So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 12 de setembro de 2009

Família e amigos acompanham cinzas do actor até à última morada...

Lágrimas e emoção é desta forma que fia marcada a inumação das cinzas de Raúl Solnado.


Familiares e amigos quiseram prestar homenagem a um actor que deixa um legado invejável.


O irmão de Raúl Solnado carregou as cinzas do actor. A cerimónia contou ainda com a presença de vários colegas que o acompanharam até à morada final.


A actriz Ângela Pinto lembra que «trabalhar com o actor não foi apenas um privilégio, foi sobretudo uma lição de vida».


De destacar que o Teatro Capitólio no Parque Mayer, vai possuir agora o nome do actor, prestando mais uma homenagem à sua dedicação à cultura portuguesa.

Assistência ao evento é a maior desta temporada...


A organização aponta que cerca de 200 mil espectadores tenham assistido à prova de qualificação da Red Bull Air Race, nas margens do Rio Douro, batendo o recorde de público desta temporada, num dia de qualificação.


«São números muito positivos e que nos deixam absolutamente satisfeitos, até porque bateram o recorde de toda a temporada de 2009 num dia de qualificação», explicou Gonçalo Bettencourt, responsável pelo gabinete de comunicação da prova.


Apesar das condições climatéricas não terem sido as mais favoráveis nos últimos dois dias, motivo pelo qual a organização teve de suspender a sessão dos treinos livres e ter mudado o «quartel general» do aeroporto instalado no parque da cidade do Porto para o aeródromo da Maia, o céu ficou hoje suficientemente limpo para os aviões realizaram os primeiros voos.


As previsões meteorológicas indicam que o tempo vai voltar a ajudar: «As previsões climatéricas são favoráveis, pelo que esperamos, tal como nos anos anteriores, uma enorme multidão a assistir à corrida¿, afirmou Gonçalo Bettencourt.


A zona do cais de Gaia foi a mais preenchida no dia de qualificações, mas por todo o lado havia pessoas à espera de ver os aviões passarem.


As estradas cortadas intensificaram o trânsito nas «baixas» do Porto e Gaia estando, para amanhã, prevista uma enchente que lotará estas artérias das duas cidades.

O incêndio deflagrou dentro da própria casa...


Na localidade de Armamar, um homem de vinte e seis anos morreu carbonizado num incêndio que deflagrou na sua própria casa.


A população está desolada com o acontecimento, até porque o jovem fazia parte da corporação dos bombeiros voluntários.


As causas do acidente ainda são desconhecidas, tendo o caso sido entregue à PJ.



Presidente venezuelano «não quer atacar ninguém» mas «defender-se»...


O presidente venezuelano anunciou esta sexta-feira a compra de mísseis à Rússia com alcance máximo de 300 quilómetros, de acordo com a «Europa Press».


Chávez anunciou a aquisição, logo após ter aterrado em Caracas, proveniente de Espanha, acrescentando que não se destina a «atacar ninguém», mas a defender o seu país da possíveis ameaças.


«Vamos defender o país de qualquer ameaça, venha de onde vier», declarou Chávez, num momento em que as relações com a vizinha Colômbia não são as melhores.


O presidente venezuelano critica Bogotá pelo aumento da presença militar norte-americana naquele país, com a cedência de sete novas bases militares, a pretexto da luta contra o terrorismo.


Chávez mostra-se muito satisfeito com o périplo internacional que o levou a países como Irão, Rússia e Espanha, tendo sido recebido com o rei Juan Carlos e com o primeiro-ministro, Rodríguez Zapatero.


«Tudo correu de forma excelente», referiu, classificando a viagem como «uma das melhores que fizemos pelo mundo, nestes dez anos».

Violava jovens e obrigava namorados a assistir...


Um homem, de 33 anos, foi detido, pela PJ de Setúbal, suspeito de ser o autor de duas violações e uma tentativa de violação, no Barreiro e na Baixa da Banheira.


O seu alvo eram adolescentes, entre os 15 e os 16 anos e a sua era marcada pelo sadismo, uma vez que obrigava os namorados das vítimas, também com as mesmas idades, a assistir à violação. As violações, segundo as queixosas, foram praticadas sem recurso a preservativo.


O primeiro caso ocorreu no passado dia 3, quinta-feira, e os restantes no domingo e na segunda-feira, dias 6 e 7. Porém, a PJ prossegue as suas investigações, uma vez que há suspeitas de que ele possa ter cometido mais crimes.


Os ataques ocorreram entre a meia-noite e as duas horas da madrugada, nas zonas ribeirinhas do Barreiro e da Baixa da banheira.


O indivíduo vigiava as vítimas e escolhia-as pela sua fragilidade. O facto de estarem acompanhadas pelos namorados não o inibia da prática do crime, uma vez que ambos eram também escolhidos tendo em conta o perfil da fragilidade.


Por outro lado, o suspeito andava armado com uma faca e as violações eram praticadas sob ameaça da arma, que se estendia também ao namorado da vítima, que era obrigado a permanecer até a violação ser consumada.


A Polícia Judiciária acredita que o suspeito era dominado por ideia sádica, condição que poderá vir a ser avaliada.


Uma das violações não foi concretizada porque, entretanto, surgiu na zona um grupo de homens que, perante os gritos da vítima, acabaram por intervir, o que o pôs em fuga.


O indivíduo já tem cadastro por furto, praticado no Barreiro, onde residia.


Veja a nota do último colocado em cada curso e confira se entrou na universidade...

Queima das Fitas


Veja aqui link externo os resultados da primeira fase de colocações no Ensino Superior. Recorde-se que a nota apresentada é a respeitante ao último aluno que foi colocado em cada par curso/estabelecimento de ensino. Ou seja, uma média superior à apresentada na tabela significa o acesso ao curso, a não ser, que tenha havido algum erro de preenchimento ou de colocação.


Para confirmar se entrou ou não no ensino superior e no estabelecimento e curso pretendidos pode clicar aqui link externo e introduzir os seu dados pessoais.


86 por cento dos candidatos foram colocados


2009 foi o ano em que houve mais candidatos colocadas na primeira fase, embora tenha havido menos candidaturas do que em 2008. Segundo os dados divulgados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, dos 52 539 estudantes candidatos, 45 277 alunos (86 por cento), já têm lugar garantido.


85 por cento (38 453 estudantes) foram colocados numa das suas três primeiras opções. 54 por cento na primeira opção, 19 por cento na segunda e 12 por cento na terceira.


Para a primeira fase do concurso de acesso ao ensino superior foram abertas 51 352 vagas, tendo sido utilizadas 45 250 iniciais, mais 27 adicionais para resolver situações de empate.


Para os 7262 alunos que não conseguiram entrar, resta a possibilidade de concorrerem à segunda fase. Há ainda 6102 vagas.


Notas de entrada em Medicina baixaram


Veja os cursos com notas mais altas link externo e os que têm as médias mais baixas. Os cursos sem colocados e as vagas para a segunda fase.

Paulo Portas vs Francisco Louçã


Num encontro aceso e de divisões vincadas, Judite de Sousa teve de questionar Paulo Portas e Francisco Louçã se queriam que ela pagasse uma multa pela falta de cumprimento de regras para terminar o debate. Ao longo de 50 minutos, os líderes do CDS e do BE exibiram divisões sobre os problemas que consideram prioritários, desde a economia link externo, aos temas da imigração e da segurança.


Veja aqui o debate na íntegra link externo


Numa disputa de «sensibilidades» em relação aos problemas sociais, Louçã censurou o partido de Portas por propostas que considera lesivas dos mais pobres. «Olho para o site do seu partido e vejo lá um texto que me espanta, que é um texto a defender o fim do salário mínimo nacional», apontou.


O democrata-cristão amparou o golpe, dizendo que se trata de uma visão particular de um elemento da JP e que «não é a posição de nenhum dirigente nacional do CDS», argumentando que por haver elementos ligados ao BE associados à actos de vandalismo em plantações de transgénicos isso não significa que essa seja a política oficial do BE.


Citação de Salazar


O tema das nacionalizações defendidas por Louçã e do Rendimento Social de Inserção que Portas quer limitar serviu de mote para acentuar as diferenças. «Ouvi dirigentes do CDS, e agora não me dirão que é um mero dirigentes da JP que desapareceu em combate, a falar da ideia de que o Rendimento Social de Inserção (RSI) era um subsídio à preguiça. Fiquei muito chocado com isso», disse o bloquista, associando esta visão à de Salazar, que citou: «O subsídio de desemprego é um subsídio à pobreza».



Paulo Portas respondeu: «A minha aposta é em quem trabalha (...) e ao lado vê gente a mais que não quer trabalhar e quer viver à custa do contribuinte». O líder do CDS reivindicou uma série de decisões em matérias de apoio social que foram tomadas quando o CDS esteve no poder. «Uma coisa é falar outra coisa é fazer», largou, dizendo, em relação ao RSI, que o que não aceita é que se transforme «uma ajuda transitória num modo de vida».


