So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 5 de junho de 2010

Primeira pagina - 05 - 06 - 2010

As Maravilhas de Portugal no Mundo - Cidade Velha de Santiago, Cabo Verde



RTP

Tiroteio em tribunal de Bruxelas mata juíza de paz e funcionário

Juíza e funcionário foram, na quinta-feira, mortos à queima-roupa por um indivíduo, presume-se que descontente com uma decisão judicial, num tribunal de Bruxelas, na Bélgica.

A juíza morreu depois de ter sofrido um tiro na cabeça, motivado pelo ?descontentamento? do agressor face a uma decisão judicial.
Um homem ainda por identificar dirigiu-se às imediações do Palácio da Justiça de Bruxelas e abriu fogo contra os funcionários, segundo adiantou a estação de televisão belga VRT.

O agressor fugiu do local do crime a correr, adianta, ainda, o jornal flamengo "Het Laatste Nieuws". De momento, desconhecem-se mais detalhes do sucedido.

"É totalmente inédito na história do nosso país. Nunca antes um juiz tinha sido assassinado desta forma, à queima-roupa. É gravíssimo", disse o ministro da Justiça belga, Stefan de Clerck.

"Não sabemos o que aconteceu, houve uma falha na segurança. Era uma juíza de paz, é tudo o que sabemos. Não se entende que juiz que precisamente tenta reconciliar as pessoas tenha sido assassinado”, acrescentou.

JN

Homens escravos para as vinhas de La Rioja

Homens escravos para as vinhas de La Rioja

Autoridades continuam a investigar outras ramificações do crime de sequestro e tráfico de pessoas entre Portugal e Espanha.

Um jovem viseense de 20 anos viveu o horror. Habituado a ser recrutado para ir às "campanhas" agrícolas a Espanha, viu-se, de repente, refém. Aliciado a trabalhar nas vinhas de La Rioja, ficou sem documentos e quando quis regressar a Portugal viu-se em apuros. Conseguiu fugir desta armadilha de exploração laboral.

Com esta denúncia de tráfico de pessoas entre Portugal e Espanha, as autoridades iniciaram uma investigação que culminou, agora, na detenção de um suspeito de sequestro e tráfico humano.

O homem, de 40 anos, residente na zona de Sátão (Viseu), depois de ter sido presente a primeiro interrogatório judicial, ficou com obrigação de se apresentar bissemanalmente à polícia local. Ao suspeito, que passa longas temporadas fora do nosso país, foram apreendidas, pela Directoria do Centro da PJ, algumas armas de fogo e munições de vários calibres. A polícia está no encalço de uma suposta rede que pratica este tipo de crime. "O alvo são pessoas influenciáveis", diz fonte da PJ. Para os trabalhos forçados são aliciados homens de todas as idades, obrigados a viver em Espanha em condições muito precárias.

DN

Taxista provoca banho de sangue em região turística

Taxista provoca banho de sangue em região turística

David Cameron diz-se "alarmado e chocado" com crime, que causou 12 mortos.

Tudo terá começado com uma vulgar discussão entre taxistas numa zona turística de Inglaterra. Mas terminou num banho de sangue. Um deles, o presumível assassino, ter-se-á suicidado. As autoridades britânicas revelaram, ao princípio da tarde de quarta, que o suspeito se chamava Derrick Bird. De manhã, terá sido ele o autor dos disparos fatais que mataram três colegas na vila de Whitehaven, situada no Noroeste de Inglaterra, em plena região dos Grandes Lagos, muito procurada por turistas. Pelo menos oito outras pessoas terão morrido na sequência deste tiroteio, nada habitual para os padrões do Reino Unido.

O taxista pôs-se em fuga após uma sucessão de disparos que terá provocado igualmente 25 feridos, ainda de acordo com as autoridades policiais. Abandonou o automóvel noutra localidade, acabando por pôr-se em fuga numa floresta onde o seu corpo viria a ser encontrado. Ao lado do cadáver encontrava-se a arma com que, presumivelmente, cometeu os crimes antes de se ter suicidado.

"Foi um cenário de terror", admitiu o chefe da polícia local, Stuart Hyde, em declarações aos jornalistas, especificando que nesta fase da investigação se ignoram ainda as "motivações" de Bird.

O macabro acontecimento chocou o Reino Unido e chegou mesmo a ser comentado, na Câmara dos Comuns, pelo novo primeiro-ministro, o conservador David Cameron, que ontem se estreava na tradicional sessão de perguntas e respostas ao Chefe do Governo.

"A Câmara dos Comuns ficou alarmada e comovida ao tomar conhecimento desta ocorrência, de que resultaram várias mortes", declarou o chefe do Governo, exprimindo condolências aos familiares das vítimas.

Ao contrário do que sucede noutros países, designadamente nos Estados Unidos, nas ilhas britânicas as regras para o porte de arma são muito rígidas.

DN

Criança morre esquecida pelo pai dentro do carro

No Chipre, um rapaz de cinco anos morreu esquecido dentro do automóvel do pai. Esteve quase oito horas exposto a temperaturas de mais de 30 graus.

A polícia descobriu a criança, ao final da tarde de terça-feira, já sem vida.

O carro onde se encontrava estava fechado à chave e estacionado à porta de uma clínica privada da cidade de Larnaca. O pai, médico, havia sido chamado de urgência ao hospital.

O alerta foi dado quando a mãe da criança chegou, cerca das 16 horas locais ao infantário para ir buscar o filho, e foi informada pelas educadoras que o rapaz não tinha sequer ido à creche nesse dia. De acordo com a agência noticiosa cipriota CNA, ao lado do menino estava uma garrafa de água já vazia.

A polícia cipriota abriu, já, um inquérito e será realizada uma autópsia para determinar as causas da morte.

JN

Cão perdido faz 15 quilómetros para voltar a casa

Um cão andou cerca de quinze quilómetros para regressar a casa, depois de se ter perdido quando passeava com os donos em Barnsley, na Grã-Bretanha.

O cachorro de seis anos, chamado Jack, percorreu várias estradas antes de aparecer à porta de casa, passadas 31 horas do desaparecimento.

«Pensámos que ele tinha desaparecido para sempre, mas felizmente as suas pequenas pernas trouxeram-no para casa, para meu imenso alívio», contou à BBC o dono do animal, David Cooper, acrescentando que a sua mascote atravessou pelo menos cinco estradas no regresso a casa.

«A ironia é que ele não gosta de estradas nem de carros. Ele foi atropelado por um carro quando era pequeno e é muito prudente com veículos», afirmou o dono.

A mulher, Liz, é veterinária e já tinha ouvido histórias semelhantes, mas nunca acreditou que o seu cão voltasse para casa.

TVi24

Ladrão fica entalado e pede ajuda... à polícia

Um ladrão em apuros decidiu pedir ajuda... à polícia. O homem ficou preso na grade de protecção de uma loja nos Estados Unidos durante o assalto e, sem mais recursos, ligou para as autoridades, noticia a NBC.

As câmaras de segurança do estabelecimento comercial de Boston registaram toda a acção. O homem alargou as grades de protecção da porta principal da loja e tentou passar pelo espaço, mas ficou entalado. Desesperado, depois de meia hora de luta, o ladrão pegou no telemóvel e marcou o número mais improvável: o da polícia.

As autoridades socorreram o assaltante em apuros e levaram-no directamente para a esquadra.

TVi24

Menina retirada aos avós com quem vivia há cinco anos

Lana nasceu na Irlanda do Norte, é orfã de mãe e filha de pai português. Viveu cinco dos seus seis anos na Maia, com os avós paternos, até ter sido ser levada anteontem da escola, por polícias, em cumprimento de mandado judicial, para ser entregue ao pai.

foto rui oliveira/global imagens
Menina retirada aos  avós com quem vivia há cinco anos
Lana foi entregue ao pai, numa decisão judicial polémica

Há quatro anos que a criança é disputada pelo pai (Sandro Araújo) e pelos avós maternos e paternos, em tribunais irlandeses e portugueses. Entre processos de averiguação de paternidade e atribuição das responsabilidades parentais, abundam sentenças e recursos, num imbróglio jurídico que culminou com agentes da PSP a retirarem Lana da escola que frequenta em Matosinhos, para ser entregue ao pai, com que não tem contactos há anos, na Esquadra de Águas Santas.

A criança não terá sido preparada para tão radical mudança e não tem quaisquer contactos com os avós, que desconhecem o seu paradeiro actual. Sabe-se, apenas, que o pai reside na Irlanda e que conta com a retaguarda dos sogros.

Esta é a história na versão dos avós paternos - com quem Lana viveu há cinco anos, em Águas Santas (Maia) -, contada pela advogada Leonor Valente Monteiro. Alice Araújo, inconsolável pela forma como a neta foi levada, precisou de assistência médica.

A mãe de Lana morreu em 2005, tinha a menina cerca de um ano. Na altura, ainda não estava registada e os avós maternos requereram a guarda da bebé. Sandro pediu ajuda à família e a mãe deslocou-se à Irlanda, que lá ficou três meses. Verificou que o filho morava com a neta em condições deploráveis e tratou de o alojar numa habitação condigna. O processo de averiguação de paternidade concluiu que Sandro é o pai de Lana, que é registada com cidadania norte-irlandesa.

Pai entrega filha à avó

A guarda da criança é confiada ao pai, que a entrega à avó. De acordo com Leonor Valente Monteiro, há uma autorização escrita de Sandro para que Alice Araújo traga a menina para Portugal.

Durante um ano e 17 dias, Sandro ter-se-á alheado da filha, até que voltou a Portugal para a levar. Os avós recusaram entregar a menina e Sandro accionou a Convenção de Haia.

Os argumentos dos avós paternos para não deixarem a menina partir na companhia do pai foram que Lana estava bem integrada e que desconheciam as condições que Sandro teria para a acolher. A falta de informações actuais sobre a residência e meios de subsistência de Sandro são, aliás, os fundamentos que Fernando e Alice Araújo invocam para o seu receio de que a neta possa não ser bem tratada. Segundo a advogada, estaria a ser negociada, com o representante do pai, uma "entrega gradual", para evitar traumatizar a menina.

Lana só fala Português e os únicos contactos que teve com o pai são telefonemas esporádicos, de acordo com Leonor Valente Monteiro. Os avós maternos ligam regularmente, mas a barreira linguística inviabiliza a comunicação.

JN

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Primeira pagina - 04 - 06 - 2010

As Maravilhas de Portugal no Mundo - Fortaleza de Quíloa, Tanzânia



RTP

Ourivesaria assaltada no centro de Viseu

Peças em ouro de valor superior a 15 mil euros foram furtadas, ma manhã, quarta-feira, pouco passava das 9 horas, de uma ourivesaria na rua Alexandre Lobo, no centro da cidade de Viseu.

foto TERESA CARDOSO
Ourivesaria assaltada  no centro de Viseu
Proprietário da ourivesaria assaltada em Viseu

Carlos Almeida, proprietário da Triouro, tinha acabado de abrir as portas, quando viu entrar na loja três homens e uma mulher com ?muito boa aparência? e sotaque estrangeiro.

