será feita a empresas portuguesas que possam estar interessadas. Como a EDP, REN ou a Visabeira. Para que o negócio possa avançar, há uma condição prévia: que o Estado de Moçambique não se oponha ao negócio - para não prejudicar as relações entre os dois países.

Para já, o negócio está em avaliação. Sócrates e Teixeira dos Santos, de resto, querem sempre que o Estado português mantenha uma pequena participação, simbólica, na empresa. Mas não consideram necessário manter intacta a quota actual. Ainda sem contas feitas ao certo, a verdade é que o negócio pode render mais de 200 milhões ao Estado.

A visita de Sócrates a Moçambique, de resto, faz-se muito de negócios e investimento. Peça-chave foi a formalização, ontem à tarde, do Banco Luso-Moçambicano de Fomento, com capital inicial de 400 milhões de euros, onde a Caixa Geral de Depósitos é parceira central. Faria de Oliveira, presidente da CGD, justificou o investimento com o projecto (apoio a grandes obras em Moçambique), mas sobretudo com a pré-condição estabelecida: que para qualquer desses investimentos a aprovar haverá sempre uma empresa portuguesa envolvida. Um negócio de proveito mútuo, disse José Sócrates na cerimónia.

Mas se Armando Guebuza, Presidente moçambicano, dá prioridade "às infra-estruturas", o primeiro-ministro português quer aproveitar a visita oficial para "vender" o negócio das energias renováveis em Maputo. Ontem, quando assinou protocolos no palácio presidencial, Sócrates explicou: "Portugal fez um longo caminho nesse domínio. E hoje fabricamos tudo o que é necessário para desenvolver essas tecnologias."

Esse encontro com Guebuza foi o ponto alto da agenda. E teve direito até a "inconfidências" involuntárias. É que no encontro entre os governantes, à porta fechada, ninguém se lembrou de desligar os microfones: "Desde há quatro anos, já passámos por muito", dizia Sócrates.

Diário de Noticias

Buscas alargadas até à foz do rio Tua...

Buscas alargadas até à foz do rio Tua

As buscas para encontrar a criança desaparecida no rio Tua, em Mirandela, vão hoje ser alargadas por mais 40 quilómetros e envolver cerca de 130 homens que estão a posicionar-se no terreno, disse fonte da protecção civil.

"As buscas vão ser alargadas, para podermos chegar até à foz do rio Tua. Vamos cobrir cerca de 40 quilómetros", disse à agência Lusa Melo Gomes do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Bragança.

A mesma fonte acrescentou que "alguns" dos 130 homens que foram mobilizados "estavam já no terreno", às 08:00, e que as operações de busca iriam começar dentro de momentos.

Desde terça feira que várias entidades e meios estão mobilizados junto ao rio Tua a procurar Leandro, a criança de 12 anos que frequentava a escola EB 2/3 do agrupamento Luciano Cordeiro de Mirandela, que alegadamente se terá atirado para as águas do rio.

De acordo com o responsável pelo CDOS de Bragança, membros da GNR, PSP e bombeiros integram as buscas, que irão ainda envolver cães treinados para detectar pistas e odores, duas embarcações no leito do rio e 10 mergulhadores.

"Se não tivermos sucesso durante a manhã, à tarde teremos o apoio de um meio aéreo", acrescentou o comandante Melo Gomes, aludindo ao recurso a um helicóptero.

Mostrando-se esperançoso relativamente ao resultado das buscas, Melo Gomes assume, no entanto, a existência de obstáculos: "As dificuldades são grandes. O rio continua com muita corrente, o caudal é muito forte , mas vamos juntar esforços para que as coisas nos corram bem".

Entretanto, o Ministério da Educação divulgou que a escola EB 2/3 do agrupamento Luciano Cordeiro de Mirandela já abriu um processo de averiguações, destinado a apurar o que "poderá ter acontecido no recinto da escola antes do sucedido".

Diário de Noticias

Lucro da PT sobe 19% em 2009 para 684 milhões de euros...

A Portugal Telecom (PT) apresentou hoje, quinta-feira, um lucro de 684 milhões de euros em 2009, mais 19 % do que no ano anterior, de acordo com a informação divulgada à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários.

Este montante supera a generalidade das expectativas dos analistas consultados pela agência Lusa, ficando aquém apenas das previsões da J.P. Morgan.

As sete casas de investimento consultadas apontavam para um resultado líquido situado entre os 483 milhões e os 692 milhões de euros.

Jornal de Noticias

Sismo de 6,4 em Taiwan provocou o pânico...

Um sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter ocorreu no sul de Taiwan provocando o pânico, cortes de electricidade e paragem dos sistemas de transportes. Pelo menos oito pessoas ficaram feridas.

foto AP
Sismo de 6,4 em Taiwan provocou o pânico
Crianças evacuadas no jardim da escola devido ao sismo

O sismo ocorreu às 08:18h (00:18h em Lisboa), a cerca de 70 quilómetros da principal cidade do sul da ilha, Kaohsiung, e o epicentro foi registado a 35 quilómetros de profundidade, segundo o instituto de geofísica norte-americano (USGS).

Os residentes de Kaohsiung saíram precipitadamente para as ruas, enquanto o metro da cidade e os comboios que ligam o norte e o sul da ilha foram parados, segundo as televisões locais.


Pelo menos oito pessoas ficaram feridas, uma delas devido à queda de uma árvore, referiu a estação de televisão SET TV. Há ainda registo de três deslizamentos de terras.

Liang Yu-chu, porta-voz do serviço nacional de bombeiros, disse à Agência Reuters que na sequência do forte sismo deflagraram cinco incêndios, um dos quais numa fábrica têxtil.

foto AFP
Sismo de 6,4 em Taiwan provocou o pânico
Incêndio de grandes dimensões deflagrou numa fábrica têxtil

Este foi o sismo mais forte na região de Kaohsiung, tendo sido sentido na capital Taipe, indicou a cadeia de televisão TVBS.

Seis réplicas foram registadas após o abalo inicial, precisou o instituto de meteorologia nacional.

Taiwan é frequentemente vítima de sismos pois encontra-se na junção de duas placas tectónicas.

Um tremor de terra de magnitude 7,6 na escala de Richter provocou 2.400 mortos em Setembro de 1999.

Jornal de Noticias

Educação, saúde e autarquias são os serviços mais afectados pela greve...

As áreas da educação, saúde e autarquias locais são as mais afectadas pela greve geral de trabalhadores da função pública, segundo Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública.


