So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 20 de junho de 2009

Foram confirmados três casos de gripe A H1N1...

Os sete portugueses que estiveram a bordo do navio de cruzeiro Ocean Dream, onde foram confirmados três casos de gripe A H1N1, deverão chegar a Lisboa às 13:15 deste sábado.


Segundo as informações disponíveis, essas pessoas encontram-se de boa saúde, mas serão submetidas a novos exames médicos em Portugal, disse à Agência Lusa fonte da Secretaria de Estado das Comunidades.


Os sete portugueses, três homens e quatro mulheres, partiram do Aeroporto Rainha Beatrix (Aruba) pelas 19:00 (00:00 de sábado em Lisboa), no voo PLM 5111 operado pela Air Pullmantur, para o Aeroporto de Barajas, Madrid, com chegada prevista pelas 07:45 locais (06:45 de Lisboa), disse à Lusa uma fonte aeroportuária de Barajas.


A mesma fonte precisou que no Aeroporto de Madrid "estava uma autoridade portuguesa, acompanhando a situação".


O Ocean Dream previa realizar um cruzeiro de nove dias pelas Caraíbas, com paragem em Aruba, Curaçau, Ilha Margarita, Granada, Santa Lucia e Barbados.


O navio partiu de Margarita no domingo passado, regressando àquela ilha depois de serem confirmados três casos de gripe A H1N1 e 11 suspeitos entre a tripulação.


Um homem de 23 anos foi detido pela GNR de Torres Novas, depois de ter esfaqueado uma mulher, de 43 anos...

Um homem de 23 anos foi detido pela GNR de Torres Novas, depois de ter esfaqueado uma mulher, de 43 anos, com quem manteria uma relação.


Segundo apurou o JN junto de fontes policiais, o indivíduo reside com os pais num monte no concelho de Beja e terá conhecido a mulher, a residir em Torres Novas, através da internet.


Anteontemà noite, ter-se-á deslocado de comboio até à estação ferroviária dos Riachos, no concelho de Torres Novas, onde a vítima o aguardava. Cerca das 2.30 horas, por razões que não foram reveladas mas que poderão ter origem numa discussão num quadro passional, o suspeito esfaqueou a mulher que, "apesar de bastante ferida", conseguiu sair do automóvel.


Segundo fonte da GNR, a vítima - que terá sido golpeada 12 vezes - conseguiu pedir socorro a alguns populares que se encontravam nas imediações e que acabaram por chamar auxílio através do 112. "Os populares seguraram o suspeito até à chegada da GNR", disse fonte militar, garantindo que o indivíduo não ofereceu resistência quando foi detido. A arma do crime foi apreendida.


A mulher, funcionária pública, divorciada, foi evacuada para o Hospital de Torres Novas onde se encontra internada e livre de perigo, confirmou fonte hospitalar.


O suspeito, desempregado, foi ontem à tarde ouvido, em primeiro interrogatório, pelo juiz de instrução criminal do Tribunal de Torres Novas, que lhe aplicou a medida de coacção mais gravosa: a prisão preventiva. Vai aguardar o desenrolar do processo no Estabelecimento Prisional de Torres Novas.


Protecção Civil está mais bem preparada para fazer face aos desafios, sobretudo no combate aos incêndios...

O ministro da Administração Interna garantiu, esta sexta-feira, que a Protecção Civil está mais bem preparada para fazer face aos desafios, sobretudo no combate aos incêndios. Rui Pereira assegura que cumpriu as promessas.


"Deixamos a realidade melhor do que encontrámos", garantiu o ministro, revelando que "hoje a Protecção Civil portuguesa está mais bem preparada para fazer frente aos desafios".


O ministro esteve ontem em Castanheira de Pêra para presidir à cerimónia de apresentação de 70 novas Equipas de Intervenção Permanente (EIP) dos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Leiria, Portalegre, Porto, Santarém, Vila Real, Braga e Guarda. Estas EIP - que funcionam junto das corporações de bombeiros -, segundo Rui Pereira, "são constituídas por cinco bombeiros profissionais" e "destinam-se a constituir um corpo de primeira resposta permanente e profissionalizada de combate aos fogos florestais".