“Primeiro pediram-me para ver anéis e alianças. A seguir, enquanto dois apreciavam as peças, os outros foram até à montra para ver uns colares”, lembra o empresário.

Algum tempo depois, após questionarem o proprietário sobre a hora do fecho, e com a promessa de voltarem mais tarde para fechar negócio, os quatro saíram sem comprar nada. Foi então que Carlos Almeida descobriu que tinha sido roubado.

"Comecei a arrumar as peças e só então dei conta que os dois tabuleiros, com mais de duas dezenas de anéis e alianças em ouro, tinha desaparecido". O empresário diz que não tem seguro. A PSP está a investigar.

Há oito anos, a mesma ourivesaria foi assaltada quando ao balcão estava Lídia Almeida, filha do proprietário.

"Estamos a pensar seriamente em fechar isto. Assim, não vale a pena trabalhar. Até porque este dinheiro nunca mais será recuperado", desabafa Carlos Almeida.

JN

Autarquias gastaram mais 680 milhões em quatro anos

Autarquias gastaram mais 680 milhões em quatro anos

Encargos com pessoal representam 28,5% dos orçamentos e cresceram 206 milhões

As despesas das autarquias com pessoal cresceram 206 milhões de euros de 2005 a 2008. Já o crescimento dos encargos com a aquisição de bens e serviços, onde são contabilizados os recibos verdes, foi ainda maior: 474 milhões. No total, a despesa cresceu 680 milhões de euros.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, divulgado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, aponta para um crescimento constante nestas rubricas, duas das mais importantes fontes de despesa autárquica. Nos quatro anos em causa, os encargos anuais com pessoal passaram de 1948 para 2154 milhões de euros, ao mesmo tempo que as aquisições de bens e serviços tinham um aumento de 1308 para 1782 milhões.

A despesa com pessoal é a "mais representativa" na generalidade das autarquias, representando cerca de 28,5% dos orçamentos (28,3% em 2005). Os gastos com a aquisição de bens e serviços dispararam 28,6%, diz o estudo.

Em declarações ao DN, o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas, diz que já "tinha alertado" para o efeito que resultaria, por um lado, da necessidade de pessoal para "pôr em funcionamento" os diversos equipamentos municipais entretanto construídos e, por outro, pelo facto de as autarquias terem assumido novas competências em matéria de Educação, designadamente com pessoal não docente e nas actividades de enriquecimento curricular.

"Não é apenas o pessoal não docente. O Inglês generalizado a todas as escolas do primeiro ciclo, por exemplo, é garantido pelas câmaras e para isso são necessários funcionários. Chamei logo a atenção para não se esquecerem que esta disponibilidade para colaborar iria ter transcrição no aumento de pessoal".

Quanto ao pessoal não docente, fonte autárquica diz que esse reflexo ainda não se fará sentir nas contas relativas a 2005-2008 já que só no neste ano é que "foram assinados os primeiros contratos de execução" com o Ministério da Educação para a transferência de competências relativas aos funcionários com contrato individual.

Recordando que as câmaras já têm um "limite percentual" relativo aos encargos com trabalhadores, Ruas diz que "teoricamente, nenhuma autarquia quer aumentar o pessoal pois quanto mais gastar em despesas correntes menos sobra para investir em obras". Mas lembra que há situações que não dispensam aumento de pessoal: "Quando se faz um pavilhão ou um equipamento cultural é preciso gente para o pôr a funcionar".

A estes dois factos, o recém-eleito presidente da câmara de Alandroal acrescenta outro: o "despesismo" em períodos eleitorais. "Entre finais de 2008 e 2009 foram lançados muitos concursos para aumentar o quadro de pessoal e abriram-se aqui à volta de 70 lugares. Em plena campanha estavam a decorrer concursos e a serem notificadas pessoas para irem a entrevistas", diz. À frente de uma lista de independentes, João Grilo encontrou um município com mais de 220 funcionários. "Gastamos mensalmente mais de metade do que recebemos com pessoal", assegura. Já para não contar com as situações a recibo verde.

DN

Poluição sonora no mar causada pelos humanos afecta os peixes

Poluição sonora no mar causada pelos humanos afecta os peixes

Grupo de investigadores admite que algumas populações de bacalhau e atum do Atlântico já estão a mudar de casa para fugir ao nível crescente de ruído no meio marinho.

O mundo submerso é tudo menos silencioso e, ao contrário do mito, os peixes ouvem. Alguns deles ouvem até muito altas frequências. É por isso que o ruído crescente provocado pelas actividades humanas nos oceanos, que vão da navegação às actividades de pesca e das plataformas de exploração petrolífera às de gás natural, causam um forte impacto na vida marinha.

O alerta é de um grupo internacional de cientistas, coordenado por Hans Slabbekoorn, da universidade holandesa de Leiden. A sua equipa publicou um artigo na Trends in Ecology and Evolution, no qual explica que os níveis crescentes de ruído nos oceanos estão a afectar os peixes em várias frentes: na reprodução, na distribuição e na comunicação e defesa contra predadores.
"O nível e a distribuição do ruído submarino estão a aumentar à escala global, mas [o problema] recebe muito pouca atenção", afirmou Hans Slabbekoorn, citado pela BBC News, sublinhando que "as pessoas partem do princípio que o mundo dos peixes é um mundo silencioso".

Nada mais falso, como explica a equipa. Os peixes também têm o sentido da audição. Na verdade, até hoje, todos os peixes testados demonstraram ter um órgão auditivo. Em algumas espécies trata-se de um órgão interno, noutras é externo, localizado na zona lateral do corpo.

A amplitude das frequências que os peixes conseguem ouvir também varia consoante as espécies, mas a maioria consegue detectar sons entre 30 e 1000 Hz. Há outros que ouvem sons bem mais agudos, que andam entre 3000 e os 5000 Hz.

Além de ouvirem bem, os peixes têm vivências básicas associadas aos sons. A reprodução é uma delas, e a comunicação como defesa contra predadores é outra. Por isso a crescente poluição sonora que as actividades humanas estão a causar no mundo subaquático já poderão estar a afectar estas actividades básicas em inúmeras espécies.

Há sinais, nomeadamente, de que algumas espécies do Atlântico, como o arenque, o bacalhau ou o atum, poderão estar a mudar de "casa", para fugirem ao ruído causado pelas actividades humanas costeiras. E, se bem que o impacto das pescas nas populações de peixes "seja muito mais devastadora" do que o da poluição sonora, como admitem os investigadores, a verdade é que os dois factores associados poderão em conjunto potenciar-se mutuamente, causando danos maiores a algumas populações de peixes.

DN

"Homer Simpson" eleito o mais popular

O patriarca da família "Simpson", "Homer", foi escolhido pela revista norte-americana "Entertainment Weekly" como o personagem de televisão e cinema mais popular dos últimos 20 anos.

O personagem animado derrotou o feiticeiro "Harry Potter" (protagonizado por Daniel Radcliffe) e a caçadora de vampiros "Buffy" (Sarah Michelle Gellar), em segundo e terceiro lugar, respectivamente. O quarto foi atribuído a "Tony Soprano" (James Gandolfini), também ele um patriarca, mas desta vez da família de mafiosos com o mesmo apelido.

"As pessoas identificam-se com 'Homer' porque todos nós somos movidos em segredo por desejos inconfessáveis" declarou o autor da série de animação, Matt Groening, àquela publicação.

A lista inclui ainda nos dez primeiros lugares a personagem "Rachel" (Jennifer Aniston) de "Friends" e "Hannibal Lecter" (Anthony Hopkins) de "O segredo dos inocentes".

Esta iniciativa, que elegeu as 100 maiores personagens foi realizada para assinalar o 20.º aniversário da revista.

JN

Assalto a carrinha de valores filmado

Um grupo armado de metralhadoras Kalashnikov assaltou uma carrinha de valores, à luz do dia, numa auto-estrada em Marselha, no Sul de França. Veja o vídeo.

Os assaltantes, de cara coberta e armados com metralhadoras Kalashnikov, são filmados já na parte final do assalto, a transportar sacos de valores para a viatura da fuga.

Segundo as informações disponíveis de momento, o assalto terá rendido entre cinco e sete milhões de euros, adianta o jornal britânico "Daily Mail".

Conta estes jornal britânico, que os assaltantes usaram um camião, que se vê na imagem a arder, para forçar a carrinha de valores a parar contra os rails daquela movimentada auto-estrada, em Marselha, no Sul de França.

Os transeuntes, atónitos, foram mantidos à distância com rajadas de metralhadora disparadas para intimidar, enquanto os assaltantes transportavam os sacos de valores para um carro.

A polícia ainda acorreu ao local, mas também foi mantida à distância pelas rajadas de Kalashnikov. Na troca de tiros entre polícias e ladrões, não há registo de vítimas de parte a parte.

Loucos e fortemente armados

"Várias rajadas de Kalashnikov foram disparadas contra os seguranças, os transeuntes e a polícia", disse Roland Gauze, investigador judicial da polícia de Marselha, dirigindo-se aos média franceses. "Por isso parem de falar neles como uma equipa experiente. Tratam-se de loucos fortemente armados", acrescentou.

Os assaltantes fugiram do local do crime em dois carros de marca Audi, um preto e outro prateado, que se vêem nas imagens. Antes de deixar o local, incendiaram a carrinha de valores e o camião usado no assalto. Não há, para já, registo de detenções.

O assalto foi comparado a um outro ocorrido, em Janeiro, também na região de Marselha, que terá rendido mais de cinco milhões de euros.

JN


Este ano já arderam 2.425 hectares

Dos 2.425 hectares que os incêndios já queimaram este ano, dois terços ficam nos distritos de Viana do Castelo e Braga, segundo dados provisórios da Autoridade Florestal Nacional.

Entre 1 de Janeiro e 31 de Maio arderam 2.425 hectares entre povoamentos (544 hectares) e matos (1.881 hectares), 65% menos do que a média dos últimos dez anos e o equivalente a 13% da área ardida em 2009, adianta a Autoridade Florestal Nacional (ANF).

No mesmo período do ano passado, a área ardida estava contabilizada em cerca de 16.500 hectares.

Os dados provisórios indicam também que os distritos de Viana do Castelo e Braga são aqueles que têm maiores áreas ardidas este ano, correspondendo sobretudo a terrenos ocupados com matos.

Segundo a ANF, estes dois distritos contabilizaram dois terços do total da área ardida desde Janeiro.

A AFN adianta que nos primeiros seis meses do ano se registou um incêndio florestal de grandes dimensões, no distrito de Viana do Castelo, no início de Maio, e que consumiu 533 hectares.