Educação, saúde e autarquias são os serviços mais afectados pela greve
Alunos ficaram à porta na Secundária do Restelo, em Lisboa

"Há centenas de escolas fechadas em todo o país. A adesão à greve em muitas câmaras corresponde a 100 por cento", disse a responsável junto à escola secundária do Restelo, uma das várias escolas de Lisboa que se encontram encerradas.

Ana Avoila adiantou que também a área da saúde foi afectada, nomeadamente os hospitais de S. José, com uma adesão de 90 por cento, e de Santa Maria, com uma adesão de 75 por cento.

"O Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) [um dos centros que orienta a emergência médica do Instituto Nacional de Emergência Médica - INEM] de Lisboa, teve uma adesão de 82 por cento. Também os departamentos da segurança social do Saldanha e da Avenida dos Estados Unidos da América estão encerrados", adiantou.

Questionada sobre os incidentes ocorridos de madrugada no hospital de S. José, Ana Avoila disse que o "Governo tem de clarificar esta situação. Foi muito grave. Os trabalhadores vão continuar a lutar contra estas políticas".

Os piquetes de greve nos hospitais de S. José e de S. Francisco Xavier, em Lisboa, tiveram alguns entraves para entrar nos dois hospitais, de acordo com a Frente Comum.

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública (CGTP), a Frente Sindical da Administração Pública (UGT) e o Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado marcaram esta greve contra o congelamento salarial, o agravamento das penalizações das reformas antecipadas, questões relacionadas com as carreiras e com o sistema de avaliação.

Os sindicatos suspenderam a paralisação na região autónoma da Madeira para facilitar os esforços que estão a ser feitos para que a vida na ilha volte à normalidade, após o temporal de 20 de Fevereiro.

A última greve convocada pelas três estruturas sindicais realizou-se a 30 de Novembro de 2007 contra a imposição de um aumento salarial de 2,1 por cento.

Jornal de Noticias

Dívidas acumuladas ditaram pedido de insolvência

A Tipografia Guerra fechou, no Parque Industrial de Coimbrões, em Viseu, lançando mais de 40 pessoas para o desemprego. Chegou ao fim uma gráfica prestigiada com 119 anos de existência. Era a empresa preferida por muitas editoras de norte a sul do país.

A política de gestão posta em prática nos últimos anos, é uma das razões apontadas por ex-trabalhadores da Tipografia Guerra, em Viseu, para o encerramento de uma gráfica com 119 anos de laboração ininterrupta. Mas, do outro lado, fonte próxima da administração garante que tudo foi feito, "com custos pessoais incalculáveis", para a salvar.

Os problemas ganharam visibilidade a partir do momento em que os pagamentos das remunerações passaram a ser feitos, nos últimos meses, de forma parcelar. Situação que fez temer o pior. E o pior aconteceu, a 2 de Fevereiro, com o encerramento da Tipografia Guerra no Parque Industrial de Coimbrões, onde laborava desde 1998, depois de se ter transferido da avenida Alberto Sampaio.

A administração terá invocado a crise livreira, para justificar as dívidas acumuladas, sobretudo à Banca, e avançou com o pedido de insolvência. Alguns trabalhadores discordam: "Em 2009 imprimiu-se um milhão de livros. Nunca faltou trabalho na casa".

Os mais de 40 funcionários foram aconselhados a recorrer ao subsídio de desemprego. Por pagar ficaram, entre outras remunerações como os subsídios de Natal e de férias, os salários dos meses de Janeiro e de Fevereiro.

"Já estamos a receber o subsídio de desemprego. Agora esperamos receber do fundo de solidariedade social o dinheiro que a empresa ficou a dever-nos", disse um dos antigos trabalhadores, que não quis identificar-se.

A Tipografia Guerra foi fundada em 1891, em Gouveia, por Vasco de Almeida Guerra. Na década de 40, após ter passado por outros locais, fixou-se em Viseu. Trabalhou com algumas das maiores editoras e deixou a sua marca, entre outras, em obras como "O Código de Da Vinci", com mais de 200 mil exemplares. "Era uma das maiores empregadores de cidadãos com deficiência", diz uma fonte. O JN tentou, sem sucesso, chegar à fala com os sócios.

Jornal de Noticias

Cuba: «Democracia vai acabar por se instalar»...

Fernando Nobre (Miguel A. Lopes/Lusa)

O candidato presidencial Fernando Nobre lamentou esta quinta-feira que «o regime cubano ainda não tenha» estendido «as liberdades e garantias a todos os seus concidadãos» e afirmou acreditar que «a democracia vai acabar por se instalar em Cuba», avança a Lusa.

Fernando Nobre lembrou ainda que «a greve da fome foi sempre utilizada por activistas para protestarem contra situações que consideravam intoleráveis», considerando que «é sempre triste que tenha de se chegar a estes extremos».

Cuba:cinco pessoas em greve de fome após morte de Zapata

Fernando Nobre salientou que «a democracia é algo de extremamente importante e valorizado por todos os seres humanos e quando não há outros meios de se atingirem os fins, a democracia tão desejada, as pessoas utilizam todos os meios à sua disposição».

O candidato presidencial lamentou também que «ainda tenha de se recorrer a esta violência extrema em países do nosso mundo contemporâneo» e que «o regime cubano ainda não tenha entendido que é preciso abrir as liberdades e garantias a todos os seus concidadãos».

Optimista, Fernando Nobre afirmou-se convencido de que «a democracia vai acabar por se instalar em Cuba», sendo «inevitável» e «depois caberá aos cubanos e a toda a comunidade internacional ajudá-los para que ela se preserve».

TVi 24

Assobios na vitória de Portugal (2-0) ...

Portugal-China (foto ASF)
Assobios na vitória de Portugal (2-0)


A Selecção Nacional derrotou, esta quarta-feira, a congénere chinesa, por 2-0, golos de Hugo Almeida e João Moutinho, no Estádio Cidade de Coimbra, de preparação para a fase final do Mundial-2010. Após uma primeira parte interessante, Portugal baixou o ritmo e os adeptos não gostaram.

Recorde aqui as incidências da partida.

Portugal teve duas partes distintas, nos primeiros 45 minutos criou algumas boas oportunidades de golo, por Nani, Hugo Almeida e Cristiano Ronaldo, pelo que a China não teve espaços para incomodar o guarda-redes Eduardo.

O golo inaugural surgiu aos 35 minutos, jogada rápida de Cristiano Ronaldo pela esquerda, que cruzou para Hugo Almeida, que na área, rematou com êxito. Na segunda parte, o seleccionador Carlos Queiroz fez inúmeras substituições, com Varela a conquistar a primeira internacionalização.