A imigração voltou a acentuar antagonismos, entre um Louçã que realçou o «contributo extraordinário» dos imigrantes em Portugal e um Portas que alertou para a falta de condições de acolhimento. «Queremos que os que cá vêm sejam tratados como gostávamos que os portugueses tivessem sido tratados», anotou o líder do BE, recusando ter chamado xenófobo a Portas: «Acusei políticas concretas de xenofobia, não falei do CDS como xenófobo».


Mas Portas considerou que até estas críticas eram injustas: «A política de imigração do CDS não tem nada de xenófoba. É a política aprovada em Setembro de 2008 pelo Conselho Europeu. E o que diz o Conselho Europeu? Que a imigração deve ser regulada», sintetizou o centrista, argumentado que «uma sociedade deve acolher aqueles imigrantes que pode integrar».


Polícias bastam, polícias não chegam


A segurança encerrou o debate, mas não as diferenças. Aqui, Louçã defendeu que o problema não está na falta de agentes, mas no elevado número deles longe das ruas, entregues a trabalhos burocráticos. As prioridades para o BE, nesta matéria, passam pela especialização das polícias em tipos de criminalidade emergente, na política proximidade e na cultura de direitos e de deveres.


Pelo contrário, Portas disse que há um problema de efectivos. «Esse argumento que usou de que uns estão a fazer tarefas burocráticas e outros tarefas operacionais foi o argumento que José Sócrates usou para se enganar, prometendo que ia tirar os que estava a fazer tarefas burocráticas e pô-los em operacionais, esquecendo que muitos que estão a fazer tarefas burocráticas são já policias mais idosos», respondeu assim a Louçã. «Não é possível tratar criminalidade mais grave com leis brandas».

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Ministro que faltam «algumas portarias» e tratar de «isenção de todas as situações em que não há alternativas»...


O ministro das Obras Públicas reafirmou esta sexta-feira a intenção do Governo de introduzir portagens em três das sete vias sem custo para o utilizador (A28, A29 e A17), adiantando que o processo só estará em condições de ficar fechado depois das eleições.


Porto e Lisboa ligados por duas auto-estradas


Durante uma visita ao último lanço da concessão rodoviária Costa de Prata, na A29, entre Estarreja e Angeja, que abriu ao tráfego à meia-noite, Mário Lino revelou que falta fazer «algumas portarias» e tratar de questões como «a isenção de todas as situações em que não há alternativas e aquilo que tem a ver com o transporte local».


«Penso que logo após a tomada de posse do novo Governo este processo [da introdução de portagens nestas três vias] está em condições de ser rapidamente fechado», adiantou o ministro, sem querer avançar com uma data precisa.


O presidente da Câmara de Estarreja, José Eduardo Matos, (PSD/CDS-PP) voltou a manifestar-se contra a cobrança de portagens na via que liga Estarreja a Angeja (A29), considerando tratar-se de uma questão de «bom senso e qualidade de vida».


«O pressuposto da criação da A29 foi ser uma alternativa à Estrada Nacional 109 e só há uma alternativa se não for portajada», defendeu o autarca.

Presidente da República visitou área devastada pelos incêndios...


Cavaco Silva decidiu fazer uma visita surpresa ao concelho do Sabugal, esta sexta-geira, para observar os cerca de 12 mil hectares de área ardida num incêndio que durou quatro dias.


O Presidente da República verificou a área ardida e as plantações perdidas, reunindo com associações de produtores locais e também com a autarquia. Mostrou-se solidário e manifestou apreço aos bombeiros, para além de deixar um apelo: «A resposta célere que foi dada pela Câmara Municipal, pelas autoridades regionais, na tentativa de apoiar as populações, permite manter o ânimo e levá-las a pensar no futuro para que não tenham a tentação de abandonar o Sabugal».


O momento foi aproveitado pelos jornalistas para solicitar ao chefe da Nação que perspectivasse as eleições Legislativas em jeito de mensagem aos partidos: «Que haja elevação nos debates, que haja serenidade, e que a campanha eleitoral corra bem até ao dia 27. Não posso dizer absolutamente mais nada», esclareceu.


Em relação à postura a assumir pelos partidos durante a campanha, o Chefe de Estado disse acreditar «que informem os cidadãos».


«Não gastem muito dinheiro, porque o tempo é difícil, nesta campanha», disse ainda Cavaco Silva.

Sílvio Berlusconi admite processar a prostituta que o envolveu num escândalo sexual...


O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, afirmou esta quinta-feira, em resposta às críticas da oposição, que acredita ser o melhor líder da História de Itália, acrescentando que nunca pensou em renunciar ao cargo, apesar dos escândalos na sua vida pessoal, noticia a «Reuters».


«Sinceramente acredito que sou de longe o melhor primeiro-ministro que a Itália teve na sua história de 150 anos (desde a unificação em 1861)», afirmou Berlusconi na Sardenha, numa conferência de imprensa, ao lado do primeiro-ministro espanhol José Luis Rodríguez Zapatero.


O magnate dos media, de 72 anos, também atacou o jornal espanhol «El País» pelas notícias sobre o escândalo sexual, negando que alguma vez tivesse pago para manter relações sexuais e admitindo que a prostituta que gravou um encontro íntimo com o PM poderia ser condenada numa pena até 18 anos de prisão.


Pela primeira vez, Berlusconi ameaçou processar a prostituta Patrizia DAddario que, segundo o governante, praticou quatro crimes, arriscando no total até 18 anos de prisão.


Em resposta a um jornalista do «El País», Berlusconi classificou como «caluniosas» as reportagens sobre os supostos benefícios concedidos a uma rede de prostituição e garantiu ser «vítima» de Patrizia.


Berlusconi, cuja mulher pediu o divórcio, admite ter dormido com DAddario, mas garante não lhe ter pago, nem sequer saber que aquela era prostituta.


«Nunca na minha vida, nem mesmo uma vez, eu tive de pagar por um encontro sexual», afirmou. «E digo-te porquê: para alguém que ama conquistar, a maior alegria é a conquista. Ora, eu pergunto, se eu pagar, que alegria pode haver?».

O actual presidente dos EUA ainda não conseguiu travar as guerras que se seguiram ao atentado...


Era um dia como outro qualquer e o senador do Estado de Illinois, Barack Obama, estava dentro do carro, a ouvir rádio, dirigindo-se para uma audiência legislativa em Chicago, recorda a AFP.


Até que, às 8h46, tudo mudou. Obama ouviu a notícia que um avião tinha embatido contra uma das torres do World Trade Center. O senador, então com 40 anos, foi então para o seu escritório de advogado e passou a tarde a olhar para a televisão.


Novo documentário com telefonemas das vítimas


Depois do voo 11 da American Airlines ter atingido a torre norte, foi a vez do voo 175 da United Airlines, às 9h03 locais, atingir a torre sul. Às 9h37, o voo 77 da American Airlines colidiu com o Pentágono e, às 10h29, o voo 93 da United Airlines despenhou-se na Pensilvânia. Acredita-se que estaria destinado ao Capitólio ou à Casa Branca, outros símbolos do poder norte-americano.


Seguiu-se o choque em Nova Iorque, nos EUA e no mundo, que mudou depois do dia 11 de Setembro de 2001. Uns dias depois, Barack Obama emitiu um comunicado com sugestões para o que a América devia fazer na sequência dos atentados.


Os vídeos dos ataques


O senador escreveu que era necessário melhorar a segurança, desmantelar as «organizações de destruição» e «compreender as fontes de tal maldade».


No entanto, as palavras de Obama nunca chegaram sequer às páginas dos jornais de Chicago. Em vez disso, os americanos estavam concentrados na determinação do presidente George W. Bush, que prometia guerra aberta aos terroristas.


«O dia que começou como qualquer outro e acabou como nunca»


Afeganistão e Iraque não foram suficientes para vingar as 3234 vítimas do 11 de Setembro e capturar Bin Laden, o responsável pelos ataques, mas para terminar com a vida de Saddam Hussein e também de milhares de soldados e civis.


Oito anos depois, os norte-americanos já não aplaudem os desígnios de Bush e idolatram Barack Obama, que, no entanto, não consegue esclarecer a sua posição em relação ao terrorismo.


O presidente tornou o 11 de Setembro no «Dia Naçional do Serviço e Memória», pelo que milhões de norte-americanos farão, esta sexta-feira, várias boas acções, incluindo dar comida e roupa aos pobres, ajudar crianças desfavorecidas e tratar de idodos. Mas os conflitos no Afeganistão e no Iraque ainda não estão resolvidos.

Gravações inéditas de telefonemas feitos por quem estava encurralado nas torres do World Trade Center...


Há oito anos aconteceu a tragédia. A 11 de Setembro de 2001 as Torres Gémeas de Nova Iorque foram atacadas. Hoje em dia, ninguém se esquece daqueles momentos e fica muito pouco por revelar.


