So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Primeira Pagina


Vídeo mostra execução de travesti


Vídeo mostra execução de travesti

As câmaras de segurança de um prédio na cidade de Belo Horizonte, Brasil, captaram imagens e permitiram identificar os autores do crime na madrugada de quarta-feira dia 2 de marco

O vídeo contém imagens que podem chocar as pessoas mais sensíveis.

video


As imagens mostram um homem de camisola branca a balear o travesti Gustavo Brandão Aguilar, de 22 anos. Mesmo depois de cair no chão, um outro homem, este de camisa preta, faz mais disparos. Os dois põe-se depois em fuga e continuam a ser procurados.
Os dois suspeitos do crime já foram identificados. Um deles é procurado pela polícia por outros crimes há mais de um ano e tem a alcunha de "Pimpolho". O outro trata-se de um adolescente de 17 anos

DN

Mulher arrastada no capot do carro 56 km

Uma mulher norte-americana sobreviveu a uma viagem de mais de meia centena de quilómetros no capot do carro do marido, agarrada ao limpa pára-brisas. 

O caso passou-se no norte do estado da Califórnia. Começou uma discussão doméstica, na cidade de Manteca. Ele decidiu ir embora de casa, ela colocou-se à frente da carrinha, ele arrancou com ela agarrada à frente do veículo.

Segundo a agência AP, o homem entrou numa auto-estrada, a meio da noite, com baixas temperaturas e chegou a alcançar velocidades de 160 quilómetros por hora. 

A viagem só terminou em Pleasanton, a 56 quilómetros de distância, já depois de pelo menos duas testemunhas terem assistido à cena e telefonado para as autoridades a alertar para a situação. 

O homem, de 36 anos, acabou detido, sem direito a fiança, na cadeia do condado de San Joaquin. 

Foi acusado de tentativa de homicídio, rapto e violência doméstica, de acordo com os relatórios do departamento do xerife local.



TVi24

Amazon Eve: A modelo mais alta do mundo


Amazon Eve: A modelo mais alta do mundo

A californiana Amazon Eve é a modelo mais alta do mundo. Com 2, 07 metros de altura, entrou agora para o Guiness.

Você certamente já viu uma mulher alta. Mas uma mulher muito, muito, muito alta é que é coisa que não se vê todos os dias. Pois a supermodelo norte-americana, Amazon Eve, acabou de entrar para o Livro Guinness de Recordes com duas façanhas: é a modelo mais alta do mundo, com 2,07m, e por ter as pernas mais longas do mundo, com 1,02m.

video


Amazon Eve, de 32 anos, é uma norte-americana descendente de holandeses e alemães e entrou recentemente para o mundo da moda. Já teve várias profissões como actriz, paramédico ou personal trainer, entre outros. Finalmente, depois de ter posado para uma revista australiana, Amazon Eve é descoberta pelos media e entra no mundo da moda. Actualmente, além da moda, estuda direito numa universidade da Califórnia.
Mas a modelo não teve uma vida fácil, devido à sua altura, que nunca passou despercebida, e desde muito cedo lhe começou a criar dissabores. Aos 14 anos, conta, "apercebi-me que era mais alta que a maioria das pessoas". Foi perseguida na escola por ser "diferente" das outras pessoas e passou por momentos delicados. "Chamavam-me extraterrestre, bicho estranho, pernas altas e outros nomes piores. Não foi fácil", lamenta. Mas a coisa piorou quando "nos quatro anos seguintes cresci 22,9 centimetros", explica Eve.
video

video



DN

Vídeo chocante com crianças a brincar aos atentados

Tem apenas 84 segundos, mas o vídeo que mostra um grupo de crianças a brincar aos atentados suicidas parece ter chocado o mundo. Os menores encenam um ataque terrorista, desde a despedida do bombista até ao auxílio prestado às vítimas.

Segundo escreve o «Daily Mail» online, uma das primeiras pessoas a colocar o vídeo no Facebook foi Ahsan Masood, do Paquistão, e que justificou a publicação com o facto de ter «achado piado».

Já Salma Jafar responsável pela organização «Save the Children» no Paquistão, considera as imagens «horríveis e preocupantes». «Estas crianças, em vez de condenarem os bombistas suicidas, são fascinadas por eles», desabafa.

