So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 19 de setembro de 2009

Enfermeiros do Hospital dos Covões reclamam atenção do Governo...

Protesto de enfermeiros (Hugo Beleza)


Um grupo de enfermeiros está a manifestar-se à porta do Pavilhão da Académica em Coimbra, onde o PS realiza um comício este sábado, com início previsto para as 19:00.


Um dos participantes deste protesto, Frederico Areias, explicou que as razões do descontentamento se devem à progressão da carreira. «Já foram ultrapassadas diversas fases, neste momento, estamos na fase salarial. Já devíamos há vários anos estar a receber como licenciados». «Só estamos a pedir o que é nosso por direito», sublinhou.


O enfermeiro de 24 anos disse ainda que este é um protesto sem qualquer ligação a sindicatos. «Foi uma coisa espontânea. Combinámos. O Governo nunca se lembra de nós e viemos lembrá-lo para vir ter connosco mais uma vez».


Frederico Areias disse ainda que estão à espera de «20 a 30 enfermeiros» durante este fim de tarde na pequena manifestação. Todos os participantes trabalham no Hospital dos Covões.


Veja o vídeo


Em Espinho, Portas voltou a ser confrontado por populares exaltados...

Arruada do CDS


Por terras socialistas, a campanha do CDS teve esta tarde momentos de alguma tensão. A arruada, que na agenda estava marcada como sendo uma passagem pela romaria que só começa este domingo, até começou bem. Algumas dezenas de militantes receberam entusiasticamente Paulo Portas, pedindo beijinhos, autógrafos e desejando boa sorte.


Mas poucos metros mais à frente começaram a ouvir-se as provocações. «Vai mas é trabalhar. A feira cá não é hoje», diziam dois idosos sentados no muro da marginal.


Acompanhe tudo sobre a campanha no blog especial das eleições link externo


Portas voltou-se para o outro lado e continuou a arruada, acompanhado pelos militantes locais. Mas logo a seguir, mais um episódio. «Há três anos eu estava a passar fome e ninguém foi capaz de me ajudar. Andam aí todos a coçar o rabo», dizia um popular. E entre os apoiantes do CDS houve quem não se contivesse e tivesse mesmo começado a discutir com o homem. «Vai mas é tomar banho que o mar é aqui ao lado. Vai matar-te», dizia um dos que acompanhava Portas.

Outro homem surge e chama «racista» a Paulo Portas, acusando-o de não gostar de ciganos.


O líder do CDS evitou a confusão e fez uma pausa para café. Quando voltou à rua, Portas ouviu um homem que discutia exaltado sobre o actual modelo do «rendimento mínimo», as desigualdades das pensões e a idade da reforma, Portas olhou desconfiado até que lhe disseram: «este é seu apoiante». Então, foi cumprimentá-lo.

O ambiente acalmou depois e Portas prosseguiu depois a tradicional campanha de beijinhos, autógrafos e de poses para a fotografia que muitos querem tirar com o telemóvel.


«Se aparece imensa gente a apoiar e dar força e alguns a criticar, primeiro acho que é democrático, não sou como o engenheiro Sócrates, não fico zangado», disse o líder do CDS mais tarde, desvalorizando os episódios tensos que têm acontecido em acções de rua. «Eu defendo quem trabalha, quem perdeu o posto de trabalho, quem tem o seu pequeno negócio. Se há outros que não querem trabalhar e querem viver à custa do contribuinte, não concordo», disse Paulo Portas.

Homens invadiram carruagem e gritaram contra o governo. Disparos fizeram mais quatro feridos...


Pelo menos duas pessoas morreram e quatro ficaram feridas na sequência de um tiroteio entre duas pessoas numa paragem de metro na Cidade do México


Segundo fontes da Secretaria de Segurança Pública, dois homens entraram numa carruagem quando esta parou na estação de Balderas, gritando palavras de ordem contra o Governo e dizendo actuar em nome de Deus. Um deles levava uma pistola na mão e começou a apontar ao resto dos passageiros.


A plataforma estava repleta de pessoas, que rapidamente tentaram fugir, gerando o pânico e o descontrolo.


Na sequência deste acto, um passageiro e um dos assaltantes morreram. Quatro outras pessoas ficaram feridas, tendo sido também atingidas pelas balas.

Os casos mais recentes envolvem um abastecedor de combustíveis desempregado, dois jovens referenciados e um antigo vigilante florestal ...

Incêndio em Belas: colunas de fumo vistas a vários quilómetros (Marco António - TVI)


A Polícia Judiciária (PJ) do Porto deteve este ano no norte do país 21 pessoas por suspeitas de atearem fogos florestais. De acordo com a Lusa os casos mais recentes envolvem um abastecedor de combustíveis desempregado, dois jovens referenciados pela prática de pequenos delitos e um antigo vigilante florestal. Os casos reportam a incêndios nos conselhos de Gondomar, Paredes e Ribeira de Pena.


Segundo a Lusa, o último detido é um homem que durante a madrugada desta sexta-feira terá provocado vários incêndios em matas, pinheirais e eucaliptais em Gondomar, numa área total de dois hectares. Fonte policial revelou à mesma agência que «os fogos terão sido deflagrados utilizando isqueiros comuns e após derrame de gasolina e não terão assumido maior amplitude e proporções de descontrolo dada a pronta intervenção dos bombeiros e porque entretanto caiu chuva na região».


Em Paredes, os detidos foram dois jovens, um de 17 e outro de 18 anos, um estudante e outro sem ocupação conhecida, mas ambos com antecedentes policiais por prática de furtos. A PJ indica os dois rapazes como presumíveis autores de três incêndios intencionalmente ateados nas duas últimas semanas.


No caso de Ribeira de Pena, o detido por alegado autoria de fogo-posto é um agricultor de 50 anos. Trata-se de um antigo vigilante florestal, que foi afastado das funções «por comportamento inadequado». A PJ adianta que o suspeito «terá agido em quadro de conflito e vingança».

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Líder do CDS foi confrontado com críticas sobre a posição acerca do Rendimento Social de Inserção e não se excusou a responder...

Paulo Portas em Aveiro


Manhã atribulada da campanha do CDS na cidade de Guimarães. Depois de uma breve passagem pelo mercado da cidade, Paulo Portas começou uma arruada precisamente no mesmo local onde José Sócrates estará às 16 horas. Logo no início, o líder do CDS repara numa loja com um cartaz: «reabre brevemente com nova gerência». «É como o país», comentou divertido.


Estugou o passo e continuou a cumprimentar os vimarenenses. «Boa sorte», desejou-lhe uma senhora. «Sorte é na lotaria e quase nunca sai. Mas na cruzinha ganha sempre», brincou, em alusão ao voto.


Portas ainda foi gracejando e chegou mesmo a aventurar-se ao prever a chave do Euromilhões. Dizendo depois que «sorte ao jogo, azar nos votos».


Já quase a terminar, ainda pagou cafés a um grupo de seis jovens que encontrou na praça do Toural. Fez questão de os servir mesmo com a bandeja e sentou-se com eles a falar sobre o que querem fazer no futuro.


Mas a boa disposição acabaria por passar logo de seguida. Interpelado por um vimarenense, Portas acabaria envolvido numa discussão. O tema: o Rendimento Social de Inserção.


Veja os vídeos


Portas e o vimarenense discutira durante alguns minutos e depois o líder do CDS afastou-se, visivelmente nervoso. Quando tentava esquecer o incidente num café, um palhaço aproximou-se para falar com ele, mas Portas afastou-se.


O palhaço ofereceu depois um chupa-chupa aos elementos do CDS que permaneceram e deixou um para Paulo Portas.

Incidente entre um indivíduo e apoiantes do PS aconteceu no início da maior arruada desta campanha..

José Sócrates


José Sócrates realizou a primeira grande arruada desta campanha em Guimarães. Terminou em apoteose com o seu discurso no Largo do Toural, mas começou com um incidente, depois de um homem se ter aproximado da multidão, que esperava pelo líder do PS, e o ter insultado.


A seguir, instalou-se a confusão, com muitos dos presentes a retribuírem os insultos. Pelo meio trocaram-se empurrões, bandeiradas e outras agressões, que só não tiveram consequências mais graves devido à intervenção de alguns elementos da comitiva de campanha do PS.


Enquanto isso, ouviam-se os bombos e as concertinas que acompanhavam o líder socialista, que, aparentemente, apertado entre a multidão, não se terá apercebido do caso.


Depois disso, o acto de campanha seguiu a um ritmo muito diferente daquele que se registou a sul. Mais cor, espontaneidade e manifestações efusivas de apoio.


Pouco depois, a comitiva partiu para Vizela. Numa nova arruada, a passo acelerado. Apenas uma nota de destaque: o perímetro ainda mais apertado de segurança em torno de José Sócrates.