De acordo com os números da AFN, entre 1 de Janeiro e 31 de Maio houve 2.103 ocorrências, três vezes menos que no ano passado, quando tinham sido 7.570.

Das 2.103 ocorrências, 18% correspondeu a incêndios florestais (área ardida superior a um hectare) e 82% a fogachos (área ardida inferior a um hectare), ou seja, duas em cada 10 ocorrências deram origem a áreas ardidas superiores a um hectare, acrescenta a AFN.

JN

Portugal passa com distinção no teste

Comecemos pela conclusão: teste positivo. Depois da cor cinzenta que marcou os jogos com a China e Cabo Verde, Portugal afastou alguns fantasmas. Não fez tudo bem, é certo, mostrou que ainda há caminho a percorrer, mas, acima de tudo, e a 15 dias do início do Mundial, deu a sensação de que os aspectos a corrigir são...corrigíveis. É preciso trabalhar e acreditar. A vitória sobre os Camarões (3-1) teve o condão de devolver isso mesmo: a crença.

Carlos Queiroz tinha prometido um jogo de surpresas. Uma partida de aventuras, para testar outras soluções. O seleccionador português sempre fez questão de lembrar, aliás, que é para isso mesmo que servem estes encontros. Mas a verdade é que Queiroz mostrou que também queria vencer. O onze inicial apresentado, muito perto daquele que se prevê para Portugal no Mundial, é a prova da ambição do seleccionador.

E com isso, um jogo que seria de aventuras, tornou-se num encontro de confirmações. A confirmação de que a luta entre Duda e Fábio Coentrão e entre Simão e Nani vai ser severa. A confirmação que, fora um ou outro calafrio, a defesa lusa parece dar garantias, podendo, assim, fazer jus ao discurso de Queiroz, que lembrou a eficácia defensiva dos últimos campeões do mundo. A confirmação de que quando Deco está bem, o jogo português flui de uma forma completamente diferente. E, porque não, a confirmação de que Portugal ainda não tem o Ronaldo que precisa.

TVi24


quinta-feira, 3 de junho de 2010

Primeira pagina - 03 - 06 - 2010

As Maravilhas de Portugal no Mundo - Igreja da Madre de Deus, Macau



RTP

340 salas do concelho já têm DVD interactivo


A vereadora da Cultura da Câmara de Viseu, Ana Paula Santana, entregou ontem 340 DVD do Viripato aos oito agrupamentos de escolas do concelho. Todas as salas do primeiro ciclo e jardins-de-infância e os edifícios sede dos agrupamentos vão ter um exemplar deste programa educativo.

O Viripato - Viseu dos Pequenitos- é um programa de computador para as crianças descobrirem a cidade de Viseu de uma forma divertida, contendo também uma parte com jogos, puzles, música, entre outras componentes que os mais pequenos poderão agora explorar.
A entrega destes DVD serviu, não só para assinalar o 8.º aniversário da Biblioteca Municipal, como para iniciar as celebrações do Dia Mundial da Criança, que se assinala hoje em praticamente todos os países.

Ontem, a Biblioteca recebeu centenas de crianças que participaram na hora do conto 'Direitos da Criança', no ateliê de expressão plástica com pinturas faciais e num espaço musical com direito a coreografia.

A Biblioteca dá hoje (e amanhã) continuidade às comemorações com uma programação semelhante, acrescentando mais uma pitada de animação com balões, onde são esperadas cerca de 300 crianças.

A Câmara Municipal de Viseu vai disponibilizar o carrossel para utilização gratuita e o comboio turístico vai transportar centenas de crianças pelas ruas da cidade. Ainda no âmbito do Dia da Criança, a partir de amanhã e até ao dia 9, cerca de mil alunos do 4.º ano de todas as escolas do concelho vão participar em mais uma edição 'De comboio até Lisboa...'.
Na região, há mais uma série de iniciativas para os mais pequenos celebrarem o seu dia.

DV

Desbloqueamento deixa de ser pago no fim da fidelização

Desbloqueamento deixa de ser pago no fim da fidelização

Desbloquear um telemóvel vai ser gratuito no fim do período de fidelização, que vincula os clientes a uma determinada operadora, segundo a legislação hoje publicada, que introduz também limites aos valores cobrados por este serviço.

O decreto-lei 56/2010 proíbe a cobrança "de qualquer contrapartida pela prestação do serviço de desbloqueamento dos aparelhos findo o período de fidelização" e estabelece limites aos valores cobrados para pôr fim a um contrato ou pedir o desbloqueamento durante esse período.

Durante o período de fidelização, é proibido cobrar valores superiores a 100 por cento do custo do equipamento nos primeiros seis meses, deduzidos do valor já pago pelo utente.

Após os seis meses, o valor cobrado não pode ser superior a 80 por cento do custo do telemóvel e, no último ano do período de fidelização, só pode ir até 50 por cento deste valor.

O período de fidelização tem um prazo máximo de 24 meses.

Se não estiver definido um período de fidelização, não pode ser cobrada uma quantia superior à diferença entre o valor do equipamento à data da aquisição e o valor já pago pelo cliente parta desbloquear o telemóvel.

Os operadores deverão fornecer este serviço num prazo máximo de cinco dias após o pedido do consumidor.

No preâmbulo, o diploma cita um estudo da Autoridade da Concorrência, que identificava a falta de mobilidade dos consumidores como um dos entraves a uma maior concorrência no sector das comunicações electrónicas em Portugal.

O desbloqueamento gratuito era uma reivindicação antiga da associação de defesa dos consumidores DECO, que considerava não haver razões legais para obrigar os cliente a ficar numa rede contra sua vontade e exigir o pagamento de um certo montante para se poder libertar.

DN

500 escolas com menos de 20 alunos fecham em Setembro

O Ministério da Educação estima que já no próximo ano lectivo estejam encerradas cerca de 500 escolas do 1.º ciclo com menos de 20 alunos, no âmbito de um plano de reorganização da rede escolar.

O número provisório foi avançado esta terça-feira pelo secretário de estado da Educação, João Mata, enquanto decorria a reunião de Conselho de Ministros que aprovou a resolução que estabelece os princípios para a reorganização da rede escolar pública.

«Cerca de 500 escolas já não abrem em Setembro», disse aos jornalistas João Mata, sublinhando que os dados definitivos só serão conhecidos a 15 de Junho, altura em que termina a avaliação da situação no terreno.

«O encerramento das escolas com menos de 20 alunos é um princípio que tem de ser aferido no terreno. Há um trabalho de proximidade que está a ser feito com as autarquias e com os agrupamentos escolares», sublinhou o secretário de Estado, explicando que esta resolução de Conselho de Ministros significa que vão encerrar apenas as escolas sem condições.

João Mata garantiu que «os alunos só são deslocados se forem para escolas com melhores condições de ensino e aprendizagem, para garantir igualdade de oportunidades».

Entre as condições que o Governo considera essenciais está a existência de «refeitório, salas de informática, salas para o ensino do inglês e da música».

No total, existem 3200 escolas do 1.º ciclo, das quais 600 têm menos de 20 alunos. Em Portugal, frequentam o 1.º ciclo cerca de 470 mil crianças, estimando-se que esta medida afecte no máximo dez mil crianças.

Em conversa com os jornalistas no Ministério da Educação, João Mata voltou a lembrar que as escolas com menos de 20 alunos apresentam taxas de retenção muito superiores à média nacional: «Em média, a taxa de retenção é superior a 33 por cento.»

João Mata disse ainda que este é um trabalho que veio «prosseguir e aprofundar o trabalho iniciado em 2005 e que levou ao encerramento de cerca de 2500 escolas: escolas de insucesso, isoladas e sem condições e sem recursos adequados ao sucesso escolar».

TVi24

Muitos incêndios esperados neste Verão

O secretário de Estado da Protecção Civil, Vasco Franco, disse na terça-feira que, possivelmente no Verão deste ano, haverá «um número de ignições significativo» devido à chuva prolongada que levou ao crescimento de matéria combustível nas matas e florestas.

«A análise que tem sido feita é de que possivelmente haverá um número de ignições significativo, porque tivemos um período de chuvas prolongado e o material que cresceu atingiu dimensões que em outros anos não tem atingido, especialmente este material fino mais no centro e sul do país é muito propício a facilitar as ignições», disse aos jornalistas o secretário de Estado.

Vasco Franco participou esta terça-feira, juntamente com os secretários de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Rui Barreiro, e do Ambiente, Humberto Rosa, num encontro na Autoridade Nacional de Protecção Civil para assinalar o início da fase Bravo de combate a incêndios florestais.

O secretário de Estado da Protecção Civil garantiu que o dispositivo de combate a incêndios florestais está «apto» para dar uma resposta «rápida» e «pronta».

No entanto, Vasco Franco apontou como «aspecto positivo» o prolongamento do período de chuvas, que contribuiu para o aumento da humidade no solo, embora tenha feito crescer a vegetação.

O secretário de Estado da Protecção Civil adiantou que este ano o dispositivo é «muito semelhante aos dos anos anteriores», tendo apenas sofrido pequenos ajustamentos.

Segundo Vasco Franco, a mudança «mais significativa» foi no recrutamento dos vigilantes que vão estar nas torres de vigia. Enquanto em 2009 os vigilantes foram recrutados através dos centros de emprego, este ano foi feito de uma forma descentralizada e directamente pela GNR, que procurou pessoas com experiência e conhecimento no território.

Foi ao nível do ambiente e da agricultura que este ano se registou um reforço de meios.

O secretário de Estado do Ambiente garantiu que há os meios necessários para preservar os parques naturais, não tendo existido qualquer corte devido à crise económica.

Humberto Rosa acrescentou que o dispositivo do Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade vai ser reforçado com, pelo menos, mais oito viaturas e outros meios complementares.

Também o secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Rui Barreiro, sustentou que este ano haverá mais 55 equipas de sapadores florestais do que em 2009.

TVi24

O penalty mais longo do mundo: 17 minutos para ser batido

O jogo realizado no Peru, entre Alianza de Lima e o León de Huánuco, vai ser recordado por algo quase histórico: um penalty que demorou 17 minutos a ser marcado. A primeira parte durou por isso 65 minutos. Pode muito bem ser recorde mundial...

Tudo aconteceu quando o guarda-redes do León de Hanuco foi expulso e o seu substituto, Haruki Kanashiro, demorou 17 minutos a fazer os exercícios de aquecimento. A demora irritou os jogadores do Alianza que entraram em conflito com os jogadores da equipa adversária.

Pelo meio ainda houve um bocadinho de violência. Mas nem tudo foi mau para o Alianza Lima: a formação da capital peruana perdia na altura por 2-0 e virou o resultado para uma vitória por 4-3 após expulsão do guarda-redes adversário.