Numa altura em que parece que já nada se pode mostrar ou dizer de novo sobre a tragédia, um documentário britânico apresenta gravações inéditas de telefonemas feitos por quem estava encurralado nas torres do World Trade Center. São «últimas palavras» para a posteridade que o tempo dificilmente apagará.


O documentário «Os telefonemas do horror» será exibido em exlusivo para Portugal no «Observatório do Mundo» em duas partes, na TVI24, nas noites desta quinta e sexta-feira, pelas 23h. Terá repetição no sábado, às 06:00 e domingo, às 09:00.


É um documento único realizado por James Kent, documentarista de reconhecido valor e vencedor de um BAFTA e de um EMMY.

Congregações religiosas compraram papel comercial da «SLN Valor»...


Várias instituições ligadas à Igreja correm o risco de perder milhões de euros. São congregações religiosas que compraram papel comercial da «SLN Valor» e agora estão com dificuldades em reaver o dinheiro emprestado, apurou a TVI.


Em causa, estão nove milhões de euros. O dinheiro foi movimentado aos balcões do BPN, antes do banco ter sido nacionalizado.


Veja aqui a reportagem link externo



link externo

Telescópio Hubble mostra novas imagens com precisão fora do vulgar...


O telescópio Hubble tirou novas fotografias impressionantes do Espaço. As imagens, agora reveladas, são de uma precisão fora do vulgar.


São 10 fotos do Espaço dominadas pela luz e cor. Imagens com grande nitidez, galáxias longínquas a colidir e estrelas já mortas fazem parte do portfólio agora revelado pela NASA


No rol de fotos encontra-se a famosa borboleta celestial que resulta do cruzamento entre uma nuvem de poeira estrelar e gás.


O fornecedor destas imagens inéditas é o telescópio Hubble prestes a completar duas décadas de existência na órbita espacial. Depois de uma reparação de 700 mil euros, o Hubble permanecerá em funcionamento até 2014. O objectivo é revelar alguns dos mistérios insondáveis do universo.

Manuela Ferreira Leite vs Paulo Portas


As duas semanas das eleições, Manuela Ferreira Leite e Paulo Portas, assumiram no debate desta quinta-feira uma postura comum. Os líderes do PSD e do CDS fizeram questão de frisar que não precisam um do outro.


Portas foi o primeiro a demarcar o distanciamento: O CDS é um partido autónomo, não é supletivo, nem uma filial de outro partido». «O meu adversário é Sócrates, os outros partidos são concorrentes», disse, ressalvando que tem «ideias próprias».


Veja o debate link externo


«O nosso objectivo é que o próximo primeiro-ministro não seja José Sócrates», disse, Ferreira Leite, frisando mesmo que «o PSD não precisa dos votos do PP para bater o PS». Mas não deixou de apelar ao voto útil, dizendo que «o próximo primeiro-ministro só não será Sócrates se o PSD tiver mais votos do que o PS».


Impostos e apoios sociais afastam CDS e PSD


Portas avisou Ferreira Leite que «não ganha sozinha», pedindo-lhe que não «asfixie» o eleitorado do CDS, ao apelar que vote no PSD para que Sócrates não ganhe.


«É evidente que entre PSD e CDS existem semelhanças importantes no que respeita aos valores e aos princípios, mas temos divergências na forma de encarar alguns aspectos», disse Ferreira Leite.


Mas sobre uma coligação com o PSD, Portas repete: «Prudência, cautela e caldos de galinha». Já Manuela Ferreira Leite diz apenas: «Não falo sobre cenários».


«Centrão» entra no debate


Portas diz que «o CDS é claro naquilo que o PSD é vago. É diferente naquilo que o PSD é parecido com o PS. Estão juntos na Galp, na Caixa Geral de Depósitos, nas empresas públicas», numa referência ao «centrão».


«Ao referir-se ao centrão como o faz, dá-me ideia que ao Dr. Paulo Portas é indiferente quer ganhe o PS ou PSD», respondeu Ferreira Leite.


Mas ambos os líderes rejeitam liminarmente a possibilidade de uma coligação com o PS.


«Sócrates tenta controlar a comunicação social»


Paulo Portas afirmou que «já disse muitas vezes que Sócrates tenta controlar a comunicação social, amedrontar, condicionar quem é discordante e tem uma obsessão pela maioria absoluta que torna num poder absoluto».


«Eu estou de acordo com Paulo Portas, excepto numa coisa. Tiraria a palavra tenta», disse Ferreira Leite.


Mas os candidatos já não estiveram de acordo quando a «asfixia democrática» se aplicava à Madeira. «O doutor Alberto João Jardim foi eleito anos seguidos pelo povo da Madeira, por voto secreto e com maiorias cada vez maiores», disse Ferreira Leite, afirmando que não acredita que pudesse acontecer o mesmo com José Sócrates no continente.


Para Paulo Portas, «o regime de Jardim é caciquista». «Se fosse na Madeira, não estaríamos a ter este debate», disse o líder do CDS, recordando que Jardim não vai ao Parlamento madeirense debater com os deputados.


Ferreira Leite recordou a Portas o impasse inicial e a reticência de Sócrates em concordar com debates abertos a todos os candidatos e afirmou: «Está aqui a debater comigo porque eu impus».


Quando questionada sobre se o caso do cancelamento do Jornal de Sexta da TVI não era semelhante ao afastamento de Marcelo Rebelo de Sousa de comentador da TVI, quando o PSD e o CDS era Governo, Ferreira Leite lançou um repto a Judite de Sousa, «se acha que é igual, convide Manuela Moura Guedes para comentadora da RTP».


Críticas mútuas sobre Segurança


A líder do PSD critica o CDS por se ter abstido na votação do Código do Processo Penal «responsável pelo aumento da pequena e média criminalidade».


Portas desafia o PSD a dizer quantos polícias contratará «para compensar o erro do PS de cancelar admissões quando a criminalidade estava a crescer».

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Números revelados pela Polícia Judiciária. Vítimas denunciam mais casos...


Três crianças são violadas por dia em Portugal. Nos primeiros seis meses de 2009 as violações a menores cresceram 20%.


Segundo a Polícia Judiciária, só nos primeiros seis meses do ano foram investigadas quase mil crimes de natureza sexual e mais de metade dos casos estão relacionados com abusos a crianças (565 casos), o que significa três menores por dia e um aumento de 20 por cento em relação a 2008.


«Nós pensamos que o aumento tem a ver essencialmente com uma maior sensibilização por parte das vítimas. Há uma tendência para quebrarem o silêncio», comenta Helena Sampaio, da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV).


Também aumentaram os casos investigados em mulheres adultas e aqui assistiu-se a um crescimento de 40 por cento de 2008 para 2009. «Temos vindo a verificar que há um aumento de pedidos de apoio vítimas de crimes sexuais», frisou a responsável da APAV.


Esta subida do número de casos investigados é acompanhada pelo aumento também do número de detenções. Em seis meses, foram detidas 78 pessoas.


Nove mulheres foram usadas durante dois meses para vender imagens na Internet...


Nove mulheres estiveram dois meses sequestradas numa casa em Istambul, na Turquia, pensando que estavam a participar num «reality show» ao estilo Big Brother.


Segundo as agências internacionais, o grupo que organizou a farsa filmava as mulheres permanentemente, até quando estavam nuas no banho, e vendia as imagens na Internet.


O esquema estava tão bem montado que as raparigas, com idades entre os 16 e os 22 anos, tiveram mesmo de passar num casting anunciado na imprensa e de assinar um contrato em que se comprometiam a não abandonar a casa nem a telefonar para fora.


O resgate aconteceu depois de alguns familiares terem visto as imagens em alguns sites. Os agentes invadiram a casa e detiveram um homem.



As nove mulheres contaram que foram agredidas e impedidas de sair da casa.


Oposição fala em «clima de medo» e «pressões a jornalistas». PS diz que se passou «da asfixia democrática à excitação democrática»...


Os partidos com assento parlamentar pronunciaram-se esta quinta-feira na Assembleia da República sobre o caso «TVI», acusando o primeiro-ministro de ter instalado em Portugal um clima de medo.


Numa intervenção muito dura, Montalvão Machado, líder parlamentar do PSD afirmou que o caso TVI foi o «mais recente atentado às liberdades».


Recordando que o primeiro-ministro se «apressou» a negar ter feito qualquer telefonema para a administração da empresa, o deputado disse não ter razão para não acreditar em José Sócrates. Contudo, frisou, «não se podem atirar pedras e depois lamentar o vidro partido», pois os socialistas criaram «todas as condições para amordaçar o serviço noticioso» da TVI.


«A liberdade de informação é hoje um campo minado por pressões», afirmou, considerando que «Portugal vive hoje uma liberdade amputada».



Montalvão Machado recordou alguns «episódios» da legislatura onde considera que o PS «pôs em prática uma cultura de medo», como na «vil perseguição» ao professor Fernando Charrua ou na decisão de enviar a polícia a uma escola para tentar saber que docentes pretendiam comparecer a uma manifestação contra o executivo.