Veja o vídeo


A declaração de amor vai ser incluída na biografia do cantor «The Time of My Life», que será lançada a 29 de Setembro nos Estados Unidos ...

Patrick Swayze


Patrick Swayze deixou uma carta de amor endereçada à mulher, Lisa Niemi. O testemunho vai ser incluído na biografia do cantor intitulada «The Time of My Life», que será lançada a 29 de Setembro, nos Estados Unidos.


O «espírito do amor» manteve até ao fim a paixão pela sua companheira de sempre, com quem esteve casado durante 34 anos. O sentimento ficou expresso na comovente carta que lhe deixou. Alguns excertos da mensagem foram lidos, ao vivo, no programa «Good Morning America», transmitido pela Rede ABC.


«Agradeço-te por teres escolhido amar-me. Sei que foi, por causa de ti, que encontrei a minha alma e tornei-me no homem que sempre quis ser. És a minha mulher, amante, amiga e senhora. Sempre te amei, amo-te e vou amar-te para sempre».


Além da declaração de amor o actor recorda a forma como conheceu Lisa, aluna de ballet na academia de dança da mãe do actor:


«Gostava de observar as alunas da minha mãe durante as aulas de dança. Era como estar numa loja de doces. No entanto não ias muito na minha conversa. Passávamos metade do tempo, nos nossos encontros, em silêncio porque achavas que estava a representar».


Patrick Swayze foi considerado um galã na década de 80 e 90, mas manteve-se fiel à mulher com que esteve casado durante 34 anos.


Veja abaixo um vídeo do casal a dançar ao som de Whitney Houston durante os World Music Awards, em 1994



Os dois conheceram-se na academia de dança de Patsy, mãe de Swayze. Lisa tinha na altura 14 anos. Assim que percebeu as tentativas de aproximação do filho a mãe de Patrick Swayze não hesitou no aviso: «Mato-te se a fizeres sofrer».


O actor foi bastante paciente até porque Lisa nunca lhe facilitou a vida: «Tivemos vários encontros em silêncio (..) Era a mulher mais brilhante e atraente que conhecia».


Algum tempo depois mudaram-se para Nova Iorque. Patrick Swayze queria ser bailariano. Lisa acompanhou-o e passaram a morar juntos. O romance só foi consumado um ano depois: «Só nos envolvemos fisicamente quando percebemos que a nossa relação era realmente séria». Lisa foi a segunda mulher com que Swayze dormiu.


O casamento realizou-se em 1975 mas nunca perdeu o romantismo. Os amigos viam-nos como almas gémas e Patrick afirma que não tinha «tanto respeito por um ser humano como tinha por ela».


O casamento sobreviveu ao sucesso do actor que no auge da sua carreira só conseguia sair de casa acompnhado de seguranças. O período mais tremido da relação registou-se no momento em que o Swayze não resistiu ao álcool e drogas. Lisa ameaçou-o de abandono do lar caso ele não se tratasse. A ameaça cumpriu-se após o suicídio da irmã Vicky, altura em que o protagonista de «Dirty Dancing» acabou internado num centro de reabilitação.


Reconciliaram-se e a bailarina foi o grande suporte do actor quando este sofreu um acidente de cavalo e ficou bastante maltratado. Juntos, também superaram os dois abortos de Lisa sofridos em 1990 e 2005.


Nos últimos dois anos de luta contra a doença foi ajudado por Lisa a escrever a biografia.


Renovaram os votos de casamento, em Junho, desde ano. Na cerimónia Patrick surgiu montado num cavalo branco. Um verdadeiro príncipe encantado dos tempos modernos.

A abertura do Museu do Quartzo adiado...



A abertura do Museu do Quartzo, no Monte de Santa Luzia, em Viseu, foi adiada. A inauguração deste espaço estava prevista para hoje, mas o prazo teve de ser prorrogado. Segundo a autarquia, o roubo e o vandalismo de que foi alvo há cerca de um mês obrigou a que fossem feitas novas intervenções. Na altura, foi roubada a torre metálica, que durante várias décadas foi usada na exploração do quartzo. Além do furto, foram ainda feitos estragos nas cablagens e ligações eléctricas do museu. Uma situação que levou ao atraso na instalação dos conteúdos multimédia por parte da empresa YDreams.


A prorrogação do prazo para a conclusão de todas as obras foi ontem aprovada em reunião do executivo camarário. O presidente da autarquia espera que o museu possa estar aberto antes do final do ano, até porque aquela estrutura fará parte dos locais que integram o Ano Internacional da Astronomia.


A criação do museu, que representa um investimento total de quase três milhões de euros, surgiu com a colaboração de António Galopim de Carvalho, coordenador científico do projecto e que, na altura do seu arranque, era director do Museu Nacional de História Natural.


O edifício está dividido em dois pisos, num total de 975 metros quadrados. A zona envolvente será arranjada e inclui, por exemplo, um percurso pedestre devidamente assinalado. Além disso, haverá uma praceta de acesso e um espelho de água, que será criado através das capacidades de uma represa que se encontra ao lado do Museu.


Arguido que explicou no Tribunal de Gondomar ...


Arguido que explicou no Tribunal de Gondomar a megafraude nas sucatas diz sofrer ameaças.


O arguido do megaprocesso de fraude nas sucatas, que contou, no Tribunal de Gondomar, como funcionava o esquema, queixou- -se, ontem, que o tentaram "silenciar" com agressões e ameaças, nos últimos dois meses.


O empresário de Santa Maria da Feira, protagonista da primeira sessão do julgamento, anteontem, ao assumir envolvimento num circuito de facturas falsas para beneficiar empresários do sector das sucatas, denunciou a insegurança por que tem passado.


"Há uns dois meses, seis pessoas que eu não conheço entraram no meu café e agrediram-me. Disseram-me para ficar calado quando fosse o julgamento. E tenho sido avisado de que eu e a minha família podemos ter problemas", afirmou, durante o interrogatório. Sem apontar nomes de suspeitos, adiantou que apresentou queixas na Polícia Judiciária.


À margem da audiência, A.G., de 38 anos, acrescentou aos jornalistas que o espancamanto no café de que é agora proprietário o deixou com "três costelas partidas e hematomas na cara", tendo recebido tratamento hospitalar. Além das mazelas físicas, enfatizou que os dois filhos e a mulher "ficaram traumatizados".


O ex-sucateiro disse que, desde então, foi aconselhado mais duas vezes a "ter cuidado", por indivíduos que também foram ao seu estabelecimento. A última situação ocorreu pelas 0.30 horas da passada terça-feira, em vésperas do início do julgamento. "Quatro homens disseram-me para ter cuidado com o que vou dizer e lembraram-me de que tenho mulher e dois filhos". Anteontem, em tribunal, A.G. denunciou ter sido contactado por alguns empresários, cujos nomes apontou, para emitir facturas falsas e "emprestar" a assinatura em cheques de milhares de euros respeitantes a vendas fictícias de mercadoria. E contou que, por cada "colaboração", recebia até 150 euros. O processo tem 58 arguidos.


A sessão de ontem ficou, também, marcada pelas declarações de um dos sucateiros - igualmente no banco dos réus - cujas denúnicas desencadearam todo o processo. P. A. revelou que entrou no esquema por estar com dificuldades financeiras devido ao seu "vício do jogo". Acedeu, então, a propostas de empresários para lhes passar "facturas de favor" (de transacções simuladas), recebendo "15 a 20 contos por cada".


P.A. identificou como cérebros do estratagema alguns dos donos de firmas que estão em julgamento. E lembrou que a investigação avançou quando, em Janeiro de 2005, foi às Finanças, e depois à PJ, denunciar tudo "por livre vontade". "Acabei por cair na realidade", argumentou, referindo que, dias depois, foi alvo de ameaças.


Acusado do homicídio de um seu compatriota...


O julgamento do cidadão brasileiro, de 28 anos,

O julgamento do cidadão brasileiro, de 28 anos, acusado do homicídio de um seu compatriota, com 36 anos, num café do Porto, foi adiado.

Faltava um relatório psicológico, considerado essencial para a defesa do arguido.

Os factos remontam ao dia 8 de Setembro de 2008. Já passava da meia-noite quando o sobrinho de Roberto Silva, de 36 anos, foi abordado por um grupo de brasileiros, entre os quais estava o irmão de Ilson G., o alegado homicida, que queriam cobrar-lhe uma dívida de cerca de 20 euros, no interior do Café Korá, no Porto. A discussão subiu de tom, e, já no exterior do estabelecimento, Roberto Silva foi atingido com uma facada no coração.

A vítima, natural do Mato Grosso do Sul, Brasil, ainda aguentou até à chegada do INEM, mas acabou por falecer à porta do café, depois de mais de 30 minutos de tentativas de reanimação.