As missões destas equipas passam ainda pelo socorro às populações em caso de incêndios, inundações, desabamentos, socorro a náufragos e em todos os acidentes ou catástrofes, entre outras. Segundo o MAI, o objectivo "é chegar ao final do ano com 120 equipas a funcionar", o que "corresponde a 600 bombeiros profissionais" que vão estar em missão em municípios considerados de maior risco.


O investimento das EIP é de 12 milhões de euros, 50% dos quais suportados pelos municípios. Rui Pereira garante que "não há nenhuma verba em atraso" nos bombeiros, afiançando que "pela primeira vez, ao nível do QREN, vamos dispor de verbas comunitárias e nacionais muito significativas para equipar e modernizar o sistema de Protecção Civil".


"Estão previstos 150 milhões de euros de verbas comunitárias e mais 45 milhões de verbas nacionais, o que nos permitirá reequipar e modernizar e muito as corporações de bombeiros", revelou.


País ocupa cauda da tabela europeia de bem-estarinfantil. Dificuldades económicas atingem um terço...

Portugal ocupa o 21.º lugar, entre 29 países europeus, relativamente ao bem-estar infantil. Em termos de Educação somos mesmo a terceira pior nação. Os apoios apenas conseguem eliminar 5% da pobreza infantil que era de 21% em 2006.


Um estudo incluído num trabalho da Fundação Europeia para a Ciência sobre as crianças coloca Portugal nos últimos lugares do ranking de bem-estar infantil. O documento, que foi divulgado a 17 de Junho, utiliza dados oficiais da União Europeia e demonstra que, na grande parte destes países, a pobreza atinge mais os jovens entre os 0 e os 17 anos do que a população em geral.


No que diz respeito a Portugal, o estudo indica que, em 2006, ainda antes de entrar em cena a crise económica que actualmente atravessamos, existiam 21% de crianças a viver abaixo do limiar da pobreza - em lares com menos de 60% do rendimento médio nacional, mesmo após a obtenção de apoios e subsídios. Ainda de acordo com os dados do trabalho, perto de um terço das crianças portuguesas habita em lares com falta de bens consumíveis e 39% vivem com constrangimentos financeiros.


O estudo, que analisa os principais indicadores europeus sobre rendimento, educação e condições de vida, pormenoriza em sete domínios as principais condições de vida das crianças. Neste quadro, Portugal ocupa a 21.º posição, entre 29 países, com 94,5% da média europeia de bem-estar infantil.


Relativamente aos diferentes campos de análise, em termos de Educação somos mesmo o terceiro pior país dos analisados. No que diz respeito à Saúde e condições materiais os dados também não são reconfortantes, já que ocupamos a 21ª posição. Aliás, nestes items, apenas em termos de prevenção de risco conseguimos entrar nos dez primeiros, ficando-nos pela 9ª posição.


Um outro aspecto a realçar do estudo é o facto de os apoios, estatais e não estatais, conseguirem reduzir a taxa de pobreza infantil em Portugal em cerca de um quinto do seu valor - passa de 26% para 21%. No entanto, quando comparados estes valores com os dos outros países europeus, constata-se que em apenas cinco países - Dinamarca, Chipre, Reino Unido, Islândia e Eslovénia - a taxa de pobreza infantil, antes de apoios, é menor do que Portugal.


No entanto, os restantes países europeus conseguem reduzir as suas taxas de pobreza infantil através de apoios estatais ou de organizações não governamentais às famílias carenciadas e atiram Portugal para a 17ª posição.


sexta-feira, 19 de junho de 2009

Portugal mantém nível baixo de casos confirmados (cinco). Número mundial chega aos 40 mil ...

Chegou a três mil o número de pessoas contagiadas pelo vírus A(H1N1) na União Europeia e no conjunto dos cerca de 30 países da EFTA. A OMS actualizou esta quinta-feira os seus números em 39.620 casos e 167 mortes pela nova gripe.