TVi24


Familiares e amigos só querem ter "uma boa notícia"


Há um mês Carina Ferreira desapareceu. Até agora nada se sabe do seu paradeiro. Trinta dias de tristeza para familiares e amigos que continuam com a esperança de voltar a ver a jovem que no dia 1 de Maio deixou de ser vista.
"Gostava de ter uma boa notícia", pediu ontem Ernesto Ferreira, o pai de Carina Ferreira, cujos últimos dias têm sido passados em "desespero".
"O que mais custa é a falta de notícias, mas a esperança é sempre para manter", disse, frisando que a dor é amenizada com o apoio que tem recebido dos amigos.
"Por vezes a nossa força é pouca, mas a ajuda que temos recebido dos amigos ajuda-nos a ultrapassar estes dias de incerteza e que têm sido muito difíceis".
Uma dor que é também partilhada pelos amigos da jovem. Nas muitas mensagens deixadas nas redes sociais da internet, além da esperança de encontrar uma boa notícia, são muitos os que manifestam a sua desolação. "Faz hoje precisamente um mês que uma tristeza muito grande entrou nas nossas vidas, a cada dia que passa a esperança continua dentro de mim porque seja hoje ou amanhã eu sinto que te vou ter de novo do meu lado". Este é um dos desabafos das muitas amigas de Carina Ferreira que continuam a divulgar a mensagem de que "todos esperamos por ela".
Carina Ferreira desapareceu na noite do dia 1, altura em que saiu de sua casa em Lamego em direcção a Peso da Régua onde era esperada para uma festa no Clube de Caça e Pesca onde trabalha. Dirigia um Peugeot 106, vermelho, matrícula 77-23-LP, e vestia-se toda de preto com uma trança no cabelo.
A jovem, de 21 anos, não chegou a comparecer no Clube e nem regressou a casa. A última vez que terá sido vista foi junto a umas bombas de gasolina, em Lamego, em direcção à A24.. Até hoje, os dois telemóveis estão desligados e a conta bancária de Carina não foi movimentada. Algumas semanas depois do seu desaparecimento, foram feitas buscas aéreas nos locais onde a jovem possa eventualmente ter passado. Mais tarde, foi a vez dos mergulhadores fazerem buscas marítimas no rio Douro e nas barragens, depois de informação recolhida sobre os sinais dos telemóveis. Todas as buscas foram infrutíferas até agora, não havendo vestígios nem da jovem, nem do carro que conduzia.
Há uma semana a Polícia Judiciária - que está a investigar vários cenários - decidiu criar uma equipa especial para trabalhar apenas neste caso. Uma decisão que "já vem demasiado tarde", conforme comentou o pai de Carina Ferreira.

DV

Conselheiro matrimonial sugere traição para «salvar» casamento

Um casal norte-americano decidiu processar o seu conselheiro matrimonial, exigindo-lhe 6,5 milhões de euros, por este aconselhar o esposo a trair a mulher como forma de «salvar» o casamento, avança o «New York Post».

De acordo com o casal, Jeffrey Mechanic considerou que a esposa de Guido Venitucci não conseguiria ser uma boa mulher, tendo incentivado Guido a encontrar o prazer noutras camas.

O conselho foi seguido à risca, mas não tardou para que os remorsos viessem à tona.

Depois de dez anos de casamento, o casal quase se separou.

A última tentativa para manter os laços matrimoniais foi feita sem conselheiros e ao que parece está a correr muito melhor e ainda lhes pode dar lucro.

TVi24

Sobem arranha-céus a dar toques na bola

A Alemanha recebeu este fim-de-semana uma competição única. O mais alto arranha-céu do país e um dos maiores do mundo tornou-se palco de uma corrida bastante original, que reuniu no domingo, em Frankfurt, desportistas de todo o país.

Os participantes tiveram de subir e descer os 1344 degraus do Messeturm, um arranha-céus com 61 andares e 222 metros de altura. E como estamos em ano de Mundial, a bola não podia faltar. Dar toques de cabeça no esférico enquanto se corria para o topo do edifício era regra de ouro para quem se queria destacar na competição.

Uma proeza conseguida por Matthias Jahn, que subiu e desceu de bola à cabeça os 1344 degraus do Messeturm em apenas seis minutos e 47 segundos.

Mas não só os mais atléticos participaram no evento, os bombeiros também foram chamados à competição para treinar para situações de risco.

TVi24

Corrida em arranha-céus

Primeira tempestade da época de furacões matou 144

Primeira tempestade da época de furacões matou 144

Cento e quarenta e quatro mortos, milhares de sinistrados e casas enterradas sob a lama foram os vestígios deixados pela tempestade tropical Agatha, primeira da estação ciclónica, que devastou este fim de semana a Guatemala, as Honduras e El Salvador.

Na Guatemala, esta catástrofe provocou 118 mortos e 53 desaparecidos segundo os serviços de emergência, algumas dezenas de horas depois da erupção do vulcão Pacaya, que causou dois mortos e três desaparecidos.

"Primeiro houve a chuva de cinzas e posteriormente a água. Uma catástrofe após a outra, quase sem nos dar tempo para reagir, mas não podemos ficar de braços cruzados. É necessário ajudar a salvar vidas e bens", afirmou Julio Figueroa, habitante de Palin, no Sul do país.

A Agatha, transformada domingo em depressão, chegou proveniente do Oceano Pacífico depois dos meteorologistas da Agência norte-americana oceânica e atmosférica (NOAA) terem previsto que a época 2010 de furacões (1 de Junho - 30 de Novembro) pode ser uma das piores jamais registadas no Atlântico.

No total, 112.000 pessoas, na sua maioria pobres, tiveram de ser retiradas de suas casas.

Essas pessoas viviam em habitações construídas em colinas ou na margem de rios.

Para acelerar a recolha e o envio de alimentos, as organizações de socorro utilizaram redes sociais como o Facebook, Twitter ou o Hi5.

Mas a sua tarefa foi complicada pelo encerramento da estrada que conduz à capital, que está bloqueada por pedras, terra e troncos de árvores.

Nas Honduras, a Comissão permanente das situações de emergência (Copeco) anunciou segunda feira à tarde um novo balanço de 17 mortos e mais de 3.000 pessoas desalojadas.

A passagem da tempestade Agatha trouxe à lembrança o furacão Mitch, que fez quase 20.000 mortos e 2,5 milhões de sinistrados, principalmente nas Honduras, em 1998.

"Foi quase como o Mitch, tivemos de sair a correr porque o rio nos ia arrastar", declarou Pantaleon Sanchez, 76 anos, refugiado numa escola, na margem do rio Choluteca.

Celso Martinez, 30 anos, saiu a correr com o seu filho de quatro anos, porque "a casa se abriu ao meio e a corrente estava quase a arrastá-la".

Em Salvador, a Protecção civil contabilizou nove mortos e dois desaparecidos.

O presidente Mauricio Funes decretou o "alerta vermelho" em todo o território, qualificando a situação como "crítica".

DN

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Primeira pagina - 02 - 06 - 2010

As Maravilhas de Portugal no Mundo - Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, Brasil



RTP

Mais de 800 voluntários mobilizados na campanha do Banco Alimentar Contra a Fome


Várias toneladas de comida passaram no fim-de-semana pelas mãos dos muitos voluntários que no distrito de Viseu se associaram à campanha do Banco Alimentar Contra a Fome.
A campanha decorreu em várias superfícies comerciais e, uma vez mais, a ajuda dos cidadãos foi essencial para o continuar do sucesso desta campanha. Alice Nogueira foi o exemplo. Além das compras para sua casa, deixou com os voluntários um saco de bens alimentares para depois serem distribuídos pelas famílias carenciadas. "É normal contribuir em todas as campanhas. Deixo ficar leite, arroz e bolachas. É pouco, mas se todos contribuirmos, por menos que seja, já é uma grande ajuda", disse.

E é com este espírito de solidariedade que em todas as campanhas os voluntários são essenciais para recolher os donativos. Mas o trabalho não se fica por aqui, depois, é necessário separar os bens alimentares, empacotá-los e deixá-los bem acondicionados para depois serem distribuídos. "A parte mais dura é no armazém", admitiu Rosa Santos. A jovem participou pela primeira vez, depois de no ano passado ter tido conhecimento que Viseu já possuía um Banco Alimentar Contra a Fome.

Na zona de actuação do Banco Alimentar Contra a Fome de Viseu, esta campanha mobilizou aproximadamente 800 voluntários, que recolheram as contribuições efectuadas em 56 estabelecimentos comerciais. Os bens alimentares foram posteriormente encaminhados para os armazéns do Banco Alimentar. O produto da campanha será distribuído localmente a partir desta semana, através de 27 instituições de solidariedade social previamente seleccionadas, a cerca de 3.200 pessoas com carências alimentares comprovadas.

Na última campanha, realizada em Novembro de 2009 o Banco Alimentar angariou 78 toneladas de produtos.

DV

«Vamos ter o melhor Deco no Mundial», garante o próprio

As preocupações com os problemas físicos de vários jogadores da selecção marcaram o estágio na Covilhã. Deco não escapou, sobretudo pelo tempo de paragem no Chelsea, antes de integrar os trabalhos na selecção. O médio garante que a paragem foi pensada para estar na melhor forma na África do Sul.

Veja Deco em vídeo

«Com certeza que vamos ter o melhor Deco no Mundial. Tenho treinado bem. No Chelsea não quis arriscar, para poder estar aqui bem e parei 10 dias. É o meu último Mundial e quero estar bem. Ontem fiquei no ginásio porque o treino era só de bolas paradas e o trabalho de ginásio também é importante», recordou, antes de sublinhar que não é «insubstituível» e que a selecção «não vai sofrer» se não jogar.

Deco: «A selecção foi um refúgio para mim»

Deco lembrou, também, que o seu caso e o do companheiro Ricardo Carvalho não foram graves. A única situação mais delicada aconteceu com Pepe que caminha, agora, a passos largos para a recuperação plena. «É bom para o Pepe, fico feliz por ele. Claro que os jogadores também estão felizes, não só porque pode integrar o grupo que vai ao Mundial, mas também pela recuperação em si. Sei o que ele passou e fico feliz por ele e por nós», referiu.

Por último, Deco falou da bola. A «Jabulani» tem estado em voga ultimamente, sobretudo depois das críticas de Júlio César, guarda-redes do Brasil, que a considerou «horrível». Deco é menos expressivo mas igualmente crítico: «Temos de tratar a bola com carinho, não podemos dizer que é horrível, mas não é das melhores bolas, é verdade. Sente-se algumas dificuldades no controlo, a direcção varia muito quando a bola vem alta. Mas é a que temos e há tempo para nos adaptarmos, não vai ser desculpa para nada.»

TVi24

Diabéticos sem testes grátis devido a guerra de lucros

Diabéticos sem testes grátis devido a guerra de lucros

Indústria vai cortar fornecimento de medidores de tiras de glicemia. Em causa está a perda de 24% na margem de lucro do preço destas, que vai para a ANF e grossistas

A indústria farmacêutica vai deixar de fornecer gratuitamente os dispositivos utilizados por 600 mil diabéticos, método através do qual fazem a leitura da tira que mede a glicemia. A ameaça foi feita pelos laboratórios, na semana passada, quando o Governo anunciou a redução em 10% no preço de venda ao público das referidas tiras, comparticipadas em 85% pelo Estado.

