So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 17 de julho de 2010

Primeira pagina 17-07-2010

Ninho de estrela gigante mostra como elas nascem

Ninho de estrela gigante mostra como elas nascem

Investigadores apanharam pela primeira vez uma estrela com 20 vezes mais massa que o Sol no interior do disco onde ela está a formar-se

São estrelas gigantes, de grande escala, e até agora não se sabia se o processo do seu nascimento era idêntico ao das estrelas mais pequenas, ou com menor massa, como é o caso do Sol. Mas um estudo publicado hoje na revista Nature lança uma nova luz sobre esse mistério. Um grupo de investigadores apanhou uma dessas estrelas em fase de embrião e descobriu que o processo de nascimento destas estrelas gigantes, afinal, é idêntico ao das outras, de menor massa.

"As nossas observações mostram um disco em torno de uma jovem estrela massiva em embrião, que está totalmente formada e prestes a eclodir", explicou o investigador Stefan Kraus, da universidade de Michigan, nos EUA, que coordenou o estudo.

A equipa de astrónomos utilizou imagens do telescópio espacial Spitzer e do Apex, em terra, para observar um objecto localizado na constelação de Centauro, a 10 mil anos-luz da Terra, que tem 20 vezes a massa do Sol e cinco vezes o seu raio.

Os astrónomos verificaram então que existiam ali jactos de materiais e com novas observações acabaram por perceber que se tratava do embrião de uma estrela gigante que ainda está envolta na "casca" do seu disco.

"Esses jactos são comuns em volta de jovens estrelas de menor massa e geralmente indicam a a presença de um disco", contou o coordenador da investigação.

Era esse o caso, mas para uma estrela massiva, o que acabou por ser um prémio adicional, já que isso permitiu concluir que estas estrelas se formam da mesma maneira.

Os discos em torno das estrelas em formação são essenciais no caso das estrelas de menor massa. No entanto, não se sabia se o mesmo aconteceria para estrelas pelo menos 10 vez maiores do que o Sol. Supunha-se, nomeadamente, que a emissão luminosa muito forte do objecto pudesse impedir a congregação da massa para a formação da própria estrela. Afinal não é assim.

Para poderem caracterizar as propriedades daquele disco, a equipa utilizou o conjunto dos very large telescopes (VLT) instalados no Chile pelo European Southern Observatory (ESO). E foram as imagens assim obtidas que revelaram a presença do embrião estelar no interior do disco.


Colisão entre galáxias

? A sonda da NASA Galaxy Evolution Explorer também acaba de dar mais um contributo para o conhecimento sobre a formação de estrelas. As imagens que a nave recolheu, e que astrónomos do California Institute of Technology, nos Estados Unidos, estudaram, revelaram que na galáxia IC 3418, a 54 milhões de anos-luz da Terra, surgiu uma cauda quando esta galáxia entrou em colisão com uma outra. Nessa cauda, onde se formaram jactos de gás devido à movimentação, estão a formar-se estrelas.

DN

Políticos também recorrem aos poderes «do polvo»

Perante o furor futebolístico causado pelo polvo Paul com as previsões acertadas nos resultados dos jogos do mundial da África do Sul, dois políticos da oposição de Taiwan recorreram aos tentáculos de polvos para prever resultados eleitorais com resultados desanimadores, escreve a Lusa.

Durante uma sessão do Conselho Municipal de Taipé, os autarcas Huang Hsiang-chun e Liu Yao-ren, do Partido Democrático Progressista, na oposição, tentaram replicar as previsões do polvo Paul com as eleições do município da capital taiwanesa, revela esta quinta-feira o diário «Taipei Times».

Com duas caixas e dois polvos, os autarcas colocaram as fotos dos candidatos à liderança municipal e enquanto o primeiro polvo se lançou directamente à fotografia de Hau Lung-pin, actual presidente e candidato do Kuomintang nas eleições de Novembro, já o segundo preferiu fazer a vontade à oposição e colou-se à foto de Su Tseng-chang, candidato do Partido Democrático Progressista.

TVi24

Desvendado o enigma do ovo e da galinha

Desvendado o enigma do ovo e da galinha

A ciência não pára de fazer descobertas. Investigadores ingleses anunciaram que resolveram o clássico enigma 'quem nasceu primeiro: o ovo ou a galinha'. E a resposta é: a galinha!

A investigação é séria. Os cientistas analisaram os ovários das galinhas e concluíram que a formação dos ovos só é possível graças a uma proteína – chamada ovocledidin-17 (OC-17) – presente nos animais. Daí ser essencial ter aparecido primeiro a galinha para 'fabricar' o ovo.

'Há muito que se suspeitava que o ovo tivesse aparecido primeiro, mas agora temos provas científicas que demonstram que a galinha apareceu antes', afirmou ao jornal Metro Colin Freeman, da Universidade de Sheffield, que trabalhou na investigação com especialistas da Universidade de Warwick.

Ainda segundo o Metro, para esta descoberta foi necessário utilizar um super-computador, designado HECToR, que desvendou os passos de formação do ovo. Aí percebeu-se que a OC-17 é crucial para que se dê a cristalização da casca.

DN

Americana presa por se ameaçar a si própria

Uma norte-americana de Santa Ana, Orange County (Califórnia), foi condenada, na sexta-feira, a um ano de prisão por se ameaçar a si própria por SMS e incriminar o ex-namorado e a ex-cunhada das ameaças.

Segundo a edição online do 'Orange County Register', Jeanne Mundango Manunga enviou para si mesma centenas de mensagens com ameaças e fez várias queixas à polícia dizendo que as mesmas eram enviadas pelo ex-namorado e a ex-cunhada.

Quando o namoro de Jeanne Manunga terminou, em 2008, a jovem de 25 anos comprou um telemóvel em nome da irmã do ex-namorado e começou a enviar SMS para si mesma com ameaças. O ex-namorada e a irmã chegaram a ser presos e obrigados a pagar milhares de dólares de caução para saírem da prisão.

Além de ter sido condenada a passar três anos na prisão, por ter prestado falsas declarações à polícia e levado à detenção de duas pessoas, Jeanne Manunga vai ter de pagar às vítimas cerca de 50 mil dólares de indemnização.

O crime foi descoberto quando os investigadores identificaram os locais de onde as mensagens eram enviados, sempre próximos de casa ou do local de trabalho de Jeanne Manunga.

DN

Vida na Terra vai extinguir-se dentro de 16 milhões de anos

A vida na Terra é eliminada a cada 27 milhões de anos e nós temos cerca de 16 milhões até à próxima extinção, de acordo com os cientistas, informa o «Daily Mail».

A investigação acerca dos «eventos de extinção», nos últimos 500 milhões de anos, provou que eles surgem com regularidade metronómica.

Os cientistas da Universidade do Kansas e de um instituto em Washington têm 99 por cento de certeza que ocorrem extinções a casa 27 milhões de anos.

Em 1980, os investigadores acreditavam que as extinções podem ter sido resultado de um distante gémeo obscuro do Sol, chamado Nemesis, que lançou uma chuva de cometas na direcção do nosso planeta. No entanto, actualmente essa teoria foi refutada, pois ao longo do tempo a órbita do Nemesis mudou.

A última extinção, ocorrida há 11 milhões de anos, acabou com dez por cento dos habitantes da Terra. Temos 16 milhões de anos até acontecer a próxima, apesar de ocasionalmente poder acontecer dez milhões de anos mais cedo.

TVi24

Nova abordagem geológica para descobrir veios de diamantes

Nova abordagem geológica para descobrir veios de diamantes

No futuro, descobrir sem grande esforço novos veios de diamantes poderá ser uma realidade. É isso que afirma Kevin Burke, um geólogo e investigador da universidade de Houston, nos Estados Unidos, que desenvolveu com a sua equipa uma nova abordagem para essa busca. A novidade é que ela permite focar essa procura em determinadas áreas apenas.

Num artigo publicado hoje na Nature, Burke e a sua equipa descrevem o seu método de pesquisa, que se baseia na detecção de um tipo de rochas chamadas kimberlitos - compostos ricos em vários minerais, que geralmente estão associados aos dimantes. Mas a novidade desta equipa é que ela tornou possível fazer uma estimativa mais focalizada dos locais onde existem estes kimberlitos.

Os investigadores descobriram que os kimberlitos provêem de episódios esporádicos de emergência de magma a partir do manto para a crosta terrestre. Esta hipótese tinha sido levantada há 40 anos, mas só agora foi possível confirmá-la.

"A nossa abordagem é nova porque combina observações do interior da Terra feitas no âmbito da sismologia com os conhecimentos sobre a tectónica de placas", explicou Burke. A ligação com a busca de diamantes tem a ver com a maior probabilidade de existirem diamantes em algumas das antigas crateras de vulcões.

DN

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Primeira pagina 16-07-2010

Petição pede crucifixos na escola

Objectivo é discutir proibição e apoiar recurso italiano no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos. Ateístas contestam

Fazer regressar os crucifixos às salas de aula ou pelo menos lutar contra a sua proibição . É esta a 'cruzada' de Joaquim Galvão, um médico lisboeta que na última quinta-feira lançou uma petição "A favor da presença de crucifixos nas salas de aula das escolas públicas". Até ontem conseguiu cerca de 564 assinaturas e até ao final de Agosto espera ter as 4000 necessárias para levar a discussão ao Parlamento.