«PSD passou da asfixia democrática à excitação democrática»


«O PSD passou da asfixia democrática à excitação democrática», afirmou o líder da bancada socialista, Alberto Martins.


A propósito das acusações de «asfixia democrática», Alberto Martins frisou que se tal fosse verdade, estaria em causa o normal funcionamento das instituições democráticas o que obrigaria a uma intervenção do Presidente da República. Contudo, acrescentou, a verdade é que o chefe de Estado nada fez até agora.


O líder da bancada do PS falou ainda das acusações do PSD aos atentados à liberdade de informação, lembrando que «a única condenação» por parte da Entidade Reguladora da Comunicação Social a um Governo por «tentativas de pressão ilegítima na TVI» aconteceu na altura do executivo de coligação PSD/CDS.


«Santana Lopes e Paulo Portas foram responsáveis por uma tentativa de intromissão ilegítima», acusou, lembrando igualmente que o Jornal de Sexta também foi «condenado» várias vezes pela ERC.


Caso deve ser encarado com preocupação


«José Sócrates sabe bem do que fala quando se trata de matéria de condicionamento de jornalistas. O PSD sabe bem do que se fala quando se trata de matéria de condicionamento de órgãos de comunicação social», afirmou Bernardino Soares, líder da bancada parlamentar do PCP.


O deputado considerou que a decisão da Prisa de suspender o telejornal, que levou à demissão da direcção da informação, «deve ser encarada com preocupação».


Sócrates tem «exclusiva e indeclinável responsabilidade»


«José Sócrates queixa-se hoje que o céu lhe caiu em cima e que pode ser vitimizado (¿) mas a verdade é que a exclusiva e indeclinável responsabilidade política é de José Sócrates ele próprio», enfatizou o deputado bloquista Luís Fazenda, na última reunião permanente da Assembleia da República da actual legislatura.


O deputado do BE acusou o primeiro-ministro de ter revelado ao longo do seu mandato «uma atitude de forte pressão» sobre órgãos de comunicação social e jornalistas. «Todos conhecemos o passado de animal feroz [de José Sócrates] em relação a órgãos de comunicação social e jornalistas», comentou Luís Fazenda, desafiando o PS a fazer «mea culpa» por José Sócrates em relação a esse passado.


«Governo tem muito a explicar


«Ao aceitarmos que uma administração se possa intrometer nas decisões editoriais das redacções estamos a limitar a liberdade de informação», afirmou Pedro Mota Soares, líder parlamentar do CDS, lamentando a ausência do Governo neste debate.


Para Mota Soares, «o primeiro-ministro queixou-se, um director [José Eduardo Moniz] saiu, uma jornalista [Manuela Moura Guedes] foi afastada. Do ponto de vista das liberdades essenciais dos portugueses, o PS tem muito a explicar sobre esta matéria».


Caes para adopcao no canil da Trofa...


Enviado por Manuela Ouro , Santarem - Portugal

“absolutamente importante”...


Durante uma visita às obras da concessão do Douro Interior, na zona de Celorico da Beira, Mário Lino disse que “como conclusão deste processo, o que há a fazer é relançar este processo, abrir outra vez o concurso e reiniciar este processo, porque aquela obra (auto-estrada Viseu/Coimbra) é muito importante”.


“A ligação entre Viseu e Coimbra é uma ligação absolutamente importante para aquela região (…). Portanto, temos é que fazer concursos e temos que fazê-los como deve ser e com rigor”. Na sua opinião, “se as propostas, por qualquer razão, não respondem aos requisitos, não podem ir por diante, tem de se abrir um novo concurso”.


Mário Lino considerou que o processo já transitará para o próximo Governo, referindo que “lá para o fim de Outubro, temos outro Governo a funcionar”.


Para o deputado socialista eleito por Viseu, José Junqueiro, esta decisão do Governo é justificada com a apreciação “não positiva” por parte da comissão de avaliação e que poderá resultar de um problema técnico.


“O problema técnico com o Tribunal de Contas prende-se com o facto de perceber se as obras de artes (cinco que estão em perigo de cair) poderiam ou não ser integradas na concessão ou ser feito um concurso à parte”, explicou.


José Junqueiro diz que o anúncio não é um recuo, pois “a decisão está assumida”. “A auto-estrada entre Viseu e Coimbra é para avançar. Não está em questão fazer ou não. É fazer”, sustentou.


Já o deputado do PSD, Almeida Henriques, anunciou que “esta anulação não é surpresa, era o que eu esperava”. “Vem provar que foi um erro andarem (os socialistas) quatro anos para preparar um concurso que acaba por ser anulado, porque custa mais do dobro do que estava previsto. Foi um duro golpe no desenvolvimento de Viseu”.


Segundo o deputado social-democrata, “foi errado juntar no mesmo concurso a ligação Viseu-Coimbra, Mangualde-Canas de Senhorim e todo um conjunto de estradas que não tem a ver com esta. Se fosse só Viseu-Coimbra, estaríamos a adjudicar e não a anular o concurso.”


PSP apreende haxixe...


Uma arrecadação de um prédio habitacional, localizado no centro de Viseu, era usada como "caixa de correio" para traficantes de estupefacientes da cidade. Onde habitualmente se guardam os produtos e as vassouras usadas para a limpeza das escadas, a Polícia de Segurança Pública, através de elementos da Esquadra de Investigação Criminal, encontrou haxixe suficiente para cerca de mil doses.


A operação de prevenção ao tráfico e consumo de estupefacientes foi desencadeada através de uma informação telefónia que chegou à PSP e que dava conta da possibilidade de alguém estar a usar a arrecadação para negócios ilícitos. De acordo com as autoridades, tudo aponta para a hipótese de o local servir de esconderijo para a droga.


Vários elementos da Brigada de Prevenção Criminal (BPC) tomou conta da ocorrência e iniciou as diligências de investigação com o intuito de identificar potenciais suspeitos pela prática do crime de tráfico de produto estupefaciente, mas que foram infrutíferas. "Alguém adquiria a substância ilícita e deixava-a naquele espaço, devidamente acondicionada. De seguida, aparecia outra pessoa e levava-a para ser vendida nas ruas da cidade", explicou fonte da PSP ao nosso Jornal, acrescentando que as investigações continuam.



Recuperado carro furtadona cidade

A PSP de Viseu anunciou ainda a recuperação de um veículo ligeiro de passageiros que, de acordo com as autoridades, tinha sido furtado, por desconhecidos, na cidade, durante o fim-de-semana passado.


Segundo aquela força de segurança, o automóvel poderá ter sido usado em actos ilícitos, nomeadamente, na aquisição de estupefacientes, antes de ser abandonado pelos criminosos.
A PSP de Viseu irá proceder a diligências, no sentido de identificar os autores do furto e de estabelecer relações com outros crimes do género que se têm vindo a realizar na cidade.


Tudo ou nada para Portugal, mas não só...


Zona Europeia (apuram-se os vencedores de grupo, os oito melhores segundos fazem um play-off para apurar quatro)


Grupo 1

Malta-Suécia, 0-1
(Azzopardi, 81, p.b.)

Albânia-Dinamarca, 1-1
(Bogdani, 51) (Bendtner, 40)

Hungria-Portugal, 0-1
(Pepe, 10)

Classificação: Dinamarca, 18 p/8 j; Suécia, 15/8; Portugal, 13/8; Hungria, 13/8; Albânia, 7/9; Malta, 1/9.


Grupo 2

Israel-Luxemburgo, 7-0
(Barda, 9, 21, 44; Barochian, 15; Golan, 58; Ben Sahar, 63, 84)

Letónia-Suíça, 2-2
(Cauna, 61; Astafjevs, 75) (Frei, 43; Derdyiok, 80)

Moldávia-Grécia, 1-1
(Andronic, 90) (Gekkas, 33)

Classificação: Suíça, 17/8; Grécia, 14/8; Letónia, 14/8; Israel, 12/8; Luxemburgo, 5/8; Moldávia, 3/8.


Grupo 3

Rep. Checa-San Marino, 7-0
(Baros, 28, 44, 45, g.p., e 66; Sverkos, 47 e 90; Necid, 86)

Eslovénia-Polónia, 3-0
(Dedic, 12; Novakovic, 45; Birsa, 62)

Irlanda Norte-Eslováquia, 0-2
(Sestak, 15; Holosko, 67)

Classificação: Eslováquia, 19/8; Eslovénia, 14/8; Irlanda do Norte, 14/9; Rep. Checa, 12/8; Polónia, 11/8; San Marino, 0/9.


Grupo 4

Liechtenstein-Finlândia, 1-1
(Polverino, 75) (Litmanen, 74, g.p.)

Alemanha-Azerbaijão, 4-0
(Ballack, 14, g.p.; Klose, 55 e 65; Podolski, 70)

Gales-Rússia, 1-3
(Collins, 54) (Semshov, 36; Ignaschevitch, 71; Pavlyuchenko, 90)

Classificação: Alemanha, 22/8; Rússia, 21/8; Finlândia, 14/8; País de Gales, 9/8; Liechtenstein, 2/8; Azerbaijão, 1/8.