Roberto Silva estava no Porto de visita a familiares. Vivia em Lisboa e foi apanhado no meio da discussão entre o sobrinho, a quem tentava defender, e o irmão do arguido, Ilton.

Ilson, que se encontrava em situação ilegal em Portugal, defende-se com o argumento de que, ao sacar da faca que tinha consigo, agiu em defesa do irmão, Ilton, pois este estava a ser agredido. Admite que atingiu Roberto, mas diz que não teve intenção de o matar.

Segundo testemunhas no local, o arguido terá ainda tentado acertar com a dita faca noutro indivíduo, que usou uma garrafa de cerveja para se defender.

O julgamento foi adiado porque a advogada de Ilson não prescindiu da avaliação psicológica, feita ao seu constituinte, que não estava anexa aos autos do processo.

O início do julgamento já tinha sido adiado em Julho, quando uma greve dos guardas prisionais impediu que Ilson, em prisão preventiva, se apresentasse no Tribunal de S. João Novo.

, com 36 anos, num café do Porto, foi adiado.


Faltava um relatório psicológico, considerado essencial para a defesa do arguido.


Os factos remontam ao dia 8 de Setembro de 2008. Já passava da meia-noite quando o sobrinho de Roberto Silva, de 36 anos, foi abordado por um grupo de brasileiros, entre os quais estava o irmão de Ilson G., o alegado homicida, que queriam cobrar-lhe uma dívida de cerca de 20 euros, no interior do Café Korá, no Porto. A discussão subiu de tom, e, já no exterior do estabelecimento, Roberto Silva foi atingido com uma facada no coração.


A vítima, natural do Mato Grosso do Sul, Brasil, ainda aguentou até à chegada do INEM, mas acabou por falecer à porta do café, depois de mais de 30 minutos de tentativas de reanimação.


Roberto Silva estava no Porto de visita a familiares. Vivia em Lisboa e foi apanhado no meio da discussão entre o sobrinho, a quem tentava defender, e o irmão do arguido, Ilton.


Ilson, que se encontrava em situação ilegal em Portugal, defende-se com o argumento de que, ao sacar da faca que tinha consigo, agiu em defesa do irmão, Ilton, pois este estava a ser agredido. Admite que atingiu Roberto, mas diz que não teve intenção de o matar.


Segundo testemunhas no local, o arguido terá ainda tentado acertar com a dita faca noutro indivíduo, que usou uma garrafa de cerveja para se defender.


O julgamento foi adiado porque a advogada de Ilson não prescindiu da avaliação psicológica, feita ao seu constituinte, que não estava anexa aos autos do processo.


O início do julgamento já tinha sido adiado em Julho, quando uma greve dos guardas prisionais impediu que Ilson, em prisão preventiva, se apresentasse no Tribunal de S. João Novo.



Veja o quarto combate de blogs do tvi24.pt...


Com o arranque da campanha eleitoral para as eleições Legislativas inicia-se, também, uma cobertura especial do tvi24.pt, com repórteres na rua e debate todos os dias com transmissão online.


Nesta quina-feira cumpriu-se o quarto debate, com um representante de um blog de direita e outro de esquerda a protagonizarem o «combate», comentando as principais incidências do dia.


Veja os debates


17/09 - Paulo Pinto Mascarenhas vs Vítor Dias link externo


16/09 - Marta Rebelo vs Rodrigo Moita de Deus link externo


15/09 - Miguel Morgado vs Tomás Vasques link externo


14/09 - Nuno Ramos de Almeida vs João Gonçalves link externo


CONFIRA A LISTA COMPLETA DE CONVIDADOS


Filipa Martins - Corta-fitas link externo


Helena Matos - Blasfémias link externo


João Gonçalves - Portugal dos Pequeninos link externo


Marta Rebelo - Blogue de Esquerda link externo


Miguel Morgado - O cachimbo de Magrite link externo


Nuno Ramos de Almeida - 5 dias link externo


Paulo Pinto Mascarenhas - ABC do PPM link externo


Rodrigo Moita de Deus - 31 da Armada link externo


Tomás Vasques - Hoje há Conquilhas link externo


Vítor Dias - O Tempo das Cerejas link externo

Polícia indonésia volta a anunciar que matou Noordin Top, o terrorista mais procurado da Ásia...


O malaio Noordin Top, considerado o líder de um grupo vinculado à Al-Qaeda e o terrorista mais procurado no sudeste da Ásia, morreu na manhã desta quinta-feira numa operação da polícia indonésia, segundo avançam as principais agências internacionais.


Ao ser questionado se Noordin morreu na operação, o chefe da polícia nacional da Indonésia, Bambang Hendarso Danuri, que tinha acabado de sair de uma reunião com o presidente do país, respondeu: «Sim, sim, os detalhes estão com o quartel-general da polícia nacional», declarou, segundo avabnça a AFP.


Noordin Mohammed Top, 41 anos, era um dos extremistas islâmicos mais procurados do sudeste asiático. Era considerado um dos cérebros do movimento radical Jemaah Islamiyah, ligado à Al-Qaeda e responsável pelos atentados de Bali (202 mortos em 2002 e 20 mortos em 2005) e de Jacarta (12 mortos em 2003, 10 mortos em 2004 e nove mortes em Junho deste ano). A confirmação da morte encerra uma longa busca das autoridades indonésias.


Na mesma operação da polícia indonésia foram mortos mais três suspeitos de terrorismo e um agente da polícia ficou ferido depois de ter havido um tiroteio e uma explosão. O raide policial terminou ao raiar do dia quando uma carga explosiva deflagrou no interior de uma casa de aldeia nos arredores da cidade de Solo, em Java Central. Foram ainda detidos mais três suspeitos de terrorismo.


Noordin Top terá sido o homem que fabricou o explosivo usado nos atentados contra hotéis de luxo de Jacarta.


Esta é já a segunda vez que a polícia indonésia anuncia a morte de Noordin Top. Em Agosto, depois de um assalto também a uma vivenda e confrontos que duraram mais de 17 horas, a polícia revelou que tinha apanhado o perigoso terrorista. Mais tarde, foi obrigada a assumir que os testes de ADN revelaram que o homem morto no ataque não era Top.

Homem de 60 anos iniciou os abusos quando a menor tinha apenas onze anos. Quatro crianças nasceram desta relação...


Um australiano de 60 anos é acusado pela Justiça de manter a filha em cativeiro durante 30 anos e de ter tido quatro filhos/netos com a mesma, refere o jornal «Herald Sun», citado pela «France Press».


As autoridades estão a investigar os serviços sociais que acompanhavam a família, há três décadas e nada fizeram. O mesmo se passa com os hospitais de Melbourne, capital de Victoria, onde a jovem deu à luz as quatro crianças, todas com mal-formações, tendo uma delas falecido.


O caso ocorreu na cidade de Melbourne e tem semelhanças evidentes com o do austríaco Joseph Fritzl, que manteve a filha sequestrada e dela abusou durante 24 anos, tendo desses relacionamentos nascido sete filhos/netos.



Detido em Fevereiro, negou os crimes


O australiano começou a abusar da filha, quando aquela tinha apenas onze anos. Foi detido em Fevereiro deste ano e, apesar de ter negado os crimes, acabou acusado, após ter ficado comprovado ser o pai das crianças que nasceram fruto dos abusos. O julgamento começa em Novembro.



De acordo com o jornal, a mulher do suspeito afirma desconhecer os abusos e garante ter denunciado o marido, após ter tomado conhecimento dos resultados dos exames de DNA que provam a paternidade dos filhos/netos.


Polícia sabia desde 2005. Vítima teve medo de cooperar


A polícia conhecia os abusos desde 2005, altura em que a mãe da jovem apresentou queixa, mas não actuava porque a vítima se recusava a cooperar, com medo do agressor.


Também os vizinhos, ouvidos pelo «Herald Sun», admitiram desconfiar dos abusos, mas não apresentaram queixa «para não arranjar problemas».


Os abusos terminaram em 2007 e prolongaram-se porque o pai ameaçava a filha com maus tratos à mulher e aos irmãos.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Nascimento de D. Afonso Henriques em Viseu deve vir nos manuais escolares ...


"O Ministério da Educação deve dar ordens para que sejam alterados os manuais escolares quanto ao local de nascimento de D. Afonso Henriques, que todos os documentos actualmente conhecidos apontam tenha sido Viseu", apontou o professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (UNL).


Na sua intervenção, realizada na sessão de abertura da iniciativa, o professor da UNL salientou que "isso não retira a Guimarães a importância de ser o berço da nacionalidade", após a Batalha de S. Mamede, onde o jovem Afonso derrotou as tropas de sua mãe, D. Teresa.