No entanto, na segunda parte, após a entrada de vários jogadores, a qualidade do jogo luso decaiu, o público começou a não gostar e a assobiar os internacionais portugueses, enquanto o adversário foi ganhando confiança e a criar situações de perigo. Já no período de compensação Portugal chegou ao segundo golo. Após a marcação de um canto, João Moutinho rematou, mas a bola sofreu um desvio em Liedson e enganou por completo o guarda-redes chinês.

Ficha de jogo:

Estádio Cidade de Coimbra:

Árbitro: Diamel Halmoudi (Argélia)

Equipas:

PORTUGAL - Eduardo (Hilário, 46m); Paulo Ferreira, Rolando, Bruno Alves (Tonel, 63m) e Duda (Miguel, 46m); Raul Meireles, Tiago (Pedro Mendes, 46m) e Simão (João Moutinho, 46m); Cristiano Ronaldo (Liedson, 46m), Hugo Almeida e Nani (Varela, 62m).

CHINA - Zhang Lu; Cao Yang (Zhao Xuri, 46), Du Wei, Wang Qiang e Rong Hao; Shao Jiayi (Jiang Ning, 46m) e Zhang Linpeng; Qu Bo (Gang Wang, 61m), Zheng Zhi (Liu Jianye, 72m) e Yu Hai (Hao Junmin, 53m); Gao Lin (Zhang, 46m).

Marcadores: 1-0, Hugo Almeida (35m); 2-0 João Moutinho (94m)

Acção disciplinar: Cartão amarelo a Wang Gang.

Fim da partida: 2-0.

A Bola

quinta-feira, 4 de março de 2010

Primeira Pagina...

Mau tempo provoca abertura de nova barra na Fuzeta ...

O mau tempo que se fez sentir ontem levou o mar a abrir uma nova barra na ilha da Fuzeta, em Olhão. A Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve explica que a água galgou o cordão dunar da ilha, dividindo-a em duas. O fenómeno é raro e acontece apenas a cada meio século.
Metade das construções da ilha foi destruída desde Dezembro pela força das ondas
Metade das construções da ilha foi destruída desde Dezembro pela força das ondas

Sebastião Teixeira, da ARH do Algarve, explicou à Lusa a nova barra funcionou na enchente e durante a primeira hora da vazante, mas será necessário aferir se ela funciona mesmo, com a próxima semana e os próximos dias a serem críticos. O responsável disse ainda que este é “um fenómeno natural raro que só acontece de 50 em 50 anos”, e a barra actual fechará naturalmente se a nova vingar.

“Na sequência da tempestade, o mar retomou o galgamento que tem vindo a fazer no último mês, apanhou uma zona de fraqueza em frente ao canal dragado rasgou uma protobarra. A barra funcionou na enchente, porque via-se que o que entrava não eram apenas ondas mas também corrente, e estive lá até à primeira hora da vazante e está a vazar”, explicou.

Sebastião Teixeira afirmou que “a barra está oficialmente criada” e é necessário agora “ver se aguenta como barra ou não”. “Daqui a uma semana veremos com certeza se vingou ou não vingou”, disse, precisando que é necessário “esperar nos próximos dias para ver se escoa durante a maré toda, se abre o canal natural, ou não”. “Oficialmente a barra já funcionou nos dois sentidos, na enchente e na vazante, e foi aberta. Se se mantém ou não, vamos ver”, acrescentou, frisando que “o que se espera é que o rasgão que foi aberto agora e por onde ela circula vá aumentar”.

Sebastião Teixeira admitiu que “é muito provável que mais algumas casas sejam destruídas, não na sequência do mar, mas do alargamento da barra”. Metade das construções da ilha foi destruída desde Dezembro pela força das ondas. Nos últimos dias mais nove casas foram derrubadas, elevando para 38 as habitações destruídas este Inverno.

Questionado se esta abertura natural trava os trabalhos que tinham sido anunciados pela secretária de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, Fernanda do Carmo, quando há cerca de semana e meia visitou a Fuzeta, para abertura de uma nova barra, Sebastião Teixeira respondeu que sim. “Em princípio sim. Se a ideia era abrir uma barra e se ela abriu naturalmente, não faz sentido estar a abrir outra, porque para abrir outra tinha que se fechar esta e fechar uma barra é muito difícil”, respondeu.

O responsável da ARH disse ainda que o fenómeno de abertura natural de uma barra pelo mar “é raro, mas é normal”.

“Isto é o processo natural das barras, que abrem numa posição mais a poente, migram até uma posição limite, que é onde ela está agora, começam a ficar com dificuldades de escoamento, até que há um momento em que o mar abre uma mais a poente e recomeça o ciclo”, explicou.

Teixeira acrescentou que “a barra da Fuzeta tem dois ciclos históricos, com intervalo de 50 anos” e agora “abriu no sítio onde havia outra nas décadas de 40/50” do século passado.

O Publico

Portugal cai para 6.º no “ranking” da FIFA...

Portugal cai para 6.º no “ranking” da FIFA


Portugal desceu ao sexto lugar do “ranking” da FIFA na actualização efectuada esta quarta-feira pelo organismo que rege o futebol mundial. A Espanha continua a encabeçar a tabela, a Grécia entrou no “top-10”.

A equipa das “quinas” trocou de posição com a Alemanha, que na última actualização ocupava o 6.º lugar e agora ascendeu ao 5.º posto.

No top-10 destaque ainda para a troca de posições entre Inglaterra e Argentina e para a entrada da Grécia para o 10.º lugar, beneficiando da descida de 17 posições do campeão africano Egipto.

Em relação aos adversários de Portugal na fase de grupos do Mundial da África do Sul, o Brasil segue no segundo lugar da hierarquia atrás da Espanha, enquanto a Costa do Marfim mantém o 22.º posto na tabela, sendo a quarta melhor selecção africana atrás do Egipto (17.º), Camarões (20.º) e Nigéria (21.º). A Coreia do Norte desceu 17 posições e estacionou na 102.ª posição.

Actualização do “ranking” a 3 de Março de 2010:
1. (0) Espanha 1642 pontos
2. (0) Brasil 1594
3. (0) Holanda 1324
4. (0) Itália 1226
5. (+1) Alemanha 1208
6. (-1) Portugal 1201
7. (0) França 1171
8. (+1) Inglaterra 1109
9. (-1) Argentina 1087
10. (+2) Grécia 1074
...
22. (0) Costa do Marfim 874
84. (-2) Moçambique 382
86. (+2) Angola 379
98. (+2) Cabo Verde 331
102. (-17) Coreia do Norte 325
188. (0) Macau 25
195. (0) Guiné-Bissau 19
200. (0) Timor 4

A Bola

Falta de provas iliba médicos suspeitos de negligência...

