So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 5 de setembro de 2009

Editor de boletim marítimo russo diz que navio iria estar na capital portuguesa...


A Marinha Portuguesa nega que o Arctic Sea esteja ao largo de Lisboa ou sequer em águas territoriais portuguesas, algo que foi avançado pelo editor do boletim marítimo russo «Sovtfracht», que recentemente deixou a Rússia, devido à polémica relativa ao navio que esteve desaparecido durante várias semanas.


Apesar de ter deixado a Rússia, primeiro para a Turquia e posteriormente para a Tailândia, devido a ameaças, Mikhail Voitenko continuou a falar sobre o caso.


«Não tenho nada a perder e escrevo. Nos dias 5 e 6 de Setembro, o Arctic Sea está ao largo de Lisboa para reabastecer [óleo]», escreveu Voitenko, segundo cita a agência Lusa



A Marinha Portuguesa negou que esta informação seja correcta. «Já confirmei com o comando naval. O Arctic Sea não se encontra ao largo de Lisboa nem nas nossas águas territoriais», explicou a porta-voz Maria Martins. Esta tenente da Marinha salientou ainda que «não há sequer nenhum pedido neste sentido».


O navio Arctic Sea esteve desaparecido desde o final de Julho até 17 de Agosto, depois de ter partido da Finlândia com 15 elementos da tripulação russos a bordo. O destino era a Argélia, para onde levava, pelo menos oficialmente, madeira. Embora se especule sobre a presença de armas ou outra carga sensível a bordo.


Mas já antes deste desaparecimento, o navio havia passado por um outro episódio invulgar. Foi atacado em águas suecas por um grupo de indivíduos que se fez passar por uma brigada antidroga. Após este episódio, o navio foi visto pela última vez no Canal da Mancha, até ser encontrado perto de Cabo Verde, por um vaso de guerra da Rússia.


As autoridades russas disseram que o navio esteve sequestrado e foram acusados oito homens por este caso.


Mas Voitenko acusa Moscovo de não estar a dizer a verdade. «Recordam-se do que escreveu o MNE da Rússia numa declaração? Se não, eu recordo: "o navio nunca desapareceu e a sua localização foi sempre conhecida". Respondo: mentem, e explico como as coisas aconteceram. No dia 8 de Agosto, telefonaram-me de um serviço marítimo civil, cujo nome não vou revelar. Perguntam-me se eu sabia alguma coisa do Arctic Sea. Explicaram que o Serviço Federal de Segurança e da Armada da Rússia estavam interessados nisso», escreveu.


O jornalista salientou ainda que tem recebido cartas de famílias preocupadas dos marinheiros que se encontram a bordo do navio da marinha que localizou o Arctic Sea, em Agosto.


«Não têm contactos com eles e não sabem o que pensar. Eu acalmei-as, pois não há motivos de preocupação. Simplesmente, o Arctic Sea está rodeado de uma cortina de chumbo de silêncio», escreveu Voitenko.


A agência Lusa aponta que, depois de terem sido publicadas estas mensagens, o sítio electrónico Sovfrakht deixou de funcionar.


De acordo com as autoridades militares da Rússia, aponta a agência noticiosa, o navio de carga está a ser rebocado para Novorrossiski, mas sem que fosse precisada uma data de chegada. Também não é precisada a sua localização actual.


O cargueiro deverá ser sujeito neste porto russo, situado no mar Negro, a uma vistoria.


Suspeita de planear morte do marido disse ser vítima de maus-tratos ...

A mulher suspeita de ter tentado envenenar o marido, em Famalicão, alegou que era maltratada por ele. O plano, delineado com o amante, passaria pelo uso de um produto químico no pequeno-almoço de ontem, sexta-feira.


A Polícia Judiciária adiantou, ontem, que o caso aconteceu num quadro de "maus-tratos e violência doméstica" de que a mulher, costureira, de 30 anos seria vítima. Ela iniciou, entretanto, uma relação extraconjugal com outro indivíduo, um mecânico, de 40 anos, e ambos terão decidido "preparar" o homicídio. Apanhados por acaso em escutas da GNR de Santo Tirso, foram detidos e presentes, ontem, ao Tribunal de Famalicão.


O casal de amantes também é suspeito de, na passada terça-feira, já ter tentado pôr o estratagema em prática com "comida estragada". Foi servido na altura ao marido um prato de amêijoas contendo uma substância presumivelmente tóxica, mas o visado acabaria por aperceber-se de um cheiro estranho e escapou ileso.


A "nova tentativa" foi descoberta, anteontem, em escutas telefónicas efectuadas pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Santo Tirso, no âmbito de um processo de lenocínio (exploração prostituição), em que o mecânico era o principal suspeito.


Inesperadamente, uma conversa entre o casal desvendou uma "orquestração" para matar o marido dela por envenenamento. A mulher terá insistido em avançar rapidamente com o crime e a ideia inicial até seria que tal acontecesse ao jantar de anteontem. Mas o plano foi adiado para a manhã seguinte. O produto fatal, em pó, (encontrado envolto num plástico) deveria ser colocado num pão.


Perante aquele cenário de risco iminente, a GNR pediu mandados de busca ao Ministério Público e apressou a operação, com o intuito de garantir a integridade física da vítima. O casal acabaria por ser detido nas respectivas residências, em Rebordões, Santo Tirso (ele), e em Vermoim, Famalicão (ela). Segundo apurámos, confessaram inicialmente os factos às autoridades, mas não foi possível apurar se mantiveram aquela posição perante o juiz de instrução criminal.


A Polícia Judiciária formalizou as detenções e, ontem, em comunicado, apontou o homem e a mulher como "presumíveis autores de crimes de tentativa de homicídio".


Portugueses prometem ir de autocaravana de Lagos à África do Sul...

Mundial


«Não há palavras para explicar o que sinto quando joga a nossa Selecção, a energia que vai dentro do meu coração quando vejo os nossos patriotas a lutar por uma vitória.»


Quem fala assim é Carlos Silva, o «Açoriano» de alcunha que mora em Lagos e que promete percorrer 17 mil quilómetros de autocaravana, do Algarve à África do Sul, para apoiar a Selecção Nacional no Mundial 2010.


O percurso já está estudado, a autocaravana foi comprada com as receitas da venda de 3500 cachecóis, falta agora que os jogadores nacionais cumpram a parte dele e garantam o apuramento.


Conheça a história louca deste português, em vídeo, aqui link externo.



Presidente da República comenta fim do Jornal de Sexta...


O Presidente da República, Cavaco Silva, não quis comentar a suspensão do Jornal de Sexta na TVI, mas disse que espera que a liberdade de informação não seja posta em causa.


«A liberdade de expressão e de informação foi um bem precioso que conquistámos no 25 de Abril e que todos os portugueses desejam que sejam preservada», salientou o Presidente da República esta sexta-feira.


«Eu penso que no tempo pré-eleitoral que vivemos eu não devo acrescentar mais nada, como aliás já acrescentei noutra ocasião, e espero que os senhores compreendam isso mesmo», acrescentou, em declarações aos jornalistas.


Questionado se esse bem foi posto em causa, o chefe de Estado respondeu: «Eu espero que não, eu espero que não».


Augusto Santos Silva afirmou hoje que o PS «compartilha inteiramente» as declarações sobre o «caso» TVI feitas pelo Presidente da República, que disse esperar que a liberdade de expressão e informação conquistada no 25 de Abril não esteja a ser posta em causa.


«O PS compartilha inteiramente as declarações do Presidente da República sobre liberdade de expressão, que é uma das traves mestras da nossa democracia», afirmou hoje à noite o dirigente socialista, numa conferência de imprensa no Porto sobre o «caso» TVI.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Símbolo esteve toda a noite a meia haste em frente ao edifício...

Câmara do Porto


Esteve a meia haste, durante a madrugada, uma bandeira monárquica em frente da Câmara do Porto, na praça General Humberto Delgado. O acto foi reclamado pelo blog «Portugal Monárquico» link externo'


«Na noite de 3 para 4 do presente mês de Setembro, às tantas da madrugada em ponto, foi hasteada a última bandeira nacional monárquica, a carismática bandeira azul e branca representativa, ainda hoje, dos monárquicos nacionais, que não era vista nesta cidade desde a Monarquia do Norte de Janeiro de 1919. Foi assim, muito embora esta iniciativa não seja comparável à de Henrique de Paiva Couceiro e seus camaradas, restaurada a legitimidade monárquica na cidade do Porto, que rapidamente acolheu de braços abertos o renovado regime», explicam os autores em comunicado.



«Foi colocada nos postes que estão na praça General Humberto Delgado», explicou à Lusa o director municipal dos Serviços da Presidência da autarquia, Manuel Cabral. Os postes em causa são, contudo, utilizados para hastear as bandeiras oficiais da autarquia.


O símbolo monárquico esteve no local até às 6:00, altura em que foi retirado pelo segurança responsável por hastear as bandeiras do município todas as manhãs.