«Quem glorifica a violência poderá, mais tarde, fazer parte dela», conclui.





video




TVi24

Mulher traída despe-se para vender roupa do "ex" na Internet


Uma mulher traída vingou-se do namorado ao vender as roupas do homem no eBay. Apresenta os artigos despida e consegue dobrar o preço inicial da licitação.

foto HTTP://MYEXBOYFRIENDSCLOSET.COM
Mulher traída despe-se para vender roupa do "ex" na Internet
Diz-se que não há pior que uma mulher traída. O adágio é velho e comprova-se nas novas tecnologias dos tempos actuais. Uma mulher, que se apresenta como Taylor Morgan, colocou as roupas do ex-namorado à venda no eBay, conhecido sítio de leilões na Internet.

Ao contrário dos filmes de James Bond, nos quais a vingança se serve a frio, Taylor Morgan decidiu aquecer a manifestação de despeito tirando as próprias roupas para promover os artigos do ex-namorado em fotos com pouca e muito sexy roupa interior.

A curvilínea mulher, de 26 anos, já angariou mais de mil dólares (cerca de 717 euros) no leilão. Um dos últimos artigos que vendeu, uma camisa, foi colocado à venda por 49 dólares (35 euros) arrematado por 87,5 dólares (62 euros).

Taylor admite que deu início ao leilão para se vingar do namorado, que correu de casa quando soube da traição. Uma ideia que, entretanto, a arrebatou.

"Não se trata de ser vingativa. Talvez, no início, tenha desejado vingar-me, mas agora não sinto isso. É divertido", disse Taylor Morgan, citada pelo tablóide britânico "The Sun".

"Acho que é muito terapêutico, libertador", disse a jovem, de 26 anos, que reside em Boca Raton, na Florida, EUA. Entre os artigos à venda, há peças de estilistas como Marc Ecko, Kenneth Cole e Hollister

"Ele preferia que me vestisse de forma mais conservadora e não gostava que me vestisse de forma sexy. Por isso, agora digo-lhe que já não tem palavra", acrescentou a jovem, que é estrela mediática nos EUA, com reportagens que já passaram nos canais FOX, ABC e CBS.

"Não posso acreditar no apoio e na atenção internacional que tem tido o meu leilão no eBay", escreveu Taylor Swift no sítio MyExBoyfriendsCloset.com, que criou para o efeito.

Taylor Morgan tem capitalizado esta atenção mediática e diz que este original leilão "está a ser uma experiência magnífica", que a "ajudou a esquecer o ex-namorado".


JN

Recorde de 36 cartões vermelhos num jogo


Um árbitro argentino mostrou 36 cartões vermelhos num jogo de futebol. Expulsou todos os jogadores e equipas técnicas num encontro que terminou com toda a gente à pancada, incluindo o público. Veja o vídeo

O árbitro Damian Rubino entrou para a história do futebol mundial ao mostrar 36 cartões vermelhos num jogo de futebol. Para este recorde, contribuíram as expulsões de todos os 22 jogadores, mais os suplentes, os treinadores e todo o "staff" técnico das duas equipas.

O duelo entre o Claypole e o Victoriano Arenas, da 5ª divisão argentina, foi tenso desde o início e vai ficar para a história do futebol. No início da segunda parte, já havia dois jogadores expulsos, um deles por comportamento incorrecto durante o intervalo.

Com o Claypole a vencer por 2-0, o jogo aqueceu, com os jogadores a esticarem-se nas entradas mais duras e a entrarem em picardias.

video



A partida terminou no meio de uma grande confusão, com treinadores e demais elementos das equipas técnicas a entrar em campo para um combate corpo-a-corpo generalizado.

Os espectadores não tardaram a juntar-se "à fiesta" e o presidente de uma das equipas pediu à polícia para trancar os enfurecidos jogadores adversários no balneário.

"Queriam matar-me", desabafou Domingo Sganga, treinador do Victoriano Arenas, enquanto o treinador do Claypole acusou o árbitro de ter exagerado. "A maior parte dos jogadores estava a tentar apartar as pessoas", disse Sergio Micielli, citado pelo tablóide britânico "Daily Mail".

No relatório, o árbitro Damian Rubino menciona 36 expulsões, pela participação na confusão. O anterior recorde de expulsões datava de 1993, com 20 jogadores a verem o cartão vermelho num jogo no Paraguai.

A Associação de Futebol local está a tentar rever a decisão de Damian Rubino, considerando que pode abrir um grave precedente.

JN