Falta de provas iliba médicos suspeitos de negligência

O DIAP de Lisboa investigou 63 casos de negligência médica em 2009 e concluiu que em 15 não havia prova para incriminar.

Os casos de negligência médica raramente resultam numa condenação, por dificuldade na obtenção de prova. Isto porque é difícil aferir a relação entre a omissão ou erro do médico e a ofensa física ou morte do paciente. "Aqui reside a maior dificuldade destes casos", segundo explicou ao DN a advogada Cecília Claudino, que viu um dos casos de negligência médica que defendeu ser arquivado em 2003 (ver texto ao lado). "Caso não se consiga aferir o nexo de causalidade entre o acto médico e a lesão ou morte do paciente, arquiva-se ou absolve-se o médico. Na dúvida, decide-se a favor do arguido", explica a advogada.

Outra das razões prende-se com algum "corporativismo" que existe entre os clínicos. "Os médicos não fazem queixa uns dos outros", segundo o que advogado Paulo Sá e Cunha explicou ao DN. Ou ainda a dificuldade de acesso a relatórios ou dados clínicos, "que só é permitido aos médicos, sendo que um advogado ou queixoso só pode obtê-los com um ofício do Ministério Público", explica o mesmo advogado.

Em 2009, dos 63 processos entrados no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, 47 ficaram pendentes, apenas três resultaram em acusação e 15 foram arquivados, segundo dados recolhidos pelo DN junto de fonte da Procuradoria-Geral da República. Ou seja: dos 18 casos decididos no ano passado, 83% foram arquivados e só os restantes resultaram em acusação. Em 2008, no mesmo DIAP, foram distribuídas 72 queixas por negligência médica, sendo que apenas uma resultou em julgamento e 32 foram arquivadas. As restantes - 39 - ficaram pendentes para o ano seguinte.

Os 15 casos arquivados no ano passado são todos relativos a duas especialidades: obstetrícia e cirurgia.

"Devido à falta de elementos de prova suficientemente convincentes num sentido ou noutro, quedamo-nos na dúvida se os médicos terão violado as regras de boa prática médica." A explicação consta de um despacho do Ministério Público de 18 de Dezembro de 2009 que arquivou o caso de Joana.

A criança nasceu no dia 12 de Julho de 2003 às 37 semanas de gestação - menos de oito meses de gravidez - no Hospital da Cruz Vermelha. Antes do parto, a mãe da criança queixou-se de dores fortes na barriga, que "estava muito dura". O médico obstetra receitou- -lhe medicação para a obstipação e quivi todas as manhãs porque "deveria estar com dificuldades para evacuar".

Três dias depois, o casal voltou a contactar o médico porque as dores mantinham-se. Joana acabou por nascer às 10.35 da manhã em morte aparente, mas foi reanimada e colocada na incubadora.

Às 23.15, o médico pediatra de serviço do hospital faz o diagnóstico: a recém-nascida deveria ir de urgência para o Hospital de Santa Maria para se fazer "ventilação artificial". Actualmente, a criança, com quase seis anos, sofre de "tetraparalisia espástica com grave deficiência motora e falta de visão no olho direito".

Os pais fizeram uma queixa do caso, mas o MP assumiu a dúvida deste caso e acabou por arquivar o processo. Porém, esta é um das situações em que manifestamente o procurador faz questão de justificar a decisão. "Teria de se apurar o nexo de causalidade entre a conduta do médico e as lesões do recém-nascido", explica o mesmo despacho. E lança a crítica: "A escassez de informação de obstetrícia relativa ao trabalho de parto são anomalias que comprometem a investigação e não ajudam para dignificar as instituições hospitalares e os profissionais que lá trabalham."

Porém, apesar do arquivamento no DIAP, a Ordem dos Médicos não deixou de aplicar dez dias de suspensão ao profissional de saúde por "não ter reagido em tempo útil e por não ter registado cuidadosamente os resultados clínicos da criança". Isto porque os registos hospitalares entre as seis da manhã e as 9.35 - uma hora antes do parto - são omissos.

"A melhor maneira de obter alguma prova que fundamente uma acusação é através de pareceres do colégio de especialidade da Ordem dos Médicos", explica Paulo Sá e Cunha, acrescentando: "E ou bem que os casos são flagrantes ou então dificilmente se obtém uma condenação." Outra das dificuldades reside na quantidade de profissionais que podem estar envolvidos nos casos. "É muito difícil aferir quais foram os enfermeiros, patologistas ou médicos pelos quais os doentes são observados", concluiu o advogado.

Diário de Noticias

Homem morre em explosão acidental na garagem de casa...

Homem morre em explosão acidental na garagem de casa

Um homem de 61 anos morreu ontem, vítima de uma explosão na garagem de uma habitação situada na Quinta da Areeira, no Fundão. Ao que tudo indica, terá sido a própria vítima, José Incenso Diogo, que provocou, acidentalmente, a explosão enquanto realizava trabalhos de soldadura mecânica. José Diogo, ex-soldador mecânico, estaria a utilizar dois gases (oxigénio e acetileno) que terão sido misturados incorrectamente, provocando assim a explosão que destruiu totalmente a garagem, atingindo ainda o andar superior e até casas que ficam a mais de 30 metros.

A explosão, ocorrida por volta das 13.15, foi de tal forma violenta que foi ouvida a vários quilómetros. Os vizinhos assumem mesmo que o som foi "medonho" e "assustador". Nem no Ultramar ouvi um som destes", sublinha João Roxo, que vive na casa em frente, a cerca de 30 metros, onde também eram visíveis vários estilhaços provocados pela explosão, que levou toda a gente para a rua, nomeadamente a mulher da vítima, que se encontrava no primeiro andar da habitação.

"Ela só teve reacção de sair para a varanda e gritar por ajuda. Foi quando lhe pedimos para fugir dali depressa porque havia coisas a arder. Além disso ouvimos outras pequenas explosões (devia ser alguma pólvora que ele guardava) e tivemos receio do que poderia acontecer", contou ao DN José Dias, que telefonou aos bombeiros. Os Voluntários do Fundão chegaram em poucos minutos, mas além de porem fim ao fogo que deflagrou na sequência da explosão, já nada puderam fazer para salvar a vítima.

No local estiveram a Protecção Civil Municipal e uma equipa de psicólogos da câmara, que prestou apoio à esposa e a familiares da vítima, em estado de choque. Estiveram ainda peritos da PJ e da GNR, que, "numa primeira abordagem", afastaram as suspeitas de crime. "Foi algo que correu mal", disse ao DN fonte policial.

Diário de Noticias

Homem de 81 anos suspeito de matar genro...

Homem de 81 anos suspeito de matar genro

PJ/Centro investiga crime com arma de fogo. Idoso foi detido, ontem à tarde, por agentes da PSP.