Veja o vídeo da colocação da bandeira:


O cabeça de lista do Partido Popular Monárquico (PPM) pelo distrito do Porto, Alfredo Corte-Real, negou qualquer envolvimento neste acto por parte do partido, embora tenha salientado, em declarações à agência Lusa, que «a vontade seja efectivamente essa: hastear algumas bandeiras azuis no país».


Em Agosto registaram-se incidentes semelhantes em Lisboa, levado a cabo por elementos ligados ao blogue 31 da Armada link externo, e na cidadela de Cascais, um momento que foi exibido em vídeo num blogue «Os Conjurados» link externo.


Parabens Aguas-Boas pelo seu centenario...



Sem grandes fundos para investir numa festa grande, a Junta de Freguesia não quis deixar passar em claro a efeméride e decidiu oferecer aos habitantes uma tarde cheia de animação, durante a qual prestou homenagem a várias individualidades que se distinguiram pelo trabalho em prol de Águas-Boas, numa cerimónia que contou com a presença do presidente da Câmara de Sátão, Alexandre Vaz, e vários deputados do PSD, entre os quais Almeida Henriques.


Maria de Lurdes Dias, presidente da Junta de Águas-Boas há 12 anos, apresentou também o brasão da freguesia, no qual foram investidos cerca de seis mil euros, e onde é possível encontrar referências aos principais recursos, nomeadamente o milho, indicação da agricultura de cereais como fonte de riqueza, a água, uma vez que a localidade tem nascentes em estado puro e fica localizada entre os rios Paiva e Vouga, e o oráculo, Divino Espírito Santo.


Depois da missa, onde foi prestada homenagem a todos os párocos que passaram pela freguesia, seguiu-se uma cerimónia na sede da Junta, que teve como objectivo distinguir os presidentes que fizeram a história de Águas-Boas. Para tal, os próprios ou os familiares dos autarcas receberam e depois afixaram na parede uma foto com o nome para serem recordados no futuro.


O Primeiro Ministro nunca tem tempo para Viseu...



A possibilidade de o primeiro-ministro, José Sócrates, se deslocar, depois de amanhã, a Viseu, com o objectivo de inaugurar o funicular e, simbolicamente todas as intervenções realizadas no âmbito do Programa Polis na cidade, caiu ontem por terra.


Em carta enviada à Sociedade ViseuPolis, que lhe tinha dirigido um convite para o próximo domingo, o chefe do Governo explicou que não poderia estar presente por motivos de agenda. O mesmo já tinha acontecido com o ministro do Ambiente, poucos dias antes.


O presidente da Câmara de Viseu, Fernando Ruas, lamentou o "não" do primeiro-ministro e explicou que a inauguração fica dessa forma adiada para uma data a acertar entre a Sociedade ViseuPolis, que tinha formalizado o convite inicial, o gabinete de José Sócrates e a autarquia.
Quanto à possibilidade de o funicular entrar em funcionamento sem ser inaugurado, o edil admitiu essa hipótese no caso de não ser encontrada uma data em tempo útil.


A Feira fica aonde esta...


Muito já se tinha falado sobre a possível mudança da feira semanal do seu actual local, junto à Escola da Ribeira, para o Parque Urbano da Radial de Santiago. Enquanto as obras iam decorrendo, ouviram-se cidadãos e comerciantes.


Alguns eram a favor (devido às melhores condições tanto para clientes como para feirantes), e outros contra (por se tratar de uma transferência para um local mais longe do centro da cidade). Ontem, o presidente da Câmara de Viseu, Fernando Ruas, anunciou que o certame ficará onde está.


Na habitual conferência de imprensa que se seguiu à reunião do executivo camarário, o edil explicou que o município aproveitou o período de consolidação do terreno, que se seguiu à abertura ao público do parque urbano, há mais de um ano, para ouvir as pessoas e chegou à conclusão que a transferência da feira para o novo local não traria grandes vantagens.


Intervenções
em ambos os locais


A decisão implica intervenções em ambos os espaços. Segundo Fernando Ruas, a autarquia irá colocar outro tipo de iluminação pública, outro tipo de árvores e mobiliário urbano diferente no Parque Urbano da Radial de Santiago.


"Trata-se de um local que tem já muitos adeptos. Os viseenses vão para aquela zona, sentam-se na esplanada e vêem os filhos a brincar ou a andar de bicicleta naquele espaço enorme", adiantou o autarca, acrescentando que a cidade ficará assim com mais um espaço de lazer.
Quanto ao recinto actual da feira semanal, o edil admitiu que a Câmara nunca chegou a pensar numa futura utilização daquele espaço, no caso de se confirmar a transferência do certame para o novo local. Questionado sobre a falta de condições existentes e que justificariam a mudança, garantiu que serão feitas obras. "Irá ser colocada mais iluminação, vamos construir mais uma ou duas casas-de-banho públicas e também será instalado um compactador de lixo, que consideramos essencial", finalizou.


Telefonema interceptado em investigação a prostituição em Santo Tirso...

A GNR desmontou ontem, quinta-feira, um plano que poderia ter culminado num homicídio. A trama do crime foi detectada em telefonemas entre a mulher da vítima e um amante.


O caso foi descoberto na sequência de uma investigação do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Santo Tirso, por crimes de lenocínio e angariação de mão de obra ilegal que já durava há mais de um ano. Alguns apartamentos, nos concelhos de Santo Tirso e de Vila Nova de Famalicão estariam a ser alugados para a prática da prostituição, num negócio que envolvia mulheres de nacionalidades brasileira e portuguesa e era publicitado em jornais e revistas.


Contudo, ontem, durante mais uma sessão de escutas telefónicas que visava o alegado cabecilha do negócio - um homem de 40 anos, residente em Rebordões (Santo Tirso) - os militares depararam com uma conversa comprometedora entre aquele e a suposta amante, de 31 anos e moradora em Vermoim (Famalicão).


Os dois terão delineado uma estratégia para matar o marido dela. A ideia seria colocar veneno na comida do visado, o que poderia vir a acontecer nos próximos dias. Terá sido feita menção, também, a uma anterior tentativa, que não chegou a consumar-se porque o marido teria estranhado o cheiro da comida.


As referências ao iminente crime foram suficientes para os elementos da GNR encetarem, ao final da tarde, uma operação "urgente", destinada a assegurar a integridade física da possível vítima. E partiram de imediato para as buscas que já estavam previstas no âmbito da investigação pelo crime de lenocínio, nas zonas de Rebordões, Vermoim e Famalicão. Foi apreendida uma substância presumivelmente tóxica, envolta num plástico e num pedaço de jornal, que será analisado.


O casal foi constituído arguido e entregue à Brigada de Homicídios da Polícia Judiciária, a quem competirá a investigação. À hora do fecho desta edição, ainda estavam a ser desenvolvidas diligências.


No âmbito do processo de lenocínio, foram identificadas seis mulheres, brasileiras e portuguesas, que se dedicariam à prostituição, e apreendido diverso material relacionado com aquela actividade.


França é a nação que concentra mais portugueses com 567 mil emigrantes...

Trabalhadoes


Em 140 dos 190 países do mundo existem emigrantes portugueses. França é a nação que concentra mais portugueses com 567 mil e Santa Lúcia e ilhas Maurícias as que têm menos emigrantes, com menos de cinquenta.


O Observatório revela ainda que Espanha, Reino Unido e Angola foram os destinos de emigração que mais cresceram nos últimos anos. Em Espanha o número de emigrantes quase duplicou entre 2004 e 2008, passando de 71 mil para 136 mil portugueses. No Reino Unido passou de 68 mil para 77 mil e em Angola entre 2006 e 2008 os emigrantes portugueses cresceram de 17 mil para 23 mil.


Para tentar quantificar o número de emigrantes no mundo, o Observatório da Emigração reuniu dados junto dos organismos de estatística nos vários países, com as inscrições consulares e dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico.

Menores de 12 e nove anos não sofreram ferimentos...


Um incêndio deflagrou esta quinta-feira no sexto andar de um apartamento de um prédio em Portimão, onde se encontravam duas crianças sozinhas, não causando feridos, disse uma moradora, citada pela Lusa.


As chamas começaram por volta das 15 horas num prédio de dez andares no centro de Portimão. Os menores de 12 e nove anos estavam sozinhos, enquanto a mãe se encontrava a trabalhar. O fogo foi dado como extinto pouco depois das 16h00.


O alerta partiu de uma vizinha que escutou os gritos dos menores já no exterior do apartamento. A vizinha encaminhou a menor, que teimava em tentar apagar as chamas, para fora do prédio. Já a irmã mais nova foi encontrada no quinto piso por um morador, que também a encaminhou para fora do prédio.


De acordo com a Agência Lusa, as duas crianças foram assistidas no Hospital do Barlavento, mas o seu estado não inspira cuidados. Segundo uma fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica, citada pela Lusa, as crianças foram assistidas devido à inalação de fumos.


Incêndio destruiu todo o recheio da habitação


O incêndio foi combatido por 97 bombeiros, auxiliados por 37 veículos e destruiu todo o recheio da habitação tornando-o inabitável. Chegou mesmo a ser accionado um helicóptero pesado, que não chegou a ser utilizado. O aparelho foi accionado na eventualidade de as pessoas dos pisos superiores não conseguirem abandonar o prédio.