Para a Associação República e Laicidade (ARL), no entanto, esta iniciativa vem no sentido contrário ao caminho que o País deve fazer, que é o de retirar os crucifixos que restam das salas de aulas, "cumprindo o que diz a Constituição", diz Ricardo Alves. Não se sabe quantas escolas públicas ainda exibem crucifixos nas paredes das salas de aulas, ignorando a lei que diz que não o podem fazer. A política do Ministério da Educação é só mandar retirar se houver um pedido dos professores, alunos ou pais.

"A ideia é discutir a proibição e defender a liberdade de opção. Ou seja, não defende- mos que todas as escolas e todas as salas tenham um crucifixo - isso seria abusivo - mas que possa haver um espaço, por exemplo, onde são dadas as aulas de religião e moral nas escolas que tenham muitos alunos com esta disciplina", explica Joaquim Galvão.

A iniciativa surgiu na sequência do recurso do governo italiana junto do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, contestando a proibição decretada em Novembro por aquele organismo. Na altura, o tribunal considerou que a presença de crucifixos nas salas de aula das escolas públicas violava os direitos humanos dos alunos (ver caixa). E o que Joaquim Galvão e outras 564 pessoas pretendem é que Portugal se junte ao conjunto de dez países - tradicionalmente católicos como Malta e São Marino, ou ortodoxos como a Grécia e a Rússia - que já se uniram ao governo de Berlusconi para protestar contra esta decisão. Até porque a decisão definitiva vai aplicar-se à Itália, mas poderá levar a uma revisão da jurisprudência de países membros do Conselho da Europa sobre o uso de símbolos religiosos nas escolas.

"A liberdade está no respeito mútuo", contrapõe Joaquim Galvão. Aliás, o médico considera que se existirem alunos de outras confissões e religiões estes devem poder ter também os seus símbolos, lado a lado com o crucifixo. O médico de 58 anos frequentou o Colégio São João de Brito, em Lisboa, uma instituição privada e de inspiração católica e conviveu sempre com os símbolos religiosos, mas defende que estes não são apenas isso: "Fazem parte da identidade cultural do País e da Europa." Joaquim Galvão já tinha participado, aliás, juntamente com o José Ribeiro e Castro, na campanha a favor de uma referência ao cristianismo no preâmbulo da Constituição Europeia.

Mas para Carlos Esperança, da Associação Ateísta portuguesa, a presença de símbolos religiosos na sala de aulas só serve para dividir. "A proibição é perfeitamente legítima e o compromisso não é aceitável", diz, considerando que é inconstitucional porque viola a separação entre Estado e Igreja, e porque "reflecte um proselitismo que exclui os ateus e livres pensadores."

Ricardo Alves, da ARL, acrescenta que a associação já enviou uma carta à ministra da educação, Isabel Alçada, a pedir que o Ministério mande tirar os crucifixos das escolas "através de uma circular".

Já Helder Sanches, do Portal Ateu, considera que todos os cidadãos têm direito a ter estas iniciativas, mas que seria andar para trás, porque o caminho é na direcção oposta. "A Constituição é clara, não me parece que haja muito espaço para a discussão."

DN

Emigrante diz ter sido burlado duas vezes seguidas pela mesma imobiliária


Imagine que comprava um terreno, fazia a escritura, pagava contribuição autárquica e não podia usufruir dele. E imagine ainda que, na mesma altura, dava um sinal para a compra de um andar num prédio que nunca chegou a ser construído.

Parece impossível, mas foi exactamente o que aconteceu a Valentim Santos, emigrante na Suíça, que diz ter sido burlado duas vezes pela mesma imobiliária quando decidiu comprar alguns bens imóveis na cidade de Viseu.

O caso remonta a 2003/2004, altura em que Valentim Santos comprou um terreno em Vildemoinhos com 1.050 metros quadrados, por 250 mil euros, através de uma imobiliária de Viseu. Essa parcela já era utilizada pelos moradores de uma habitação anexa ao terreno (que não eram seus detentores) e, após a compra, foi dada garantia de que no espaço de um ano, o terreno estaria livre para o novo proprietário.

Já passaram sete anos e Valentim Santos ainda não pode entrar no seu próprio terreno, porque os moradores da casa ao lado não libertaram o espaço, mesmo não lhes pertencendo - o caso teve de ir para tribunal. "O terreno está em meu nome, pago contribuição autárquica e não posso lá entrar, porque a justiça deu razão às pessoas da casa do lado por serem já de idade", explicou, mostrando-se revoltado com esta "injustiça".

Segundo disse, os idosos aceitariam deixar o terreno se lhes fosse paga uma indemnização. Mas, Valentim Santos recusa fazê-lo e afirma que não lhes dá "nem um cêntimo", pois tem direito ao terreno. "Uma pessoa trabalha para ter alguma coisa, tenho três filhos e depois as pessoas que lá estão é que são as coitadinhas", lamentou.

O caso arrastou-se no Tribunal de Viseu durante todos estes anos e, recentemente, foi lida a sentença que deu razão aos habitantes da casa, que é independente do terreno. O lesado não aceitou a decisão do tribunal e o caso está em fase de recurso. Depois de ter comprado o terreno em Vildemoinhos, Valentim Santos pensou que seria um bom investimento comprar um andar de um prédio junto à rotunda Carlos Lopes, ficando com quatro apartamentos em seu nome. Mesmo tendo visto apenas um esboço do projecto e máquinas a trabalhar, avançou com um sinal de 75 mil euros que entregou à imobiliária.

Na sua opinião, era realmente um bom investimento se os prédios tivessem sido mesmo construídos. O problema foi que a empresa construtura declarou falência, pouco tempo depois de ter começado a arranjar o terreno para inciar a obra.

"A imobiliária garantiu-me que o terreno estava em nome da empresa construtora, mas afinal não estava e a empresa abriu falência, mudou de nome e eu fiquei sem os apartamentos", esclareceu, acrescentando que os terrenos já foram vendidos a outra empresa.
O caso, que também aconteceu há cerca de sete anos, foi para tribunal e a construtora foi condenada a pagar o dobro do valor que Valentim Santos já tinha adiantado. "Como a empresa já não tinha nada, virei-me para a imobiliária e para o respectivo dono, que me propôs o negócio", lembrou.

Ambas as partes chegaram a um acordo segundo o qual o responsável pela imobiliária teria de pagar 70 mil euros em seis meses. Esse período está a decorrer e Valentim Santos garante que ainda não recebeu nada, pelo que "está uma execução em curso e ele tem 20 dias para decidir o que quer fazer: ou paga, ou contesta ou vão sobre os bens dele".

"Estamos num país em que não podemos acreditar em ninguém. Só espero que os outros emigrantes não caiam no mesmo erro de vir para aqui de olhos fechados", alertou. Estes não foram os dois únicos negócios que Valentim Santos fez com esta imobiliária. Algum tempo antes, comprou uma vivenda em Vila Chã de Sá e "como o negócio correu bem", confiou que "a pessoa fosse séria ".

DV

Matou a mulher porque sonhou que ela o traía

Um romeno, residente na Grã-Bretanha, foi condenado a prisão perpétua pelo homicídio da mulher, depois de ela o ter traído¿ em sonhos.

Florin Codreanu estrangulou a mulher, Marie, durante uma discussão, logo após acordar, informa a BBC.

De acordo com os advogados de defesa, Codreanu estava a passar por um período de stress, pois temia perder o emprego. Além disso, acreditava que a mulher tinha um caso e que o ia deixar.

Durante a leitura da sentença, a juíza classificou o caso como «trágico».

«Não há nada que sugira que vocês não eram felizes até ao fim-de-semana em que algo desconcertante aconteceu. A sua mulher morreu nos seus braços», afirmou a juíza.

TVi24

População de mamíferos diminuiu 60% nos parques africanos

População de mamíferos diminuiu 60% nos parques africanos

A população de mamíferos de grande porte decresceu em média 60% nos parques nacionais de África nos últimos 40 anos, segundo um estudo divulgado na segunda-feira.

Um grupo de cientistas responsável pela investigação alertou que em certas áreas protegidas, como Masai Mara (Quénia) ou Serengeti (Tanzânia), não estão a ser preservadas espécies de mamíferos como leões, girafas ou zebras, que se mantêm ameaçadas pelos caçadores furtivos.

O problema é especialmente grave no Oeste africano, onde as populações de mamíferos se reduziram em cerca de 85 por cento, de acordo com o estudo do grupo de peritos da Sociedade Zoológica de Londres e da Universidade de Cambridge, divulgado na revista "Biological Conservation".

Os investigadores acreditam que os países do Oeste africano são mais vulneráveis e têm menos recursos para enfrentar a ameaça dos caçadores, que se dedicam ao comércio da carne dos animais selvagens.

Do outro lado do continente, na zona Este, existem parques nacionais visitados anualmente por milhares de turistas, onde o número de mamíferos de grande porte se reduziu para quase metade.

Isto deve-se, explicam os investigadores, ao aumento do número de pessoas a viver nesta zona, contribuindo para uma devastação dos recursos.

DN

Descoberto vulcão submarino com três mil metros

Cientistas americanos descobriram um vulcão submarino de três mil metros de altura, nas planícies abissais entre a Indonésia e as Filipinas, noticia a agência Efe.

O vulcão, cuja base está a 5800 metros de profundidade sob o nível do mar, foi detectado graças a um poderoso sistema de sonar e um veículo automático dotado com um equipamento de gravação de vídeo de alta definição.

«Este é um vulcão submarino enorme. Apenas três ou quatro picos são mais altos que este na Indonésia», destacou o chefe do grupo, Jim Holden.

A expedição, que começou há três semanas e prossegue até Agosto, pretende realizar uma primeira prospecção das profundezas submarinas entre as Filipinas e a Indonésia, uma zona pouco estudada.