Em cada período de 24 horas aumenta o número de pessoas infectadas em todo o Mundo. A Organização Mundial de Saúde aproximava ontem os casos confirmados dos 40 mil, distribuídos por 89 países. Portugal, por enquanto, estabilizava nos cinco casos de pessoas infectadas, depois de descartada a possibilidade de a doença ter atingido mais quatro pessoas. Os resultados das análises relativas a uma outra não foram ontem divulgados pelas autoridades de saúde, que não confirmaram o internamento, num hospital de Lisboa, de um casal referenciado em Vila Real de Santo António, no Algarve.


Até agora, o país parece ter estado à margem do ritmo de contágio que vem ocorrendo no mundo e mesmo na Europa. No balanço diário do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, a progressão de casos foi de 260 num período de 24 horas. No mundo, e durante o mesmo período, foi reconhecido o contágio em mais 391 pessoas fora da União Europeia. Entre os países europeus, o Reino Unido destaca-se, com 1.752 casos. Espanha vai já em 488 confirmações. No plano mundial, os EUA já contam 17.855 casos, seguindo-se o México com menos dez mil e ainda o Canadá, que ultrapassou os quatro mil casos. O Chile estava ontem com 3.215 doentes, revelando a subida mais espectacular dos últimos dias, não só no mundo como em países da América latina.


Ontem, pela primeira vez foi confirmado um caso na África sub-sariana (na África do Sul). Trata-se de uma criança de 12 anos que tinha regressado dos Estados Unidos. Nos números mundiais de progressão da doença há a assinalar o surgimento do primeiro caso em Macau (num cidadão filipino). Já no que se refere aos países pobres, onde a monitorização escassa ou nula da doença não permite indicadores fiáveis, a Organização Mundial de Saúde congratulava-se com a dádiva de cem milhões de doses da vacina que a Sanofi-Pasteur vai fabricar contra a gripe.


Negativas cresceram ligeiramente na Matemática (4º e 6º) e Português (6º) ...

Os resultados das provas de aferição a alunos dos 4.º e 6.º anos pouco variaram entre 2008 e 2009, facto que não surpreende nem Ministério da Educação nem associações de professores de Português e Matemática. Por razões diferentes.


Para o ME, os resultados conseguidos "mostram que as melhorias verificadas nos anos anteriores se consolidaram". Já o presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática desvaloriza comparações. E o da Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) fica contente pelos "bons resultados", mas recusa-se a comentá-los, por considerar que as provas de aferição devem ser interiorizadas como um natural prestar de contas pelos alunos. Deveriam ser mais até aos exames, mas não ser notícia, defende Albino Almeida.


Vamos aos resultados. Os piores foram os de Matemática no 6º ano: cerca de 20% dos alunos tiveram nota negativa - apenas mais sete décimas do que o verificado no ano passado; em 2007, recorde-se foram 41% dos alunos. No 4º ano, houve 11% de negativas (8,8% no ano passado). Na Língua Portuguesa, 89% dos alunos do 6º ano (negativas passam de 6,5% para 11%) e 92% dos do 4º ano tiveram nota positiva (negativas passam de 10,6% para 8%).


Se pormenorizarmos um pouco mais, verifica-se que entre os alunos do 1º ciclo se registou um ligeiro aumento dos que conseguiram as classificações máximas (mais 1,4%) de Muito Bom (2,7%) e Bom; os Não Satisfaz quase desapareceram. No 6º ano, as negativas aumentam de 6,5% verificados em 2008 para cerca de 11% em 2009, mas os Muito Bom também aumentam ligeiramente: de 4,6% para 8%.


Apesar de manifestar não saber de cor os resultados, a ministra da Educação assegurou, ontem de manhã, que os resultados eram "positivos" e de "continuidade" em relação aos conseguidos nos anos anteriores. Por isso, sublinhou Maria de Lurdes Rodrigues, "o balanço é positivo" e sem "nenhuma surpresa"tanto Edviges Ferreira, da Associação de professores de Português, como o presidente da Sociedade de Professores de Matemática também se manifestaram "não surpreendidos" pelos resultados.