De acordo com uma fonte dos bombeiros, que falou à Lusa, alguns apartamentos dos pisos inferiores ficaram danificados pela água usada no combate às chamas.


Dois bombeiros tiveram mesmo que receber tratamento hospitalar devido à inalação de fumos, mas já tiveram alta. Uma idosa foi também levada para o hospital, mas apenas por precaução.


Jerónimo de Sousa vs Francisco Louçã


Jerónimo de Sousa e Francisco Louçã protagonizaram esta quinta-feira um debate morno com mais pontos em comum do que divergências e um ataque conjunto às políticas do Governo de José Sócrates. O primeiro tema foi a economia, com os dois candidatos a defender um imposto para taxar grandes fortunas.


Veja o debate link externo


Tanto Louçã como Jerónimo são a favor das grandes obras públicas, embora não concordem com o modelo. «Algumas grandes obras públicas são necessárias», disse Louçã, defendendo «uma ligação internacional de ferrovia e um novo aeroporto», contudo, o líder do Bloco ressalva que estas obras não resolvem o problema do desemprego no imediato.


Para Jerónimo de Sousa, é importante que estas obras tenham com base empresas nacionais e «não sejam mais um negócio para a banca».


Coligação com o PS


«Sócrates disse na noite das Europeias, a sua maior derrota, que não mudará de rumo. Como é que podemos a troco de um acordo ou de uns lugares, renegar aquilo que andamos a dizer aos portugueses?», questiona Jerónimo de Sousa, sobre uma possível coligação com o PS.


Louçã diz que é necessário «que haja governação à esquerda. É preciso uma política que responda às necessidades, mas essa não é com um Governo do PS». «Sócrates e Ferreira Leite são parte do problema e não merecem governar», disse ainda.


Reformular a avaliação de professores


Ambos os candidatos criticaram a forma como o processo de avaliação de professores foi conduzido pelo Governo de Sócrates. «Mais de 100 mil professores manifestaram-se e rejeitaram todas as concepções retrógradas em relação ao ensino e à escola pública», disse Jerónimo.


«Nenhuma reforma destas pode ser feita contra os professores e muita da luta que os professores travaram foi para defender a própria dignidade», adiantou, dizendo também que as políticas da Educação foram tomadas por «uma ministra irredutível com base na ideia de Sócrates de que era preciso pôr os professores a ordem».



Jerónimo de Sousa disse ainda que o partido insiste na suspensão do estatuto da carreira docente e da avaliação, que deverá ser «substituída com base nas propostas dos professores».


Também Louçã destacou a importância da participação dos docentes no processo e realçou que o BE «apresentou uma proposta sobre avaliação que tem um grande consenso entre os professores».


«Os professores defenderam-se e muito bem. Tenho muito orgulho nos professores», disse o líder do Bloco, criticando as medidas de «um conjunto de burocratas no Ministério que acha que é a preencher papeis ou com estatísticas atamancadas que se resolvem os problemas».


Entre as propostas do Bloco para a Educação, Louçã referiu a criação de uma «bolsa de empréstimos de manuais escolares». «O Governo pouparia mais com essa medida do que com a política social injusta que temos», disse.


Louçã não deixou também de elogiar Alegre e os outros deputados do PS «que votaram ao lado dos professores. Foi uma lição extraordinária a José Sócrates». «Ele tem andado muito com Maria de Lurdes Rodrigues e devia dizer se a quer como ministra caso vença», disse ainda.


Diferenças entre os dois partidos


Mesmo quando questionados directamente, nem Jerónimo nem Louçã se preocuparam em sublinhar as diferenças entre os dois partidos. «O PCP e BE têm histórias diferentes, tem havido convergências significativas em grandes combates nas questões em que o Governo foi mais absolutista», afirmou Louçã, apontando o Código do trabalho como exemplo.


Também Jerónimo de Sousa preferiu apontar o BE apenas como «concorrente», sublinhando que o adversário do PCP é «a política de direita e os seus executantes».


quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Sequela de «Crepúsculo» estreia a 26 de Novembro...


A Zon divulgou esta quinta-feira novas imagens de «Lua Nova», o segundo filme da saga «Crepúsculo», que estreia em Portugal no dia 26 de Novembro.


Na nova película, Bella Swan (Kristen Stewart) está desvastada pela ausência do seu namorado, o vampiro Edward Cullen (Robert Pattinson). Entretanto, a amizade com Jacob Black (Taylor Lautner) evolui para uma relação mais íntima.


A sua lealdade é também testada quando se vê rodeado de lobisomens, arqui-inimigos dos vampiros.


PSD, CDS, PCP e BE apontam o dedo ao Governo. «É um dos maiores atentados à liberdade de informação depois do 25 de Abril»...

Euro 2008 dá maior audiência de sempre à TVI


Os partidos da oposição já se pronunciaram sobre o cancelamento do Jornal de Sexta da TVI, associando a decisão a interferência do Governo. O vice-presidente do PSD José Pedro Aguiar-Branco considera que a demissão da Direcção de Informação da TVI «consubstancia um dos maiores atentados à liberdade de informação de que há memória depois do 25 de Abril» e diz mesmo que «Portugal e a democracia portuguesa estão de luto».


Esta demissão «é a prova acabada de uma estratégia contínua e intencional de condicionamento, interferência e silenciamento de um órgão de comunicação social, próprio de uma sociedade que vive um cada vez mais insuportável clima de asfixia democrática».


«Temos um primeiro-ministro e um Governo que convivem mal, mesmo muito mal, com as liberdades e que não olham a meios enquanto não conseguem controlar ou silenciar quem os critica ou ousa pensar diferente», acusou.


Ordem socialista


Foi «ordem socialista» refere Paulo Portas, que classifica como um «acto de censura» que afecta a liberdade de expressão.


«Parece evidente que se trata de um acto de censura a três semanas das eleições. É uma ordem socialista através do seu aliado, a PRISA. É uma ordem vinda de Espanha mas que afecta directamente uma liberdade essencial dos portugueses», declarou Paulo Portas.


O líder do CDS-PP considera que o cancelamento do Jornal de Sexta é «a todos os títulos grave» e põe em causa a liberdade de expressão.


«Uma ordem de um certo poder económico que acha que pode controlar uma eleição política e democrática. A todos os títulos é grave. Goste-se ou não do tom e do estilo do Jornal Nacional. Há uma coisa mais importante, a liberdade de pensar e a liberdade de expressão», acrescentou Paulo Portas.


PCP lembra o «incómodo» de Sócrates


Por seu lado, o PCP refere que a «avaliação sobre a decisão de suspensão do Jornal Nacional da TVI e a subsequente demissão apresentada pela Direcção de Informação desta estação não é separável do conhecido e notório incómodo que, quer o Governo quer o primeiro-ministro, vinham demonstrando face aos conteúdos e critérios dominantes na edição deste serviço noticioso nas noites de sexta-feira».


Os comunistas acrescentam que, a «confirmar-se uma qualquer relação entre estes acontecimentos e eventuais pressões para influenciar num sentido favorável a interesses políticos e eleitorais do partido do governo», tal seria «um factor da maior gravidade no plano da liberdade de imprensa mas também do próprio ambiente e condições do debate eleitoral».


O PCP sublinha que o quadro político actual e, em particular, a fase de campanha eleitoral «exige de todos os órgãos de comunicação social uma linha de informação pautada por critérios de igualdade e de tratamento não discriminatório», factores a que o comunista promete «manter-se atento».


Comparação com a saída de Marcelo


O Bloco de Esquerda comparou o caso com o afastamento de Marcelo Rebelo de Sousa da mesma estação de televisão. «O que tivemos hoje faz-nos lembrar um episódio que ocorreu durante o Governo PSD e CDS-PP na mesma estação de televisão que levou ao afastamento de Marcelo Rebelo de Sousa porque os seus comentários incomodavam o Governo da altura. As pressões foram imensas e resultaram exactamente no seu afastamento», disse a deputada do BE Helena Pinto.


«A suspensão do Jornal Nacional que nada previa que acontecesse tem lugar num contexto muito especial marcado pelo facto do primeiro-ministro ter escolhido como alvo de críticas este programa e esta estação de televisão e, por outro lado, ocorre a três semanas de se realizarem eleições importantíssimas no país», sublinhou.


A subdirectora de Informação da TVI acusa primeiro-ministro de difamação...


A jornalista Manuela Moura Guedes vai processar judicialmente o primeiro-ministro por difamação na sequência de acusações de José Sócrates ao «Jornal Nacional» da TVI, feitas na entrevista à RTP, disse esta quarta-feira a própria à Agência Lusa.


Em entrevista à RTP1, transmitida terça-feira à noite, José Sócrates referiu-se ao telejornal das 20:00 de sexta-feira da TVI, apresentado por Manuela Moura Guedes, como sendo «travestido» e feito «de ódio e perseguição».


«Aquilo não é um telejornal, é uma caça ao homem», afirmou.


Para a jornalista, estas frases demonstram «que a pessoa que exerce o cargo de primeiro-ministro lida muito mal com a liberdade de informação».