Os resultados desta iniciativa vão ser utilizados como base para pesquisas científicas futuras em múltiplos campos.

TVi24

Encontrou 40 mil euros perdidos e... devolveu-os

Um empregado de limpeza de um hotel paquistanês encontrou 40 mil euros, deixados num quarto por um hóspede japonês e devolveu o dinheiro ao dono, noticia a BBC.

Khan, que ganha menos de 200 euros por mês, afirmou que nunca ponderou ficar com o dinheiro e foi convidado pelo Governo estadual a receber um prémio pela honestidade.

«O meu dever é para com o hotel. Os tempos são difíceis para todos, mas isso não significa que deveríamos começar a roubar e a ficar com coisas que não nos pertencem», afirmou.

O empregado, pai de cinco filhos, espera que o incidente ajude a melhorar a imagem do país, cujo Governo tem sido acusado de corrupção.

«Quero que as pessoas em todo o mundo saibam que há muita gente boa no Paquistão», defendeu.

Khan recebeu um prémio do hotel e foi convidado pelo governador de Punjab a participar numa cerimónia.

TVi24

Portugal desce para o 8.º lugar do 'ranking' da FIFA

Portugal desce para o 8.º lugar do 'ranking' da FIFA

A selecção de Portugal desceu cinco posições e ocupa o oitavo lugar do "ranking" da FIFA, no seguimento da eliminação nos oitavos de final do Mundial de futebol da África do Sul2010.

A campeã mundial Espanha assumiu a liderança da tabela, seguida pela finalista Holanda, enquanto a selecção brasileira, que comandava a lista, é agora terceira classificada.

Seguem-se, a partir do quarto lugar, as selecções da Alemanha, Argentina, Uruguai e Inglaterra, seguida de Portugal, no oitavo posto.

'Ranking' Mundial da FIFA na íntegra (PDF)

DN

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Primeira pagina 15-07-2010

"É uma alegria rever o meu filho"

"É uma alegria rever o meu filho" (COM VÍDEO)

Cristiano Ronaldo já está no Algarve, mais concretamente em Vilamoura, com o seu bebé

Indumentária estilo navy, telemóvel na mão e... mau humor. Foi assim que Cristiano Ronaldo falou ontem à imprensa em Vilamoura, minutos depois de ter chegado de Lisboa, onde aterrou ao início da manhã vindo de Nova Iorque. E se, inicialmente, o futebolista madeirense de 25 anos tinha intenção de "enxotar" os muitos jornalistas que, de há uma semana a esta parte, tentam saber novidades do jogador e, acima de tudo, do seu bebé de três semanas, uma avaria no fecho automático do portão da casa onde a família do craque está instalada forçou-o a responder a algumas (poucas) perguntas da Imprensa… sempre com cara de poucos amigos. "É uma alegria rever o meu filho", atirou, enquanto, em vão, tentava que o portão da moradia se fechasse, sob o olhar atento da mãe, Dolores Aveiro, que observava a cena.

O jogador deveria ter viajado de Nova Iorque (onde passou uma semana de férias com a namorada, a manequim russa Irina Shayk) para Portugal no domingo, mas a viagem apenas acabou por ter lugar ontem. Juntamente com o cunhado e um primo, Ronaldo aterrou por volta das 07.00 no aeroporto de Lisboa e, daí, seguiu para a casa de uma das irmãs, Kátia Aveiro, na Moita.

À sua espera estavam a mãe, o padrasto, a prima e a sobrinha, que viajaram propositadamente do Algarve para o receber. Com o sessão de boas-vindas cumprida, CR9 fez a viagem para o Algarve ao volante do seu Ferrari, com a mãe no lugar do "pendura". E às 16.00 reencontrou-se finalmente com o filho recém-nascido, cuja paternidade assumiu poucos dias após o afastamento da selecção nacional do Campeonato do Mundo da África do Sul.

Acelerando e sem sequer olhar para os jornalistas, Ronaldo estacionou o carro na garagem e enfiou-se em casa. Meia hora depois de ter chegado a Vilamoura, eis que o portão da luxuosa vivenda se abre e surge um Ronaldo carrancudo, quase ameaçador. A muito custo, e sempre refugiado atrás dos muros da propriedade, o galáctico do Real Madrid lá soltou algumas frases: "Estou feliz, a minha família está feliz, mas agora deixem-me em paz. Não vou falar mais nada, já disse tudo o que tinha a dizer." E continuou… "Estou feliz, mas vocês deixam-me triste, deixem-me descansar."

Questionado sobre se o filho terá sido concebido com recurso a uma barriga de aluguer, CR9 exaltou-se: "Não vale a pena, não vale a pena… Se vai entrar por aí, nem vale a pena perguntar. Tudo o que eu tinha para dizer já disse, só gostava que vocês me dessem um bocado de privacidade. Tenho aqui a minha família, os meus amigos, os meus sobrinhos…"

Entretanto, e bem a propósito, Ronaldo colocou ontem a seguinte frase na sua página oficial no Facebook: "As férias são uma óptima altura para relaxar antes da nova época."

video

DN

Santana pede baterista em casamento num concerto

Santana pede baterista em casamento num concerto

O músico mexicano mantém há algum tempo um relacionamento com Cindy Blackman. Ela aceitou o pedido, trocaram um beijo e a plateia aplaudiu

O guitarrista Carlos Santana aproveitou um concerto em Chicago na última sexta-feira para pedir Cindy Blackman, a sua baterista, em casamento. O músico autor de sucessos como 'Black Magic Woman' e 'Oye Como Va' está divorciado há cerca de três anos e mantém um relacionamento com Cindy.

Santana tinha acabado de tocar o célebre 'Corazón Espinado' quando tudo aconteceu. Pediu Cindy em casamento, ela aceitou, beijaram-se e a plateia aplaudiu de pé, segundo informou a editora do músico.

'A Cindy e eu somos abençoados por nos termos um ao outro. Estar apaixonado é uma dádiva do universo e o espírito e as vibrações que nos acompanham são infinitamente poderosas. Anseio expressar esta energia incrível por meio da minha música, ajudando a pender a balança na direcção de mais amor no mundo do qual Cindy e eu partilhamos', disse Carlos Santana.

A data do casamento é que ainda não foi revelada. O músico mexicano, que faz 63 anos para a semana, esteve quase 30 anos casado com Deborah Santana, mãe dos seus três filhos. Em 2007, Deborah pediu o divórcio alegando diferenças inconciliáveis, mas dois anos antes havia revelado numa autobiografia que Santana a traía.

Santana vendeu mais de 90 milhões de discos ao longo de uma carreira que já ultrapassa os 40 anos e recebeu oito Grammy pelo disco 'Supernatural', em 1999. Dentro de dois meses, o músico irá lançar mais um CD.

DN

Bêbedo senta-se num crocodilo para uma «festinha»

Um australiano, expulso de um bar por estar muito bêbedo, teve a ideia de ir dar um passeio até ao zoológico e entrar na jaula dos crocodilos. Como se não bastasse, resolveu sentar-se em cima de um dos répteis, avança a agência Efe.

Saltou uma cerca de arame farpado e sentou-se em cima de um crocodilo de água salgada, de cinco metros de comprimento, porque «queria acariciá-lo».

O réptil é que não deve ter gostado muito das festas, porque abocanhou-lhe uma perna. A perna também não o satisfez, porque soltou o homem, que aproveitou para fugir.

«Teve muita sorte de sair vivo. Estes crocodilos são conhecidos pelo facto de não deixarem ninguém escapar quando mordem», referiu o sargento Roger Haynes.

O australiano foi submetido a uma cirurgia e deve ter pensado duas vezes antes de voltar a acariciar um bicho destes.

TVi24

Mulher indiana muda de sexo para não se casar

Uma advogada indiana decidiu submeter-se a uma operação de mudança de sexo para não ter de se casar com o pretendente escolhido pela sua família.

A mulher, que recusou revelar a sua identidade, assegurou que não queria ter uma “vida familiar igual à que as mulheres são obrigadas” na sua sociedade, informa o periódico “The Times of Índia".

“Esta é uma sociedade maioritariamente machista onde as mulheres não têm voz própria. Agora sinto-me livre. Ninguém pode obrigar-me a casar. É melhor converter-me num homem para me livrar dos sofrimentos que uma mulher padece”, assegurou a jovem a partir da sua cama de hospital.

Oriunda da cidade de Puri, a advogada não avisou a sua família da operação, que decorreu enquanto os seus pais preparavam o seu casamento.

Os médicos tiveram de a obrigar a assinar uma declaração em que ficasse claro o seu desejo de mudar de sexo, perante ameaças de se suicidar caso não o fizessem.

Na operação, que decorreu em finais de Junho num hospital privado, foram-lhe implantados os órgãos genitais masculinos no lugar dos femininos.

Até ao momento, conforme asseguram fontes do hospital ao diário indiano, a mulher responde com normalidade e logo lhe será dada alta hospitalar.

Após abandonar o hospital, irá começar um tratamento hormonal para adquirir características masculinas como voz grave, barba e bigode.

A cirurgiã plástica, Akshya Kumar Rout, assegurou que a jovem poderá levar uma vida normal como um homem, só não poderá ter filhos.

Fontes próximas da jovem terão assegurado que poderia estar a manter uma relação com outra mulher, com a qual pretendia passar o resto da sua vida.

JN

Gato Oscar especializou-se em roubar... cuecas

Os donos do Oscar nem sonhavam o que o futuro lhes reservava, quando adoptaram o gatinho numa feira de animais, no Reino Unido. O gato Oscar, de 12 anos, já roubou mais de 70 peças de roupa pela vizinhança.