Comentou que o artífice da tese de que o primeiro rei de Portugal nasceu em Viseu é o historiador e comendador Armando de Almeida Fernandes, que chegou a essa conclusão a propósito de um estudo que lhe foi encomendado pela Unidade Vimaranense - Associação para o Desenvolvimento de Guimarães e sua Região. "Não deixa de ser irónico", sublinhou João Silva de Sousa.


Cita as seguintes palavras de Armando de Almeida Fernandes: 'Quanto mais avanço no meu estudo, mais surpreendido fico eu próprio com as conclusões que chego'. "Nem Coimbra, nem Guimarães. Mas... Viseu. Nasce a obra 'Viseu, Agosto de 1109, Nasce D. Afonso Henriques'", sublinhou o professor da Universidade Nova.



Legitimidade
João Silva de Sousa não deixou também de referir anecessidade de se criar uma Associação D. Afonso Henriques, "para o estudo e continuação das comemorações do nosso primeiro Rei de Portugal". No 'foyer' do Teatro Viriato já estavam disponíveis folhas de inscrição.


"A verdade é que temos confrarias de Aquilino Ribeiro, de Eça de Queiroz, de Saberes e Sabores da Beira. Porque não uma associação de gente que quisesse juntar-se para continuar a lembrança de que Afonso Henriques nasceu aqui?", interrogou. E justifica: "Se isso não acontecer, acaba por ser esquecido!"


Na sessão de abertura falou ainda o presidente da Câmara de Viseu, Fernando Ruas, que falou da "alteração da lógica da tradição" e enumerou "muitos nomes da historiografia da contemporânea que manifestaram o apoio à tese inovadora".


O autarca frisa: "... foi nestas opiniões que encontrámos a legitimidade para promovermos a celebração dos '900 Anos do Nascimento de D. Afonso Henriques, em Viseu!"


Matou amigo para roubar...


Segundo fonte policial, o detido matou o amigo por estar fortemente endividado.


Os moradores da aldeia de Maxiais, a poucos quilómetros da cidade de Castelo Branco, estavam, ontem, em estado de choque quando souberam que Antero Pires fora morto por um amigo, endividado, que o roubou.


Não falta, em Maixiais, quem diga que Antero Nunes Pires, 56 anos, solteiro, com residência em Lisboa mas que todos os anos passava férias naquela localidade, em casa da irmã, era "a melhor pessoa do mundo, generosa, afável e amiga das pessoas". Quando confrontados pela informação de que foi um amigo que o matou, não conseguem esconder o espanto: "Como? Não é possível?"


A verdade é que, segundo fonte policial, Antero Pires desapareceu, no passado dia 14 de Agosto, depois de ter almoçado com o amigo que a Polícia Judiciária (PJ), através da Unidade Nacional Contra o Terrorismo (UNCT), deteve na passada terça-feira.


O alegado homicida, de 57 anos, sem profissão definida embora fosse conhecido por fazer uns biscates, sobretudo na construção civil, de Castelo Branco, foi detido, segundo a PJ, no decurso de uma "investigação de grande complexidade".


Segundo fonte policial, o detido matou o amigo por estar fortemente endividado. Como o amigo vivia com certo desafogo, matou-o.


Na sequência das investigações, a Polícia detectou que depois do desaparecimento de Antero Pires foram feitos levantamentos de cerca de 13 mil euros das suas contas com os cartões multibanco. E terão sido esses levantamentos bancários que levaram a Polícia ao suspeito.


"No decurso da investigação", refere a PJ em comunicado, "vieram a localizar-se, de forma faseada, os pertences da vítima e a recolher-se elementos que conduziram à detenção do autor dos crimes e à localização do corpo" da vítima.


Identificado, o alegado homicida levou, após a sua detenção, os investigadores ao local onde deixou o cadáver do amigo: uma zona de mato próxima da lixeira de Malpica do Tejo, em Castelo Branco.


O detido é suspeito dos crimes de rapto, roubo, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Será ouvido hoje pelo procurador do Ministério Público de Lisboa (onde a vítima residia e a família apresentou queixa) para aplicação das medidas de coacção.



Norman Borlaug ajudou a combater a fome no mundo. Tinha 95 anos e foi prémio Nobel da Paz em 1970...

Fome na Etiópia


Norman Borlaug, cientista americano e prémio Nobel da Paz em 1970, morreu sábado, aos 95 anos, informa a Universidade A&M, do Texas, citada pela «EFE».


O pai da «Revolução Verde», como ficou conhecido, lutou contra a fome nos países em vias desenvolvimento, mas sucumbiu a um cancro, e faleceu em Dallas.


A «Revolução Verde» promovia o desenvolvimento de técnicas de cultivos que permitiram aumentar a produção em países em desenvolvimento, e ajudar a evitar a onda de fome prevista para estas nações na última metade do século XX.


Borlaug ficou também conhecido pelo importante contributo para criar colheitas resistentes a pragas e de grande desempenho que salvaram vidas em todo o mundo.


Os esforços para criar novas variedades de sementes ajudaram a combater a escassez de alimentos em países como a Índia e o Paquistão, tornando os países do chamado terceiro mundo autosuficientes na produção de alimentos.


Em 2007, Borlaug ganhou a Medalha de Ouro do Congresso, a maior condecoração civil nos EUA.


«Comemos, pelo menos, três vezes ao dia nos países ricos, e damos por certo que vamos ter o que comer. O progresso foi grande e os alimentos estão distribuídos de forma mais equitativa, mas a fome é algo comum e surge com muita frequência», afirmou Borlaug, numa entrevista recente.

Penafiel: acidente fez ainda dois feridos ligeiros;;;


Um acidente entre duas carrinhas matou sete mulheres e fez dois feridos ligeiros ao início desta tarde em Penafiel, junto do Parque da Cidade.

Os dois veículos (Mercedes Vito e Renault Kangoo) chocaram frontalmente às 13:15, segundo a Protecção Civil. onte do INEM, adiantou que as vítimas tinham idades entre os 16 e os 30 anos e regressavam de um curso de formação de informática realizada pela empresa Imforfiel. Três das mulheres necessitaram de ser desencarceradas.


Cinco das sete vítimas mortais já estão identificadas e são dos concelhos de Lousada, Paredes e Penafiel.


Viajavam numa carrinha comercial, de dois lugares, e chocaram, então, com uma outra carrinha onde viajavam três pessoas, sendo que o condutor não teve qualquer ferimento. O homem recebeu assistência no local devido ao estado de choque em que se encontra. As outras duas pessoas tiveram ferimento ligeiros e foram encaminhadas para o Hospital de Vale do Sousa.


Fonte da Associação de Pais e Amigos dos Diminuídos Mentais de Penafiel (Apadimp) disse à Lusa que as três ocupantes da outra carrinha envolvida no acidente eram funcionárias da associação.


O INEM chegou a activar o helicóptero de socorro para o local, mas acabou por ser desactivado devido ao facto da maior parte das vítimas estar já cadáver.


Regresso às aulas


Em declarações à Lusa, o presidente da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos, Joaquim Rodrigues, disse que as sete jovens que morreram num acidente de viação tinham regressado hoje às aulas. Frequentavam o terceiro e último ano do curso de técnico superior de contabilidade, que lhes daria equivalência ao décimo segundo ano de escolaridade.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Durão Barroso agradeceu...


Durão Barroso agradeceu a «grande confiança» depositada esta quarta-feira pelos eurodeputados do Parlamento Europeu que o reconduziram a um novo mandato como presidente da Comissão Europeia.


«Acredito que é um sinal do apoio com que o meu programa vai contar no Parlamento Europeu», revela o antigo primeiro-ministro português, após a divulgação dos resultados da votação, onde obteve 382 votos a favor, 219 votos contra a 117 abstenções.


Sócrates «muito contente» por Durão Barroso
Ferreira Leite com «grande orgulho» na reeleição de Durão


De acordo com a Lusa, Barroso agradeceu ainda o apoio do primeiro-ministro português, José Sócrates, do britânico Gordon Brown e do espanhol José Luiz Rodriguez Zapatero à sua recandidatura.


Louçã: «Reeleição de Durão mostra Europa com problemas»


O líder do executivo comunitário destaca ainda que Portugal «sempre me apoiou nesta viagem» e que obteve «um apoio bastante mais largo do que aquele que havia sido anunciado nas declarações dos partidos políticos».

Clínica em Lisboa revela onde se situa o ponto G...


Durante décadas, o ponto G foi um mito, e aonda hoje continua a dividir a comunidade científica, porém uma clínica de Lisboa propõe-se a revelar o dito Ponto G para aumentar o prazer sexual feminino.


O ponto G está localizado atrás do osso púbico, junto à parede anterior da vagina. Mais ou menos a três centímetros de profundidade. Mais do que um ponto é uma pequena zona com o diâmetro de uma moeda de 20 cêntimos, quando devidamente estimulado produz níveis elevados de excitação, apesar de os médicos terem alguma dificuldade em identificá-lo.