Twitter: as «bocas» sobre a entrevista a Sócrates


A posição formal da TVI relativamente ao assunto será anunciada esta quarta-feira pelo director-geral, José Eduardo Moniz, que estará presente no «Jornal Nacional» das 20:00, avançou Manuela Moura Guedes.


A subdirectora de Informação da TVI recordou ainda ter sido a primeira jornalista portuguesa a «pôr um processo de difamação a alguém por causa do exercício do jornalismo».


«Processei o antigo presidente do Sporting, João Rocha, e o jornal do clube, e ganhei», referiu. «Isto é uma reprise», concluiu.



Agência tem actualmente uma notação de «AA» para o nosso país...

Bolsa


A agência Fitch Ratings revelou, esta quinta-feira, que reviu a perspectiva da dívida portuguesa para «negativa», o que poderá querer dizer que nas próximas semanas se poderá assistir a um corte no rating.


Segundo o documento divulgado pela agência, «a revisão das perspectivas de evolução para negativa reflecte a preocupação da Fitch sobre o impacto potencial da crise económica global nas finanças públicas de Portugal no médio prazo».


A Fitch diz ainda que é preciso ter em conta «as fraquezas estruturais do país, o aumento do endividamento em todos os sectores da economia e o fraco historial de consolidação orçamental».


Actualmente, a Fitch tem uma notação de «AA» para Portugal. No entanto, a Fitch diz que o crescimento da economia nacional está «significativamente abaixo» da média dos países que também têm esta notação.


O documento refere ainda que «existe uma elevada probabilidade de que o rácio da dívida pública portuguesa em relação ao PIB pode superar os 80% até 2011».


Manuela Moura Guedes de saída de Queluz de Baixo...


A direcção de Informação da TVI demitiu-se esta quinta-feira.


João Maia Abreu, Manuela Moura Guedes e Mário Moura, director e subdirectores de Informação apresentaram todos demissão em bloco.


Media Capital afunda e Impresa dispara link externo


Em causa está o cancelamento do «Jornal Nacional de Sexta», apresentado por Manuela Moura Guedes.


Em comunicado ao regulador da bolsa (CMVM), o grupo Media Capital adiantou que «o administrador delegado recebeu do jornalista Dr.João Maia Abreu pedido de demissão do cargo de Director de Informação da TVI e, de seguida, pedidos de demissão dos jornalistas Engº Mário Moura e Drª Manuela Moura Guedes dos cargos de director e directora, respectivamente».


O mesmo comunicado diz ainda que João Maia Abreu aceitou manter-se «interinamente em funções até ser nomeada uma nova Direcção de Informação».


O jornal «Correio da Manhã» já tinha noticiado na edição desta quinta-feira que o spot de promoção do regresso do telejornal de Moura Guedes estava pronto desde sexta-feira mas ainda não tinha ido para o ar.


Recorde-se que José Eduardo Moniz, que saiu recentemente da TVI, disse no Jornal Nacional em que se despediu da estação, que seria um «escândalo» uma eventual retirada de Manuela Moura Guedes do ar.


«Não faz sentido eliminar um bloco informativo que hoje é referência em Portugal», avançou.


Vítima continua com bala alojada no joelho...



A vítima dos disparos registados junto à Rotunda da Fonte Cibernética continua internada no Hospital de S. Teotónio de Viseu, sem saber se a bala alojada no joelho será retirada ou não. Em conversa com o Diário de Viseu, algumas das testemunhas recordaram os momentos dos tiros e falam em cenas que mais pareciam um filme


O homem que foi atingido com um tiro de pistola numa perna na sequência de diversos disparos ocorridos durante a madrugada do passado sábado junto à Rotunda da Fonte Cibernética está internado no Hospital de S. Teotónio de Viseu sem saber se vai ser operado ou não.


O nosso Jornal apurou que o projéctil, de calibre 7,65 mm, está alojado no joelho e que os profissionais de saúde preferem não retirar a bala, para evitar mais danos ao membro inferior que uma intervenção cirúrgica poderia originar. A operação apenas será levada a cabo no caso de se verificar a rejeição do corpo estranho por parte do organismo.


De acordo com testemunhas a vítima nada tem a ver com o desentendimento que terá estado na origem dos disparos e apenas teve o azar de estar no sítio errado à hora errada.


O homem tinham acabado de se sentar na esplanada, depois de pedir um café, quando o autor dos tiros entrou no estabelecimento e começou aos gritos com um cliente. De seguida, disparou para o ar e para o chão, dentro do café e também no exterior. Um dos últimos disparos atingiu a vítima, que só deu conta do que lhe aconteceu quando o sangue começou a jorrar.


Vítima estancou ferida
com as mãos e um cinto


"Ele tentou estancar a ferida e chegou mesmo a pedir um cinto para colocar à volta da perna. Foi o que o salvou até à chegada dos INEM", contou ao nosso Jornal um dos clientes do café. Outra pessoa que também esteve presente recordou que tudo aconteceu numa questão de segundos. "Pareciam cenas retiradas de um filme de acção", referiu, lembrando ainda o tamanho da arma que o atirador empunhava.


Recorde-se que a Polícia Judiciária de Coimbra constituiu arguido um indivíduo, residente em S. Salvador (Viseu), por suspeita de ser o autor dos disparos, além disso apreenderam-lhe uma pistola de calibre 7,65 mm (cuja posse é ilegal) e que terá sido usada para efecatuar os tiros.


Irmão da vítima que denunciou caso à GNR de Coruche diz que Jacinta teve vida de sofrimento...

O casal detido por, alegadamente, sequestrar, maltratar e extorquido uma idosa, de 66 anos, e o seu filho deficiente mental, de 40 anos, ao longo de 14 meses, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, por ordem do tribunal de Coruche.


O homem, filho da idosa e irmão do deficiente seguiu por volta das 0h20 para a cadeia do Monjio e a sua esposa recolheu à prisão de Tires.


Ricardo, de 42 anos, canalizador na Câmara de Coruche, filho e irmão das vítimas, foi o primeiro a chegar, passavam 11 minutos das 9 horas. Terá acusado a mulher de ser "o cérebro" de um esquema que tinha como único objectivo ficar com o dinheiro das pensões de reforma e invalidez da sogra e do cunhado, num total mensal que ascende aos 700 euros.


A esposa, Germana, 40 anos, chegou ao tribunal com os inspectores da Policia Judiciária, às 9.39 horas. De cabeça baixa deixou que uma das filhas lhe tapasse a cabeça com um casaco branco. Começou a prestar declarações dez minutos antes das 16 horas e terá terminado por volta das 19.30 horas.


Aos poucos, vão sendo conhecidos os contornos deste "caso hediondo" que tem chocado a população da aldeia de Fajarda. Alguns garantem que desconfiavam de algo, mas a verdade é que ninguém disse nada. Foi Joaquim Formigo, irmão da idosa, Jacinta, e tio de Carlos, a segunda vítima, quem foi ter com a GNR e contou tudo.


Doente, cansado e de lágrimas nos olhos, Joaquim conta que mais nova dos cinco irmão "sofria muito". "Foi muito maltratada, primeiro pelo marido e agora pela nora", afirma.


Joaquim, que em Novembro fará 78 anos, tentou ver a irmã por diversas vezes mas nunca o deixaram. Na última sexta-feira, Ricardo foi ter com ele. "Chegou aqui a casa e disse: 'tio, veja lá se pode fazer alguma coisa pela minha mãe que eu não consigo e já não aguento mais'", recorda.


Na segunda-feira Joaquim dirigiu-se à Segurança Social. Foi atendido por uma funcionária, que, na ausência da assistente social, lhe sugeriu que fosse directamente à GNR. Foi o que fez. A irmã e o sobrinho seriam libertados nesse dia, à hora do almoço, por inspectores da Unidade Nacional Contra o Terrorismo da PJ.


Jacinta contou pormenores do seu cativeiro aos inspectores e depois foi assistida num hospital de Lisboa. Ontem regressou ao Hospital de Santarém. "Ela está muito mal tratada e o meu sobrinho também", assegura Joaquim.


Quebras no transporte ferroviário foram mais expressivas na Área Metropolitana de Lisboa...

De Abril a Junho deste ano, o número de veículos a circular nas auto-estradas portuguesas aumentou. Em contraponto, a procura dos serviços da CP sofreu uma queda de 3,3% face a 2008 e teve maior incidência na Área Metropolitana de Lisboa.


A subida em catadupa dos preços dos combustíveis, há cerca de um ano, levou a que muitos portugueses optassem por deixar o carro em casa, passando a deslocar-se de transporte público. No entanto, os combustíveis ficaram mais baratos e actualmente o cenário já não será o mesmo. Os números do segundo trimestre de 2009, indicam que algumas pessoas já começaram a tirar o automóvel das garagens, em detrimento do comboio.


Entre Abril e Junho deste ano, as auto-estradas da Brisa, registaram um aumento de tráfego na casa dos 4,3%. A subida no segundo trimestre sucedeu ao tombo de 7,4% que havia registado nos primeiros três meses do ano. A empresa fechou o primeiro semestre a cair 1,5%, mas a recuperação de tráfego foi notória e justificada, no seu relatório de contas, com "a estabilidade dos preços dos combustíveis".