A especialidade do Oscar é mesmo roupa interior, como cuecas e meias. Mas não despensa luvas de jardinagem. Ao todo, o Oscar já roubou mais de 70 peças de roupa.

«Há cerca de um mês, começou a trazer roupa interior para casa. Mostrava-se muito orgulhoso de ter encontrado esses presents para nós e deixava-os aos nossos pés», disse o dono de Oscar, que teme que os vizinhos o considerm, um prevertido.

Sem alternativa, adianta o jornal britânico «The Mirror», os donos do bichano denunciaram-no à polícia, que já procedeu à identificação.

TVi24


29 mulheres assassinadas pelos companheiros em 2009

29  mulheres assassinadas pelos companheiros em 2009

Observatório das Mulheres Assassinadas contabilizou menos 14 homicídios

O Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA) contabilizou 29 homicídios e 28 tentativas em 2009, menos 14% de mortes que no ano anterior. Maria José Magalhães, presidente da associação que gere o observatório, explica que a diminuição poderá dever-se à "alteração à lei que prevê a detenção do agressor sem ser em flagrante delito e uma maior sensibilização da população".

Mas a presidente da União das Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) sublinha que um ano "é pouco tempo para perceber se há uma tendência para diminuírem as vítimas mortais de violência doméstica". Até porque em 2007 também baixaram os homicídios, de 36 (2006) para 22, e, no ano seguinte, mais que duplicaram.

As vítimas mortais são mulheres entre os 36 e 50 anos (44,8% dos casos), mas 27,6% têm entre 24 e 35. E continua a diminuir o grupo das que têm mais de 50 anos, o mais atingido em 2004 (ano de criação do OMA) e 2005.

Os agressores são ligeiramente mais velhos: 50% têm entre os 36 e os 50 anos e 25% têm mais de 50. "As relações mais prolongadas, entre idosos não constituem salvaguarda para as mulheres e a sua segurança tem de ser também resguardada com maior eficácia", salientam os responsáveis do OMA.

Em regra, são homens com quem a vítima ainda mantém uma relação, 62% nos homicídios e 58% nas tentativas. Mas "não deixa de ser extremamente preocupante que 38%, no caso dos homicídios, e 21%, no caso das tentativas, sejam levados a cabo por homens de quem as vítimas já se separaram", sublinham.

Lisboa (6), Castelo Branco, Vila Real e Santarém, estes últimos com três vítimas mortais cada, são os distritos que apresentam um maior número de mulheres assassinadas. Em relação aos meses, e ao contrário dos primeiros anos de levantamento do OMA, em que se registavam mais crimes no Verão, Novembro foi o mês com mais casos. Nestes seis anos, registaram-se já 208 homicídios e 243 tentativas de homicídio.

O levantamento do Observatório das Mulheres Assassinadas é baseado nas notícias dos jornais, existindo a preocupação de acompanhar as situações em que a vítima não tem morte imediata.

DN

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Primeira pagina 14-07-2010

Capitão espanhol explica beijo à jornalista

O guarda-redes espanhol Iker Casillas disse hoje, segunda-feira, que o beijo que deu à namorada em directo, enquanto era entrevistado pela Tele 5, no final do jogo do Mundial, foi espontâneo. "Somos da rua, somos gente normal", explicou.

"Foi espontâneo, somos como todo o mundo, normal, da rua", declarou o guarda-redes à rádio espanhola "Cadena Ser".

Iker Casillas cedeu à emoção e beijou a repórter que o entrevistava no final do jogo entre a Espanha e a Holanda. "Madre mía", suspirou Sara Carbonero, que é, também, a mediática namorada do guarda-redes da selecção de Espanha, campeã do Mundo de Futebol. Veja o vídeo.

De que vale uma vitória se não a podemos partilhar com quem mais gostamos? Pouco, terá pensado Iker Casillas, que deu rédea livre ao sentimento e beijou a jornalista que o entrevistava no final do jogo que deu o título de campeão do Mundo à Espanha, na África do Sul, com uma vitória, 1-0, sobre a Holanda.

A repórter da Tele 5, Sara Carbonero reagiu surpreendida. A namorada de Iker Casillas limpou o que parecia ser uma lágrima do canto do olho e suspirou: "Madre Mia".

Ouviram-se aplausos já o futebolista saíra de cena, deixando a namorada com um sorriso comprometido a terminar o directo.

O momento, enternecedor, ficará para a história do Mundial como o desfecho certo de um momento de felicidade que é a conquista de um título, no caso, o primeiro Mundial espanhol. Será recordado não só pelo beijo, mas por todos os escassos 30 segundos e picos da entrevista, que começou num tom semi-profissional.

Casillas, o entrevistado, depois da insistência da repórter, Sara, lá meteu a cassete do “futebolês”: muito feliz por estar contente, pois claro, o novo campeão do Mundo de futebol e melhor guarda-redes da prova, avançou para os agradecimentos.

"Agradeço aos meus pais, amigos e toda a gente que me ajudou..." A voz embargada foi penhorada a favor da emoção. Com as lágrimas a querem mostrar, no guarda-redes, que há homens que também choram, a namorada saiu-lhe em socorro.

Não tinha um cavalo branco ou uma espada a brilhar contra o sol, antes uma câmara de um canal de televisão e um microfone. "No pasa nada", disse Sara. "Não há problema, amor", percebeu-se, numa tradução livre para português. "Vamos falar do jogo", disse a repórter, procurando reorientar a entrevista e o entrevistado.

Casillas, talvez ainda em função do embargo que sentia na voz, disse que não com a mão, indicador direito erguido. E disse-o duas vezes. Mudo, mas não quedo, o guarda-redes tomou a jornalista nos braços, com a segurança de quem acabara de ser eleito o melhor guarda-redes do Mundial, e beijou a namorada... que era a jornalista que o entrevistava.

Parece o epílogo certo para o Mundial de 2010. A prova, de amor, que contraria a maledicência. O beijo, à frente das câmaras, que já correu o Mundo, que mostra o erro de muitos colegas de Carbonero, que a consideraram responsável pela derrota de Espanha, ante a Suíça (1-0), no primeiro jogo do Mundial de 2010.

"Uma distracção", proclamaram, então, na forma de uma bela mulher que exercia a profissão de repórter junto da baliza defendida por um profissional do futebol, no caso, o namorado.

E nas sete vitórias que se seguiram, com apenas um golo mais sofrido, que foi Sara Carbonero para Casillas? Alguém especial a quem agradeceu, na forma de um beijo, em directo para Espanha e para o Mundo. "Madre mía"...


video

TVi24

Fidel Castro reaparece em público

Fidel Castro reaparece em público

Histórico líder comunista, prestes a completar 84 anos, não saía de casa ou do hospital desde Julho de 2006

Fidel Castro pôs fim a quatro anos de reclusão reaparecendo em público na passada quarta-feira, durante uma visita ao Centro Nacional de Investigação Científica, em Havana, a pretexto do 45.º aniversário desta instituição. E para que não restassem dúvidas o seu filho Alex Castro divulgou cinco fotografias comprovativas, uma das quais publicamos nesta página. Curiosamente, a notícia não foi impressa em primeira mão pelo jornal oficial do regime comunista implantado por Castro em 1959, o Granma, mas num blogue de uma jornalista cubana, Norelys Morales Aguilera.

Foi um Fidel "sorridente e saudável" que compareceu nas instalações do Centro Nacional de Investigação Científica, escreveu a jornalista no seu blogue, Islamía [ilha minha], lembrando que esta foi a primeira presença do histórico líder cubano num local público desde que foi internado de urgência, a 31 de Julho de 2006, devido a uma doença nunca até hoje especificada por constituir "segredo de Estado" em Cuba. Desde então, recebeu vários dirigentes estrangeiros mas não havia notícia de que tivesse saído de casa ou do hospital - até agora. Fidel, que completará 84 anos a 13 de Agosto, vestia uma roupa desportiva branca e parecia relaxado enquanto conversava com responsáveis daquele instituto

Terá sido coincidência? Talvez não. Nessa mesma quarta-feira, o Governo cubano - liderado por Raúl Castro, irmão mais novo de Fidel - anunciou a libertação de 52 presos políticos, aproveitando a visita a Havana do ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros, Miguel Moratinos. Estes opositores - muitos dos quais tinham sido detidos na "Primavera negra" de 2003, ponto alto da repressão castrista - deverão obter asilo político em Espanha, nos termos de um acordo que foi intermediado pela Igreja Católica cubana, cada vez mais influente nesta fase de transição do regime.

Raúl Castro - que foi braço direito de Fidel desde a revolução de 1959, que pôs fim à ditadura de Fulgencio Batista - tem prometido "renovar" o país, em termos políticos e económicos. Mas Fidel, que abdicou do cargo de presidente do Conselho de Estado [equivalente a Presidente da República] a favor do irmão em Fevereiro de 2008 mantém-se como dirigente supremo do Partido Comunista, o único autorizado em Cuba. E políticos que poderiam protagonizar uma nova geração de dirigentes em Havana, como o vice-presidente Carlos Lage e o ministro dos Negócios Estrangeiros Felipe Pérez Roque, foram afastados por Raúl, que tem a patente de general e é o comandante supremo das forças armadas.