A agravar a ordem do Ministé-rio da Saúde, que se traduz numa perda de seis milhões de euros para a indústria, mas numa poupança para o SNS e para o utente, uma portaria, a ser publicada amanhã em Diário da República, deixa de definir as margens de lucro para a indústria e para os grossistas, passando a aplicar-se o regime geral. Assim, passam a ser as farmácias a receber a maior margem de lucro - 20%, quando antes tinham zero - seguidas dos grossitas, que sobem de 4% para 8%. A indústria perde asssim um ganho de 24%.

Contas feitas, os laboratórios estimam perder 20,4 milhões de euros ao ano. "Perante cortes desta envergadura, torna-se inviável a distribuição gratuita dos medidores de glicemia a diabéticos. Tem de haver cortes ao fornecimento", disse fonte da indústria ao DN.

Anualmente, várias empresas de equipamentos de controlo dos níveis de glicemia no sangue têm fornecido gratuitamente os medidores aos diabéticos, que custam entre 55 e 60 euros. As farmácias e unidades de saúde facultam estes medidores aos doentes, que têm de ser substituídos com alguma regularidade.

A medida custa 10 milhões de euros por ano às empresas e abrange 500 a 600 mil diabéticos, a maior parte dos casos diagnosticados. Lars Kalfhaus, responsável pela área na Diabetes Care da Roche Portugal, disse ao DN que só a redução de preços "já nos obriga a reduzir o número de equipamentos fornecidos". Com este cenário admite "ser complicado continuar a fornecê-los. Esta redução do lucro afectará ainda o investimento que faremos na área, nomeadamente na formação de profissionais de saúde e apoio às consultas da especialidade".

A portaria foi entregue na sexta-feira aos parceiros pelo Mi- nistério da Saúde, mas não hou-ve acordo, esperando-se hoje reacções ao diploma. Mas este será mesmo publicado já, sem alterações de fundo, segundo fonte ministerial.

A mesma fonte disse ao DN que "a negociação das margens estava a ser difícil. Por isso, informámos os parceiros que teriam de chegar a um acordo. Terão de se entender ou então aplica-se o regime geral".

Perante as alterações aprovadas no recente pacote do medicamento, as farmácias e os grossistas recuperaram as margens que tinham em 2005 e que foram retiradas logo após a primeira eleição de Sócrates. As farmácias conseguem assim anular um privilégio perdido e não se prevê que abdiquem dele e aceitem um acordo com a indústria.

A Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma) confirmou ter recebido a portaria e acrescentou que a estava a analisar. No entanto, afirmou que não iria fazer comentários para já. A Associação Nacional de Farmácias esteve incontactável durante o dia.

A portaria que entra agora em vigor tem outras alterações. Além das reduções de preços, o documento determina que, caso haja ruptura de stocks, os dispositivos passem a ser distribuídos pelos Agrupamentos de Centros de Saúde, após a realização de um concurso público.

Será ainda criada uma comissão para analisar os vários protocolos (este é já o quarto) e definir os novos preços destes equipamentos. Se não se chegar a acordo, haverá mais redução dos preços em Junho de 2011.

DN

Autarquia de Viseu disponível para negociar municipalização do IP5


A Câmara Municipal de Viseu está disponível para negociar a municipalização de parte do troço
do antigo Itinerário Principal n.º 5 (IP5) que atravessa o concelho a Norte e que perdeu grande parte da sua importância com a abertura ao trânsito da Auto-estrada das Beiras Litoral e Alta (A25), que atravessa o município a Sul. De acordo com a autarquia, a transformação daquela via poderia
levar a um maior desenvolvimento naquela parte do município

Quatro anos depois de ter sido inaugurado o último troço da A25, substituindo assim o Itinerário Principal n.º 5 como principal via de comunicação entre o Litoral e a fronteira, aquela que era a estrada mais importante para o distrito está quase esquecida.
O troço a Norte do concelho que não foi duplicado e transformado em auto-estrada conta com pouco trânsito e no ano passado foi desclassificado, tendo sido retiradas as placas que indicavam tratar-se de um itinerário principal. No entanto, esse cenário poderá mudar se a Estradas de Portugal e a Câmara Municipal de Viseu chegarem a acordo para a municipalização do antigo IP5.
Trata-se de um "negócio" ao qual a autarquia não está adverso, como confirmou o presidente do município viseense, Fernando Ruas, assegurando que está disponível para "receber" aquela via.
O edil garante que ainda não foi feito qualquer contacto por qualquer uma das partes no sentido de transformar o itinerário numa via municipal, mas admite que não colocaria grandes entraves. "Teriam de ser cumpridas algumas condições, entre as quais que a estrada fosse entregue como se estivesse nova, isto é, com um piso novo e não no estado degradado em que se encontra agora", explicou o autarca.

Grandes benefícios
para os moradores
De acordo com o presidente da Câmara de Viseu, as vantagens da municipalização do IP5 seriam muitas, lembrando que existem certas limitações que terminariam assim que a estrada passasse para a alçada do município, como por exemplo, não seria necessário manter a mesma distância entre imóveis e via, permitindo um melhor aproveitamento para construção dos terrenos junto ao itinerário. Além de as propriedades serem valorizadas.
Além disso, uma via municipal poderia contar com mais acessos, do que aqueles que existem actualmente no troço em causa e dessa forma resolver alguma problemas de acessibilidades que existem actualmente. Fernando Ruas deu o exemplo do quartel dos Bombeiros Voluntários que está a ser construído em Travassós de Baixo e que, para já, não tem uma forma rápida de chegar às principais vias de comunicação do concelho.
"Estamos à espera de uma proposta por parte da Estradas de Portugal para aquela situação, mas o IP5 seria uma boa solução", sublinhou o edil. "Apesar dos problemas que poderão existir dentro da corporação, a obra tem vindo a decorrer a bom ritmo", assegurou.

Só interessa troço entre Fragosela e Couto de Cima
Apesar de se mostrar aberto à municipalização do antigo IP5, o autarca viseense também fez questão de sublinhar que não interessa todo o troço existente. De acordo com Fernando Ruas, só a via entre Fragosela, junto ao nó de acesso à A25, e Couto de Cima, nomeadamente até ao nó de acesso à A24, seria atractivo, por se tratar de uma zona onde já existem habitações, comércio e indústria que beneficiariam da mudança.
"A partir do nó da A24, a via deveria ser duplicada já que tem bastante trânsito, sendo utilizada pelos automobilistas que seguem de Vila Real para Viseu e depois querem continuar em direcção para a A25, sem passarem pelo Soutulho, já no sul do concelho", referiu Fernando Ruas.

DV

Cães surfistas participam em campeonato

Os cães que gostem de praia podem ser felizes em San Diego, na Califórnia. Numa praia para cães, podem brincar alegremente, sete dias por semana, informa a Globo. Desde que não ladrem muito, estejam acompanhados pelos donos e deixem tudo bem limpo, a praia é o paraíso dos cães.

E não se trata apenas de correr à beira mar e apanhar sol. Na praia Imperial, reúnem-se todo o tipo de cães para participar numa competição de surf. O desporto canino atrai milhares de surfistas e curiosos à Califórnia.

Buddy é um cão que merece destaque, contando já com 12 anos de surf ao lado dos donos. O cão pratica três vezes por semana e faz caminhadas de quilómetros para se manter em forma.

«Buddy é apaixonado pelo surf e é melhor que qualquer outro cão», gabou o dono.

TVi24


Avô de Hitler pode ter sido também o pai

O avô do ditador nazi Adolf Hitler poderá ter sido também o seu pai, de acordo com o historiador alemão Gerhard Roth.

A questão levantada pelo professor e historiador, em declarações ao jornal alemão «Bild am Sonntag», citado pela Lusa, é, como o próprio reconhece, relativamente nova e deriva em grande parte do desconhecimento que ainda subsiste sobre o avô paterno do homem que desencadeou a Segunda Guerra Mundial.

«O seu avô biológico foi possivelmente também seu pai», referiu o historiador Gerhard Roth.

«Sempre houve indícios de incesto na família de Hitler. Hitler teve uma relação traumática com as suas origens e sempre fez por a ocultar. Isso formou parte da sua psicose», considerou o historiador.

O biógrafo de Adolf Hitler, Ian Kershaw, diz que toda esta teoria é absurda e que não tem qualquer base histórica.

«Essa suposição é completamente nova e bastante grotesca. Não conheço uma sequer fonte que a sustente», assegurou Ian Kershaw.

No entanto, o biógrafo do ditador adianta que «é conhecido que existe um mistério acerca do avô paterno de Hitler».

«As duas pessoas que o poderiam ter sido, Johann Georg Hiedler e Johann Nepomuk Hiedler, faleceram antes do nascimento de Hitler», explicou.

As muitas biografias escritas do ditador nazi coincidem pelo menos no pai de Hitler, apontando que este terá sido um funcionário de uma alfândega chamado Alois Hitler (1837-1903), que nasceu com o nome de Alois Schickelgruber

TVi24

Quase 40 mil na festa do Jamor

Quase 40 mil na festa do Jamor

Black Eyed Peas brilharam, mas também actuaram Buraka Som Sistema e houve homenagem à selecção

A selecção não pôde estar presente, mas alguns dos seus elementos disseram algumas palavras às 38 900 pessoas que acorreram na tarde e noite de ontem ao Estádio Nacional. Em directo da Covilhã, Cristiano Ronaldo, Simão Sabrosa, Carlos Queiroz, Liedson e Nani agradeceram o apoio do público e falaram da sua rica experiência no estágio para o Mundial da África do Sul.

Antes, Ana Moura ainda interpretou o hino nacional, mas foram os Black Eyed Peas que animaram verdadeiramente a noite, com grande aparato visual e cénico e os seus maiores sucessos, incluindo o já emblemático I gotta a feeling. Ao mesmo tempo, o líder do grupo, Will.i.am. ostentava por momentos a bandeira nacional. Por essa altura, o público já estava conquistado. Tinha ido em grande número expressamente para aquele momento.

A festa começara muitas horas antes. Ainda faltava uma hora para a música se começar a fazer ouvir e no Estádio Nacional já as filas se acumulavam à volta do recinto que serviu de palco a este evento de apoio à selecção nacional de futebol, nas vésperas da partida para um Mundial que começa a despertar entusiasmo a quase duas semanas do seu início.

A grande maioria vinha vestida a rigor, com cachecóis, T-Shirts, bonés, lenços alusivos à selecção. E também muitas vuvuzelas. A selecção, aliás, era o grande motivo que tinha levado o público até ao Jamor. Ela e os muito esperados Black Eyed Peas.