Por sua vez, entre as concessões do grupo Aenor, somente a A25 não verificou um aumento de circulação. Com essa excepção da Concessão da Beira Litoral e Alta (A25), as restantes - Norte, Grande Porto, Grande Lisboa, Costa de Prata e Douro Interior - obtiveram um incremento de tráfego entre 1,4% e 6% durante os primeiros seis meses do ano.


Pelo contrário, a procura do comboio sofreu uma quebra, tendência também verificada no início do ano. Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), relativos à actividade de transportes no segundo trimestre de 2009, indicam que o movimento de passageiros no transporte ferroviário apresentou uma queda de 3,3%.


Nesse período, a CP transportou cerca de 39 milhões de passageiros. Em declarações a CP explica que a conjuntura "gerada pela crise económica nacional e internacional teve um impacto negativo na mobilidade das pessoas e consequentemente na actividade da empresa".


Segundo a CP, "com o desemprego crescente, menor confiança na economia, contracção do orçamento familiar e diminuição do preço do combustível, tanto as movimentações pendulares como as viagens de lazer registaram quebras com maior expressividade na Área Metropolitana de Lisboa". Por seu lado, "na Área Metropolitana do Porto, verifica-se um primeiro semestre com algum crescimento, assim como no serviço Intercidades".


Já o serviço ferroviário ligeiro, ou seja, o metropolitano, transportou 58,2 milhões de pessoas de Abril a Junho de 2009. Isto significou uma queda de 0,4% em relação ao período homólogo. O Metropolitano de Lisboa, que movimenta mais de 75% dos passageiros neste meio de transporte, perdeu 1,5% dos seus clientes, ao contrário da Metro do Porto, que continua a registar taxas de crescimento.


Já os transportes públicos rodoviários parecem não ter sentido tanto a crise. A Carris registou um aumento de passageiros de 4,3% na primeira metade do ano, tendo transportado 121,7 milhões de passageiros. E mesmo a STCP, que transportou 56 milhões de pessoas no mesmo semestre, teve apenas uma quebra ligeira de 0,7%.


Fernando Nogueira, Vice-Presidente da Associação portuguesa de planeadores do território (APPLA)


Como se explica o maior uso do automóvel no segundo trimestre deste ano?


São sobretudo razões económicas que justificam a recente opção pelo carro. Neste período não existiram variações na oferta, em termos de infra-estruturas. A única explicação plausível é que o consumidor voltou a ter combustíveis a preços mais acessíveis do que há um ano, altura em que adoptou estratégias defensivas e fez a procura de transportes públicos aumentar.


Que outras condicionantes podem ter contribuído para esta situação?


Um maior poder de compra das famílias. A diminuição dos preços de alguns produtos e as quedas das taxas de juro, da Euribor, por exemplo, pode ter aberto uma folga no rendimento disponível que tornou a utilização do automóvel mais aliciante.


A opção pelo carro poderá manter-se durante 2009?


É difícil prever. Penso ser uma situação conjuntural. Se o preço da gasolina subir, voltaremos a ter comportamentos defensivos. O carro é uma solução cómoda e a população portuguesa está habituada a ele, já que somos o país da União Europeia com o maior número de automóveis por habitante. Quando o uso do carro fica mais barato, com a baixa dos combustíveis, nota-se facilmente uma maior afluência nas estradas portuguesas.


Sistema de leitura automática de matrículas entrou em funcionamento em Junho na PSP e em Julho na GNR...


O novo sistema de leitura automática de matrículas detectou em três meses 521 automóveis roubados, revelou esta quarta-feira o Ministério da Administração Interna (MAI).


O sistema «Polícia Automático» entrou em funcionamento em Junho na PSP e em Julho na GNR e foi colocado em 17 viaturas. Na sessão de apresentação de resultados, o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, classificou o mecanismo como um elemento válido e eficiente na prevenção e combate ao carjacking. Rui Pereira destaca mesmo que neste caso a tecnologia desempenha um papel importante no combate ao crime.


A instalação deste equipamento de leitura e detecção electrónica surge no âmbito de protocolos com seguradoras e empresas do ramo automóvel. De acordo com o ministro da Administração Interna, o investimento por cada viatura rondou os onze mil euros e está previsto que o sistema seja instalado em mais veículos das forças de segurança.

Ministério da Saúde refere que durante esta semana foi internada uma pessoa que se mantém em estado crítico...

Ministra Ana Jorge


Entre 24 e 30 de Agosto foram diagnosticados com Gripe A mais 380 casos em Portugal. De acordo com o Ministério da Saúde a actual fase de vigilância da Gripe A está centrada no tratamento dos doentes com sintomatologia e apenas são efectuados exames aos doentes com critérios clínicos que o justifiquem.


O Ministério da Saúde afirma, em comunicado, que 95% dos casos não registou gravidade, mas que durante esta semana foi internada uma pessoa que se mantém em estado crítico. Internadas em unidades de cuidados intensivos continuam ainda mais duas pessoas.


O Ministério explica ainda que para garantir a proximidade do atendimento todos os centros de saúde estão progressivamente a preparar-se para tratar casos de gripe. As grávidas, crianças com menos de um ano de idade, pessoas com asma, obesas e pessoas com o sistema imunitário diminuído devem ter atenção redobrada em aconselhamento e vigilância por parte dos serviços de saúde.


O Ministério relembra que em caso de sintomas de gripe, os cidadãos devem contactar a Linha de Saúde 24 (808 24 24 24) e seguirem as indicações que lhes são dadas.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

José Sócrates vs Paulo Portas


O debate entre o líder do PS, José Sócrates, e o do CDS, Paulo Portas, abriu uma série de dez debates televisivos entre os líderes dos partidos com assento parlamentar.


Coube à TVI a transmissão em directo deste frente-a-frente. Se não teve oportunidade de acompanhá-lo, pode vê-lo na íntegra


Fogo destruiu "maior património natural"...


"A serra tinha uma panorâmica única no país, por isso dizíamos que Tarouca era o vale encantado. Pelo menos durante os próximos 20 anos não vamos poder voltar a dizer isso", lamentou Mário Ferreira.


O fogo deflagrou a meio da tarde de segunda-feira e chegou a mobilizar mais de 200 bombeiros, tendo ficado circunscrito cerca das 3h30 de ontem e entrado em rescaldo às 7h00.


Mário Ferreira, que segunda- -feira à noite se deslocou ao local do incêndio, frisou que o concelho ficou "com um prejuízo impossível de avaliar". "Foi todo um trabalho deitado a perder. Nos últimos anos tínhamos feito um grande trabalho de reflorestação, já tínhamos pinheiros adultos e outros bebés. Agora perdeu-se tudo", descreveu.


Prejuízos em habitações


O autarca socialista contou também que houve prejuízos em habitações das povoações de Cravaz e Valverde onde, devido à proximidade das chamas, "as persianas das janelas derreteram com o calor". "Agora é andar para a frente, fazer um trabalho para ver do que é necessário dotar a serra. Homens, máquinas, novos pinheiros, tudo o que for preciso para darmos à natureza o que o incêndio roubou", afirmou.


Mário Ferreira está convencido de que a origem das chamas teve mão criminosa, "alguém que sabia que numa hora de muito calor e com muito vento uma pequena fogueira podia ter esta consequência".


"É sempre em véspera de eleições que acontecem estes incêndios. Fora das eleições, apenas há uma ou outra fogueira", referiu.


Alerta de tsunami...


Um sismo de magnitude 7,4 na escala de Richter abalou hoje, quarta-feira, a ilha de Java, na Indonésia, indicou o Instituto Geológico Americano.


Os serviços sismológicos locais lançado um alerta de tsunami para região, que em Dezembro de 2006 já foi atingida por tsunami que matou mais de 200 mil pessoas.


O abalo desta quarta-feira foi registado às 07:55 a menos de 200 quilómetros a Sul da capital, Jacarta, e a uma profundidade de 63 quilómetros, segundo o Instituto Geológico Americano.


Segundo um jornalista da France Presse, o abalo fez-se sentir em Jacarta tendo sido realizada a retirada das pessoas das empresas e centros comerciais.


As autoridades indonésias não têm registo de qualquer vítima ate ao momento.


A Agência de Geofísica indonésia lançou um alerta de tsunami na zona situada a Oeste da ilha de Java.


Familiares sequestraram idosa e filho para lhes extorquirem a reforma e a pensão de invalidez...


A Polícia Judiciária (PJ) prendeu dois indivíduos que terão mantido em cativeiro, durante 14 meses, duas pessoas num compartimento sem janelas, trancadas com correntes e cadeados e num cenário de «profunda e chocante miséria humana». As vítimas foram segunda-feira libertadas.


A operação foi levada a cabo pela PJ, através da Unidade Nacional de Contra Terrorismo (UNCT) na segunda-feira, na zona de Coruche. Os indivíduos são suspeitos da prática de crimes de rapto, extorsão e violência doméstica.