Robert Erbault, director clínico da clínica francesa, afirma que « ao elevar-se essa zona, o prazer sexual da mulher aumenta.


Das vinte e cinco mulheres que experimentaram esta nova técnica, metade diz estar satisfeita.


O tratamento ronda os 800 euros e tem a duração de 6 a 12 meses.


Após a intervenção, as relações sexuais podem ser retomadas depois de uma semana, na expectativa de aumentar o prazer sexual.

"Este será o melhor mandato"....



O candidato do PSD à Câmara de Viseu, Fernando Ruas, está
convivcto que o seu quinto e ´último mandato será "o melhor de todos". É que "depois da casa pronta, chegou a hora de a decorar"


"Este será o melhor mandato". A convicção foi deixada por Fernando Ruas, actual presidente da Câmara de Viseu e candidato do PSD para o seu quinto e último mandato, durante a tertúlia "Viseu Somos Todos Nós".


Um encontro onde o candidato se colocou a "sufrágio", respondendo a perguntas feitas pela plateia. Um público que contou com a presença de cidadãos que em anteriores mandatos apoiaram e estiveram ao lado de outras candidaturas, como foi o caso dos presidentes de Junta de Freguesia de Ribafeita e Couto de Baixo.


"Quando conseguirmos aquilo que é da responsabilidade do Estado, podemos dizer que somos o concelho mais bem infra-estruturado", disse Fernando Ruas, acrescentando que a "dívida" que existe com o município é do Estado, dando como exemplos a ligação ferroviária, a auto-estrada de Viseu a Coimbra e o arquivo distrital.


O candidato quis "desmistificar" algumas ideias e perante uma questão sobre se a qualidade de vida nas freguesias rurais é igual àquela que é anunciada na sede do concelho, lembrou os "milhões gastos em contratos-programa". "Viseu não cresceu à conta das freguesias e orgulho-me de dizer que somos das autarquias que realmente faz um orçamento participativo. São mais de nove mil obras espalhadas pelo concelho", sustentou Fernando Ruas.


Gualter Mirandez, presidente da Associação Comercial do Distrito de Viseu, esteve entre a plateia e ouviu da boca do candidato reafirmar que a autarquia está empenhada em ajudar a "salvar" o pequeno comércio, dinamizando o centro histórico. "Nós estamos a fazer a nossa parte, estamos a colocar casa à disposição dos jovens e a colocar serviços no centro histórico", frisou Fernando Ruas.


Durante a tertúlia esteve ainda em debate a cultura, ponto em que o candidato lembrou o projecto do Centro de Artes e Espectáculos de Viseu.


Pancadaria na Rua das Bocas...


Uma cena de pancadaria que começou na Rua S. João de Deus, mais conhecida como Rua das Bocas, acabou com a intervenção da polícia e duas pessoas no Hospital. Da ocorrência não resultaram detenções.


A PSP de Viseu foi chamada na madrugada de ontem para separar um grupo de 12 pessoas, entre elas duas mulheres, que estavam a agredir-se. Segundo testemunhos locais, a pancadaria começou na Rua das Bocas, no exterior de um bar de diversão nocturna. "Ouvi barulhos de gente a gritar e quando fui ver já se agarravam uns aos outros.", contou um morador


Entre clientes, seguranças e proprietários, a confusão instalou-se e acabou já junto ao Largo Santa Cristina, com a intervenção policial.


Quando a polícia chegou ao local deparou-se com um cenário em que os envolvidos atiravam pedras uns aos outros, além das agressões verbais.


Alguns deles já sangravam e estavam com as roupas rasgadas. Duas pessoas ficaram feridas e foram transportadas pelo INEM para o Hospital de Viseu.


Presidente dos EUA fez declarações off-the-record que foram publicadas pela ABC...


Barack Obama apelidou Kanye West de «cretino» depois do rapper ter interrompido o discurso de Taylor Swift nos MTV Video Music Awards.O presidente dos EUA fez o comentário off-the-record durante uma entrevista à cadeia de televisão CNBC, mas uma jornalista da concorrência ouviu as declarações de Obama e publicou-as no twitter sem autorização.


Entretanto, a mensagem foi apagada e a ABC já emitiu um pedido oficial de desculpas à Casa Branca pela atitude incorrecta de Terry Moran, que escreveu algo que não foi dito com a intenção de ser tornado público, noticia o jornal «The Daily Telegraph».


A Casa Branca ainda não comentou o incidente, já Kanye West fez saber no programa Jay Leno que pretende pedir desculpas pessoalmente a Taylor Swift e afastar-se durante algum tempo do panorama musical.

Família afirma que o jovem surpreendeu um grupo de assaltantes horas antes do crime...


Um jovem de 19 anos foi encontrado morto, na segunda-feira à tarde, nas traseiras de sua casa em Albufeira.


O jovem foi atingido numa perna e na cabeça por dois tiros. O corpo foi encontrado pelos pais já cadáver.


Família e amigos acreditam que a morte do rapaz pode estar relacionada com o facto da vítima ter surpreendido, horas antes do crime, um grupo de assaltantes que tentavam roubar alfarrobas.


A Polícia Judiciária esteve no local e está a conduzir as investigações.

Bloquista sobrevoou Serra da Arrábida para demonstrar exploração descontrolada das pedreias que o primeiro-ministro prometeu proteger ...


Francisco Louçã reuniu os jornalistas no aeródromo de Tires para uma viagem de helicóptero, esta terça-feira, com o objectivo de denunciar uma promessa falhada de José Sócrates, enquanto ministro do Ambiente. Em causa «um segredo bem escondido» na Serra da Arrábida.


«José Sócrates fez uma declaração em 2001 à frente destas pedreiras, dizendo que elas tinham de ser submetidas a uma regulação forte e que [as empresas] não podiam continuar a fazer uma exploração sem regras. Desde então a exploração multiplicou-se por muito e não houve nenhuma intervenção pública», lembrou.


«Sou de esquerda, mas não voto PS. O que voto para o PSD não ganhar?»


O bloquista frisou que o então ministro do Ambiente chegou a ameaçar as empresas de expropriação: «Mas não voltou cá. Nada foi feito.» Pelo contrário: «A decisão de José Sócrates, em 2005, já como primeiro-ministro, foi permitir à Secil [empresa exploradora], revendo para esse efeito o plano do Parque Natural da Serra da Arrábida, duplicar a volumetria.»


Assim, a empresa, «que entretanto foi privatizada», passou dos 16 milhões de metros cúbicos de exploração das pedreiras para os 32 milhões, sendo a concessão alargada também de 2021 para 2042.


«Os industriais não cumprem os regulamentos, extraem a pedra sem qualquer controlo. Mas tem de haver regras na protecção de uma paisagem», disse, sublinhando que a Serra da Arrábida vista de cima parece repleta de «cavidades lunares» numa extensão de «320 campos de futebol».



«Primeiro-ministro anda a fazer propaganda sem cuidar de Portugal», garante Pacheco Pereira, para quem «afastar este Governo» é um dever «patriótico»


«Há quantos meses não temos ninguém a governar o país?» A pergunta não apanhou desprevenido o auditório do cine-teatro, em Ourém, cidade escolhida pela comitiva laranja para terminar o terceiro dia de campanha, depois de uma volta pelo distrito de Santarém, onde Pacheco Pereira é cabeça-de-lista às eleições legislativas.


«Não temos ninguém a governar o país», garante o social-democrata. «Há muito tempo que o primeiro-ministro anda a fazer propaganda pelo país sem cuidar de Portugal». Para o social-democrata, que esteve presente em todas as iniciativas de campanha desta terça-feira, é «preciso afastar este Governo».


«Afastar este Governo não é uma mera tarefa partidária, mas um dever patriótico e nacional». O país está num «descalabro» e «urge travá-lo nas próximas eleições».



Enquanto «Sócrates está obcecado em ganhar as eleições», o PSD tem feito uma campanha de «convencimento e afectos», sublinhou o cabeça-de-lista por Santarém. Logo de seguida, a líder do PSD subiu ao palco do cine-teatro para http://www.tvi24.iol.pt/politica/psd-ferreira-leite-governo-legislativas-pec-socrates/1089329-4072.html
pedir «mais votos do que o PS» e avisar que a luta está «renhida».

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Actor de «Dirty Dancing» lutava contra um cancro desde Fevereiro de 2008...


O actor Patrick Swayze, 57 anos, faleceu esta segunda-feira vítima de cancro no pâncreas, noticia a imprensa norte-americana. A doença fora-lhe diagnosticada em Fevereiro do ano passado.


Segundo Annett Wolf, o seu porta-voz, Patrick Swayze morreu de forma tranquila, na companhia dos seus familiares.