Grupo 5

Arménia-Bélgica, 2-1
(Goharyan, 23; Hovsepyan, 50) (Van Buyten, 90)

Bósnia-Turquia, 1-1
(Salihovic, 25) (Emre, 4)

Espanha-Estónia, 3-0
(Fabregas, 33; Cazorla, 82; Mata, 90)

Classificação: Espanha, 24/8; Bósnia, 16/8; Turquia, 12/8; Bélgica, 7/8; Estónia, 5/8; Arménia, 4/8.


Grupo 6

Bielorrússia-Ucrânia, 0-0

Andorra-Cazaquistão, 1-3
(Sonejee, 69) (Kiznichenko, 15, 34; Baltyiev, 28)

Inglaterra-Croácia, 5-1
(Lampard, 7, g.p. e 59; Gerrard, 17 e 67; Rooney, 78) (Eduardo, 72)

Classificação: Inglaterra, 24/8; Croácia, 17/9; Ucrânia, 15/8; Bielorrússia, 10/8; Cazaquistão, 6/8; Andorra, 0/9.


Grupo 7

Ilhas Faroé-Lituânia, 2-1
(Olsen, 15; Hansen, 35) (Danilevicius, 23)

Roménia-Áustria, 1-1
(Bucur, 54) (Schiemer, 82)

Sérvia-França, 1-1
(Milijas, 13, g.p.) (Henry, 31)

Classificação: Sérvia, 19/8; França, 15/8; Áustria, 11/8; Lituânia, 9/8; Roménia, 9/8; Ilhas Feroé, 4/8.


Grupo 8

Montenegro-Chipre, 1-1
(Vucinic, 55, g.p.) (Okkas, 68)

Itália-Bulgária, 2-0
(Grosso, 11; Iaquinta, 40)

Classificação: Itália, 20/8; Rep. Irlanda, 16/8; Bulgária, 11/8; Chipre, 6/8; Montenegro, 5/8; Geórgia, 3/8.


Grupo 9

Noruega-Macedónia, 2-1
(Helstad, 2; Riise, 25) (Grncarov, 79)

Escócia-Holanda, 0-1
(Elia, 82)

Classificação: Holanda, 24/8; Noruega, 10/8; Escócia, 10/8; Macedónia, 7/8; Islândia, 5/8.


Zona sul-americana (apuram-se os quatro primeiros, o quinto faz um play-off com representante da Concacaf)


Bolívia-Equador, 1-3
(Yecerotte, 86) (Mendez, 3; Valencia, 46; Benítez, 56)

Uruguai-Colômbia, 3-1
(Suarez, 6; Scotti, 77; Eguren, 88) (Martinez, 64)

Paraguai-Argentina, 1-0
Brasil-Chile, 4-2
Venezuela-Peru, 3-1

Classificação: Brasil, 33/16; Paraguai, 30/16; Chile, 27/16; Equador, 23/16; Argentina, 22/16; Uruguai, 21/16; Colômbia, 21/16; Venezuela, 18/15; Bolívia, 12/15; Peru, 10/16.


Zona Asiática (Austrália, Japão, Coreia do Norte e Coreia do Sul apuradas. O Bahrain irá agora discutir um lugar com a Nova Zelândia)


Arábia Saudita-Bahrain (2ª mão do play-off), 2-2


Zona africana (Gana já qualificado, apuram-se os cinco primeiros da última fase)

GRUPO A

Camarões-Gabão, 2-0

Classificação: Camarões, 7 pontos/4 jogos; Gabão, 6/4; Togo, 5/4; Marrocos, 3/4.


Jogos particulares:

Japão-Gana, 4-3
China-Senegal, 0-0
Islândia-Geórgia, 3-1
Angola-Cabo Verde, 1-1

Ferreira Leite vs Jerónimo de Sousa


Os temas económicos dominaram grande parte do debate entre Manuela Ferreira Leite e Jerónimo de Sousa e mostraram as maiores diferenças entre os candidatos. Os pontos em comum foram sobretudo as críticas ao Governo de José Sócrates.


Veja aqui o debate na íntegra link externo


Questionada sobre o tema da asfixia democrática e as declarações polémicas prestadas na Madeira, que apontou como exemplo de liberdade, Ferreira Leite, afirmou que «o PSD prestou um serviço ao país ao ter abordado o tema».


«O Procurador Geral da República admite que possa estar a ser escutado. Há pessoas não vão a acções do PSD porque temem perder o negócio», diz a líder do PSD, dando exemplos desse clima de asfixia.


«Fundamentado ou não, é um sentimento que existe e que é inaceitável», disse.


Jerónimo admite que «há sinais preocupantes» no exercício da liberdade sindical. «Houve momentos em que este governo, de forma intolerante e crispada, deu sinais preocupantes. Existem condicionamentos pontuais, empobrecimento da democracia. Esperemos que não se tornem regra», adiantou.


O cabeça-de-lista da CDU considerou que, apesar de tudo, «a liberdade de expressão não está em causa». «Se há coisa que o povo português gosta é de liberdade».


Voltando a frisar que «não há falta de liberdade na Madeira», a líder do PSD afirma que João Jardim tem sido eleito democraticamente pelo povo madeirense.


Jerónimo de Sousa recorda o «acolhimento democrático» que teve numa recente deslocação à Madeira. Embora refira que não sentiu essa asfixia, reconhece que existem «manifestações, muitas vezes anti-democráticas» do presidente do Governo Regional.


Economia e emprego dividiu os candidatos


O cabeça-de-lista da CDU acusou o PSD de estar «reféns dos grandes grupos económicos» e defendeu «uma reforma fiscal corajosa para resolver as desigualdades do país».


A líder do PSD afirmou que «esta não é altura de aumentar impostos» e afirmou que «os lucros das grandes empresas já são taxados a 42 por cento».


Ferreira Leite diz que o equilíbrio das contas públicas não é prioridade, mas sim o emprego.


Jerónimo de Sousa acusa Ferreira Leite de estar a pôr «o conta-quilómetros a zero». «Até parece que o PSD não tem nada a ver com este crescimento anémico do país», disse. Ferreira Leite respondeu que «nós últimos 14 anos, o PSD só esteve no Governo 2 anos e meio». «Tempo nenhum para resolver os problemas do pântano que herdamos», afirmou.


Avaliação de juízes: «Isto não é trabalhar à peça»


Jerónimo de Sousa mostrou-se claramente contra a proposta do PSD de avaliação dos juízes. «Isto não é por atacado. Isto não é trabalhar à peça», disse. «Há processos de grande complexidade, outros mais simples...»


A líder do PSD ainda explicou que o objectivo é que a «independência da Justiça seja mantida e diminuir a morosidade do sector» e que não será tida em conta apenas a quantidade de processos analisados, mas também a qualidade. «Muitas vezes tem havido dúvidas sobre a independência da Justiça e o Governo deve dar meios para que a Justiça actue de forma mais eficaz», disse.


Ambos os candidatos criticaram a forma como os juízes foram tratados pelo Governo do PSD. «Os juízes estão claramente desprotegidos, diz Jerónimo. Até há quem diga que eles estão 3 meses de férias. Toda a gente sabe que isso não é verdade», disse Jerónimo de Sousa, tendo o mesmo argumento sido utilizado por Ferreira Leite.


«É preciso resolver os problemas que o poder político criou na Justiça», disse ainda o líder da CDU, que pede que «os portugueses tenham igualdade no acesso à Justiça».


Já a líder do PSD elege o combate à corrupção como uma prioridade.


quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Anúncio da PETA não passa no canal da CNN...

Pamela Anderson mostra seio em desfile da Moda de Paris


Um anúncio em que Pamela Anderson representa o papel de uma polícia que não deixa embarcar passageiros que vistam roupa feita de peles de animais foi vetado num canal da CNN, que passa exclusivamente em aeroportos norte-americanos.


Em «Cruelty Doesn`t Fly», encomendado pela organização para os direitos dos animais PETA, Pamela encarna na perfeição a mulher polícia dominadora, vestida apenas com uma camisa azul e boné de polícia, umas cuecas e uns óculos escuros.


Nas imagens, a ex-«Marés Vivas» deixa passar um casal apaixonado completamente nu e prende uma mulher vestida com um casaco de peles. O anúncio foi vetado por poder impressionar crianças.


Veja o vídeo:



'Cruelty Doesn't Fly'¿Learn More at PETA.org. link externo


Gianpaolo Tarantini garantiu que primeiro-ministro não sabia que mulheres eram pagas para dormir com ele...


O empresário italiano de Gianpaolo Tarantini, amigo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, confirmou, perante um juiz, as notícias que o apontavam como organizador de algumas das festas participadas pelo chefe de governo, que envolveram prostitutas e cocaína.


De acordo com as actas dos interrogatórios judiciais em Bari, cidade de Tarantini, publicadas pelo jornal italiano «Il Corriere della Será», o empresário admitiu ter pago «mil euros» a raparigas para passarem a noite com Berlusconi. O empresário explicou que o seu objectivo era entrar no círculo do poder e obter dividendos, nomeadamente através da atribuição de contrato às suas empresas.