De acordo com um comunicado divulgado pela Judiciária, os suspeitos haviam tomado a residência das vítimas, uma idosa e o seu filho portador de deficiência profunda, desde Julho de 2008. O objectivo dos detidos era extorquir mensalmente a reforma e a pensão de invalidez das vítimas.


Os indivíduos mantinham a idosa e o filho em cativeiro. A Judiciária avança que as vítimas tinham que fazer as necessidades fisiológicas no chão ou em baldes e descreveu o cenário encontrado como uma «profunda e chocante miséria humana».


Os suspeitos terão submetido as vítimas a constantes maus-tratos físicos e psíquicos e mantinham a idosa e o filho num «estado de carência absoluta de cuidados higiénicos ou médicos» e em «profunda subnutrição».


Os detidos vão ser apresentados esta terça-feira à tarde perante a Autoridade Judicial competente para aplicação da respectiva medida de coacção.


De acordo com a agência Lusa, que cita fonte policial, as duas pessoas detidas por manterem a idosa e o seu filho em cativeiro são «familiares muito próximos» das vítimas, sendo um deles filho da idosa.


Os habitantes da pequena aldeia de Fajarda de Cima, concelho de Coruche, estão surpreendidos com o sequestro mas remetem-se ao silêncio.


O sequestro ocorreu numa casa perto da escola primária da aldeia, de difícil acesso, mas escapou à atenção dos habitantes de Fajarda de Cima.


No café Central, os presentes evitaram responder às perguntas, mas alguns adiantaram que «nunca lhes passou pela cabeça» uma situação como a que a Polícia Judiciária desmascarou.


Judite, irmã de um dos dois suspeitos detidos pela PJ, afirmou que «frequentava regularmente» a casa em questão mas que nunca dera por nada de anormal na habitação.


O ministro da Justiça regozijou-se com a forma como as autoridades policiais intervieram «com êxito» em Coruche, pondo termo ao sequestro, extorsão e violência doméstica.


Confrontado com a questão da violência doméstica, o ministro da Justiça sublinhou que a lei em vigor prevê a detenção e a prisão preventiva para este tipo de crime, vincando ser «errada» a ideia de que a prisão preventiva não é aplicada à violência doméstica.


«Isso é um erro. Temos nas nossas prisões mais de uma dezena de presos preventivos por violência doméstica», assegurou Alberto Costa.


Questionado sobre o longo cativeiro de 14 meses a que as vítimas estiveram sujeitas, o ministro lembrou que em todo o mundo situações desta natureza levam, por vezes, anos a serem «detectadas» pelas autoridades.


«Infelizmente, não é diferente em Portugal», conclui.


Dois aviões Canadair de combate aos fogos florestais chegaram esta tarde...


Dois aviões Canadair italianos de combate aos fogos florestais chegaram esta tarde a Portugal dando cumprimento ao pedido de Lisboa de ajuda dos 27, anunciou a Comissão Europeia em Bruxelas.


Onze incêndios activos, cinco por controlar


«O executivo comunitário activou o Mecanismo Comunitário de Protecção Civil para ajudar Portugal a enfrentar os principais fogos florestais» com o envio de dois aviões para combate aos incêndios florestais, provenientes de Itália, que chegaram a Portugal esta tarde, segundo um comunicado de imprensa distribuído em Bruxelas, citado pela Lusa.


Portugal solicitou assistência segunda-feira depois de vários fogos florestais no Norte e Centro do país e das previsões meteorológicas indicarem altas temperaturas e baixa humidade na maior parte do país para hoje.


«Menos de uma hora após a activação do Mecanismo, a Grécia e a Itália ofereceram aviões bombardeiros», congratulou-se Bruxelas, tendo Portugal aceite a oferta de Itália.


Os dois Canadair do tipo CL-415 deixaram a sua base italiana esta manhã e chegaram a Portugal ao princípio da tarde.


A Comissão Europeia informa que a Espanha também já se encontra a prestar auxílio a Portugal desde segunda-feira, através o Acordo Bilateral existente entre os dois países.


«Os dois Canadair CL-215 da Força de Reserva Táctica Europeia (EUFFTR) permanecem em alerta e estão disponíveis para intervir caso a situação se deteriore», acrescenta a Comissão Europeia.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Mergulhador atacado por um tubarao...

Os donos dos Oceanos...

H1N1 deverá propagar-se durante mais dois ou três anos. Chegada do frio deverá infectar nas próximas semanas 11 por centos dos portugueses ...

Gripe A


O responsável pela unidade de doenças infecciosas da OMS, David Mercer, afirmou esta terça-feira, que o número de casos de pessoas infectadas pelo vírus H1N1 conhecidos é apenas a ponta do icerberg . Já o director-geral de Saúde, Francisco George revelou que nas próximas semanas, com a chegada do tempo frio, 11 por cento dos portugueses deverá ser infectado. Neste momento, Portugal tem 2614 casos, sendo que três pessoas estão internadas nos cuidados intensivos.


«É a ponta do icerberg, porque a maior parte dos países só confirma uma pequena fracção do número total de infecções», adiantou na conferência sobre gripe A «Informar para agir», organizada em parceria pela TSF e Direcção-Geral de Saúde.


O responsável explicou que os números conhecidos não são os totais, uma vez que a maioria dos países apenas contabiliza os casos mais graves e a maioria das pessoas tem sintomas ligeiros, é tratada em casa e não entra nas estatísticas.


David Mercer divulgou ainda, na Gulbenkian, os últimos dados internacionais sobre a disseminação do H1N1. A gripe A já infectou mais de 200 mil pessoas em todo o mundo e 2200 perderam a vida.


Propagação durante dois ou três anos


As primeiras vacinas chegam este mês, mas antes de Outubro ou Novembro, no entanto, a OMS lida com o facto de a vacina não chegar para todos, o que implica que a doença se propague durante dois ou três anos, antes de desaparecer.


«O vírus vem em ondas, o H1N1 vai continuar a ser o vírus da gripe predominante durante mais dois ou três anos, depois vai dissolver-se no da gripe sazonal», alerta.


Portugal com 2614 casos


Francisco George, director-geral de Saúde, deu conta dos últimos números da gripe A, em Portugal. Até ao momento foram infectadas 2614 pessoas. Na última semana, o número de casos confirmados em laboratório foi de 360. Destes, 10 pessoas estão hospitalizadas e três estão internadas nos cuidados intensivos.


A mulher de 30 anos internada nos cuidados intensivos, no hospital São João, há já várias semanas «apresenta melhorias». O director-geral de Saúde salientou que até ao final da 35 semana, ou seja, até dia 30 de Agosto não há nenhum óbito confirmado.


Nas próximas semanas, a taxa de incidência da gripe A na população portuguesa deverá chegar aos 11 por cento, uma vez que com a chegada da gripe sazonal se prevê um aumento de casos. Francisco George adiantou ainda que também nas próximas semanas, o H1N1 deverá afectar mais crianças e jovens.


No pico da Gripe A, Portugal poderá atingir um milhão de casos. «Há um por cento de casos que são graves e um por cento dos casos num milhão de doentes são dez mil casos graves. Portanto, estamos perante um fenómeno que pode ter pouca expressão em termos de taxas percentuais, mas que em números absolutos impõe um stress grande às unidades de saúde», explica Francisco George, o director-geral de Saúde.


Relativamente ao perfil dos doentes com gripe A, o director-geral da Saúde sublinhou que oitenta por cento de todos os casos de gripe são em crianças e jovens com menos de 30 anos mas, admite, nas próximas semanas os jovens dos 10 aos 19 anos e as crianças até aos nove anos podem ser os grupos principais atingidos pela doença.


Aviões da Sky Europe não apareceram no aeroporto de Lisboa para fazerem a ligação para Viena e Praga...


A companhia área «low-cost» SkyEurope deixou em terra cerca de uma centena de passageiros em Portugal e milhares em toda a Europa devido a uma declaração de falência devido a dívidas na ordem dos milhões de euros.


Segundo a Portway, a companhia eslovaca suspendeu «por hoje» toda a sua operação na Europa, acrescentando que desconhece o que se poderá passar daqui em diante, segundo a agência Lusa.


«A SkyEurope suspendeu por hoje toda a operação na Europa. Não tenho mais informação sobre se vão operar amanhã (quarta-feira) ou não. Não temos contacto nenhum com eles e é isso que temos estado a dizer aos passageiros», disse Bruno Andrade, supervisor da área de passageiros da Portway.


Quanto aos passageiros que viram os balcões encerrados, o aeroporto nada pode fazer. Quem pagou com cartão de crédito ainda pode solicitar ao banco para cancelar o pagamento, mas quem o fez directamente dificilmente verá restituído o dinheiro.


Os aviões da SkyEurope que deviam sair de Lisboa à 01:30 com destino a Viena e à 01:50 para Praga pura e simplesmente não apareceram no aeroporto de Lisboa, afectando cerca de cem passageiros. Durante a madrugada a confusão foi grande, com as pessoas a verem-se obrigadas a arranjar soluções noutras companhias. De manhã ainda havia quem tentasse um voo para o destino, sendo que alguns viram-se forçados a fazer escala ou até a optaram pelo comboio.