Ainda decorria a actuação dos Nu Soul Family e na fila para o multibanco encontramos Leonor Soares, 41 anos, de Sintra, que perguntava ao jornalista: "Quem é que vai hoje actuar?" Afinal, só sabia que os Black Eyed Peas iam cantar I Gott a feeling. E bastava isso para a motivar a deslocar-se ao estádio.

Os referidos Nu Soul Family (nova banda de Virgul, dos Da Weasel) foram mesmo os primeiros a conseguir arrancar os aplausos mais entusiasmados do início da tarde de domingo. Especialmente quando se entregaram à versão da muito conhecida Celebration, de Madonna.

"Adoro esta canção", dizia Ana Tavares, 25 anos, enquanto dançava efusivamente. A jovem empresária, apesar do ritmo, deixou escapar a sua falta de fé "na possibilidade de a selecção nacional vir a conseguir bons resultados no Mundial", mas ainda assim confessou: "Acho que esta é uma boa forma de os motivar."

Antes dos Nu Soul Family, subira ao palco o português TT, que contou com uma série de convidados, desde o rapper Sam The Kid a Nuno Guerreiro ou ainda Lady B. E ainda vários bailarinos, que com ele apresentaram coreografias a lembrar vagamente Justin Timberlake.

Eram já muitos os que, por esta altura, enchiam o Estádio Nacional. Mas alguns preferiam ainda deitar-se ao sol, à falta de outras emoções mais fortes. "Estou aqui a carregar baterias, porque espero mesmo que os Black Eyed Peas sejam uma grande festa", dizia Nuno Cristóvão, 23 anos, rodeado de amigos, todos deitados, como se estivessem na praia.

Até aos Buraka Som Sistema se apresentarem, houve animadores da Cidade FM, que subiram ao palco e tentaram agitar a multidão. Mas, às 19.40, os Buraka chegaram e mostraram porque são o projecto musical mais interessante que passou pelo Jamor. Tudo isto apesar dos problemas técnicos que enfrentaram no início da sua actuação. Mas quando enfrentados e resolvidos esses problemas, a maioria rendeu-se à electrónica multicultural do grupo lisboeta.

A animação e a euforia iam subindo de tom. Até que, ouvido e entoado o hino com Ana Moura, os Black Eyed Peas entraram em palco. Aí sim, foi mesmo a festa porque todos tinham aguardado.

DN

Hino de Portugal



Hino da Selecao de Portugal(
I Gotta a Feeling (Black Eyed Peas)

terça-feira, 1 de junho de 2010

Primeira pagina - 01 - 06 - 2010

As Maravilhas de Portugal no Mundo - Convento de S. Francisco, Salvador da Baía, Brasil



RTP

Mais antigo fóssil humano constestado

"Ardi", o fóssil de uma fêmea cuja descoberta alargou a ancestralidade do Homem para lá de 4 milhões de anos, foi contestada por especialistas, que alegam que esta nunca foi uma percursora da espécie humana.

Em Outro de 2009, a equipa da Universidade de Berkeley, na Califórnia, liderada por Tim White, anunciou na prestigiada publicação científica "Science" os resultados das análises feitas a um esqueleto parcial fossilizado de uma fêmea, encontrada após 17 anos de escavações no deserto de Afar, na Etiópia.


Mais antigo fóssil  humano constestado

O "Ardipithecus ramidus", apelidado "Ardi", teria, segundo as conclusões de White, habitado num ambiente florestal. A espécie teria, ainda, 4,4 milhões de anos, ultrapassando "Lucy" como antecessor mais antigo da espécie humana.

No entanto, de acordo com o "San Francisco Chronicle", a "Science" publicou, agora, as conclusões de um grupo de cientistas da Universidade do Utah que contestam o suposto ambiente em que "Ardi" viveu e o seu papel na evolução humana.

A equipa, liderada por Thure E. Cerling, diz que "Ardi" terá vivido na savana, onde terá desenvolvido a capacidade de locomoção na sua busca por alimento, contrariando assim as conclusões de White.

A publicação científica divulgou ainda um comentário de Esteban Sarmiento, zoológo responsável pela Fundação da Evolução Humana de New Jersey, no qual o especialista diz que o crânio, dentes e pelve de "Ardi" mostram que esta foi um símio que viveu muito antes do último ancestral comum entre o Homem os primatas. Segundo Sarmiento, ao contrário de "Ardi", "Lucy" é indiscutivelmente um hominídeo, por se encontrar dentro dessa linha de tempo.

Em resposta às contestações, a equipa de Tim White disse, na mesma publicação, que junto de "Ardi" foram encontrados bocados de madeira e ervas milenares, bem como fósseis de mamíferos que preferiam ambientes florestais em detrimento das savanas. Os investigadores adiantaram, ainda, que os ossos de "Ardi" são semelhantes aos de "Lucy" e de outros hominídeos.

De acordo com Rick Potts, antropólogo e director do Programa da Origem Humana do Instituto Smithsonian, em Washington, as provas apresentadas por Tim White são "maravilhosas, mas insuficientes".

"Os indícios são provenientes de apenas um local, são precisos muitos mais fósseis de várias outras zonas para perceber melhor esta questão", disse Rick Potts, citado pelo "San Francisco Chronicle".

O antropólogo louvou também os esforços de White para provar que "Ardi" foi uma espécie ancestral do Homem.

"No entanto, à medida que voltamos aquele período entre quatro e sete milhões de anos atrás, no qual ocorreu a separação entre os macacos e o antecessores do Homem, verificamos que houve vários pontos na evolução humana que vão levar muitos mais anos até serem compreendidos", explicou Potts.

JN

Amigos pedem que Carina não seja esquecida

Um mês depois, paradeiro de jovem de 21 anos permanece desconhecido

Um mês depois do desaparecimento de Carina Ferreira, a jovem de Lamego com paradeiro desconhecido desde o dia 1, os amigos insistem em manter vivas as redes sociais para que o caso "não caia no esquecimento". A PJ garante que não e tem uma equipa de investigadores dedicada ao "caso complexo".

Carina Ferreira desapareceu na noite de sábado 1 de Maio, pouco depois de ter saído de casa para a Régua, onde trabalhava. Nun- ca mais foi vista e o carro tam- bém não foi encontrado. De acordo com várias fontes policiais, a viatura, um Peugeot 106 ver- melho de matrícula 77-23-LP, "não esteve envolvida em nenhum acidente nem tem multas registadas".

A conta da jovem também não registou movimentos, o que adensa o mistério. A última pessoa a ver a jovem foi o empregado das bombas de gasolina, junto à casa de Carina, em Lamego. O carro não aparece nas imagens da videovigilância da A24, que era o trajecto usado pela jovem, e a PJ, que assumiu o desaparecimento como um crime, poucas pistas tem.

Mas os amigos insistem em "continuar a divulgar a informação" para que o caso não caia no esquecimento, comentou ontem Helena Pinto, na página do Facebook. Também Cátia Rede pro-meteu que os amigos "não vão esquecer".

Outro amigo, Nélson Salgado, considerou a falta de pistas como "um desespero total". Já Tânia Saraiva mostrou-se "esperançada" no aparecimento da jovem. Mas a PJ, que esta semana reforçou a equipa responsável pela investigação, assume que "o caso é complexo e com poucas pistas".

Os investigadores têm "reconstituído a vida da jovem nos dias anteriores ao desaparecimento, para encontrar alguma relação que possa explicar o sucedido".

A Judiciária inquiriu amigos, familiares e conhecidos, mas até hoje o desaparecimento "continua envolto em complexidade, e um homicídio ou outro crime são uma possibilidade substancial", concluiu a fonte da PJ.

A família remeteu-se ao silêncio, quebrado pontualmente pe-la intervenção da irmã Daniela no Facebook, enquanto os amigos prometem "continuar a divulgar esta informação para encontrar a nossa amiga". Ontem, a meio da tarde, eram já 33 742 os membros do Facebook. Na Internet, os motores de pesquisa encontram já 138 mil resultados para o desaparecimento, e os amigos prometem "não esquecer o caso".


Amigos pedem  que Carina não seja esquecida

DN

Scolari garante que "Ronaldo ainda é o melhor do Mundo"

Campeão do Mundo pelo Brasil, em 2002, e quarto classificado por Portugal, em 2006, Luiz Felipe Scolari já não está habituado a ver um Mundial pela televisão.

Actualmente sem clube, depois de deixar o Budyonkor, no Uzbequistão, o ex-seleccionador nacional confia numa boa prestação de Portugal na África do Sul. Ao JN, o treinador brasileiro confessa que estará de coração dividido no Portugal-Brasil, de tal forma que vai torcer pelo empate. Contudo, confia na passagem de ambos aos oitavos-de-final. Sobre o futuro, abre a possibilidade de treinar F. C. Porto, Benfica ou Sporting. E envia uma mensagem a todos os jogadores de Portugal: "Que amem a selecção e que sejam uma equipa".

Esteve nos dois últimos Campeonatos do Mundo, ao serviço de Brasil, em 2002, e Portugal, em 2006. Como vai ser seguir o de 2010... por fora?

Foi uma escolha feita com tranquilidade, uma opção, e estou contente com a minha situação actual. Gosto de ver a movimentação das selecções, mas sei que o meu lugar neste Mundial é do lado de fora. Vou estar em alguns estádios, já que comentarei alguns jogos para um canal de televisão africano. Incluindo a final.

Acredita numa surpresa no Grupo G, ou Brasil e Portugal serão apurados?

Não acredito em surpresas. Confio muito nas equipas de Brasil e Portugal.

Calculo que esteja de coração dividido. Por quem vai torcer no Brasil-Portugal?

Estarei torcendo pelo empate, pois os dois já deverão estar classificados. Mas, se nesse jogo, algum precisar do resultado, vou torcer por essa equipa.

Quem está mais forte neste momento? Brasil ou Portugal?

Acho o Brasil mais forte nesta altura, mas num campeonato curto como o Mundial, Portugal pode superar este momento e ser superior.

Se tivesse de escolher entre Kaká, Messi e Cristiano Ronaldo, qual dos três contratava?

Contratava os três e um número 9, alguém "fera"!

Disse, vezes sem conta, que Cristiano Ronaldo era o melhor jogador do Mundo. Acha que ainda é?

Continuo afirmando que, por tudo o que faz em campo, pelo número de golos que marca e pela dedicação, o Cristiano Ronaldo é ainda e será por bom tempo o melhor do Mundo. Felizmente para ele, o Kaká está do seu lado, pois tem outras características e pode completar o Cristiano Ronaldo.

Como seleccionador, sempre privilegiou a união do grupo. Afinal, quem deve ser convocado? Os melhores ou os que criam melhor ambiente?

Os melhores, desde que sejam também jogadores de grupo. Se tiver de escolher em algumas oportunidades, deve-se pesar bem as consequências e assumir posições.

Para além dos habituais candidatos ao título, aposta numa selecção surpresa?