Para Edviges Ferreira, as provas de Língua Portuguesa têm tido "um certo equilíbrio" sendo, por isso, natural a melhoria de resultados. "Se fossem mais complexas, seriam diferentes", sublinha. Já para Nuno Crato, as provas "são mal construídas", tornando-se impossível aferir comparações.


"Não são feitas de forma comparável de ano para ano, tanto na sua estrutura como no grau de dificuldade. Este ano, por exemplo, considerámos que havia um número exagerado de questões demasiado elementares", insistiu.


Comentar os resultados é um "fait-divers", sintetiza Albino Almeida, até porque globalmente "não dizem nada".


"Não percebemos se os bons resultados a Língua Portuguesa, por exemplo, são mais conseguidos na gramática ou interpretação. Individualmente, sim, dirão muito a alunos, professores e escolas". O presidente da Confap recusou desta forma comentar os resultados. No entanto sublinhou que a Confap defende até a realização de mais provas de aferição noutros anos até aos exames. "A cultura de prestação de contas deveria ser interiorizada" por todos, defende.


Resultados das provas de aferição

Vao comecar as obras da maior Ecopista do Pais...

As obras de construção da Ecopista do Dão, desde Figueiró (Viseu) até ao concelho de Santa Comba Dão, atravessando o município de Tondela, vão avançar. Estão orçadas em cerca de cinco milhões de euros e deverão ficar concluídas dentro de um ano.


A Ecopista do Dão compreende os 52 quilómetros da antiga Linha do Dão, ligando o Vimieiro a Viseu. Desactivada há cerca de duas décadas, vai proporcionar um trajecto agradável à prática de cicloturismo, e oferecer paisagens ricas em património edificado de grande valor simbólico.
Segundo os promotores, as três autarquias envolvidas, a ecopista ficará dotada com o melhor piso, o melhor equipamento, o melhor mobiliário urbano e a melhor recuperação do edificado, preservando as marcas antigas das estações e equipamentos da linha férrea.


Além de possibilitar o contacto com a natureza, a obra será também exemplo de mobilidade e sustentabilidade. Perto das zonas urbanas, serão criadas áreas de estacionamento e no que concerne à iluminação, será feita através de painéis fotovoltaicos.


Em termos de pontos de interesse, destaca-se a ponte de Mosteirinho e a passagem por Torredeita, assim como a travessia do rio Dinha e o túnel que liga os concelhos de Viseu e Tondela. No município de Santa Comba Dão, o realçe vai para a zona de Nagosela, em que linha acompanha o rio Dão, proporcionado imagens de grande beleza.


A autarquia de Viseu foi pioneira neste projecto, uma vez que já tem em funcionamento oito quilómetros de ecopista, desde o centro da cidade até Figueiró, uma experiência que é considerada de sucesso.


A obra, que será financiada em três milhões de euros pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e os dois restantes divididos pelos três municípios, vai desta forma possibilitar a requalificação e reabilitação das estruturas que rodeiam o trajecto, desde a preservação da fauna e flora, à aproximação das populações.


Autarcas
mobilizados


Os autarcas-presidentes dos três concelhos destacaram a relevância da ecopista na requalificação e reabilitação dos espaços adjacentes.
Carlos Marta, de Tondela e presidente da Associação de Municípios Dão Lafões, promotora do projecto, explicou que se trata "da maior ecopista do país,um empreendimento amigo do ambiente que justifica este esforço intermunicipal".


João Lourenço, de Santa Comba Dão, felicitou todos os que se esforçaram para que este projecto fosse uma realidade. Fernando Ruas, de Viseu definiu o empreendimento como um meio que irá trazer mais alegria, mais dinamização aos concelhos, baseando-se na experiência da ecopista do seu concelho, que já é usufruída há mais de três anos.


Nao conseguem em votos, agora estao a tentar a "forca"...