O anúncio da libertação dos presos políticos - para o qual muito contribuiu o arcebispo de Havana, cardeal Jaime Ortega - pôs fim à greve de fome do opositor Guillermo Fariñas, iniciada quatro meses antes. O regime castrista evitou assim um novo mártir. A morte de outro opositor, Orlando Zapata, após mais de 80 dias em greve de fome na prisão, provocou uma condenação sem precedentes do regime cubano na comunidade internacional. Da Casa Brancaa ao Parlamento Europeu, sucederam-se as críticas ao regime comunista, cada vez mais isolado.

DN

Alemanha quer regular insolvência de países da zona euro

Alemanha quer regular insolvência de países da zona euro

O governo alemão tem planos para responsabilizar todos os detentores de títulos da dívida pública, caso um país da zona euro deixe de ter condições para satisfazer os seus compromissos, noticiou hoje o jornal alemão Der Spiegel.

Um documento elaborado na chancelaria federal, a que o semanário político teve acesso, aponta ainda para a criação de uma organização independente para supervisionar a insolvência de Estados, propondo-se que, se houver graves problemas de endividamento, estes possam estes possam prorrogar os prazos de pagamento, ou pagar menos aos credores.

Até agora, o governo alemão só se tem referido de forma vaga à possibilidade de regular a falência ordenada de um determinado país da zona euro.

Segundo o Der Spiegel, o ministro das finanças, Wolfgang Schaeuble, poderá apresentar as novas propostas já na reunião de hoje do Ecofin, em Bruxelas, que debate a reestruturação financeira da União Europeia, sob a direcção do presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy.

O debate sobre a insolvência de um país da zona euro tem sido controverso, e tanto a Comissão Europeia como a maioria dos países são contra a reestruturação da dívida da Grécia, por exemplo.

No entanto, muitos especialistas consideram necessário reduzir a dívida pública grega a metade, para que Atenas possa atender aos seus compromissos, já depois de receber as ajudas comunitárias previstas.

As novas propostas de Berlim reveladas pelo Der Spiegel não são claras no que se refere à criação de um Fundo Monetário Europeu, à imagem do Fundo Monetário Internacional (FMI), proposta por Schaeuble.

No entanto, segundo a mesma publicação, faz-se referência expressa a um Clube de Berlim, análogo ao Clube de Paris, que se ocupa da reestruturação das dívidas de países em desenvolvimento, e dos perdões das mesmas dívidas

DN

Romenos foram quem mais imigrou para Portugal em 2008

Romenos foram quem mais imigrou para Portugal em 2008

O maior número de cidadãos estrangeiros que imigrou para Portugal em 2008 era originário da Roménia, ultrapassando os países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e o Brasil, de acordo com o relatório das Migrações da OCDE divulgado hoje.

Segundo este documento, da organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), os fluxos migratórios em Portugal foram, em 2008, de 32 300, iguais ao ano anterior.

Do total de migrantes que entraram em Portugal, 44 por cento eram naturais de países da União Europeia.

Nesse ano, a Roménia foi a maior fonte de cidadãos migrantes que entraram em Portugal, com 5300 cidadãos, ou seja, 16 por cento.

O número de cidadãos romenos que imigrou para Portugal foi oito vezes superior ao que tem sido registado nos últimos três anos.

Os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa foram responsáveis por 21 por cento do fluxo migratório para Portugal, representando 21 por cento, dos quais Cabo Verde é o país com maior número de cidadãos: 3500 (11 por cento).

Em relação aos migrantes brasileiros para Portugal, estes desceram 30 por cento, situando-se em 3500.

A população imigrante em Portugal - que tinha aumentado de 430 mil em 2005 para 446 mil em 2007 -- desceu ligeiramente para 446 mil em 2008, o que representa uma diminuição de 0,7 por cento.

Enquanto o número de cidadãos estrangeiros de países da União Europeia registou uma redução de 44,7 por cento e os PALOP, uma descida de 13,8 por cento, registaram-se aumentos no número de ucranianos (31 por cento), da Moldávia (42,9 por cento), romenos (41,4 por cento) e brasileiros (53,7 por cento).

Os brasileiros são agora o maior grupo estrangeiro com 24 por cento do total, seguido pelos cabo-verdianos (14,7 por cento) e os ucranianos (11,8 por cento).

O número total de vistos de longa duração emitido a cidadão fora da UE diminuiu em 2008, caindo de 21 082 (2007) para 17 548.

Os cidadãos dos PALOP receberam uma parte significativa destes vistos (41,5 por cento), especialmente os cidadãos de Cabo Verde (20 por cento) e Guiné-Bissau (cerca de nove por cento).

Os brasileiros registaram uma quota de 20 por cento, os moldavos de 12 por cento e os chineses, um grupo em crescimento, perto de 4,1 por cento.

Em 2008, 22 408 estrangeiros obtiveram nacionalidade portuguesa, dos quais cerca de dois terços eram cidadãos dos PALOP.

DN

Dupla de “gordos” de volta à RTP

A “festa” entre os dois pesos pesados da estação pública vai regressar. Desta vez, não através do programa que os juntou pela primeira vez, o “Há Festa”, mas com “Carregue no botão”: conteúdo de entretenimento pautado, como é fácil adivinhar, pela linha humorística.

Com a chegada do calor os canais refrescam as suas grelhas e a RTP não é excepção. Por norma, a época pede conteúdos mais ligeiros. Em resposta, neste Verão a parelha constituída por José Carlos Malato e Fernando Mendes, que já no ano passado por esta altura, se verificou uma fórmula capaz no pequeno ecrã com os dois apresentadores a deambularem pelo país num formato semanal, irá ressurgir ainda que com um embrulho diferente.

“Carregue no botão” é a receita para 2010, com arranque agendado a 31 de Julho, sábado. Os ingredientes do “cocktail” de entretenimento estival são parecidos, não fossem os apresentadores os mesmos.

O programa cujos direitos pertencem à Fremantle Media é um êxito no Reino Unido e teve no último Mip TV, em Cannes, uma montra privilegiada.

No fundo trata-se de fundir a componente familiar e lúdica à regional. As directrizes são simples: duas equipas, cada qual composta por cinco elementos com laços de consanguinidade entre si e representativas de uma localidade do país defrontam-se em quatro jogos, que vão desde a perícia, ao conhecimento, passando por provas mais físicas. Uma das características distintivas do prémio em questão, é o facto de ele minguar à medida que o concurso avança.

O orçamento máximo que podem auferir caso ganhem é de 50 mil euros. Porém, esta é uma maquia apenas de cariz psicológico tendo em conta que, ao estarem sujeitos à pressão dos desempenhos em contra-relógio, a cada segundo que passa já estão a perder dinheiro.

Outra curiosidade é o facto de serem Malato e Mendes os responsáveis por surpreender os concorrentes nas suas casas ou locais de trabalho, uma vez que depois da inscrição não sabem se foram ou não seleccionados.

Com uma cumplicidade que transpira, tanto o homem do leme de “Preço Certo”, como o capitão do recém estreado “Quem quer ser milionário alta pressão” se mostraram entusiasmados com o projecto. “Já tive de dormir em baixo da cama de uma pessoa para comunicar a participação no programa”, soltou Mendes, aludindo ainda ao episódio em que esteve na maca de um hospital para condecorar uma enfermeira.

Por sua vez, Malato contou ter-se deparado com um bombeiro que “se levantou assustado, e por sinal, nu ao julgar tratar-se de um fogo. Hoje é o pontapé de saída de “Verão Total” que, à semelhança do ano transacto e com equipa idêntica vai percorrer diariamente o território nacional, rendendo em antena “Praça da Alegria” e Portugal no Coração”.

JN

Portugal pode sair do euro?

Portugal, juntamente com Espanha e Irlanda, corre sérios riscos de ser arrastado pela crise que se vive na Grécia. A opinião é de Paul Krugman, Nobel da Economia, que teme que a Grécia seja mesmo forçada a sair da Zona Euro.

«Não ficaria surpreendido de ver um ou dois países forçados a sair do euro», disse Krugman, citado pela Bloomberg.

«Creio que há uma possibilidade plausível de que a Grécia seja obrigada a sair e esse contágio provocaria sérios problemas a todos os restantes países», acrescentou o economista.

Veja o desenvolvimento da notícia na Agência Financeira link  externo

TVi24

terça-feira, 13 de julho de 2010

Primeira pagina 13-07-2010

43 mil homens criam filhos sozinhos

43  mil homens criam filhos sozinhos

Maioria dos casos resulta de divórcio e de viuvez. Peritos dizem que homens desempenham bem o papel

Ver um homem a educar sozinho os filhos é cada vez mais frequente em Portugal. Apesar de muito menos do que as mulheres, existiam no ano passado 43 891 famílias constituídas apenas por pai e filhos. A maioria delas resulta de divórcio ou de viuvez, e os homens confessam já estar à-vontade para desempenhar os papéis de mãe e de pai a tempo inteiro.

Muitos até se queixam de que os tribunais favorecem as mulheres. Uma situação reconhecida pelos especialistas, que alertam para a necessidade de a sociedade começar a encarar de forma diferente as competências dos homens portugueses.

"A sociedade ainda vê com alguma desconfiança e ignorância as capacidades maternais dos pais", admite o pediatra Mário Cordeiro (ver entrevista). Mas, ao mesmo tempo, está "já está mais preparada, porque é cada vez mais frequente ver pais sozinhos com os filhos", acrescenta a psicóloga Catarina Mexia.

Para a terapeuta familiar, "olhar os homens como coitadinhos, que não sabem fazer nada, é uma ideia do passado que tem de ser ultrapassada". Por isso, Catarina Mexia acha que apesar da evolução lenta, a sociedade já não estranha casos como o do futebolista Cristiano Ronaldo, que decidiu criar sozinho o seu filho, recém- -nascido.