Os minha selecção surpresa é a da Sérvia, por uma série de situações técnicas e tácticas que tenho visto e ouvido. Em bolas paradas, são espectaculares.

Como encara tanta preocupação em relação à segurança em torno do Mundial? Acha que pode influenciar o rendimento dos jogadores?

A FIFA é muito exigente e tudo deverá correr bem na área da segurança. Lembram-se do Euro 2004? Foi excelente o trabalho feito por Portugal, com muita qualidade e que deixou todos admirados. É o que espero também deste Mundial. Os jogadores não serão afectados por isto, a não ser que queiram ser malandros de mais nas folgas e inventem lugares e situações diferentes. Aí nenhum lugar é seguro.

Portugal empatou com Cabo Verde. Seguiu o encontro? Acha que a selecção deixou boas indicações?

Foi um jogo treino, com muita parte física e de observação. Nada que preocupe para esta fase. Há que ver os aspectos bons do encontro e prosseguir com o trabalho.

Depois de deixar a selecção nacional, o seu nome foi várias vezes falado para treinar um dos grandes clubes de Portugal. Gostaria de trabalhar num dos três grandes?

Gostaria muitíssimo de treinar um dos grandes de Portugal. São clubes com muita história e que oferecem boas condições aos treinadores.

Para terminar, que mensagem gostava de deixar aos jogadores de Portugal e a todos os portugueses?

Gostaria de dizer aos atletas que se dediquem ainda mais, que amem a selecção e os seus companheiros e sejam uma "EQUIPA", dentro e fora de campo. Estarei torcendo por vocês. Aos amigos portugueses, que vibrem com a selecção, participem com ela, que mostrem o quanto amam a selecção e o país, pois são eles que estarão a representar Portugal. Um grande abraço para todos.

JN

Pai suspeito de violar as duas filhas surdas

Uma jovem surda, de 15 anos, foi retirada aos pais por suspeitas de abuso sexual. Da casa onde vivia foram também levados a irmã, grávida e maior de idade, e o filho desta, com apenas quatro anos. O suspeito é o próprio pai das duas raparigas.

O caso está a ser investigado pela Directoria do Sul da Polícia Judiciária (PJ). O pai das raparigas ainda não foi ouvido pelos inspectores, que aguardam pela conclusão de exames periciais feitos às alegadas vítimas.

O caso foi conhecido há poucas semanas quando "Andreia" (nome fictício) contou aos professores o horror que garantiu ter vivido em casa. Depois de mais um dia de aulas, a jovem de 15 anos regressou à modesta habitação, numa freguesia de Faro, onde residia com a família. Desconhecia que aquele seria um dos últimos dias que iria viver em paz.

O pai ter-se-á aproveitado de uma ocasião em que estava sozinho com a filha para acariciar-lhe os seios. Já teria tentado fazê-lo noutra altura, mas a menina conseguiu escapar. Assustada, "Andreia" acabou por escolher como confidente a irmã mais velha, "Gabriela" (nome fictício), também ela surda. Nessa altura, a rapariga de 27 anos terá ganho coragem para revelar um segredo que guardara até então. "Contou que o filho de quatro anos é fruto de uma alegada violação por parte do pai de ambas, tal como o bebé que carrega na barriga", apurou o JN junto de uma fonte ligada ao processo.

"Andreia" temeu que o mesmo lhe acontecesse e, no dia seguinte, desabafou com os professores. O alerta às autoridades não demorou. A situação foi sinalizada, considerada de risco - por haver suspeitas de abuso sexual - e, por isso, urgente. Acompanhados pela GNR, elementos da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) foram à casa da menor para retirá-la aos pais. Segundo uma testemunha, quando viu os militares, "Andreia" apressou-se a ir buscar o bilhete de identidade e correu para a viatura da guarda.

A menina começou por estar inicialmente aos cuidados de uma instituição longe do meio em que está inserida. Actualmente, e por decisão do Tribunal de Família e Menores, está numa outra em Faro, o que permitiu o regresso à escola e ao contacto com professores e colegas. "Andreia", que por ser surda tem necessidades educativas especiais, "está a tentar viver o mais próximo da normalidade e não fala sobre o que aconteceu", soube o JN. Uma tia e a própria mãe tentaram contactá-la na escola, mas estão impedidas por ordem judicial.

Fonte da CPCJ confirmou que a situação está a ser acompanhada, mas oficialmente não foi possível obter quaisquer comentários, uma vez que todos os processos de promoção e protecção são de carácter reservado. Ao que o JN apurou, "Gabriela" também está numa instituição de acolhimento por ter o filho de quatro anos a seu cargo e estar grávida de oito meses.

Fonte da PJ explicou que o pai das raparigas não foi detido e nem sequer ainda ouvido pelos inspectores para dar a sua versão da história. Todos os envolvidos foram sujeitos a exames, tais como testes de ADN para apurar a paternidade da criança de quatro anos e do feto. A intenção dos investigadores será "esperar pelos resultados" e só depois avançar para eventuais novas diligências.

Contactado pelo JN, o pai disse não poder falar sobre as acusações por estar a conduzir. Depois não voltou a atender o telemóvel. O mesmo comportamento teve a mãe, que alegou estar "ocupada a trabalhar".

JN

Jovens «brincam» a despejar vodka para os olhos (vídeos)

Os jovens americanos descobriram uma nova «brincadeira» que está também a alastrar-se para a Europa, de acordo com o «NY Daily News». Teve origem em Las Vegas, chama-se «vodka eyeballing» e consiste em despejar a bebida para os olhos.

Já existem mais de 800 vídeos na Internet a mostrar a alegada «brincadeira».

Os oftalmologistas já alertaram para os perigos resultantes do álcool nos olhos e, a médio prazo, os próprios praticantes conseguem aperceber-se dos danos.

TVi 24


Pai obrigava os cinco filhos a viver em cavernas

Na Colômbia, um homem, aparentemente com problemas mentais, manteve os cinco filhos a viver em cavernas desde o nascimento, segundo informa a France Press. As crianças foram já todas resgatadas, no passado dia 14 e encontram-se bem de saúde.

«Como as crianças nunca tiveram contacto com o mundo exterior, foi difícil tirá-los de lá. Mas quando ligamos a televisão eles saíram a correr», contou ao jornal «El Tiempo» um dos membros da Defesa Civil que participou no resgate.

Das cinco crianças, três, de oito meses, dois e seis anos, foram localizadas deitadas juntas enquanto tentavam aquecer-se uns aos outros, e perto deles, noutra caverna, estavam dois menores, de oito e onze anos.

«As crianças estão bem, apenas uma menina de dois anos teve que ser levada para um centro de recuperação devido a um lamentável estado de desnutrição», afirmou, por sua vez, María Inés Osorio, autarca de Turmequé (90 km de Bogotá).

Os pais dos menores fugiram depois da operação de resgate.

TVi24

Mandou matar o filho por causa de prémio da lotaria

Um homem foi detido pelas autoridades brasileiras, em Cuiabá, após ter mandado matar o filho. Felizmente o plano foi descoberto a tempo e o crime não foi concretizado, escreve o jornal brasileiro «Globo». Em 2006, o filho ganhou um prémio na lotaria, de 12 milhões de euros e colocou o dinheiro numa conta do pai.

Quando disse ao pai que queria transferir o dinheiro para outra conta, este discordou e começou uma disputa que dura até hoje. Ricardo Monteiro, advogado do jovem vencedor do prémio, afirmou ao «Globo» que este já recuperou uma parte do dinheiro, mas não a totalidade e que o jovem soube pela polícia dos planos do pai.

As autoridades terão descoberto o esquema criminoso após a detenção de dois homens armados numa estrada, em Mato Grosso do Sul. Um dos suspeitos confessou de imediato que tinha sido contratado para matar o rapaz que ganhou a lotaria.

Na passada quarta-feira o pai, com 60 anos de idade, foi detido, juntamente com outro filho. Segundo a polícia de Mato Grosso já foram detidas seis pessoas por suspeitas de ligação a este plano de assassinato.

Depois de ganhar o prémio, o jovem que trabalhava numa vidreira, tornou-se fazendeiro.

TVi24

Vuvuzela gigante pronta a soar na Cidade do Cabo

Uma das sedes do Mundial, a Cidade do Cabo, na África do Sul, recebeu um presente bastante original. Uma corneta gigante, a conhecida vuvuzela, com 35 metros de comprimento, noticia a Globo.

A corneta está numa ponte inacabada no centro da cidade e espera-se que esteja pronta a utilizar no início do Mundial, a 11 de Junho. O objectivo é que, a cada golo marcado, a corneta vai soar e, a avaliar pelo tamanho, não deve ser muito discreta.

TVi24

BB King deixou o nome gravado em Sabrosa

Expectativas mais do que superadas. BB King arrasou Sabrosa. Em concerto e em assistência. "Cerca de 20 mil pessoas", nas contas por alto da Rota do Vinho do Porto, que organizou o evento.

O rei dos blues ainda emprestou o seu nome ao recinto onde actuou, que desde ontem se chama "BB King Parque". Se um dia voltar, entrará com a chave do concelho que a Câmara lhe ofereceu. Da Rota levou uma boca doce com um Vinho do Porto produzido no seu ano de nascença, 1925. A estrela agradeceu e voltando-se para os milhares à sua frente: "Thank you for coming". Sentou-se. E deu show.

O relvado da Quinta das Almeidas, na zona das piscinas cobertas, começou a compor-se cedo. Cerca das 16 horas já havia centenas de pessoas espraiadas na relva, defronte do palco. Aqui namorava-se, ali dormia-se, mais além conversava-se e ainda mais além afogava-se a sede nas tasquinhas que a organização montou para a promoção dos produtos locais e dos vinhos da região.

Por volta das 18.30, as ruas que ligam ao parque do concerto pareciam acesso a estádio de futebol em dia de clássico. Provavelmente, nunca a pacata vila de Sabrosa terá visto tanta gente junta e de uma heterogeneidade totalmente improvável. Às 22.30, com o concerto a decorrer, continuavam a chegar às centenas.

Entre as que chegaram cedo contavam-se Luís Costa, Francisco Gomes, Miguel Maia e Flávio Moura, com 16 e 17 de idade. Vivem todos na zona do Porto. Compraram uma bola por um euro e foi com ela que se entretiveram na relva a dar uns toques. Sempre à espera que a noite caísse para se cumprir uma "oportunidade única e de graça". Apesar das tenras idades, vêem BB King como "uma lenda viva". Porque vivem "num mundo em que a música tem cada vez menos originalidade" e, apesar dos 84 anos, "BB King é um rei, um mestre".