Morte à lei da bala. O sogro de Fernando M. terá morto o genro, logo às primeiras horas da manhã, no bairro do Monte Formoso, em Coimbra. Soaram os pedidos de socorro. Fernando M. é atingido no pescoço, vítima de disparo. Sucumbe já no hospital, aos 69 anos. Baleado no rés-do-chão, ainda terá subido até ao quinto andar para dizer à mulher que era o pai dela o agressor.

Com a chegada dos investigadores da Directoria do Centro da Polícia Judiciária (PJ), os contornos do crime começaram a ser estudados, havia sangue junto ao lote 40, na Rua de Santa Clara da Califórnia. Havia que, no entanto, detectar o suposto agressor.

Numa corrida contra o tempo, foram accionados também os meios da Polícia de Segurança Pública. Os agentes acabariam por deter o presumível homicida, já à tarde, no mesmo bairro onde ocorreu o homicídio.

O alegado agressor, de 81 anos, reformado, terá usado uma arma que, ao que tudo indica, está em situação legal. A pistola, adquirida há muitos anos, disparou "num quadro de desavenças familiares", segundo um comunicado divulgado ontem pela PJ. A vítima era casada com uma filha do agressor e, ao que o DN apurou, já terão todos habitado naquele bairro conimbricence. O detido morava agora sozinho, uma vez que a mulher se encontra actualmente internada num lar. Eram 11.30 quando os Voluntários de Brasfemes foram lavar a rua. O suposto homicida está detido nos calabouços da PJ para ser ouvido em primeiro interrogatório judicial (hoje ou amanhã). A PJ continua a investigar esta agressão mortal.

Diário de Noticias

Solidariedade já ultrapassa os 2,6 milhões...


Solidariedade já ultrapassa os 2,6 milhões
Donativos vão ser distribuídos pelo Governo Regional, autarquias e instituições de solidariedade da Madeira

Várias empresas e instituições lançaram campanhas para ajudar a Madeira. Apesar de ainda estarem por contabilizar várias iniciativas, os donativos em dinheiro já ultrapassaram os 2,6 milhões de euros. Os maiores doadores são os próprios organizadores.

Logo no dia seguinte ao temporal que fustigou a ilha da Madeira, multiplicaram-se as iniciativas de solidariedade para ajudar as vítimas. Desde a entrega de artigos básicos e a abertura de contas bancárias, passando por linhas telefónicas e de "sms" de valor acrescentado, até percentagens da facturação, as formas encontradas por empresas e sociedade civil foram variadas. E, até ao momento, parece que deram resultado.

Numa ronda pelas principais acções solidárias o JN contabilizou 2.650.000 euros já angariados. É verdade que os principais doadores são as próprias organizações e empresas que lançaram as campanhas, mas, mesmo assim, o espírito solidário dos portugueses marcou presença.

No topo da lista dos mais generosos encontra-se a Jerónimo Martins, que doou um milhão de euros ao Governo Regional. O madeirense Joe Berardo irá atribuir 5% das vendas líquidas dos seus vinhos da marca "Aliança - Vinhos de Portugal, SA". Já a Galp Energia vai doar 20 mil litros de combustível às autarquias e à Secretaria Regional do Equipamento Social e, por cada litro vendido pela empresa, irá dar um cêntimo ao Governo Regional, tendo já adiantado 200 mil euros.

A gala Uma Flor para Madeira, organizada pela televisão SIC, conseguiu angariar mais de meio milhão de euros que serão distribuídos pela Asa - Associação de desenvolvimento de Santo António no Funchal; e ADBRAVA - Associação de desenvolvimento de Ribeira Brava, que abrange as freguesias de Tábua e Serra de Água.

Quanto às instituições bancárias, o BES abriu uma conta solidária e contribuiu ele próprio com 500 mil euros. Entretanto, os portugueses já fizeram aquele número aumentar para 575 mil euros que serão distribuídos por seis autarquias: Funchal, Câmara de Lobos, Ribeira Brava, Santa Cruz, Calheta e Ponta do Sol. O Santander Totta abriu uma conta com 100 mil euros e o Banif outra com 50 mil. Também o Millenium BCP, o BBVA e o Barclays criaram contas bancárias para ajudar a Madeira.

Além da recolha de bens para remobiliar as habitações, a Cáritas associou-se ao Montepio e até ontem já tinham recolhido mais de 260 mil euros na sua conta solidária. Esta verba será atribuída à Cáritas do Funchal. Por contabilizar estão ainda as linhas tefónicas e as SMS de valor acrescentado criadas tanto pela PT e TMN como pelo grupo TVI, Rádio Comercial, M80, RCP, Cidade FM, Cotonete e IOL.

O Governo Regional da Madeira já adiantou que as verbas angariadas pelas campanhas de solidariedade "serão canalizadas precisamente para ajudar na compra dos recheios da casa". Alberto João Jardim esclareceu, ainda, que "não haverá cheques em branco". "Nós não vamos distribuir cheques", garantiu o líder madeirense. "Há cavalheiros, não todos, que recebiam o cheque, mantinham a loja fechada e iam para casa contentes com o cheque", explicou.

Jornal de Noticias

Exames para cancro e coração adiados...

Exames para cancro e coração adiados

Substância essencial à medicina nuclear coloca milhões de exames em risco. Portugal tem atrasos de semanas.

Várias clínicas e hospitais portugueses estão a adiar exames de diagnóstico em cardiologia e oncologia perante a escassez mundial de uma matéria-prima essencial à sua realização. Em causa está a paragem de um dos dois maiores reactores nucleares mundiais, que produzem molibdénio, elemento essencial aos exames. Luís Oliveira, especialista em medicina nuclear, disse ao DN que "há exames a adiados por semanas e o receio de que haja uma interrupção da sua realização".

O especialista da clínica Quadrantes frisa que "as próximas semanas serão as mais difíceis. Há sempre uma percentagem de casos que temos de adiar. Para já, não está a ser afectada a realização de exames urgentes, mas os outros e os de rotina, estão a registar atrasos de mais de duas semanas".

Já Gracinda Costa, directora do serviço de medicina nuclear dos Hospitais Universitários de Coimbra (HUC) admite que já houve alturas em que "não foi possível realizar exames urgentes por falta de tecnécio, o radiofármaco produzido a partir de molibdénio. Não são frequentes, mas aconteceram, embora ultimamente nem tanto". Um exemplo foi o da cintigrafia pulmonar de ventilação/perfusão, exame que permite diagnosticar tromboembolismos pulmonares. "São situações agudas e urgentes, podendo até ser fatais. Já tivemos de as recusar porque não tínhamos estes isótopos [moléculas]", alerta, embora se tente sempre reservar algum tecnécio para as urgências.