«Patrick morreu em paz hoje, ao lado da sua família, depois de enfrentar os desafios desta doença durante os últimos 20 meses», disse o assessor à revista «People».


O actor passou por diversas sessões de quimioterapia, mas não conseguiu vencer a batalha contra o cancro, tendo sido fotografado há meses já muito debilitado fisicamente e quase irreconhecível.


No entanto, Swayze não desistiu imediatamente de representar e chegou a participar em alguns episódios do drama «The Beast», exibido pelo canal A&E, onde interpretava o veterano agente do FBI, Charles Barker.


Um ginasta e bailarino


Patrick Swayze estreou-se nos cinemas em 1979 com o filme «Skatetown», mas foi alguns anos mais tarde que o seu nome saltou para a ribalta, em 1987, quando protagonizou «Dirty Dancing». Neste filme, o actor levou para o grande ecrã a sua formação ginasta e bailarino, duas das suas grandes paixões. Já em «Skatetown» tinham sido estas características que o tinham levado ao papel de Ace, o líder de um grupo de patinadores arruaceiros. Pelo caminho, também deu nas vistas em «Os Marginais», de Francis Ford Coppola.


Com o musical «Dirty Dancing», onde actuou ao lado de Jennifer Grey, Patrick Swayze tornou-se um fenónemo de Hollywood, liderando aquela que seria a nova febre americana: as danças de salão. Por este papel foi nomeado para um Globo de Ouro.


Comparado por críticos a nomes sonantes do mundo do cinema, como Marlon Brando ou James Dean, foi com «Ghost», três anos mais tarde, que Swayze passou a ser um dos actores mais requisitados de Hollywood, dos fãs e das revistas - a «People» elegeu-o o «Homem mais Sexy» de 1991.


Patrick Swayze vivia com a mulher, Lisa Niemi, com quem era casado desde 1975, num rancho nos arredores de Los Angeles. Aí gostava de passar o tempo a montar os seus cavalos, actividade que nos últimos meses da sua doença o ajudou a tentar recuperar das sessões de quimioterapia, refere a imprensa.




Pneus colocados à frente do edifício da câmara e de duas dependências bancárias...


Pneus a arder e chamas a alastrar a instituições públicas e bancárias marcaram a noite em Braga, num acto de vandalismo que está a ser investigado pela Polícia Judiciária. Foram três crimes de fogo posto ocorridos na última madrugada que ainda não têm explicação.


Fonte da PJ explicou à agência à Lusa que foram colocados três pneus a arder junto da porta principal da Câmara Municipal, o que causou um incêndio que chegou a penetrar na entrada do edifício, não tendo causado maiores danos dado que os Bombeiros Sapadores acorreram de imediato ao local. Uma fonte camarária disse à Lusa que os pneus terão sido transportados por um único indivíduo.


Em Gualtar, arredores da zona urbana, foram colocados dois pneus em chamas junto de duas dependências bancárias, tendo o incêndio que se seguiu provocado danos importantes na do Banco Comercial Português (BCP), já que ardeu o «hall» e ficaram danificadas duas caixas Multibanco.


Na delegação da Caixa Geral de Depósitos (CGD), as chamas não penetraram no prédio, tendo, por isso, causado estragos de pouca monta.

Apesar da polícia estar ainda a tentar perceber o que terá acontecido, o comandante dos bombeiros de Braga, António Cerqueira, afirma que não há dúvidas sobre o que motivou estes actos. «São actos de vandalismo, colocaram alguns pneus junto à porta da Câmara Municipal e ardeu parte da porta da autarquia», explica o comandante dos bombeiros.

Treinador brasileiro abrilhanta casamento de jogador do Bunyodkor...

Scolari dança no Uzbequistão


Scolari sempre encarou a união do grupo de trabalho como um pilar essencial para o sucesso das suas equipas. A passagem pela Selecção Nacional foi um exemplo disso mesmo, com o técnico brasileiro a fomentar constantemente o espírito de «família». Agora no Bunyodkor, do Uzbequistão, os princípios são os mesmos.


Ter uma relação próxima contra os jogadores continua a ser uma prioridade para Scolari. Prova disso é um vídeo que surgiu na internet, e que mostra Felipão a divertir-se no casamento de Timur Kapadze, um dos seus jogadores. O técnico decidiu arriscar mesmo alguns passos de dança, ao som de músicas tradicionais do Uzbequistão, envergando vestes tradicionais deste país.


Veja o vídeo:

Internacional inglês alimenta regresso atribulado ao «soccer»...

David Beckham, jogador do LA Galaxy, no embate com o Kansas City Wizards.


O regresso de David Beckham ao «soccer» tem sido marcado por conflitos vários, dentro e fora do campo. O internacional inglês começou por ter problemas com os próprios adeptos dos LA Galaxy, que não apreciaram o seu desejo assumido de ficar no Milan, mas agora os problemas alastraram-se para dentro das quatro linhas. Beckham arrisca um castigo pesado da MLS (Major League Soccer), depois de ter agarrado um adversário pelo pescoço.


Tudo aconteceu no jogo com o FC Dallas, do qual os Galaxy saíram derrotados por 6-3. Já na parte final do encontro gerou-se uma confusão entre os jogadores de ambas as equipas, depois de uma alegada agressão de Landon Donovan, colega de Beckham, a David Ferreira. Daniel Fernandez, jogador do Dallas, saiu em defesa do seu colega, e «embrulhou-se» com Donovan, mas Beckham também decidiu mostrar espírito de equipa e agarrou Fernandez pelo pescoço.


Confira o vídeo:

Nova mensagem do líder talibã refere-se ao 11 de Setembro...


Osama bin Laden voltou a aparecer. Pelo menos a sua voz, sempre alegadamente. Numa mensagem que foi atribuída ao líder talibã, Barack Obama é acusado de não conseguir cumprir as promessas de campanha como a retirada de tropas americanas do Iraque. Também garantiu que o presidente não vai conseguir acabar com a guerra.


A gravação áudio surgiu em vários sites pertencentes a radicais islamitas, dois dias depois de os Estados Unidos terem assinalado os oito anos da tragédia de 11 de Setembro.


«Esta mensagem é dirigida ao povo americano: uma lembrança para as razões por detrás do 11 de Setembro, para as guerras que se seguiram e a forma de as resolver. Desde o início que temos afirmado as nossas diferenças, que assentam no desacordo pelo apoio aos vossos aliados, os israelitas, que estão a ocupar a nossa terra na Palestina. Esse comportamento levou a que surgisse o 11 de Setembro», refere.


«Obama é um homem vulnerável que não será capaz de parar a guerra, como prometeu», refere a mensagem, que lembra as ligações do actual presidente aos Republicanos, pela presença de Robert Gates como secretário da defesa.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Esfaqueia polícia ...


Um agente da PSP foi ferido, à facada, este domingo, na Cova da Moura, na sequência de uma acção para travar confrontos entre gangues. A Polícia foi recebida à pedrada e teve que fazer vários disparos.


Os incidentes ocorreram cerca das 4 horas da madrugada, quando a população da zona começou a fazer telefonemas anónimos para a PSP, queixando-se do barulho que vinha de uma festa local não autorizada, naquele problemático bairro do concelho da Amadora. Os alertas repetiram-se e havia informações segundo as quais tinham já sido disparados vários tiros.


A origem dos disparos, segundo fonte policial, parece ter estado na rivalidade entre dois gangues - um da Cova da Moura e outro de fora do bairro -, que acabou por degenerar em confrontos.


A PSP da Amadora fez deslocar para o local duas equipas da Esquadra de Intervenção Rápida (EIR), num total de 12 homens, a que se viriam mais tarde juntar três carros-patrulha, além de elementos da investigação criminal.


O local mais agitado era a Rua 8 de Dezembro, um dos locais de acesso ao interior da Cova da Moura, e a sua origem estava num café a funcionar ilegalmente, com música e festa, na Rua S. Francisco Xavier.


As EIR chegaram ao local e quiseram que o dono fechasse o estabelecimento, enquanto tentavam descobrir a razão de ser dos disparos.


Mas a reacção dos visados foi violenta, lançando uma chuva de pedras e garrafas contra os agentes, que responderam disparando para o ar, com recurso às "shot-gun", com balas de borracha. Os agentes correram pelas ruas do bairro, para travar os ataques e detiveram um jovem, de 19 anos. No entanto, na luta corpo-a-corpo o indivíduo acabou por puxar de uma arma branca, ferindo no abdómen um agente da EIR que o tentava imobilizar.


Noutro local, a acção policial fazia uma outra detenção, um indivíduo que há mais de um ano andava fugido à justiça, depois de ter sido condenado a uma pena de cinco anos de cadeia.