«O recurso às prostitutas e à cocaína formam parte de um projecto dirigido a levantar uma rede de conivências no sector da administração pública, porque sempre pensei que as raparigas e a cocaína são a chave de acesso para o êxito no sociedade», lê-se numa das transcrições dos interrogatórios.


Aquele que é conhecido em Itália como o rei das próteses admitiu que desde Setembro de 2008 a Fevereiro de 2009, organizou nada menos do que 18 festas para Sílvio Berlusconi. Os locais vão deste a residência oficial do primeiro-ministro, o palácio Grazioli, à famosa Villa Certosa de Berlusconi, passando ainda por um SPA de luxo. Tarantini diz que recrutou para estes eventos 30 prostitutas e velinas - termo utilizado em Itália para descrever as jovens que trabalham como assistentes em programas de televisão.


Apesar de assumir a organização destas festas e de pagar «mil euros» às raparigas que passassem a noite com Sílvio Berlusconi, assim como as suas deslocações e eventuais despesas de hotel, Tarantini negou que o primeiro-ministro italiano estivesse a par destes pagamentos.


Vento forte derrubou duas árvores de grande porte. ...


Duas carrinhas foram atingidas por árvores de grande porte que caíram devido ao vento forte na Estrada Nacional (EN) 234, entre Nelas e Mangualde, disse à Agência «Lusa» fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu.


Segundo a mesma fonte, cerca das 17:00 caíram várias árvores em Moimenta de Maceira Dão e junto ao cruzamento de Gandufe, no concelho de Mangualde, tendo «dois cedros de grande porte» atingido as carrinhas, sem, no entanto, provocarem feridos.


O CDOS registou também queda de várias árvores na EN231, entre Viseu e Nelas, junto à ponte Pinoca, cerca de 40 minutos mais tarde.


«Não choveu, apenas havia vento e trovoada. E foi uma situação muito localizada só nestes dois concelhos (Nelas e Mangualde)», acrescentou.


Cerca das 18:45, o trânsito já tinha sido reaberto nas duas estradas.


ENVIE AS SUAS FOTOS DO MAU TEMPO PARA armindotavares@aol.com


Lançamento mundial de «Rock Band» e da discografia remasterizada...

«Rock Band: The Beatles»


Esta quarta-feira 9 de Setembro de 2009 já está a ser chamada de «dia dos Beatles», pois hoje é lançado o jogo para consola The Beatles: Rock Band e toda a discografia remasterizada da banda de Liverpool.


The Beatles Rock Band é um jogo em que os fãs podem interpretar 45 músicas dos «Fabulous Four» pegando nos instrumentos, como acontece no jogo concorrente Guitar Hero.


O jogo para consola será compatível com as plataformas Xbox 360, PlayStation 3 e Wii.


A predilecção dos Beatles pelo nº9 marca também esta quarta-feira como o lançamento no mercado pela EMI de toda a discografia remasterizada da banda de Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e Ringo Star.


Serão três a hipóteses de recuperar os êxitos dos Beatles, com uma caixa com todos os álbuns, outra caixa que inclui ainda as gravações em «mono» realizadas na década de 60 e, como terceira hipótese, a compra dos álbuns de forma avulsa.


Recorde em vídeo o que vai poder voltar a ouvir com o som do presente link externo


Os quatro ocupantes do veículos saíram ilesos...


Um carro da corporação de bombeiros de Los Angeles, Califórnia, nos EUA, caiu num enorme buraco provocado pela ruptura no sistema de canalização de água.


Os bombeiros saíram ilesos do acidente.


O camião, que pesa várias toneladas, foi retirado por um guindaste.


Iniciativa em Ponta Delgada foi demasiado «madrugadora»...


Paulo Portas precisou de apenas cinco minutos para uma acção de campanha num mercado de Ponta Delgada, uma vez que o local estava praticamente deserto.


Já no percurso desde as Portas da Cidade até ao Mercado da Graça, o líder popular tinha percorrido ruas com muito poucas pessoas e lojas ainda fechadas, uma vez que teve que fazer campanha muito cedo para poder apanhar o avião para Lisboa a meio da manhã.


«Somos os mais madrugadores», disse à Lusa, entre cumprimentos a duas das poucas pessoas que circulavam nas ruas do centro de Ponta Delgada a uma hora tão matutina.


Durante cerca de uma hora, Paulo Portas deu duas voltas pelo centro da cidade, cumprimentando praticamente todas as pessoas por quem passou, incluindo o agente da PSP de serviço à porta do Banco de Portugal.


Entrou em cafés e nas poucas lojas abertas e nem sequer deixou escapar quem estava parado dentro dos carros à espera que o semáforo ficasse verde, todos tiveram direito a um cumprimento de mão, um beijo ou mesmo um abraço.


«Isto foi uma campanha madrugadora, para gente trabalhadora», afirmou, frisando que pretendeu «dar um sinal muito claro de que este é o partido que defende quem quer trabalhar».


As informações postadas no Facebook podem ser usadas pelas empresas na hora de contratar trabalhadores...


O Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Barack Obama, alertou os adolescentes do país para o perigo das redes sociais.


De acordo com a Reuters, Barack Obama alertou os jovens para o perigo de se colocar muitas informações pessoais na internet, afirmando que isso se pode colocar contra eles no futuro, nomeadamente na hora de arranjar um emprego.


Recentemente foram publicados estudos que indicam que as empresas norte-americanas utilizam cada vez mais as redes sociais, como o Facebook e o MySpace, para analisar os candidatos a emprego.


Numa sessão com estudantes de 14 e 15 anos, o Presidente dos EUA afirmou que gostaria que «todos» fossem «muito cuidadosos com o que postam no Facebook», «porque na era do YouTube tudo o que vocês fazem» pode ser acedido mais tarde.


Uma pesquisa do site careerbuilder.com descobriu que 45 por cento dos empregadores norte-americanos usaram as redes sociais para pesquisar candidatos. O Facebook é o site preferido pelos empresários para fazer estas pesquisas.


Cerca de 35 por cento dos empregadores afirmam ter encontrado conteúdos que os induziram a rejeitar o candidato, como fotos impróprias ou informações sobre uso de álcool ou drogas.


A Casa Branca também usa as redes sociais, entre elas o Facebook e o Twitter, para comunicar directamente com os cidadãos.


Robbie Williams - novo album...

A história de... Joaquim Cardoso, criador de bois...


Joaquim Moreira Cardoso podia ter o vício de fumar, de beber... mas o que mexe mesmo com ele são os bois. A dar uma ajuda na procissão da Senhora dos Remédios, em Lamego, já leva 45 anos de criação.


"Sabe uma coisa? Há quem goste de fumar, quem goste de beber e olhe… eu gosto é de criar bois". Quem fala assim não é gago e, essencialmente, desarma qualquer um que se atreva a insistir na pergunta que deu origem àquela resposta. "Por que é que lhe deu para criar bois?"


O homem da história é Joaquim Moreira Cardoso, vive em Santiago de Subrifana, no concelho de Penafiel, e já anda nos 65 anos. Se a memória não lhe tiver falhado, deu por verdade que lida com gado bovino desde os seus 20 anos. Só que quando as forças ainda lhe não faltavam tinha uma corte de mais de 30 cabeças, muitas delas vacas leiteiras.


Ora, como os anos já pesam - e com a mulher "com pouca saúde depois de ser operada" - abrandou a carga e agora apenas tem seis bois de raça galega, que é como quem diz, três juntas de bicharros de 1200 a 1500 quilos cada um, com mais de metro e meio de altura, que metem respeitinho mesmo ao mais afoito. "Coitadinhos… isso é do melhor… que não fazem mal nenhum. Catraios pequeninos pegam neles e não lhes fazem nada. São uma maravilha!", garante. Joaquim só tem aqueles seis, mas já teve doze. E dedica-se a prestar serviços com eles a quem lhos solicita, como foi o caso da Câmara de Lamego, que o contratou para ontem ir puxar três andores da procissão da Senhora dos Remédios.


Para além de Lamego participa em procissões e noutros eventos, como cortejos, em Penafiel, Viana do Castelo e Ponte de Lima.


Os honorários que cobra pela participação, assegura, "mal chegam para os sustentar". Porém, "o vício é demasiado e fala mais alto", atira. Exemplifica com os 800 euros que pagou, ontem, aos proprietários de dois camiões pelo transporte dos seis bois até Lamego.


"O que cobrei ainda deixa algum, mas ao fim e ao cabo fica quase ela por ela". "A minha mulher até já me disse para me deixar disto, mas se o faço acho que morro", acrescenta.


Ontem, já a noite começava a cobrir Lamego quando, recolhidos, alimentados e dessedentados os bois, Joaquim juntou para uma merenda a malta que o acompanhou para fazer o trabalho - 15 pessoas ao todo, entre familiares e amigos. E para o ano que vem conta voltar.