A companhia foi também proibida de efectuar descolagens e aterragens nos aeroportos de Bratislava (Eslováquia), de Praga (República Checa) e Paris (França), devido ao não pagamento das dívidas pendentes relativas ao combustível utilizado. A SkyEurope, fundada em 2003, perdeu no último exercício cerca de 60 milhões de euros, tendo registado uma facturação de 260,9 milhões de euros. A dívida acumulada total da companhia, que conta actualmente com sete aviões, é de 176,6 milhões de euros.


PJ identificou suspeito...

A Polícia Judiciária de Coimbra identificou e já interrogou um indivíduo considerado suspeito de ser o autor dos disparos que, na madrugada de sábado passado, feriram gravemente um homem junto a um estabelecimento comercial, localizado próximo da Fonte Cibernética. Foi-lhe também apreendida uma arma, de calibre 7.65 mm, que terá sido usada no crime


As autoridades constituíram arguido um indivíduo, na casa dos 30 anos, suspeito de ter efectuado vários disparos junto à Rotunda da Fonte Cibernética, que feriram com alguma gravidade um homem que se encontrava num café localizado próximo daquele local.


Os tiros terão sido feitos a partir de uma viatura em movimento em direcção ao estabelecimento comercial, por volta das 6h30 do sábado passado.


Na origem de tudo terá estado uma rixa numa boîte da cidade, ocorrida poucas horas antes, para a qual chegou a ser chamada a PSP e que terá envolvido clientes e funcionários do estabelecimento.


Um dos empregados estaria no café àquela hora e que seria ele o alvo dos disparos, no entanto, a vítima acabou por ser um jovem que nada tem a ver com o assunto. O alegado autor dos tiros encontra-se referenciado pelas autoridades e reside em Paradinha, na freguesia de São Salvador (Viseu). Depois de ter sido interrogado pela PJ saiu em liberdade. No que diz respeito à arma, não se trata de uma pistola calibre 6.35 mm, como as autoridades avançaram inicialmente, mas de uma Beretta de calibre de guerra (7.65 mm), cuja posse é proibida.


Ladrões assaltam posto de combustível em Vouzela...

As autoridades estão a investigar um assalto a um posto de combustível, ocorrido em Paços de Vilharigues, no concelho de Vouzela. Os ladrões arrombaram o cofre da empresa com a ajuda de uma marreta e roubaram as receitas de um dia - cerca de três mil euros e cheques no valor de mais dois mil - e colocaram-se em fuga


A Polícia Judiciária está a tentar descobrir a identidade de vários criminosos que assaltaram o posto de combustível da Redil em Paços de Vilharigues (Vouzela).


De acordo com as autoridades, os ladrões esperaram pela saída da filha de um dos sócios e de outro funcionário, o que ocorreu por volta das 1h30, antes de darem início ao plano.


Os criminosos forçaram a entrada nas instalações através da casa-de-banho para pessoas portadoras de deficiência, de onde "abriram caminho" para os escritórios através do arrombamento de uma parede, recorrendo para tal a uma marreta.


De seguida, os assaltantes reviraram todos os armários e gavetas à procura de dinheiro e até a máquina do tabaco foi alvo dos ladrões que levaram as moedas que se encontravam no seu interior e diversos maços de cigarros.


Os criminosos dirigiram-se depois para a zona onde se encontrava o cofre. Após várias tentativas, sem sucesso, de abrir a porta, cortando-a com uma rebarbadora, os ladrões recorreram à força bruta e arrombaram o cofre à marretada, retirando três mil euros em dinheiro e ainda cheques no valor de mais dois mil.


Nas imagens do sistema de vídeo-vigilância é possível ver três vultos encapuzados, no entanto, os proprietários acreditam que possa haver mais pessoas implicadas. Presume-se ainda tratar-se de profissionais, por não se terem assustado quando uma patrulha da GNR passou pelo local. Os agentes não viram qualquer tipo de movimentação estranha, já que no exterior não era possível vislumbrar sinais de arrombamento.


O caso está entregue à Polícia Judiciária, que já esteve no local a recolher provas que esperam indicar a identidade dos assaltantes.


SkyEurope suspende operação...

A Portway confirmou hoje, terça-feira, que a SkyEurope suspendeu "por hoje" toda a sua operação na Europa, acrescentando que desconhece o que se poderá passar daqui em diante.


"A SkyEurope suspendeu por hoje [quarta-feira] toda a operação na Europa. Não tenho mais informação sobre se vão operar amanhã (quarta-feira) ou não. Não temos contacto nenhum com eles e é isso que temos estado a dizer aos passageiros", disse à agência Lusa Bruno Andrade, supervisor da área de passageiros da Portway.


Questionado sobre a situação dos passageiros que não puderam embarcar, Bruno Andrade disse que "o aeroporto não pode fazer nada", pelo que todos os problemas "terão de ser resolvidos pelos passageiros".


Filho salva mãe...

Um indivíduo tentou estrangular a mulher com um arame mas foi impedido pelo filho, de 15 anos. Foi detido por tentativa de homicídio e violência doméstica. O tribunal de Famalicão libertou-o e proibiu-o de se aproximar da família


Tudo terá acontecido cerca das 19.30 horas do passado sábado, na vila de Joane, Famalicão, num "quadro de violência doméstica já habitual", segundo uma nota divulgada ontem pela Directoria do Norte da Polícia Judiciária (PJ), cujo inspectores detiveram o alegado agressor.


Durante uma discussão, o homem, um carpinteiro, de 45 anos, terá alegadamente tentado estrangular a esposa com um fio eléctrico tendo-a ameaçado verbalmente e com navalhas assim como ao filho de ambos e a outros familiares.


O filho, um adolescente, de 15 anos, tinha vindo em socorro da mão e acabou por ser decisivo para que o caso não tivesse um desfecho trágico ao impedir o pai de levar a cabo os seus intentos. Pegou numa marreta e atingiu o progenitor na cabeça, no preciso momento em que este tentava estrangular a sua mãe. A família era alvo de violência doméstica desde longa data e esta seria apenas mais uma "discussão com ameaças verbais e exibição de navalhas".


De acordo com a PJ, mesmo depois de o rapaz ter atingido o pai com a marreta, "o arguido tentou atingir os dois familiares com um machado, o que também não conseguiu por, entretanto, ter sido impedido por terceira pessoa que chegou ao local".


Mãe e filho tiveram de receber assistência médica mas ao que apurámos não sofreram ferimentos graves.


Na rua onde reside o casal os vizinhos ter-se-ão apercebido de que algo de anormal estava a acontecer apenas quando os militares da GNR e os bombeiros chegaram ao local. "Só vi que chegaram duas ambulâncias e estava aí a GNR, mas o que se passou não sei. Às vezes discutiam, mas todos os casais discutem", contou um vizinho que não quis ser identificado.


"Não ouvi barulho e só me apercebi quando chegaram as ambulâncias. Que eu saiba não tinham problemas mas eu também não sei da vida dos outros", contou um outro vizinho, que também preferiu o anonimato.


Quatro mortos a caminho de Fátima...

Uma carrinha de transportes de pessoas colidiu perto das 6h00 com um comboio causando quatro mortos e três feridos. O acidente aconteceu numa passagem de nível sem guarda na freguesia de Santa Leocádia, Baião.


O segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Baião, Orlando Rodrigues, disse que os ocupantes da carrinha se deslocavam para outra zona do concelho onde deveriam apanhar uma camioneta que os levaria em excursão a Fátima.


De acordo com as primeiras informações recolhidas as vítimas são todas da região. Segundo a agência Lusa, que cita o Centro Distrital de Operações de Socorro do Porto, os três feridos foram transportados para o hospital de Penafiel.


A linha do Douro mantém-se cortada devido às operações de remoção dos destroços da via.


O comboio regional fazia o percurso Régua-Porto .


segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Madonna vaiada na Roménia ...



A cantora interrompeu um concerto em Bucareste para alertar sobre o preconceito contra o povo cigano Europa de Leste. O público não gostou.

13 mil zombies no México ...



Cerca de 13 mil pessoas dançaram "Thriller", uma das músicas mais famosas de Michael Jackson no dia em que o cantor faria 51 anos. O objectivo foi cumprido: entraram no Guiness

Portugal vai debater alterações climáticas...


Representantes de 150 países, incluindo Portugal, participam na 3.ª Conferência Mundial sobre o Clima, que decorre em Genebra, na Suíça, desde hoje até sexta-feira.


Este encontro pretende ajudar os governos, através do aperfeiçoamento dos serviços de observação do clima, a adotar medidas que levem os países a adaptar-se da melhor forma às alterações climáticas e a reduzir o impacto destas mudanças.


Portugal será representado pelo presidente do Instituto de Meteorologia (IM), Adérito Serrão, e pelo secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa.


Segundo Adérito Serrão, esta conferência vem na sequência de outras realizadas nas décadas de 70 e 90 e "ganhou agora importância e atualidade atendendo às manifestas alterações que o clima está a sofrer a nível global e que obrigam a intervenções, quer dos decisores políticos quer dos vários operadores económicos e do cidadão em geral".