No caso dos HUC, com uma urgência de 24 horas e um serviço de medicina nuclear, o fornecimento nem é feito pelo reactor nuclear holandês, mas por um de França, "que tem conseguido dosear a matéria-prima", refere.

Nos últimos meses, porém, as reduções "do fornecimento têm sido anunciadas semanalmente", o que tem levado a um corte proporcional a todos os países. "Por isso, temos de adiar alguns exames, por vezes até três semanas, e geri-los mediante as consultas".

Já Pedroso Lima, do colégio da especialidade da Ordem dos Médicos, diz que a escassez obriga à reorganização: "Nestes casos devemos tentar marcar o mesmo tipo de exames - ao mesmo órgão - no mesmo dia, para aproveitar ao máximo as moléculas. É normal que a lista da espera suba em exames mais procurados".

A situação não é nova. Aliás, a tendência é para que seja cada vez mais frequente em todo o mundo, "porque os reactores nucleares que existem são muito antigos e têm problemas regulares", admite Gracinda Costa.

A 19 de Fevereiro parou para manutenção o reactor da Holanda, que produz cerca de 30% dos isótopos radioactivos do mundo, usados em mais de 80% dos exames de diagnóstico de medicina nuclear. A esta paragem, que deverá durar meio ano, irá juntar-se em Abril a do reactor canadiano que parou no ano passado. Este é o maior produtor mundial, com 45% da capacidade. Receia-se, porém, que esta paragem seja definitiva desta vez, o que iria gerar graves problemas de fornecimento.

Luís Oliveira, da clínica Quadrantes, refere que as repercussões actuais "são idênticas às do ano passado, quando parou o maior reactor". A juntar-se esta paralisação, a situação só pode piorar. "Todos os equipamentos estão em final de vida. Por isso, é preciso equacionar a existência de mais um ou dois. Houve um projecto para um novo, mas parou por falta de financiamento", diz. Milhões de exames em todo o mundo dependem agora de uma decisão.

Diário de Noticias

Portugal/China: Uma noite demasiado longa para a televisão chinesa...

Um português residente em Pequim confessou que “gostava de ver o jogo” mas não sabe como, falando sobre o encontro Portugal-China, que se realiza esta quarta-feira à noite no Estádio Municipal de Coimbra (hora portuguesa).

Como a maioria dos 70 ou 80 compatriotas que vivem em Pequim, o português não recebe em casa a RTP-internacional e a Televisão Central da China (CCTV) não vai transmitir o jogo.

Para os portugueses residentes em condomínios diplomáticos, cujas antenas captam as emissões da RTP-internacional, a situação é diferente, mas a hora do jogo não é muito convidativa.

“Não posso ficar acordado até tão tarde. Amanhã (quinta-feira) é dia de trabalho”, disse um deles.

Devido ao fuso horário que separa Portugal da China, quando o jogo começar serão 04:45 de quinta-feira em Pequim.

Segundo a imprensa chinesa, é também por essa razão que os canais locais de televisão não transmitem o jogo.

Apesar da popularidade de “C Luo” (Cristiano Ronaldo, em chinês), as madrugadas televisivas não atraem muitos anunciantes e segundo a imprensa chinesa, é também por essa razão que as estações locais não transmitem o jogo.

Os jornais chineses têm, contudo, acompanhado a preparação para o jogo, o último que Portugal disputará antes do Mundial na África do Sul, em Junho.

A China reconhece que a selecção portuguesa é “uma das mais fortes do mundo”, mas não desiste de sonhar com “um milagre”, realçou esta quarta-feira a imprensa de Pequim.

Desde que começou a ser dirigida pelo actual treinador, Gao Hongbo, há menos de um ano, a selecção chinesa subiu dez lugares no ranking da FIFA, para a 87ª posição, e no mês passado, pela primeira vez, ganhou à Coreia do Sul, uma das potencias futebolísticas da Ásia.

O Jogo

UE apresenta plano para evitar o declínio da Europa ...

Durão Barroso vai hoje alertar os países da União Europeia (UE) para o risco de declínio que enfrentam se não actuarem em conjunto na construção de uma "nova economia inteligente, verde e inclusiva".
Durão Barroso na assinatura do Tratado de Lisboa

">

Durão Barroso na assinatura do Tratado de Lisboa


Este alerta está no centro do programa a dez anos que os 27 membros da Comissão Europeia vão aprovar para substituir a Estratégia de Lisboa, concebida em 2000 para tornar a UE na economia mais competitiva do mundo, em 2010, mas cujos resultados ficaram muito aquém do esperado.

A nova estratégia, baptizada Europa 2020, pretende "transformar a UE numa economia inteligente, verde e inclusiva, com elevados níveis de emprego, produtividade e coesão".

Estes objectivos só serão conseguidos, segundo Barroso, se os 27 países da UE actuarem em conjunto. A crise económica, a pior desde os anos 30, "sublinhou a ligação estreita" entre as economias nacionais, de tal forma que "as reformas, ou a falta delas, num país, afecta a performance de todos os outros, como os acontecimentos recentes mostraram", afirma o projecto de documento, referindo-se implicitamente à crise na Grécia.

Para a Comissão, a recessão não só destruiu riqueza, emprego e produção industrial, como revelou várias fragilidades nas economias dos Vinte e Sete, sobretudo em termos de produtividade e taxa de emprego.

É por isso que Barroso considera que a solução nunca poderá ser o regresso à situação anterior à crise. A opção é clara, afirma o seu documento: "Ou enfrentamos conjuntamente o desafio imediato da retoma e os desafios de longo prazo - globalização, pressão sobre os recursos e envelhecimento, de modo a compensar as perdas recentes, reconquistar competitividade, aumentar a produtividade e colocar a UE na via da prosperidade" ; "ou mantemos um ritmo de reformas lento e largamente descoordenado, e corremos o risco de acabar com uma perda permanente de riqueza e uma taxa de crescimento morosa" que "poderá levar a elevados níveis de desemprego e miséria social e um declínio relativo na cena mundial".

Fugindo ao longo catálogo de boas intenções da Estratégia de Lisboa, o Europa 2020 procura focalizar o processo de modernização das economias em apenas cinco metas quantificadas (ver caixa), a concretizar pelos estados-membros.

Mas, tal como a sua antecessora, a nova estratégia sofre da falta de meios ao nível da UE para impor aos governos o cumprimento das metas, que permanecerão assim voluntárias.