Se pensa em ir de ferias pela TAP, pense duas veses...

Avião TAP [Arquivo]


O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) anunciou esta terça-feira a convocação de uma greve para os dias 24 e 25 de Setembro, devido ao «descontentamento insustentável manifestado pelos pilotos da TAP», revela a Lusa.


A decisão de avançar para a greve foi tomada esta tarde durante a assembleia-geral do SPAC, em que 85 por cento dos pilotos presentes na reunião votaram a favor da convocação dos dois dias de paralisação, de acordo com um comunicado da estrutura sindical.


Num extenso comunicado, os pilotos da TAP acusam a administração da empresa, liderada por Fernando Pinto, de cometer «vários erros» e de não levar em conta as «inúmeras e substanciais concessões» feitas pelos pilotos à empresa, quer em termos de remunerações, quer em termos de horários.


«Ou seja, os contributos dos Pilotos foram decisivos para a recuperação da Empresa e para a formação dos seus lucros. Os mesmos lucros que estiveram na origem da atribuição de prémios aos Administradores da TAP e aos demais gestores e trabalhadores. Mas não aos Pilotos», referem, em comunicado.


Os pilotos recusam «continuar a subsidiar indefinidamente um modelo de gestão baseado na contínua compressão dos salários reais e no aumento da produtividade». Para o SPAC, «a crise externa não é um argumento válido para conter as exigências dos Pilotos da TAP».


Além da degradação da situação financeira da empresa, o sindicato atribui também à administração «a degradação do serviço prestado aos clientes, com uma pontualidade e um índice de extravio de bagagens que é o segundo pior da Europa, amplificando as indemnizações aos passageiros (especialmente de ligação) para 31 milhões de euros em 2008».


E acusam ainda: «Tudo indica que o Eng. Fernando Pinto se prepara para diferir custos relativos a 2009 para exercícios subsequentes e antecipar receitas para camuflar o descalabro da gestão e continuar a receber prémios de gestão indevidos».


«Assim, no actual contexto de impasse negocial e perante o descontentamento insustentável manifestado pelos Pilotos da TAP na Assembleia-Geral de empresa realizada hoje, dia 8 de Setembro, a Direcção do SPAC foi mandatada, pela esmagadora maioria dos Pilotos presentes na AG (85% dos votos a favor), para convocar uma greve para os próximos dias 24 e 25 de Setembro de 2009», pode ler-se no final do documento.

Dia quente, mas com muita chuva e trovoada...

Trovoado na zona de Alenquer - Foto enviada por Mateus


O tempo vai continuar quente esta quarta-feira, ainda que possa ver muitos relâmpagos no céu, de acordo com informações do Instituto de Meteorologia.


ENVIE AS SUAS FOTOS DO MAU TEMPO PARA armindotavares@aol.com


O céu vai estar limpo ou pouco nublado, apresentando-se temporariamente muito nublado até ao início da manhã na Estremadura com a ocorrência de aguaceiros e trovoadas.


Durante a tarde, haverá uma maior nebulosidade, em especial nas regiões do Sul e do interior Norte e Centro, onde há condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e trovoadas.


Lisboa espera 33º C, Porto e Faro contarão com 30ºC de temperatura máxima.


As temperaturas altas levaram o IM a alertar para o risco de incêndio máximo em vários concelhos dos distritos de Bragança, Vila Real, Guarda, Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Portalegre e Faro.


Foi resgatada na segunda-feira e encontra-se a recuperar num hospital ...


Uma mulher passou mais de 24 horas à deriva no mar, numa zona frequentada por tubarões, depois de ter sido vítima de um naufrágio. Lita Casumlum estava no barco que naufragou na costa das Filipinas.


Um helicóptero militar localizou a mulher a 15 quilómetros do local onde se deu o naufrágio. Lita Casumlum foi resgatada na segunda-feira e encontra-se a recuperar num hospital militar de Zamboanga.


O naufrágio do Superferry 9 provocou até agora pelo menos nove mortos. A embarcação transportava quase mil pessoas a bordo.


As autoridades já resgataram 957 pessoas, mas as buscas continuam, uma vez que ainda podem existir mais pessoas à deriva.


Jose Socrates vs Francisco Louca...


A hipótese de um entendimento à esquerda entre PS e o Bloco de Esquerda nas eleições Legislativas parece estar definitivamente afastada. Naquele que foi o sexto debate entre os líderes partidários, Sócrates e Louçã mostraram que são muitas as diferenças que os separam e não faltaram ataques duros.


Logo a abrir o debate, Louçã afirmou que na rua as pessoas lhe perguntam se vai haver governabilidade. «Na minha opinião, a governabilidade foi arrasada pela maioria absoluta», adiantou o líder do BE, que apontou depois a Sócrates dois erros de governabilidade, além do «ataque aos professores»: «entregar à Mota-Engil num contrato quase eterno do terminal dos contentores de Alcântara e o outro foi entregar à mesma empresa o contrato da auto-estrada para Bragança».


Recordando que Jorge Coelho,dirigente socialista, é administrador da empresa, Louçã acusa o Governo de falta de transparência nestes negócios e diz: «Se eu fosse primeiro-ministro não pagava a Jorge Coelho».


Veja o debate na íntegra link externo


Após este ataque, Sócrates lamentou que «numa altura destas o Bloco de Esquerda tivesse considerado que o melhor era transformar o PS no seu inimigo eleitoral». «Você candidata-se na esperança de vencer o PS. Mas cada vez que o PS enfraquece, é a direita que ganha», disse.


«Eu candidato-me para vencer a crise», respondeu Louçã, dizendo depois: «Quero dirigir-me aos eleitores socialistas porque eles sabem que não pode haver uma maioria absoluta».


Mas para Sócrates, «os portugueses sabem que isto é uma escolha entre o PS e o PSD. Só um dos dois vai ganhar».


Economia aqueceu ainda mais o debate


Foi na área da Economia que o debate aqueceu ainda mais. O tema das
nacionalizações levantou polémica, assim como uma proposta do Bloco de Esquerda para acabar com os benefícios fiscais dos PPR, Educação e Saúde, nos caso destes dois últimos sectores, só seriam aplicados quando houvesse alternativa pública.


Sócrates levantou a questão ao ler excertos do programa do BE que levou para o estúdio. E acusou Louçã de estar a fazer «um ataque à classe média».


O líder do Bloco garante que Sócrates está a interpretar mal o que é proposto e que o que o partido quer «é evitar que haja uma floresta de benefícios fiscais em que só as pessoas muitos informadas usufruem».


Louçã defendeu ainda um imposto sobre grandes fortunas. «Só Américo Amorim pagaria 25 milhões», afirmou.


Sócrates acusa Louçã de «radicalismo»


«As políticas do Bloco são de um radicalismo que tem muito a ver com uma recaída ideológica. Sei que no movimento revolucionário a classe média sempre foi vista como uma classe que estava a mais, entre as vanguardas da classe operária e a burguesia», disse Sócrates.


«Eu não vou desejar que tenha alguma recaída ideológica, porque acho que no seu caso seria muito mais grave», respondeu Louçã a Sócrates. «Fui socialista, republicano e laico toda a vida. Pode-me acusar de radicalismo que quiser, mas eu sou coerente com as minhas ideias e sempre tive a mesma ideia da visão da política pública», afirmou.


Sócrates respondeu de imediato dizendo que é «um político moderado. Sempre me filiei no socialismo democrático. Nunca tive outra família política».


«Caiu a máscara a Ferreira Leite


Sócrates afirma que o elogio da presidente do PSD ao modelo da Madeira fez «cair a máscara» do discurso sobre a asfixia democrática. «Aquelas imagens são patéticas», disse.


terça-feira, 8 de setembro de 2009

Momento de descontracção no início do treino desta segunda-feira...

Fase do treino de Portugal


O treino da selecção no Farum Park, esta segunda-feira, começou por ter um protagonista inesperado. Enquanto a equipa dava os primeiros toques no excelente relvado do recinto habitual do FC Nordjaelland, um jovem adolescente exercitava-se com uma bola junto à lateral encadeando habilidade de freestyle.


Veja o vídeo da reportagem link externo


O número tornou-se suficientemente convincente para despertar o interesse da comitiva. E, no momento em que Carlos Queiroz reunia o grupo no círculo central para dar as primeiras indicações, os jogadores tributaram uma sorridente salva de palmas a Brian Mengel, dando a este dinamarquês de 18 anos uma das emoções mais fortes da sua carreira.