As forças policiais ainda se mantiveram na zona durante mais duas horas, enquanto o agente e o agressor eram transportados ao Hospital de Amadora-Sintra, tendo alta depois de receberem tratamento.



Líquido estranho em cerveja ...


Clientes e dona de café sofrem queimaduras na boca e garganta. Caso entregue à GNR.



Entraram no café e mal deram uma golada numa cerveja holandesa desataram a vomitar sangue. A dona do café, espantada, molhou o dedo na cerveja e meteu-o à boca para provar o líquido. O estranho líquido mandou os três para o hospital.


Cerca das 17 horas de ontem, dois clientes, Bernardino Ferreira, de 53 anos, residente em Airães, Felgueiras, e Arnaldo Vieira, de 70 anos, morador em Lousada, entraram num café, junto a um posto de combustível, em Penafiel. Os dois amigos pediram uma única cerveja para ambos.


A mulher do dono do café, Maria Luísa Coelho, sugeriu-lhes uma cerveja holandesa de fácil abertura. Agarrou na garrafa, rasgou o selo de protecção envolto e tirou a rolha, deitando o líquido nos copos. "A senhora do café abriu a cerveja à frente deles", conta Armindo Costa, militar da GNR na reserva, que se encontrava junto aos dois clientes.


"O senhor mais velho deu uma golada e começou a tossir e a achar-se mal. Ainda bebeu mais um bocado. O amigo dele, julgando tratar-se de uma brincadeira, disse à mulher do café para não dar importância", recorda. Face à insistência do mais velho, afirmando repetidamente que a cerveja estava estragada, o amigo resolveu dar uma golada. Poucos minutos depois, os dois homens desataram a correr para a casa de banho.


Perante aquela reacção, a mulher do café meteu um dedo no copo de cerveja, levou-o à boca para provar o líquido. Ficou com os lábios inchados e a língua queimada. Júlio Neves, dono do café, estava a assistir ao jogo de futebol entre o F.C.Penafiel e Oliveirense, sendo chamado pelo altifalante do estádio. "Quando cheguei aqui vi um o senhor mais velho com a língua em carne viva e a vomitar sangue. O colega tinha, também, os lábios em ferida", recorda Júlio Costa, abatido com o sucedido.


Bernardino Ferreira, ferido com menos gravidade, levou o amigo ao hospital Padre Américo do Vale do Sousa, em Penafiel. Ambos apresentaram queimaduras na garganta e na boca, informou fonte hospitalar. A mesma fonte revelou que Arnaldo Vieira foi posteriormente transferido para o Hospital de S. João, no Porto, regressando à unidade de Penafiel onde permanece internado.


Ao final da tarde, a mulher do comerciante (que recebeu tratamento no hospital de Penafiel) teve alta, sendo aconselhada a beber muita água e a pôr uma pomada para aliviar a queimadura provocada na língua.


Júlio Neves, indignado com o sucedido, abriu outras garrafas da mesma marca de cerveja e encontrou várias anomalias nas bebidas, apesar de o prazo de validade não ter expirado. O líquido apresentava uma cor acastanhada, diferente da habitual, e um cheiro muito intenso a ácido. É a primeira vez que tal acontece neste café.


Júlio Neves apresentou queixa na GNR de Penafiel, onde entregou a garrafa de cerveja servida aos clientes que deverá ser objecto de perícia técnica. Hoje, o comerciante vai contactar o fornecedor das bebidas e exigir explicações.

As denúncias sobre casos de doping em adolescentes têm aumentado...


As denúncias sobre casos de doping em adolescentes têm aumentado. Por isso, em função da nova Lei, no acto de inscrição dos atletas menores, os pais passam a ter de assinar uma autorização, para permitir que os filhos sejam controlados.


A ADoP (Autoridade Antidopagem de Portugal) e o CNAD (Conselho Nacional Antidopagem) estão a reforçar a luta contra a utilização de substâncias ilícitas e que podem alterar o rendimento dos desportistas. Em Junho, a Assembleia da República aprovou um novo regime jurídico (Lei 27/2009) de forma a apertar a malha aos prevaricadores - que se estendem por várias modalidades e faixas etárias. Há casos de doping no desporto juvenil, embora todas as situações detectadas se reportem ao escalão de juniores (dos 16 aos 18 anos).


"São casos relacionados com canabinóides e que têm vindo a aumentar em Portugal e em todo o Mundo", explica, ao JN, Luís Horta, do CNAD. Em 2008, 41% dos casos positivos, em Portugal, tinham a ver com a presença de haxixe e de marijuana, as mais utilizadas pelos desportistas de todas as idades.


A sombra de outras práticas dopantes no desporto, sem serem os canabinóides, também está a associar-se aos escalões de formação mais jovens. Há denúncias sobre suspeitas relacionadas com a suposta utilização de substâncias proibidas em crianças, com idades entre os dez e os 12 anos, mas todas as despistagens feitas "revelaram-se negativas", não passando de meras suposições e sem qualquer fundamento sustentável. "São denúncias verificadas em pequenas comunidades, em clubes pequenos e de grande rivalidade. Nós só fizemos esses controlos para que não houvesse dúvidas", disse o responsável.


Tendo em conta essas denúncias, e até para agilizar o processo numa luta cerrada contra o doping, no arranque desta época desportiva os pais que têm filhos menores a praticar desporto foram confrontados com uma nova realidade - tiveram de assinar autorizações para que as entidades competentes possam fazer despistagens (artigo 30º, nº3, da nova Lei). "É apenas uma medida de precaução, não quer dizer que todas as crianças vão ser sujeitas a controlos, surge para facilitar o processo", sublinhou Luís Horta. Caso haja necessidade de realizar esses controlos, o método utilizado será a análise à urina.


Face ao aparecimento de casos de canabinóides no desporto juvenil, o CNAD tem desenvolvido acções de formação junto das comunidades mais jovens, alertando-as para os perigos do uso de substâncias consideradas nocivas à saúde e à própria prática desportiva. Esse trabalho de orientação pedagógica está a ser feito em articulação com as associações desportivas e com os próprios treinadores. "Temos levado a cabo uma estratégia intensa para combater esta realidade", explicou, ao JN, Luís Horta, do CNAD.



Defesa de TGV volta a marcar discurso de líder do PS, num comício com enfermeiros a protestar à entrada...


Manuela Ferreira Leite disse no debate deste sábado que «Portugal não é uma província de Espanha», defendendo que o projecto do comboio de alta velocidade em Portugal era algo que só interessava aos espanhóis. José Sócrates respondeu, com um dia depois, a este o argumento, esta noite, em Évora descrevendo as afirmações de Ferreira Leite como «um ataque baixo» e assegurando que no PS «só há patriotas».


Durante o comício que encerrou o primeiro dia de campanha oficial, o secretário-geral do PS voltou a defender a importância de não ficar na «periferia» da Europa como argumento para não suspender o projecto do TGV. «Seria um erro trágico para nosso país ficarmos fora de linhas de alta velocidade de toda a Europa», apontou, acrescentando: «Pela minha parte passou a época de um país atrasado».


Quilómetro zero, Rua dr. Jorge Sampaio (vídeos e fotos)
«Não queremos deixar ninguém à beira da estrada» (vídeos e fotos)


Depois de apresentar as virtudes do projecto, José Sócrates passou à descrição daqueles que considera serem os defeitos da argumentação de Manuela Ferreira Leite para travá-lo, depois de o ter apoiado em 2003. «Eu ouvi um argumento, mas não é um argumento que possa ser considerado. É o argumento seguinte: "Agora estamos em recessão". Engana-se, é que na altura também estávamos em recessão».


Mas, para o líder socialista, «o argumento mais extraordinário» não foi este, mas a referência que Manuela Ferreira Leite fez ao interesse de Espanha no envolvimento de Portugal no projecto para poder beneficiar de fundos comunitários, porque passaria a tratar-se de um projecto transfronteiriço. «Foi usado ontem no debate e hoje reafirmado. É o argumento segundo o qual nós nos empenhamos na construção da Alta Velocidade para fazer um jeito aos espanhóis. Insulta Espanha», disse, para considerar que também insulta os socialistas. «Aqui, neste partido, só há patriotas».


«Azedume», desconfortos e uma manifestação de enfermeiros


Depois desta tarde, em Portalegre, ter atacado a ausência do SNS do programa eleitoral do PSD, José Sócrates desfiou, em Évora, outra leva de críticas - umas mais implícitas do que outras -, mas sempre na mesma na mesma direcção.


Dizendo que o PS está em campanha sem estar «contra ninguém», o líder socialista apontou o dedo aos que considera não actuarem assim. «Não nos entregamos à maledicência nem à descrença», afirmou.



Apontando para o «futuro», José Sócrates defendeu, a seguir, que Portugal «precisa de lideranças políticas que não se entretenham a dizer ao país o que não deve fazer mas também o que deve fazer».