Bruxelas procura contornar o problema propondo associar a análise dos planos nacionais para a concretização do Europa 2020 com os programas de estabilidade com as estratégias nacionais de consolidação orçamental que os estados-membros são obrigados a enviar todos os anos para Bruxelas e a cumprir, sob pena de sofrerem pesadas sanções financeiras.

A ideia de juntar os dois exercícios destina-se a permitir ligar o processo de redução dos défices com os esforços de promoção do crescimento e competitividade das economias. Bruxelas espera convencer os chefes de Estado ou de Governo a liderarem de forma mais clara a execução do Europa 2020 ao nível europeu e nacional e a vigiar regularmente a sua concretização nas suas cimeiras trimestrais.

As propostas da Comissão serão analisadas pelos líderes na próxima cimeira de 25 e 26 de Março, devendo ser aprovadas em Junho.

O Publioco

quarta-feira, 3 de março de 2010

Primeira Pagina

Manchester United volta à carga por Di María...

Di María (arquivo) (foto ASF)
Manchester United volta à carga por Di María


A imprensa inglesa noticia esta terça-feira que o Manchester United se prepara para renovar o interesse no internacional argentino do Benfica, Angel Di María.

Os “red devils”, que já sondaram o jogador em Dezembro passado, deverão, segundo o Daily Mail, avançar com nova abordagem antes do final da época de modo a garantir o extremo para a próxima temporada.

Em cima da mesa, ainda de acordo com o jornal britânico, Alex Ferguson deverá colocar uma verba a rondar os 21 milhões de euros para assegurar a contratação de Di María, que também está na mira do Chelsea e Manchester City.

A Bola

Assaltos assustam moradores do Viso Sul...

Ladrões sinalizam moradias com donos ausentes

O bairro do Viso Sul, na periferia urbana de Viseu, está a ser alvo de assaltos quase diários. Casas e carros estão na lista dos ladrões que actuam quase sempre de dia ou ao cair da tarde. Os moradores, assustados, suspeitam que os alvos são "escolhidos a dedo".

É rara a pessoa que não tem uma história de assalto para contar no Viso Sul. Pessoal ou com alguém das suas relações. Uma situação que tem vindo a agudizar-se desde o início do ano, altura em que começaram a aumentar as queixas de furtos em moradias e em veículos.

"Não foi este ano, mas também já fui assaltada. Felizmente para mim, não tinha em casa o que os larápios procuravam, neste caso dinheiro, e por isso não tenho perdas a lamentar", relata Alice Mitra. Pior sorte teve o irmão que, já este ano, viu desaparecer o veículo que o ajuda a ganhar a vida. "Levaram-lhe a carrinha de trabalho".

Proprietária do Café Mitra, Alice Mitra todos os dias ouve falar em furtos. "Há duas semanas foram quatro moradias juntas. Eles procuram ouro e dinheiro. Os objectos grandes ficam para trás".

A moradora admite que os larápios escolham as casas antes de as atacar. "Há dias os proprietários de algumas habitações saíram para uma sessão de fados e foram todos assaltados. Outra vizinha, com horários trocados, escapou. Isto prova que eles devem ter informadores".

Miguel Ferreira, carteiro na zona, lembra, também, o furto no seu carro. "Levaram-me as colunas e o rádio". Os moradores queixam-se de ver pessoas a tirar fotografias de forma suspeita. Situação que levou alguns a tirar matrículas para o caso de vir a ser preciso.

Os habitantes do Viso Sul reclamam mais polícias. O JN não conseguiu falar com um dos responsáveis pela PSP de Viseu.

Jornal de Noticias

Prosseguem buscas para encontrar criança desaparecida nos Açores...

Bombeiros e trabalhadores do governo açoriano estão a remover hoje, terça-feira, de manhã, lama e pedras para tentar encontrar a criança desaparecida segunda feira devido à queda de um autocarro numa ravina da ilha de S. Miguel.


Prosseguem buscas para encontrar criança desaparecida nos Açores
Derrocada provocou despiste de autocarro

O autocarro foi apanhado por uma derrocada de terras num troço de estrada próximo da freguesia da Algarvia, no concelho de Nordeste, tendo sobrevivido ao acidente duas crianças.

O corpo do condutor do veículo foi encontrado junto aos destroços poucas horas depois do acidente, mas continua desaparecida a outra ocupante do autocarro, uma menina de 10 anos, irmã gémea de um dos sobreviventes.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Nordeste, Manuel Paiva, disse à Lusa que os cerca de 30 homens hoje envolvidos na operação estão a escavar junto à parte superior do autocarro, que se encontra enterrado na lama.

Os trabalhos, desenvolvidos hoje em condições mais favoráveis devido a uma melhoria do estado do tempo na zona, cobrem também a parte da ravina mais próxima dos destroços, indicou Manuel Paiva.

Jornal de Noticias

Terceiro dia de buscas de vítimas do mau tempo em França...

Terceiro dia de buscas de vítimas do mau tempo em França
Uma imagem aérea das cheias que afectaram a costa atlântica entre La Rochelle and L'Aiguillon-sur-Mer, no Oeste de França

As equipas de socorro continuaram na terça-feira, pelo terceiro dia, a procurar vítimas da tempestade Xynthia, que no domingo provocou 51 mortos e oito desaparecidos no sudoeste de França e desencadeou um debate sobre o ordenamento do litoral.

Os ministros franceses da Economia, do Orçamento e do Interior assinaram na segunda feira um decreto que coloca sob o estatuto de catástrofe natural os quatro departamentos mais afectados pela tempestade: Charente-Maritime, Vendée, Deux-Sèvres e Vienne.

O município de Vendée, em Aiguillon-sur-Mer, Vendée, foi o mais atingido, com 25 mortos provocados pela rotura de um dique de protecção na orla marítima. Doze pessoas morreram no departamento de Charente-Maritime, o segundo mais tocado pelo desastre.

O "balanço horrível" de um desastre considerado "uma catástrofe nacional" pelo Presidente da República francês, Nicolas Sarkozy, desencadeou um debate sobre as regras de construção no litoral e sobre as condições dos diques na orla marítima e no resto do país.

"Não podemos transigir com a segurança", avisou Nicolas Sarkozy numa primeira visita, na segunda feira, às zonas mais sinistradas em torno da cidade de La Rochelle. O Presidente anunciou a abertura de um inquérito sobre as consequências da tempestade que "terá respostas dentro de 10 dias".

Em paralelo com os esforços para encontrar vítimas, equipas técnicas prosseguem hoje a recuperação da rede eléctrica de abastecimento a cerca de meio milhão de clientes da companhia EDF.

A tempestade Xynthia atingiu também fortemente a cultura de ostras, uma das principais actividades do litoral sudoeste de França. A pesca nos estuários da região continua suspensa, por receios de contaminação bacteriológica ligada a águas residuais.