Declaração de compromisso


O presidente do IM lembrou que "cada vez mais se reconhece que há uma ligação bastante provável entre a elevação das temperaturas e a ação humana", sublinhando ainda que "a temperatura média em Portugal está a subir a uma razão superior à da Europa (0.4 graus Celsius por década, desde os anos 70). Por isso, Adérito Serrão considera fundamental que venha a sair desta conferência uma declaração de compromisso para com a implementação de um quadro global de serviços de clima que passe a ser "o principal referencial para as tomadas de medidas políticas à escala global".


Em dezembro, as Nações Unidas vão decidir o sucessor do Protocolo de Quioto que expira em 2012.


O aquecimento do Planeta Terra


O aquecimento do Planeta Terra
sera a nossa culpa
sera ciclo climatico

You may select multiple answers.

Show results
Votes so far: 42
Days left to vote: 27


Socrates e a Tempestada Perfeita...





JOSE MAIA - PORTUGAL

Disparos junto à Rotunda da Fonte Cibernética...



A Polícia Judiciária de Coimbra está a investigar os contornos em que foram efectuados vários disparos de pistola, registados durante o início da manhã do passado sábado, junto à Rotunda da Fonte Cibernética, em Viseu, e que resultaram em ferimentos graves em um indivíduo.


De acordo com as autoridades, tudo terá começado por volta das 6h30, altura em que se ouviram, pelo menos, dois disparos que terão sido feitos com uma arma de alarme junto à Fonte Cibernética. Pouco depois, várias testemunhas viram alguém fazer dois disparos em direcção a um estabelecimento comercial, localizado naquela zona, que atingiram uma pessoa na perna. Os tiros foram feitos a partir de uma viatura, que terá sido identificada como sendo da marca Hyundai.


A Polícia de Segurança Pública de Viseu foi chamada ao local, tal como o INEM, cujos profissionais de saúde estabilizaram a vítima, que sangrava bastante do ferimento provocado pela bala, antes de o transportarem para o Hospital de S. Teotónio de Viseu.


Cápsulas recuperadas
Os agentes terão recuperado, na estrada, diversas cápsulas de munição de calibre 6.35 mm, habitualmente utilizado em pistolas de defesa pessoal.


O caso foi entregue à Polícia Judiciária, por se tratar de um crime da sua competência. Quanto às razões que levaram aos disparos, as autoridades preferem não adiantar muitos pormenores por se tratar de um caso que ainda está em investigação, no entanto, não foi posta de parte a hipótese de um ajuste de contas devido a uma rixa ocorrida horas antes num estabelecimento de diversão nocturna localizado no Centro Histórico.


A vítima ficou internada no Hospital de Viseu e, de acordo com fonte daquela unidade de saúde, deverá ser em breve operada ao ferimento provocado pela bala junto ao joelho.


Quatro pessoas ficaram feridas, duas das quais em estado grave, quando uma cadeira se soltou de um carrossel de uma feira popular em Esmoriz....


Segundo disse o comandante dos Bombeiros Voluntários de Esmoriz, os feridos (pai e três filhos) viajariam todos na cadeira quando esta se desprendeu do divertimento. A mãe das crianças, que assistia no exterior do carrossel à viagem dos familiares, terá ficado em estado de choque.


O homem, de 42 anos, e um dos filhos, de 14, foram projectados para o chão e ficaram gravemente feridos. Os dois apresentavam múltiplas fracturas e hemorragias internas. Depois de assistidos no local, numa Viatura Médica de Emergência e Reanimação, o adulto foi transportado para o Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira, e o jovem para o Hospital de São João, no Porto.


Na cadeira seguiam ainda mais dois filhos menores do homem, de 9 e 12 anos, que sofreram ferimentos ligeiros e foram transportados para o Hospital de Santa Maria da Feira.


O acidente deu-se pelas zero horas, numa altura em que decorria o fogo-de-artifício das festas anuais da Nossa Senhora da Boa Viagem.


O carrossel foi selado, estando a GNR a investigar as causas do acidente, adiantou à Lusa o comandante Jacinto Oliveira.


Recorde-se que no dia 24 de Maio passado deu-se um acidente do género, na festa do Senhor de Matosinhos, causando oito feridos.


Este acidente também foi causado por uma cadeira que se soltou do "carrossel do gelo" a mais de 100 km/hora.


Os dois jovens que viajavam no brinquedo caíram de uma altura de cerca de dois metros e, posteriormente, foram atingidos pela cesta que os transportava, ficando gravemente feridos.


Mais de 500 bombeiros no combate aos 18 incêndios activos no país...


Dezoito fogos continuam activos há largas horas no Norte de Portugal, sendo o de Ribeira da Nave, no Sabugal, Guarda, o que mobiliza mais meios, ao todo mais de uma centena de bombeiros, informa a Protecção Civil.


Dos deszoito fogos activos, 12 ardem sem controlo e os restantes estão controlados, mas ainda dão trabalho aos bombeiros. Há apenas um incêndio em fase de rescaldo, em Eiriz, Baião, distrito do Porto, que envolve ainda quase uma centena de bombeiros.


Além da Guarda, Braga, Vila Real, Viseu e Porto eram às 22:15 os distritos mais fustigados pelas chamas, que estão a ser travadas por mais de meio milhar de bombeiros.


Com três frentes activas, o fogo em Sabugal, cujo alerta foi dado às 00:51, consome mato e pinhal disperso, estando a ser combatido por 115 operacionais, incluindo 112 bombeiros, apoiados por 32 viaturas.


Sem dar descanso aos bombeiros desde as 12:39, o incêndio que lavra em mato, pinhal e eucalipto em Furna, concelho de Cabeceiras de Basto, distrito de Braga, mantém igualmente três frentes activas. No terreno estão 72 operacionais, nomeadamente 65 bombeiros, auxiliados por 22 veículos.

Incidente fez apenas estragos materiais...


Os habitantes de um prédio no Lumiar, em Lisboa, não ganharam para o susto durante a noite de domingo. Parte de uma varanda do terceiro andar prédio caiu e causou estragos no andar de baixo e num carro estacionado na rua. Ninguém ficou ferido.


Segundo os moradores e vizinhos, que acusam o senhorio de não querer fazer obras, o episódio não é novo. Há cerca de duas semanas, quem passava, por pouco não foi atingido por parte da varanda.


O prédio de 40 anos é o único da praceta que nunca foi alvo de obras.


Os esforços dos moradores têm sido em vão e esperam que o senhorio trate das obras do prédio para evitar que esta situação cause mais danos materiais ou vítimas.


Panfleto com questões sobre alta velocidade promove projecto em época de eleições...


Às portas da campanha eleitoral, o ministério das Obras Públicas e Transportes em conjunto com a rede ferroviária de alta velocidade e a REFER divulgam um panfleto sobre o que se ouve dizer sobre o TGV.


O TGV tem sido um dos pontos mais debatidos pelo governo e oposição e é um assunto sobre o qual se vai falar e muito na campanha destas eleições. O PS defende o progresso e apresenta o comboio de alta velocidade como um bom exemplo. Manuela Ferreira Leite defende que o país não tem dinheiro para pagar um projecto desta dimensão.



À primeira impressão o panfleto parece um simples teste para testar os conhecimentos gerais, no segundo contacto apercebemo-nos que o teste é sobre o comboio de alta velocidade, mas é só depois de abrir o livro que se entende a dimensão das perguntas.


domingo, 30 de agosto de 2009

Avião despenha-se em festival aéreo...

Um avião de caça despenhou-se, hoje, domingo, durante um festival aéreo na Polónia, causando a morte dos dois pilotos. Veja o vídeo.


O caça, modelo SU-27 da Força Aérea bielorussa, caiu poucos minutos depois de ter iniciado a série de acrobacias. Despenhou-se longe da zona onde se encontravam os espectadores, não provocando mais vítimas.


"Os dois pilotos não conseguiram ejectar-se e morreram na queda", disse a porta-voz da polícia de Radom, uma cidade situada a cerca de 100 quilómetros a sul de Varsóvia.


Após décadas de contencioso quanto a Timor-Leste, ministros reuniram-se em Dali...


Após décadas de contencioso quanto a Timor-Leste, os ministros dos Negocios Estrangeiros de Portugal, Indonésia e Timor-Leste, reuniram-se, este domingo, numa reunião tripartida em Dali.


Luís Amado, ministro português dos Negócios Estrangeiros, revelou que o encontro serviu para debater o futuro das relações entre os três países, avança a Lusa.


«Fizemos hoje uma primeira reunião com essa carga histórica. Pela primeira vez depois de algumas décadas de contencioso em relação a Timor, pudemos hoje, sob a presidência do ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste, e com a presença dos ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Timor-Leste e Indonésia, falar sobre o futuro das nossas relações», explicou Luís Amado.


Para o ministro, esta reunião marca uma nova fase no relacionamento de Portugal com a Indonésia.


«É um marco simbólico da nova etapa em que Timor-Leste entrou e também da nova fase das relações entre Portugal e a Indonésia, que foi aqui testemunhado na presença do ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste», considerou o ministro.