«Ser aplaudido por Cristiano Ronaldo é uma sensação incrível», admitiu Brian ao Maisfutebol. Habitual frequentador dos estádios dinamarqueses, onde actua no intervalo dos jogos, o freestyler admite que tem a ambição de projectar as suas habilidades para o exterior. «Comecei com isto há quatro anos, e entretanto tive uma lesão grave, que me obrigou a parar com o futebol a sério. Agora gostava de começar a fazer shows no intervalo dos jogos da selecção da Dinamarca», explica com o sentido mediático que o leva a manter um site (www.brianfreestyle.com) onde exibe alguns dos truques que o levaram a ouvir aplausos de Ronaldo. Mas nem esse momento de glória, nem a breve troca de palavras com Pepe, à chegada da equipa, o levam a mudar as preferências: apesar de escolher Cristiano Ronaldo como o melhor jogador de Portugal, Brian torce pelo Barcelona e tem Messi como ídolo.


ncêndio florestal obrigou à evacuação...



O segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Castro Daire, João Matos, explicou que da pequena aldeia de Vila "foram evacuados seis adultos e uma criança de 12 anos", que passaram a noite na Casa do Povo de Parada.


"Vila tem só uma entrada e saída, o incêndio dirigia-se para lá e tivemos medo que ficasse bloqueada. Fizemos logo a evacuação", referiu, contando que "o incêndio parou na estrada que conduz à aldeia".


Segundo João Matos, na aldeia de Castro, um casal saiu em viatura própria depois de solicitação dos bombeiros, enquanto outras quatro pessoas "se recusaram a sair". "Como não havia grande perigo, decidimos deixá-las ficar", acrescentou. Com o incêndio circunscrito, estas famílias poderão agora regressar a casa.


Para actuar o mais depressa possível em caso de se verificarem reacendimentos, os bombeiros espalharam pessoal pelo terreno, que foi extinguindo pequenos focos de incêndio.


O "declive bastante acentuado" do terreno e "um povoamento de eucaliptal com continuidade muito grande em termos de combustível" foram as principais dificuldades encontradas pelos bombeiros no combate às chamas, descreveu João Matos.


O fogo manteve acordada toda a população da zona e não só. Durante a madrugada, a presidente do município de Castro Daire, Eulália Teixeira, deslocou-se ao local, na companhia do delegado da Protecção Civil Municipal e o adjunto operacional distrital, com o objectivo de perceber a dimensão da destruição.


Por volta das 6h10, os bombeiros conseguiram reduzir o fogo a uma única frente activa, que ficou controlada cerca de quatro horas depois, após ter sido accionado um helicóptero bombardeiro pesado "Kamov".


Pelas 11h30 foi pedido o apoio de um pelotão militar para ajudar na vigilância às chamas.
Acessos difíceis em Tabuaço


Em Tabuaço, mais concretamente em Paradela, também se viveram momentos aflitos. O fogo, que tinha deflagrado por volta das 19h30 do passado domingo, só foi dado como controlado às 14h12 de ontem.


Os acessos difíceis e o vento que se fez sentir no local dificultaram muito o trabalho dos bombeiros que chegaram a estar no local com mais de oito dezenas de homens, apoiados por 24 viaturas. Ao longo da manhã, foram accionados três aviões bombardeiros pesados Canadair, além de um helicóptero bombardeiro Kamov. O fogo levou ainda à mobilização de um Grupo de Reforço de Incêndios Florestais de Lisboa e de um pelotão militar.


Milhares de pessoas já foram atingidas pelo furacão, sendo resgatados por botes em ruas inundadas...


O furacão Jimena passou nesta segunda-feira para a categoria 5, a máxima na escala Saffir-Simpson, com ventos de 250 km/h, antes de tocar a terra no noroeste do México, segundo a AFP. O furacão provocou o caos nas ruas do México com avenidas inundadas e carros empilhados, tendo já afectado milhares de pessoas.


A trajectória do furacão mantém-se na direcção nordeste e desloca-se a 17 km/h, com ventos firmes de 250 km/h e rajadas até 305 km/h.


As chuvas torrenciais provocaram inundações na cidade mexicana de Tlanepantla , afectando mais de 75 mil pessoas. Em poucas horas, a chuva que caiu entupiu os sistemas de drenagem nas principais cidades mexicanas.


O Jimena já deixou dezenas de casas destruídas, ruas inundadas, árvores e postes de luz derrubados onde também foram interrompidas as comunicações e a energia eléctrica.
Os meteorologistas concluem que o furacão poderá atingir o pico durante as próximas horas.

Sul culpa Norte pelo desaparecimento de seis pessoas devido a uma descarga de uma barragem...

Acidente em barragem


A Coreia do Sul culpou a Coreia do Norte da morte de três pessoas e do desaparecimento de outras três, após a descarga de uma barragem sem pré-aviso.


Seul exigiu, esta terça-feira, um pedido de desculpas e uma explicação dos vizinhos de Pyongyang, relata a AFP.


A tragédia de domingo promete incendiar as relações entre os dois países, com a imprensa sul-coreana a sugerir que a descarga foi intencional.


Seis pessoas desaparecidas após cheia misteriosa


A Coreia do Norte já reagiu, garantindo que foi uma situação de «emergência», após um aumento de caudal fora do comum no seu território. No entanto, o governo de Seul não aceita esta explicação, uma vez que não há registo de chuvas intensas no Norte que justifiquem esse aumento.


Os sul-coreanos notaram ainda que não houve qualquer lamento dos vizinhos acerca das vítimas mortais.


O rio Imjin, no qual ocorreu a descarga, aumentou o caudal para o dobro e arrastou cinco campistas e um pescador. Até agora foram encontrados três cadáveres.


As equipas de resgate também encontraram o corpo de um rapaz de cerca de cinco anos, norte-coreano, que também foi arrastado pelas águas.


Jerónimo de Sousa vs Paulo Portas


Jerónimo de Sousa e Paulo Portas protagonizaram o quinto da série de dez debates das eleições Legislativas e, apesar de terem ficado claras várias diferenças entre os dois líderes partidários, também houve alguns pontos em comum. Uma coisa ficou clara e foi várias vezes referida por Paulo Portas: «O meu adversário não é o senhor, é José Sócrates», disse o líder do CDS a Jerónimo, indo depois mais longe: «Todos os votos na oposição são votos contra Sócrates», disse depois.


«O PS e o PSD não são donos do voto popular», disse ainda Jerónimo, num apelo contra o voto útil. O «dilema nestas legislativas é saber se os portugueses votam no mais do mesmo ou se apontam a necessidade de uma ruptura», disse ainda.


Já Portas disse que os partidos do centro vivem «dilemas existenciais». PS e PSD «já representaram 80 por cento dos votos em Portugal», mas neste momento têm «menos de dois terços», acrescentou.


Nacionalizações dividem candidatos


O debate começou com o tema da Economia e desde logo ficou clara uma grande diferença entre ambos os candidatos. Jerónimo defende a nacionalização de algumas empresas estratégicas, nomeadamente da Galp, considerando que poderia «acabar com a cartelização de preços» que tanto «prejudica os portugueses». Para Portas, «o que é importante não é a Galp ou a EDP serem públicas ou privadas. O importante é existir concorrência, que é o que permite que os preços baixem».


Ambos os candidatos frisam a importância das Pequenas e Médias Empresas (PME) para a Economia e Portas deixa mesmo um aviso: Estado vai esgotar crédito para as PME com obras públicas


Os candidatos concordaram ainda nas críticas à forma como o subsídio de desemprego está organizado. «O PCP apresentou sete vezes propostas de alteração dos critérios e foi sempre rejeitada pela direita», disse Jerónimo. «E o CDS apresentou oito», respondeu Portas.


Divergências na Saúde


O tema da saúde foi o que mais discussão gerou. Por um lado, Portas defende o recurso à contratualização privada para resolver o problema das listas de espera. «27 mil pessoas estão à espera de uma operação às cataratas. Se o Estado contratualizar com os privados, nomeadamente às Misericórdias, num ano faz 25 mil operações. Isto não é privatizar, é dar eficácia», afirmou o líder do CDS, dando depois mais exemplos de áreas que podem beneficiar com esse recurso ao privado.


Já Jerónimo de Sousa, embora admita que «se o Estado não tem capacidade de resposta, deve recorrer ao privado», afirma que é importante que isso não signifique que não há aposta no Serviço Nacional de Saúde, recordando o encerramento de maternidades e urgências. «É preciso modernizar, dinamizar o serviço de Saúde», disse.


Para o líder do PCP «este Governo quis desresponsabilizar o Estado, entregando os doentes ao privado. Estado está a entregar o que é lucrativo, o bife do lombo aos privados».


«Se há coisa que me faz impressão é aplicar as ideologias à Saúde», respondeu Portas, recordando os valores das listas de espera. «Se o SNS não tem capacidade de resposta e o privado tem, em nome de que ideologia se deve deixar os doentes à espera?», questionou.


Só dois partidos falaram de Agricultura: o meu e o seu


Críticas duras de ambos os candidatos à política do Governo. Portas chamou «perdulário» a Jaime Silva focando o «desperdício de fundos europeus». Jerónimo diz que «assim, a nossa agricultura familiar não tem hipótese de se salvar. Muitos agricultores já não têm dinheiro para pagar à segurança social».


«Só houve dois partidos que no Parlamento falaram de Agricultura: um foi o meu e o outro foi o seu», reconheceu depois Portas.