A terapeuta alerta, contudo, para o facto de muitas vezes os tribunais ainda não reconhecerem que os homens têm as mesmas capacidades das mulheres. Não obstante concordar com este argumento, o juiz António Fialho defende que também os tribunais portugueses já estão a reflectir esta mudança (ver caixa abaixo).

Mas será que existem diferenças na forma de educar dos homens e das mulheres? Sim. "Os pais tendem a ser mais descontraídos do que as mães", aponta Catarina Mexia. A especialista elogia também o "equilíbrio bastante bom" na forma de educar dos pais. "Sabem impor regras, e na hora de brincar são mais companheiros do que a mãe", explica.

Os homens que vivem sozinhos com os filhos admitem ter tido algumas dificuldades no início. Ou a impor regras, como conta Vítor Horta, que ficou com a guarda da filha de 12 anos, ou a aprender a cozinhar, como aconteceu com João Paulo Sacadura, que, desde que ficou viúvo, vive com os dois filhos gémeos (ver texto na página da direita).

Do lado das crianças, a adaptação parece ser mais simples. "As crianças vêem estas situações com alguma normalidade", refere o psicólogo educacional José Morgado. A ausência de uma referência feminina em casa também não assusta os especialistas. O professor do Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA) sublinha que "as crianças adaptam-se e vão buscar as referências femininas a outros meios sociais, como a escola ou outros elementos da família".

Em Portugal, o número de homens que cria os filhos sozinhos já foi maior. Em 2007, eram 47 281, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE). Desde então têm vindo a descer, ao contrário do número de mulheres sozinhas a viver com os filhos, que tem crescido. Um dos motivos que explica esta diferença é o facto dos homens passarem menos tempo sozinhos: casam mais facilmente do que as mulheres com filhos.

DN

Não sabe o que fazer nas férias? Persiga um tornado

Os britânicos tiveram uma nova ideia de férias para se divertirem e combater o tédio. A nova moda agora é andar a perseguir tornados, conta o «The Sun».

Centenas de aventureiros reúnem-se no oeste americano, à caça dos ventos mais furiosos. Um casal, Roger e Caryn Hill, conduziram vários turistas através do Tornado Alley, levando-os através de intensos ventos rodopiantes.

O casal cobra mais de 270 euros por dia, por uma «caça ao tornado» de dez dias, e referem que em dez anos já tiveram cerca de 1500 clientes.

Roger desistiu do seu emprego de consultoria em 1999 para se dedicar a tempo inteiro à perseguição de tempestades. Ele afirmou que 25 por cento dos clientes são do Reino Unido.

No entanto, Roger referiu que nem sempre é fácil, pois as tempestades gigantes matam mais de 100 pessoas todos os anos.

TVi24


Um Alentejo "selvagem" que se abre à espera de turistas

Um  Alentejo "selvagem" que se abre à espera de turistas

Um crocodilo-do-nilo ou um suricate do Kalahari podem ser vistos na região alentejana, onde os desafios da Natureza estão bem representados em três espaços temáticos

Crocodilos-do-nilo, girafas, tigres, piranhas-vermelhas, rãs-seta-venenosas e até uma anaconda proveniente da bacia amazónica … No Alentejo "profundo" não faltam animais selvagens à espera de uma visita.

Inaugurado há 11 anos, numa área de 90 hectares em Vila Nova de Santo André, o Badoca SafariPark foi visitado em 2009 por cerca de 110 mil pessoas e conta hoje com 300 animais selvagens. Entre os mais recentes incluem-se duas crias de girafa, com cerca de um ano e meio de idade, chegadas em Junho de Zlin Zoo, um parque congénere da República Checa.

Pela herdade já andava um macho, que agora passa a ter companhia. "O nosso objectivo é aumentar as colecções de animais e promover a diversidade genética, através da aposta em animais da mesma espécie mas de diferentes origens", diz Margarida Brás, a Relações Públicas do Badoca. "Impulsionar a reprodução das espécies é outra prioridade, sendo uma das vias através das quais concretizamos a nossa missão de conservação e preservação de espécies."

Além do safari, o parque tem outras atracções, como o parque dos primatas ou um rafting africano a bordo de um barco pneumático que percorre 500 metros em águas turbulentas. Entre as novidades deste ano incluem-se duas crias de arara-azul-e-amarela, as últimas que nasceram na herdade e que apresentam um "excelente desenvolvimento".

Quando chegaram ao Monte Selvagem - parque que abriu portas em Maio de 2004, num montado tipicamente alentejano de sobreiros e azinheiras próximo de Lavre, Montemor-o-Novo -, em pleno Inverno, os cinco crocodilos-do-nilo, cada um com mais de cinco metros de comprimento, mal se mexiam. "Durante o Inverno estão em semi--hibernação pois, como são répteis, precisam de temperaturas quentes", diz Diogo Pinto Gouveia, director técnico do Monte Selvagem. A chegada do calor pôs os crocodilos em movimento, transformando- -os nas "novas estrelas" do parque.

À espera dos visitantes, em cerca de 20 hectares, estão 450 animais, de 80 espécies, entre as quais se inclui outra novidade: dois suricates originários do deserto do Kalahari. "Queremos contribuir para a preservação da biodiversidade, e, nos momentos de lazer que as crianças das escolas e as famílias aqui passam, tentamos que sintam a maravilha que é a natureza, para terem vontade de a proteger", refere Ana Paula Santos, directora-geral do parque cujos animais são provenientes de outros zoos ou encaminhados pelos serviços de protecção da natureza.

Ali bem próximo fica o Fluviário de Mora, considerado o melhor museu de 2008, pela Associação Portuguesa de Museologia, e que este ano assinala o seu terceiro aniversário.

Um casal de lontras asiáticas (o macho apelidado de Ronaldo, e a fêmea de Mariza) faz as delícias da criançada, mas entre os 500 peixes, de 55 espécies diferentes, algumas delas em risco de extinção, há muito mais para ver. Por exemplo: piranhas e anacondas oriundas do Brasil, uma enguia-dinossauro dos grandes lagos africanos, ou o esturjão, uma espécie já desaparecida dos rios portugueses.

DN

Exercício e alimentação certa para ter músculos saudáveis

Exercício e alimentação certa para ter músculos saudáveis

A partir dos 30 anos, o ser humano começa a perder massa muscular. Por isso, a preocupação em manter os músculos em forma não deve ser preocupação apenas para os desportistas. Os médicos aconselham a beber muita água e a fazer uma alimentação saudável, com muitas proteínas, presentes na carne, no peixe, nos ovos e nas leguminosas. Outra arma é fazer exercícios diários de levantamento de pesos

O dia de trabalho de João Fernandes começa às 8.00 da manhã e nunca termina antes das 21.00. Mas em vez de livros e cadernos, as aulas servem para apurar a técnica e aumentar a massa muscular. "Estamos sempre em actividade. Depois das aulas ainda vou para o ginásio mais uma hora fazer exercícios de musculação e cardiovasculares, para fortalecer os músculos e aumentar o tónus muscular." Só assim consegue fazer extensões e saltos perfeitos, piruetas completas e elevações correctas. Mas para manter os músculos saudáveis, o estudante a Escola Superior de Dança também não descura a alimentação. "Como sete vezes por dia. Fruta, legumes, carne e muita massa."
Os cuidados com os mais de 300 músculos que revestem o corpo humano não deve ser preocupação apenas para atletas, desportistas ou bailarinos. "Todos nós vamos perdendo massa muscular à medida que vamos envelhecendo, e logo a partir dos 30 anos", alerta o nutricionista clínico Custódio César.
"Cada pessoa perde, em média, dois a três quilogramas de músculo por década. Um dos grandes responsáveis é o stress, que activa a produção de cortisol no organismo. É inevitável. O que se pode fazer é tentar minimizar", indica o especialista.
Mas também existem razões hereditárias. "A genética é determinante. Há pessoas que facilmente ganham massa muscular, e outras que perdem", explica o nutricionista Vítor Hugo, da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação, da Universidade do Porto.

A grande arma contra a perda de tecido muscular é o exercício físico. A outra, a alimentação. "Temos de ingerir energia suficiente", defende o especialista.

"O nosso músculo é composto por 80% de água e praticamente 20% de proteína", explica Custódio César, sublinhando que é exactamente no consumo de água, como forma de hidratação, e nas fontes proteicas que se consegue uma protecção eficaz da massa muscular.

Para o nutricionista, não estamos a comer fontes de proteína suficientes: "Se não satisfazemos as necessidades do nosso organismo, entramos em canibalismo proteico", alerta, referindo que, segundo o Instituto Nacional de Estatística, a dieta dos portugueses é composta apenas por 15% de proteína.

Por isso, aconselha, por exemplo, ovos mexidos (três claras e uma gema) com espinafres ao pequeno-almoço, ou uma fatia de pão integral com queijo e um batido de proteína de soro de leite. Ao almoço, não se deve dispensar "um generoso bife de carne branca ou uma posta de peixe, a que se deve juntar uma pequena porção de massa integral e uma boa quantidade de legumes, como brócolos, beterraba ou rabanete".

Já Vítor Hugo defende que os portugueses comem proteína suficiente no dia-a-dia para suprir as necessidades. "Devem é escolher fontes mais saudáveis, como as leguminosas: feijão, ervilha, fava e grão são ricos em fibras, magnésio e têm pouca gordura". E o nutricionista Luís Maioral alerta: "O consumo exagerado de proteínas pode levar a um aumento de peso e provocar a carência de outros nutrientes."