A refrescar-se da noite mal dormida, Carina Castro e Cláudia Rabaçal, naturais de Carrazeda de Ansiães, encostaram-se à barraca dos finos. Óculos enormes para esconder qualquer olheira, justificada pela enorme viagem. "Fizemos voo directo entre Portimão e o Porto, e viemos de carro para Sabrosa", justificou Carina. "BB King é um rei. É inédito em Trás-os-Montes e ainda por cima grátis!" Cláudia aduziu que "é bonito ver uma pessoa com 84 anos continuar a dar concertos". Mas mais contente ficou quando viu chegar a multidão. "É uma grande iniciativa para promover o nosso Douro Património Mundial". Manuel Neves viajou de Vizela propositadamente. "Nem que fosse a pagar vinha igual". Não é estreante em concertos do guitarrista americano mas de Sabrosa levou, além do concerto, "os bons vinhos brancos e tintos. Muito bons". Tal como ele, também José Carlos Rodrigues, viajou de propósito de Oliveira de Azeméis, para "matar saudades". "Sou apaixonado pela música de BB King. Este homem é espectacular!" O mesmo pensa Geraldo Lopes, que vive em Guimarães. Ele e mais dois amigos não quiseram perder um concerto de "um homem cujo percurso fala por si".

O primeiro concerto da noite pertenceu à banda lisboeta de blues, os The Ramblers e o fecho coube aos Spinning, de Vila Real. Antes de BB King, espaço para uma procissão religiosa, que é tradição na terra e que se destaca por percorrer ruas totalmente atapetadas a flores. Nunca antes terá tido tanta assistência.

Os The Ramblers são cinco rapazes e uma rapariga com média de idades a rondar os 20 anos. Não admirou o "nervoso miudinho" destes jovens, com a responsabilidade de fazer a primeira parte do concerto de BB King. "Uma das nossas grandes influências. O nosso ídolo", sublinhou o baixista Luís Nunes. A tal ponto veneram o guitarrista americano que se ofereceram à organização para tocar de borla. A Câmara apenas lhes garantiu algumas recompensas mas não há cachet...

JN

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Primeira pagina - 31 - 05 - 2010

As Maravilhas de Portugal no Mundo - Colónia do Sacramento, Uruguai



RTP

José Mourinho é Real

Agora, é oficial. O Real Madrid chegou a entendimento com o Inter de Milão e José Mourinho está confirmado pelos clubes como treinador dos merengues. Os espanhóis pagam 16 milhões de euros, provavelmente uma parte em dinheiro e outra em géneros.

Depois de dois dias muito longos e preenchidos por reuniões duras, as duas partes chegaram finalmente a acordo, mas foi preciso que Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, se deslocasse à cidade italiana de Milão para se sentar à mesa com Massimo Moratti, onde acordou cobrir a cláusula de rescisão existente, no valor de 16 milhões de euros.

"No final de um determinado período, o Real Madrid pagará integralmente a cláusula", disse Moratti, apesar de fontes do clube espanhol garantirem que o negócio se fez por oito milhões de euros. Ora isso leva a crer que uma parte da cláusula de rescisão será paga em dinheiro e a outra com a cedência de jogadores.

José Mourinho vai assinar um acordo de quatro anos e receber dez milhões de euros por temporada. Será apresentado já depois de amanhã, ao meio-dia, no mítico Estádio Santiago Bernabéu.

Técnico pediu cerimónia simples

Inicialmente, os responsáveis do Real Madrid pretendiam realizar um mega-evento e abrir as portas do recinto aos adeptos para saudar o treinador campeão da Europa. Seria uma apresentação com um impacto mediático semelhante à de Cristiano Ronaldo, na época passada, mas o técnico recusou-a, pois pretende que o acto seja uma simples conferência de Imprensa. Mesmo assim, o evento vai atrair jornalistas de todo o mundo.

O treinador é esperado na capital espanhola este fim-de-semana e depois da apresentação entra de férias para retemperar energias e traçar a estratégia para a nova época. O objectivo do Real Madrid passa por garantir o título de campeão nacional e europeu e nesse plano de ambições Mourinho manterá a estrutura técnica que o acompanha nos últimos anos. Os adjuntos Rui Faria, Silvino Louro e José Morais também estarão na capital espanhola.

José Mourinho será o segundo treinador português da história do Real Madrid, depois de Carlos Queiroz ter orientado a equipa durante uma temporada. O Inter publicou um comunicado no qual elogia o trabalho do português.

JN

As três vidas do jogador fora dos relvados

As  três vidas do jogador fora dos relvados

Afastado do Mundial da África do Sul, o britânico ainda é o futebolista mais bem pago do mundo. Sem descuidar a família, a caridade e a publicidade

Afastado do Mun-dial devido a uma lesão, David Beckham estará mesmo assim presentes na África do Sul na comitiva que acompanha a selecção inglesa. Mas não como membro da equipa técnica, como chegou a ser falado na imprensa, antes de Fabio Cappelo vir desmentir esses ru-mores. Mais uma desilusão para o antigo capitão inglês que, aos 35 anos, espera para saber se na próxima temporada joga nos Los Angeles Galaxy ou no Milan, clube onde no último ano jo- gou emprestado pe-los americanos. Entre-tanto, a estrela britânica voltou mais uma vez a ser notícia, mas não pelos seus feitos desportivos. Na semana que passou, o futebolista esteve no Afeganistão, numa visita às tropas britânicas em que elogiou o serviço que os militares prestam à nação.

Esta visita revela mais um lado de Beckham: o humanitário. Desde 2005 que o futebolista é embaixador da Boa Vontade da UNICEF, tendo participado em eventos ligados ao desporto e às crianças.

Pai de família dedicado aos três filhos e casado com a ex-Spice Girl Victoria, o britânico soube capitalizar a sua fama - e a que ganhou com o casamento - para diversificar as áreas de negócios. Das apa- rições em filmes como Joga como Beckham até aos inúmeros anúncios a marcas tão prestigiadas como a Pepsi ou a Armani, a imagem de Beckham tornou-se co-mum em cartazes e capas de revistas. E hoje, apesar de o seu tempo de glória nos relvados estar a chegar ao fim, continua a ser um dos nomes mais procurados no Google e, segundo a Forbes, o futebolista mais bem pago do mundo.

DN

Tubarões preferem atacar ao domingo pela lua nova

Tubarões preferem atacar ao domingo pela lua nova

Especialistas da universidade da Florida estudaram 50 anos de estatísticas de ataques de tubarões nas costas da Florida e fizeram retrato-robô das ocorrências

Atacam sobretudo ao domingo, pela lua nova, em águas profundas, de preferência mergulhadores ou nadadores vestidos com fato banho ou de mergulho negro e branco. Estas são as condições certas para os ataques dos tubarões, diz um grupo de investigadores da universidade da Florida, que estudou estatísticas e fez observações para chegar a esta conclusão.

A equipa, coordenada pelo investigador George Burgess, avaliou 50 anos de estatísticas recolhidas na região de Volusia, na Florida (no Sudeste), que é conhecida como "a capital dos ataques de tubarões no mundo". Entre 1999 e 2008, um em cada cinco ataques de tubarões no mundo aconteceu naquela faixa de costa com 75 quilómetros de extensão.

Ao longo de um ano, a equipa de George Burgess fez observações naquela zona de praias de areia branca e fina, onde as ondas grandes atraem os surfistas, mas também os predadores, sobretudo entre os meses de Maio e Agosto. Agosto é mesmo o mais perigoso.

Entre 1956 e 2008, registaram-se ali 231 ataques de tubarões. A maioria das vítimas (60% das quais eram surfistas) foi mordida numa perna. A maioria dos ataques ocorreu ou de manhã muito cedo ou ao fim da tarde, quando as ondas são mais fortes.

"A maioria dos ataques ocorre durante a lua nova, e a seguir na lua cheia", explicou George Burgess, sublinhando ser "provável que as fases lunares influenciem os movimentos e os ciclos reprodutivos dos peixes, que são a fonte de alimento dos tubarões".

Agosto é o mês no qual se registam mais ataques de tubarões, por simples razões estatísticas segundo o estudo. É durante aquele mês que maior número de banhistas se concentra nas praias.

Mergulhar e bater os pés são movimentos que atraem os tubarões, previnem os investigadores que sublinham igualmente que a maioria das vítimas usavam fatos de banho brancos e pretos ou brancos e amarelos, num sinal de que estes predadores vêem bem os contrastes.

Os autores do estudo sublinham igualmente que a maioria destas ocorrências são mordeduras, mais do que verdadeiros ataques. "Chamar-lhes ataques é provavelmente uma designação incorrecta, já que as consequências não são em geral mais graves do que as de uma mordedura de cão", adianta o coordenador do estu- do.

Neste caso da costa da Florida, "não se trata do mesmo tipo de mordeduras dos tubarões que têm entre três e seis metros e atacam na costa californiana. Os tubarões na Florida são mais pequenos".

DN

Foi espancada e até a violaram com um bastão

Foi espancada e até a violaram com um bastão

Jovem sofre vingança de forma violenta. Agora, vive no estrangeiro

O cabelo cortado à força, espancada com um bastão na cara, nas costas, pernas, braços. Até na vagina lhe introduziram o mesmo bastão. Nua e a sangrar em todo o corpo, foi abandonada num local ermo de Montemor-o-Velho. A vítima é uma jovem da Figueira da Foz, com perto de 20 anos, que, aterrorizada, optou por ir viver para o estrangeiro.

O terror sob a forma de sequestro, ofensa à integridade física grave, roubo e omissão de auxílio por parte de um grupo que quis vingar duas coisas: o facto de ela ter presenciado um crime em que outra rapariga foi espancada (precisamente pelas mesmas pessoas que agora se viravam contra si) e, ainda, por viver uma relação "errada" aos olhos de quem a sequestrou.

Para a rapariga, da Figueira da Foz, a noite de terror começara em Coimbra, junto à estação ferroviária na Baixa da cidade, onde ela, pressentindo estar a ser seguida, entrou num táxi. Mas o grupo atacante, um homem e três mulheres, retiraram-na à força do interior do táxi, meteram-na numa viatura, cuja viagem - sempre a ser espancada - só terminou na zona de Montemor-o-Velho. É aí que a deixam num local ermo. Antes, cortam o cabelo e quase a matam. Ela, nua e ensanguentada, lutou pela sobrevivência. Teve ajuda para ir ao hospital, já com roupa emprestada.

A investigação dos crimes (que ocorreram numa noite de Julho de 2009) só agora chegou ao fim. Um homem e três mulheres (20, 21, 27 e 45 anos) estão indiciados. Dois estão em preventiva desde Dezembro, um homem e uma mulher. Mas duas mulheres do grupo atacante continuam a monte. Nas buscas efectuadas pela PJ, um homem, que não é suspeito do caso de sequestro, foi apanhado com droga. Os operacionais da PJ Centro continuam a querer encontrar as duas fugitivas, mas, para evitar que se esgotem os prazos legais da prisão preventiva, o inquérito foi agora concluído. Nos autos constam a apreensão do bastão e um veículo. Todos os suspeitos e a vítima são da zona da Figueira da Foz.

DN