«É em nome desse futuro, dessa juventude que tenho atrás de mim, que falo no futuro», frisou, realçando que a sua candidatura é pela «modernização» do país e pela aposta na ciência e inovação, para reivindicar o plano tecnológico do seu Governo como um prova dada nesta matéria, assim como nunca ter havido «tantos jovens colocados no ensino superior como este ano».


A crise também serviu para José Sócrates apontar distâncias em relação à oposição. «Os primeiros resultados já começaram a aparecer fomos dos primeiros países que saíram da recessão técnica», invocou, para depois lamentar «que a oposição receba as boas noticias deste país com azedume e desconforto».


Mas José Sócrates também passou por um momento de desconforto esta noite, quando à chegada ao local do comício, a escola Severim de Faria, o esperava uma manifestação de enfermeiros da cidade, dizendo-se insatisfeitos com a forma como têm sido tratados pelo Governo.

domingo, 13 de setembro de 2009

Polícia de Hamburgo prendeu cerca de 60 pessoas. Doze agentes feridos...


A polícia alemã prendeu este sábado 60 pessoas depois de 12 polícias terem sido feridos nos protestos que irromperam durante uma marcha em Hamburgo contra o ultra direitista Partido Nacional-Democrata durante a noite do sábado passado.



De acordo com Reuteurs, a polícia de Hamburgo acabou por terminar uma festa de rua no bairro de Schanzenviertel, após o confronto com os radicais de esquerda do denominado «Bloco Negro», que atiraram pedras e garrafas contra a polícia.



Depois de algumas horas, o ambiente voltou a ficar tenso quando várias dezenas de jovens atiraram pedras e garrafas contra a polícia e ergueram pequenas barricadas de rua.


Cerca de dois mil agentes intervieram no local.

Em causa está o plano de Saúde proposto pelo presidente norte-americano...


Milhares de manifestantes reuniram-se em Washington este sábado para protestar contra a reforma do sistema de saúde dos EUA proposta pelo governo, segundo informa a AP. Os manifestantes criticaram também o volume elevado de gastos públicos do país. Segundo as autoridades locais, os participantes ocupavam grande parte da «Pennsylvania Avenue» na estrada que liga a Casa Branca ao Capitólio.


O ex-soldado da Guerra do Vietname, Richard Brigle, de 57 anos, saiu de Michigan para participar do protesto. Segundo ele, o sistema de saúde precisa ser reformado, mas não da forma apresentada pelo presidente dos EUA, Barack Obama. «Meus netos vão pagar por isto. Vai custar dinheiro que não temos», afirmou.


Muitos dos manifestantes, que seguravam cartazes com frases como «eu não sou seu caixa de multibanco», afirmaram que os gastos irrestritos em projectos como o que prevê a criação de um plano de saúde patrocinado pelo governo - uma das propostas da reforma de Obama - podem aumentar a inflação e levar a um colapso económico.


A manifestação foi coordenada pela FreedomWorks Foundation - organização liderada pelo ex-deputado republicano Dick Armey.

Duas pessoas internadas com ferimentos graves. Danos materiais. Abalo em Caracas e noutras zonas do país...


Catorze pessoas ficaram feridas este sábado na sequência de uma sismo de magnitude 6.4 na escala de Richter, que abalou Caracas e outras zonas do país. Vários imóveis sofreram danos. O abalo ocorreu pelas 20:10, hora de Lisboa, refere a «Associated Press».


De acordo com o Centro de Estudos Geológicos dos Estados Unidos o epicentro do movimento telúrico ocorreu na costa caribenha da Venezuela, 110 quilómetros Oeste de Caracas.


Doze pessoas sofreram ferimentos ligeiros enquanto duas, um menino de nove anos e um jovem de 26 tiveram lesões mais graves nas pernas, disse Tareck El Aissami ministro do Interior e da Justiça.


O Estado ocidental de Falcón reportou os maiores danos materiais, com sete casas e dois edifícios destruídos.

Polícia do País de Gales faz vídeo chocante...

DESCRIÇÃO Vídeo chocante realizado por Peter Watkins-Hughes para a polícia da região galesa de Gwent mostra riscos de utilizar o telemóvel enquanto se conduz







Da próxima vez que o fizerem lembrem-se do video e que o mesmo está bem perto da realidade...

Muitos dos sem-abrigo têm entre 17 e 30 anos e são de fora da cidade...


Há cada vez mais juventude a dormir nas ruas do Porto. Têm entre 17 e 30 anos, vêm de outros concelhos e muitos são analfabetos. Perderam um tecto por causa do vício da droga. E concentram-se em bairros como o Cerco, Aleixo e Pinheiro Torres.


A Câmara do Porto está prestes a ter nas mãos a radiografia da cidade, que está a ser feita pela Universidade Católica, e que lhe permitirá saber quantos e quem são os sem-abrigo do Porto. Mas quem anda, todas as noites, na rua, não tem dúvidas: há cada vez mais jovens sem um tecto para dormir. "Têm entre 17 e 30 anos", revela Fernando Santos, da Ronda dos Sem-Abrigo, mais conhecida pelo "Grupo do Fernando".


Fernando anda na rua há sete anos e conhece bem as pessoas que são forçadas a passar as noites ao relento. Se há alguns anos, se viam muitas crianças, agora são essencialmente jovens, de fora do concelho. "São de Viseu, Aveiro, Leiria, Braga e Guimarães. Os de cá fogem para Lisboa, pois lá não são conhecidos", explica.


Segundo Fernando, esses jovens acabam na rua por causa do vício da droga. Daí que sejam essencialmente vistos na Rua Escura, na Sé, e em bairros sociais como o Cerco, Aleixo e Pinheiro Torres. "Há ainda muitos analfabetos, mesmo entre os mais jovens", sublinha ainda.


Por isso, é complicado convencer muitos desses sem-abrigo a reabilitar-se. "Se tivéssemos a possibilidade de lhes dar uma resposta imediamente eles iam. No dia seguinte, quando os vamos buscar, já lá não estão", diz.


Uma das estratégias autárquicas para este problema, segundo a vereadora da Acção Social Matilde Alves, poderá passar pela criação de casas comunitárias e programas de formação, mais atractivos para os sem-abrigo. "Com a radiografia social da cidade, podemos ver que ofertas não estão a ser fornecidas pelas instituições, por exemplo", destaca.


É que, muitos acabam a fazer um curso de cabeleireiro como Alreliano Silva, carinhosamente chamado de "professor", já que deu aulas de trabalhos manuais na Escola Industrial de Gondomar.


Alreliano está há seis anos numa residencial na Rua 31 de Janeiro. Teve a sorte de nunca ter passado uma noite ao relento. Mal viu que não arranjava trabalho, pediu ajuda à Segurança Social. Mas só aparecem coisas temporárias. Daí que, já tenha feito de tudo um pouco, desde construção civil a hotelaria. "Assim, não dá para termos a ideia de realizar seja o que for", lamenta.


António Marques Ribeiro, ou "Toni", não tem a mesma sorte. Aos 75 anos, passa as noites nas escadas da antiga urgências do Hospital de Santo António. "Nem cama tenho, passo a noite numa cadeira ou numa pedra", conta, acrescentando: "Sei fazer talheres, facas e navalhas, até já fui merceeiro. Mas as minhas pernas não me deixam fazer nada". Por isso, "Toni" só pede que lhe arranjem um quarto onde dormir. "É para estar melhor", justifica.

Dez quadros avaliados em biliões de dólares foram levados de uma residência na zona de Los Angeles...


Uma colecção original do artista Andy Warhol, avaliada em biliões de dólares, foi roubada na passada semana numa residência a Oeste de Los Angeles, noticia o jornal «Los Angeles Times», citado pela «EFE».


Os quadros roubados incluem dez peças pertencentes a uma colecção de retratos de famosos desportistas, como o ex-boxeur Muhammad Ali, o ex-jogador de basquete Kareem Abdul-Jabbar e a ex-estrela do futebol americano O.J. Simpson.


A governanta da propriedade do coleccionador de arte Richard Weisman deu pela falta das peças no dia 3 de Setembro, segundo o inspector Donald Hrycyk, da Polícia local, acrescentando que a porta da casa não tinha sido arrombada.


A dezena de retratos roubados fazia parte de uma colecção exposta nas paredes da casa e outros quadros de Warhol que estavam noutras partes da casa não sofreram danos.


Por enquanto não há pistas que levem a possíveis suspeitos, segundo Hrycyk.


Weisman, amigo de Warhol, estava fora da residência há um dia, quando a governanta deu pela falta das peças. Desconhece-se em que dia aconteceu o furto.


Uma fonte anónimo anunciou uma recompensa de um milhão de dólares a quem forneça informações que ajudem à recuperação dos quadros.