Jornal de Noticias

Chile: sobreviveram ao tsunami porque subiram a uma árvore...

Era uma noite de festa, mas terminou em tragédia. Mais de 300 pessoas estavam concentradas na pequena ilha de Orrego, frente à cidade de Constitución, no Chile. Acampados junto à foz do rio Maule, esperavam o espectáculo nocturno de botes iluminados e fogo de artifício que assinala as festividades anuais. Em vez do espectáculo, vieram as ondas gigantes do tsunami causado pelo sismo que no sábado abalou o Chile.

Das mais de 300 pessoas que estavam na praia, a grande maioria morreu ou está desaparecida. Salvaram-se oito porque subiram a uma árvore centenária de dez metros de altura situada numa colina. De lá, assistiram horrorizados às ondas que literalmente varreram a costa arrastando tudo e todos.

«Foi horrível. Primeiro o sismo e, menos de 20 minutos depois, o som do mar que se aproximava». Assim recorda Patricia Franco, uma professora de 50 anos, em declarações ao jornal chileno «El Mercúrio».

Três ondas, a terceira com mais de dez metros de altura, arrasaram literalmente a pequena ilha arborizada de cerca de um quilómetro.

A maioria das pessoas não conseguiu fugir. Um barqueiro ainda tentou salvar algumas pessoas, mas ele próprio também foi arrastado e não resistiu.

«Vi pessoas a correr, outras a tentarem subir para os barcos. Percebia-se que era quase impossível escapar», contou ao jornal Carol Catalán, de 20 anos, outra das sobreviventes. «Acabamos por correr sem ver para onde nem reparar em mais nada», explicou.

Álvaro Sottovia, de 33 anos, estava acampado com a família junto ao rio. «As ondas arrastavam tudo: barcos, casas, móveis, árvores...», recordou.

«Vi pessoas a flutuar agarradas a troncos. Até os carros flutuavam como peixes», contou ao «El País» Marlén Rodríguez.

Segundo o balanço mais recente das autoridades, o sismo e o tsunami fizeram mais de 723 mortos. Só na região de Maule há cerca de 550 vítimas mortais. Mas ainda há localidades sobre as quais pouco se sabe.

TVi 24

César Peixoto faz trabalho individual...

O plantel do Benfica regressou aos trabalhos esta terça-feira tendo em vista a recepção ao Paços de Ferreira, no domingo, a contar para a 22.ª jornada da Liga Sagres, com César Peixoto a fazer trabalho individual.

O defesa-esquerdo está a contas com uma mialgia na perna esquerda, tal como anuncia o clube no site oficial.

No treino de hoje, que decorreu à porta fechada, destaque ainda para Pablo Aimar, que fez trabalho específico.

Luisão, Miguel Vítor, Maxi Pereira, Fábio Coentrão, Ramires, Di María e Cardozo não estiveram presentes no treino por se encontrarem ao serviço das selecções nacionais.

O plantel ‘encarnado’ volta a treinar amanhã, às 17h, no centro de treinos do Seixal, à porta fechada.

O Jogo

Lisboa: incêndio deixa 11 desalojados...

Incêndio em Lisboa mata uma idosa

O incêndio que deflagrou esta terça-feira de madrugada na Rua Fernandes Tomás, em Lisboa, fez desalojar 11 pessoas, duas das quais ficaram feridas e foram assistidas no Hospital de São José, disse fonte da autarquia.

As pessoas desalojadas, duas famílias, habitavam no segundo andar e nas águas furtadas, que devido aos «estragos provocados pelo fogo e pela água utilizada no combate impossibilitam o regresso imediato dos moradores», explicou a mesma fonte.

As duas famílias foram entretanto acolhidas por familiares e as suas habitações serão esta manhã inspeccionadas por técnicos da Direcção de Conservação de Edifícios da Câmara Municipal de Lisboa, com o objectivo de «avaliar as estruturas e as condições de segurança do edifício», adiantou a fonte.

«Para já o prédio vai ficar encerrado por questões de segurança», mas só depois de «avaliada a estrutura e as condições em que ficou se podem tirar mais conclusões», afirmou outra fonte da Protecção civil da autarquia.

TVi 24

Hamilton fecha testes na frente...

Hamilton fecha testes na frente
EQUIPAS DESPEDIRAM-SE DE BARCELONA


Terminou oficialmente o período de testes de Fórmula 1 autorizados pela FIA. E no último dos 4 dias em que as equipas evoluíram no circuito de Montmeló, arredores de Barcelona, foi Lewis Hamilton a fixar a volta mais rápida. O piloto inglês da McLaren/Mercedes, 25 anos, conseguiu mesmo o melhor tempo destes dias de testes na Catalunha.

Segundo os relatórios divulgados, Hamilton cumpriu 134 voltas ao circuito e dividiu o trabalho em duas partes. De manhã houve simulação de condições de qualificação e à tarde o trabalho incidiu em longas sequências de voltas. A McLaren/Mercedes aproveitou também para ensaiar um conjunto de updates aerodinâmicos estreados no sábado.

Entre os 12 pilotos que estiveram em pista, referência para o segundo tempo obtido por Mark Webber (Red Bull/Renault) e para o terceiro posto de Felipe Massa, da Ferrari. Apenas 4 pilotos ficaram fora da faixa do 1m20 segundos. Buemi, Toro Rosso, (1.22); Kubica, Renault (1.23); Kovalainen, Lotus, (1.25) e di Grassi, Virgin, (1.26).

As equipas preparam-se a partir de amanhã para seguir viagem para o Bahrain, onde a temporada começa dentro de 2 semanas.

Tempos em Barcelona (4.º dia)

1. Lewis Hamilton (Inglaterra), McLaren, 1:20.472 (134 voltas)

2. Mark Webber (Austrália), Red Bull, 1:20.496 (61)

3. Felipe Massa (Brasil), Ferrari, 1:20.539 (114)

4. Adrian Sutil (Alemanha), Force India, 1:20.611 (100)

5. Sebastian Vettel (Alemanha),Red Bull, 1:20.667 (76)

6. Michael Schumacher (Alemanha), Mercedes, 1:20.745 (123)

7. Rubens Barrichello (Brasil), Williams, 1:20.870 (84)

8. Kamui Kobayashi (Japão), Sauber, 1:20.911 (67)

9. Sébastien Buemi (Suíça), Toro Rosso 1:22.135 (88)

10. Robert Kubica (Polónia), Renault, 1:23.175 (107)

11. Heikki Kovalainen (Finlândia), Lotus, 1:25.251 (65)

Lucas di Grassi (Brasil), Virgin, 1:26.160 (49


Record