Musculação e pesos

Para garantir músculos saudáveis, a prática de exercício físico é fundamental. "Os exercícios de força são extremamente importantes até para as camadas mais velhas da população. Não é só caminhar e mexer-se", alerta o especialista. "Isso é o garante para manter a autonomia, evitar quedas, subir escadas ou para carregar sacos de compras."

Mas há outros desportos igualmente importantes que ajudam a manter as fibras em forma e a aumentar o volume da massa muscular. "A natação é um desporto muito equilibrado porque exercita quase todos os músculos. Mas também se pode optar pelo jogging ou até por uma "futebolada" com os amigos", diz o fisioterapeuta César Gonçalves, lembrando que até no sofá se deve ter em atenção a massa muscular: "A má postura leva a um atrofio progressivo dos músculos, que, quando solicitados, não vão responder com a mesma activação."

Importante é também fazer um treino progressivo e dar atenção aos alongamentos. "As cãibras aparecem muito nos atletas de 'fim-de-semana', que estão parados há vários dias. São o primeiro sinal de fadiga muscular e podem levar a contracturas musculares, que aumentam o risco de lesão", alerta ainda Francisco Tavares, de Medicina Desportiva.

DN

Cada vez mais portugueses fazem férias verdes no país

Cada vez mais portugueses fazem férias verdes no país

Já é possível fazer turismo no País escolhendo locais que apostam na preservação da natureza. A protecção do meio ambiente faz-se e vê-se em coisas tão simples, como o recurso a painéis solares para aquecer a água ou iluminar os caminhos. O DN dá-lhe algumas dicas para que possa fazer ecoturismo em Portugal

Cada vez vez mais portugueses querem fazer férias ecológicas, o que é visível no aumento da oferta de locais que aliam o descanso à preservação do ambiente. Segundo um estudo da Associação Nacional de Empresas de Turismo, citado pelo Turismo de Portugal, calcula-se que cerca de 500 mil pessoas procurem o turismo de natureza, no qual se inclui o ecoturismo. A nível mundial, este segmento já representa 3 a 4% da procura anual.
Hélder Spínola, da Quercus, diz que "este segmento de mercado tem tido um grande desenvolvimento na última década, penetrando no próprio segmento 'tradicional' do turismo". O responsável defende que este é um segmento que "ainda tem muito potencial de desenvolvimento, em particular como estratégia de diferenciação e concorrência com outros destinos turísticos".
"Há alguns estabelecimentos hoteleiros que já têm cuidados específicos na protecção ambiental", recorda Hélder Spínola. Aliás, na União Europeia, existe mesmo um rótulo ecológico - o Eco-Label - que distingue unidades hoteleiras e produtos mais "ecológicos".
Em Portugal, de acordo com o site do Eco-Label (www.eco-label.com/portuguese), estão referenciadas apenas cinco unidades turísticas: a Casa dos Bispos, a Casa Melo Alvim, o Hotel Jardim Atlântico, o Hotel Rural Quinta dos Bispos e o Hotel de São Pedro (ver mapa), mas há muitas mais.
Francisco de Mello Breyner, do Zmar - Eco Campo Resort & Spa, na Zambujeira do Mar, quer demonstrar que "o exemplo é a única maneira de influenciar alguém". Na unidade há cuidados específicos: "a terra não foi impermeabilizada, o lixo é reciclado e a água das piscinas reutilizada", diz o responsável. E a iluminação dos caminhos, a partir de candeeiros com painéis solares, ajudou a poupar anualmente cerca de dez mil euros em energia eléctrica.
Já na Ecoland Turismo Rural, localizada em Mértola, a aposta passou pela escolha dos materiais de construção: foi reconstruída uma casa em taipa, mantendo a estrutura antiga, "o que permite manter a casa fresca sem recorrer a ar condicionado", frisa Cláudia Melo. Toda a água usada é aquecida através de painéis solares.
Também a Casa Melo Alvim, em Viana do Castelo, se distingue pelo recurso a painéis solares térmicos, para aquecimento de águas sanitárias, e painéis fotovoltaicos, para a produção de energia eléctrica.
Apesar dos cuidados na escolha do hotel, Hélder Spínola lembra que um problema das férias ecológicas é a deslocação, sobretudo se for por via aérea. "É esta escolha que torna muito difícil dizer que se fez férias ecológicas", diz.
Segundo as contas do DN, uma viagem entre Lisboa e Barcelona (cerca de 2500 quilómetros, ida e volta) implica a emissão de 0,54 toneladas de CO2 se a deslocação for feita de avião, descendo para 0,32 se a viagem for de carro. Numa deslocação por comboio, são emitidas 0,15 toneladas, mas se a viagem for de autocarro, são produzidas 0,08 toneladas de CO2.
Por isso, uma das dicas que o turista deve ter em conta é a forma como se desloca. "Os portugueses, por exemplo, podem ir de comboio para Castelo Branco ou para Espanha", explica.

DN

segunda-feira, 12 de julho de 2010

12-07-2010 Mundial 2010

Mundial de Futebol - Africa do Sul / 2010

Holanda 0 - 0 Espanha tempo regular
Holanda 0 - 1 Espanha tempo extra

video

A previsao do Paul o Polvo

video

Primeira pagina 12-07-2010

Descoberta fórmula para prever trânsito

Matemáticos de Massachusetts, nos Estados Unidos, criaram uma fórmula para prever a formação de engarrafamentos que surgem de um momento para o outro, sem razão aparente, em estradas com grande concentração de veículos, adianta a BBC.

A equação pode ajudar na criação de projectos para construção de vias com menos propensão a trânsito.

«As equações, semelhantes às usadas para descrever a mecânica de fluidos, têm em conta factores como a velocidade do trânsito e a densidade do tráfego para calcular as condições para a formação e expansão de congestionamentos», explicou o responsável pelo estudo, Morris Flynn.

O modelo não serve para acabar com engarrafamentos já formados, mas pode ajudar os especialistas a determinar limites de velocidade adequados e contribuir para a identificação de locais com maior densidade de tráfego e risco de acidentes.

TVi24

Dois milhões de vacinas da gripe A por devolver

Dois milhões de vacinas da gripe A por devolver

O Ministério da Saúde quer anular o resto da encomenda ou reconvertê-la em vacinas da gripe sazonal.

A poucos dias de a Organização Mundial de Saúde anunciar o fim da pandemia da gripe A, o Ministério da Saúde tenta livrar-se dos dois milhões de vacinas que ainda estão por receber. As negociações com o fabricante, a GlaxoSmithKline (GSK) arrastam-se desde o início do ano. Da encomenda inicial de seis milhões de vacinas, Portugal já recebeu dois milhões e conseguiu anular a vinda de outros dois.

Perante o reduzido impacto da gripe A e a fraca adesão à vacinação, apesar dos muitos apelos feitos pela Direcção-Geral da Saúde, o ministério procura a todo o custo anular o que falta receber da encomenda inicial, de seis milhões de vacinas, à GSK. "As negociações estão a decorrer", disse ao DN fonte do Ministério da Saúde. Resposta idêntica deu o laboratório.

O objectivo é evitar a entrega das vacinas que faltam ou, então, reconvertê-las em vacinas da gripe sazonal, a serem usadas este Inverno. É possível que as negociações demorem mais algum tempo, já que o sucesso de Ana Jorge está dependente do resultado das negociações de outros países europeus, como a França, que também querem anular encomendas.

Até ao momento, Portugal recebeu dois milhões de vacinas que foram pagas na totalidade: cerca de 15 milhões de euros. Destas, só 700 mil foram utilizadas. "As restantes serão usadas para a gripe sazonal, já que o vírus continua em circulação", afirmou ao DN Graça Freitas, subdirectora-geral da Saúde.

Ao contrário do que aconteceu nos Estados Unidos, que destruiu 40 milhões de doses por falta de validade, em Portugal esse problema não se coloca. "As nossas vacinas são diferentes e têm um prazo de validade de dois anos", disse Graça Freitas. Os medicamentos que foram entregues começaram a ser produzidos em Agosto do ano passado, o que significa que têm ainda um ano de validade.

Esta foi uma pandemia polémica. As estatísticas reveladas pela OMS, com milhões de infectados e mortos em todo o mundo, ficaram muito aquém da realidade. Em Abril, havia cerca de 18 mil mortes. A gripe sazonal mata cerca de 500 mil pessoas por ano.

A forma como a pandemia foi divulgada e o alarmismo que se gerou levantaram suspeitas sobre a relação entre a OMS e as farmacêuticas, levando a assembleia parlamentar do Conselho da Europa a publicar um relatório em que afirma que a pandemia nunca existiu.

"Esta situação devia ser um caso de estudo sobre tudo o que não se deve fazer. Alarmaram-se as pessoas a nível mundial, sem justificação. É fácil ver isso agora e podia ter sido visto antes. Houve problemas na gestão do risco, com uma sobre--reacção à situação. Nada levara a crer que seria algo péssimo", disse ao DN António Vaz Carneiro, director do Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência.

As críticas não ficam por aqui. "A comunicação foi um desastre total. A OMS devia ter tido uma posição cuidada e ponderada. Não é assim que se fazem as coisas. A OMS reagiu mais politicamente, obrigando os governos a fazer o mesmo", afirmou o médico, esperando que se aprenda com os erros do passado.

DN

Ladrões roubam caravana com o dono a dormir lá dentro

Uns ladrões despistados, do norte do País de Gales, roubaram uma caravana sem se aperceberem que o dono estava a dormir... dentro do veículo. William Roberts, de 73 anos, estava a fazer a sesta quando se apercebeu de barulho, adianta a «Daily Post».

Quando olhou pela janela, percebeu que a sua casa temporária estava a ser roubada. «Acordei e vi a caravana em movimento. Achei que estava a sonhar», afirmou.

Quando os ladrões pararam, o idoso ainda conseguiu saltar do veículo e chamar a polícia. Apesar de ter alguns estragos, a caravana foi recuperada.

TVi24

Portugal vai aderir ao Tratado para Antárctida

A proposta para adesão de Portugal ao Tratado para a Antárctida foi esta quinta-feira aprovada pelo Conselho de Ministros.

«A adesão de Portugal ao Tratado para a Antárctida permitirá reforçar a futura posição científica e política do nosso país no quadro da investigação antárctica e contribuirá para consolidar a participação da comunidade científica portuguesa no quadro das cooperações internacionais conseguidas até hoje», refere um comunicado da reunião do Conselho de Ministros realizada esta quinta-feira.

«O Tratado para a Antárctida confere à zona a Sul do paralelo 60.º um estatuto único de região livre de actividade militar e de exploração de recursos minerais, constituindo-se como uma região usada exclusivamente para fins pacíficos», salientou o Governo.

De acordo com a agência Lusa, o Governo acrescenta que a adesão portuguesa ao Tratado vai tornar possível «a cooperação com Espanha» neste domínio. O Executivo recordou também o acordo de cooperação que foi celebrado no domínio da investigação polar na Cimeira Luso-Espanhola, realizada em Zamora em Janeiro deste ano.

Para o Executivo, a investigação científica realizada na Antárctida é importante para o desenvolvimento de várias áreas científicas como a Física da Atmosfera, as Ciências Biológicas, entre outras.

O Tratado para a Antárctida foi adoptado em Washington a 01 de Dezembro de 1959.

TVi24

10% dos jovens portugueses admitem não usar preservativo

10% dos jovens portugueses admitem não usar preservativo

Dados de 2010 revelam uma diminuição acentuada do número de alunos que não usam protecção. Em 2002 eram 30% os que não usavam, e em 2006 eram 18%.

O número de jovens que não usam preservativo durante as relações sexuais tem vindo a descer desde 2002. Um estudo realizado este ano revela que apenas 10% admite não se proteger. Uma quebra "acentuada", sublinha a coordenadora da investigação Margarida Gaspar Matos, lembrando que em 2002 eram 30% os jovens que não usavam protecção, e em 2006 eram 18%.

A professora de Saúde Internacional, da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa, revela ainda que um quarto dos alunos do 8.º ao 10.º ano já iniciou a sua vida sexual. Estes dados fazem parte do livro Sexualidade Afectos e Cultura - Gestão de Problemas de Saúde em Meio Escolar, lançado ontem e que pretende ajudar os professores na implementação da educação sexual nas escolas.

"Os dados estatísticos servem, no fundo, para ajudar as pessoas a perceber o impacto da educação sexual", sublinha Margarida Gaspar Matos. A especialista lembra que "todos os estudos mostram que a educação atrasa o início da vida sexual e que diminui o risco de gravidez na adolescência e de transmissão de doenças".

Por isso, Margarida Gaspar Matos diz não entender os receios dos pais face à introdução da educação sexual nas escolas. Além da resistência das famílias, também os professores alegam não ter formação para abordar estes temas.

No entanto, a investigadora garante que este já não é um problema. E para ajudar os docentes, Margarida Gaspar Matos incluiu no seu livro exercícios que podem ser usados nas aulas. "Não são exercícios obrigatórios, são apenas exemplos para ajudar os professores", indica.

A educação sexual nas escolas portuguesas só arranca em pleno no próximo ano lectivo. Para a sua aplicação é obrigatória a existência de um "espaço saúde" nas instituições. A constituição e o funcionamento ainda não estão totalmente definidos, mas para Margarida Gaspar Matos este deve ser um lugar de acolhimento dos jovens, mas também de interacção com os pais.

"Não pode ser um espaço em que o aluno entra e toda a gente sabe que foi buscar preservativos. Tem de ser um lugar onde podem tirar dúvidas, com interacção, e onde possam também falar com um psicólogo, uma vez por semana, por exemplo", defende a especialista em educação para a saúde.

Este espaço poderia funcionar com professores estagiários ou até com alunos mais velhos que pudessem dar informações aos mais novos de uma forma mais próxima. Estes locais devem também estar aberto aos pais. "A minha proposta é que possam ser feitas duas sessões por semana, em que pais e estudantes tomam conta do espaço e falam dos temas da sexualidade", acrescenta.

Margarida Gaspar Matos defende também a criação de uma linha verde entre as escolas e os centros de saúde. "É importante que exista um serviço de comunicação entre as escolas e os centros de saúde que façam a referência dos alunos problemáticos em matéria de comportamentos", diz.

DN

Calor e humidade aumentam baratas gigantes em Lisboa

Calor e humidade aumentam baratas gigantes em Lisboa

Espécie que vive nos esgotos tem invadido casas em várias zonas de Lisboa. Especialista acredita que número vai diminuir naturalmente.

Nos últimos dias os habitantes de Lisboa foram surpreendidos com uma invasão de baratas. A cidade parece estar a viver uma praga destes insectos, pelo menos atendendo ao número de pessoas que já se queixaram. "Nos últimos dias temos recebido muitas chamadas e hoje [ontem] também já recebemos muitas queixas de pessoas que dizem ter visto baratas em casa", confirmaram ao DN, os serviços de higiene urbana da Câmara Municipal de Lisboa (CML).

Este surto pode estar ligado às altas temperaturas e à humidade dos últimos dias. O especialista da Universidade de Coimbra, João Paulo Sousa, acredita que o número de baratas vai diminuir naturalmente.

Rute Lagoas vive num sétimo andar de um prédio em Campo de Ourique e na quinta-feira à noite viu um insecto no tecto. "Era enorme, tinha uns sete centímetros e voava. Tive de chamar o meu marido para a matar", conta ao DN. Esta foi a primeira vez que teve uma barata dentro de casa. Depois de ligar para a CML ficou a saber que esta espécie é conhecida por barata americana e que vive nos esgotos, saindo quando está muito calor. Rute não vai para já fazer nenhuma desbaratização, mas confessa que já comprou todos os insecticidas que havia no supermercado.

Já no prédio de Sónia Branco, no Parque das Nações, os moradores decidiram contratar uma empresa para matar os insectos. "Na garagem do prédio apareceram muitas baratas e por isso chamamos os 'extreminadores implacáveis' para as matar. Aquilo era um cenário dantesco", conta Sónia, que adianta ter um medo irracional de baratas.

O facto de poderem transmitir bactérias, fungos ou vermes, tornam estes animais perigosos para a saúde. A boa notícia é que a praga pode desaparecer naturalmente.

"É possível que depois desta explosão, acabem por baixar para o seu número normal. Quando as temperaturas e a humidade estabilizarem para valores mais baixos", explica o professor do departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), João Paulo Sousa.

DN

Uma torneira que permite poupar água

Um investigador da Universidade de Aveiro criou uma torneira misturadora inovadora que vai permitir reduzir o desperdício de água em casa, informa a Lusa.

O dispositivo, que se encontra patenteado a nível internacional, permite reutilizar a água que é desperdiçada cada vez que abrimos a torneira da água quente e esperamos que ela aqueça.

«Em média, são três litros de água potável que correm directamente para o esgoto, por cada utilização», estima Vítor Costa, que desde 2007 tem vindo a trabalhar neste projecto.

Com este sistema, segundo o investigador, a torneira só fornece água quando ela já está quente, de acordo com a temperatura desejada.

«A água fria, que se encontra na tubagem, entre a caldeira/esquentador e a torneira, é guardada num reservatório e entra novamente na rede, o que pode representar uma economia de centenas de litros de água no final do mês», adiantou o docente na UA.

O sistema pode também ser usado em instalações antigas sem a necessidade de fazer grandes obras de construção.

«Pode usar-se com uma torneira usual, mas é preciso acrescentar um componente hidráulico e um reservatório que vai acumular a água», explicou.

Desenvolvido em conjunto com a Metalúrgica Luso-Italiana, uma empresa portuguesa que concentra a sua actividade no fabrico e comercialização de torneiras, este sistema misturador com função de poupança de água deverá chegar ao mercado ainda este ano.

«Temos alguns protótipos que funcionam e, neste momento, estamos na fase de fazer as últimas afinações», referiu Vítor Costa, que prevê que o produto possa estar à venda «muito em breve».

De acordo com o investigador, a perspectiva de comercialização e conquista de mercado por um produto deste género é «muito grande».

Vítor Costa referiu que o sistema será «mais caro» do que uma torneira convencional, mas não tem dúvidas de que a diferença de preços irá compensar a médio/longo prazo, em termos da poupança da água.

O investigador sublinhou ainda que a escolha deste produto pode ser importante para obter uma boa classificação energética dos edifícios, acrescentando que o sistema não usa qualquer fonte adicional de energia.

De acordo com dados da Associação Nacional para a Qualidade nas Instalações Prediais (ANQIP), o desperdício doméstico de água em Portugal atinge anualmente 750 milhões de euros.

O presidente desta instituição, Silva Afonso, estima que se percam anualmente três mil milhões de metros cúbicos de água, metade em meio urbano, em edifícios e redes públicas.

Os chuveiros e autoclismos são os responsáveis pelos gastos domésticos mais significativos de água, entre 70 e 80 por cento.

TVi24