O Ministério Público pediu ontem que o presidente da Câmara de Viseu seja condenado a uma pena de multa "não inferior a 120 dias". Durante as alegações finais do polémico caso que sentou no banco dos réus o autarca viseense, o procurador disse não ter ficado explicado o "sentido real" da expressão que despoletou todo o caso: "corram-nos à pedrada".
Fernando Ruas está a ser julgado pelo crime de instigação pública à violência,


Os factos remontam a Junho de 2006, quando o edil ouviu as queixas do presidente da Junta de Silgueiros, António Coelho, em sede da Assembleia Municipal, relativas ao facto de ter sido multado pelos serviços do Ministério do Ambiente por ter substituído diversas manilhas de cimento de um curso de água, que estavam partidas, a pedido da população.


Fernando Ruas criticou o excesso de zelo dos funcionários e, indignado, disse: "Arranjem lá um grupo e corram-nos à pedrada. A sério, nós queremos gente que nos ajude e não que obstaculize o desenvolvimento. Estou a medir muito bem o que estou a dizer".


A sessão de ontem no Tribunal de Viseu começou precisamente com a audição da gravação áudio da Assembleia Municipal, onde o presidente da Junta de Freguesia de Silgueiros fazia as queixas dos vigilantes da natureza.


Perante a intervenção de um deputado do PS, que disse a Fernando Ruas ser "grave" o que estava a afirmar, este justificou que estava a falar "no sentido figurado".
Um entendimento diferente do procurador do Ministério Público para quem o sentido real da expressão "nunca foi bem explicado".


"Nem na Assembleia Municipal, nem no tribunal explicou que sentido figurado pode ser atribuído a essa frase", referiu o procurador. Por isso, conclui que "é inevitável que esta frase contém em si um apelo à violência" e ao "obstar que (os vigilantes da natureza) autuem as Juntas de Freguesia".


O procurador classificou também de "espectáculo deprimente" os depoimentos que nas anteriores sessões foram feitos por vários presidentes de junta, frisando que mais parecia uma "acção concertada".


Disse ainda que "é sabido que as paixões políticas e um certo exacerbar dos sentimentos partidários, levam muitas vezes à violência e os casos estão à vista pelo país fora", apontando como exemplos os casos de Felgueiras, das agressões a Vital Moreira e na lota de Matosinhos.


Defesa pede
absolvição
O advogado de defesa pediu a absolvição de Fernando Ruas, alegando que "não foi feita prova efectiva da prática de um crime em audiência de julgamento".
"A não ser a sua opinião sobre a frase dita pelo arguido, não se descortina prova alguma", sustentou, dirigindo-se ao procurador e lembrando que na gravação foi possível ouvir os presentes na AM a rirem-se da frase, porque "ninguém levou aquilo a sério".


Ruas usou
da palavra
Antes das alegações finais, o autarca viseense, no período que lhe foi concedido, usou da palavra para lamentar que, durante todo o julgamento, nunca lhe tenham perguntado o que queria dizer com o sentido figurado, frisando que o que pensa só a ele lhe compete explicar.
Alegou que a expressão pretendia pedir às pessoas que se dirigiram ao presidente da Junta de Freguesia de Silgueiros a pedir para colocar manilhas num caminho público (o que levou à autuação) para que "fossem falar com os vigilantes da natureza".


O autarca lembrou que as afirmações foram feitas no decurso de uma reunião onde ele próprio foi "bombardeado" com termos que também não lhe agradaram.
"No julgamento, o tom do Ministério Público não foi muito diferente do que eu usei na Assembleia Municipal. Basta que as pessoas estejam mais emocionadas e que lhes apontem o dedo para terem este tipo de comportamento", disse, acrescentando que "nunca me passou pela cabeça vir a ser acusado". "Acho que se o Procurador-Geral fosse o actual, não o teria sido", sustentou.
A leitura da sentença está marcada para dia 13 de Julho. De acordo com o Código Penal, a instigação pública ao crime pode ser punida com pena de prisão até três anos ou de multa até 360 dias, a uma taxa diária a definir pelo tribunal.


quinta-feira, 18 de junho de 2009

“Estão bem”...

Ministra da Saúde confirma que 13 cidadãos nacionais a bordo de um cruzeiro onde foram detectados três casos de Gripe A (H1N1) "estão bem" e poderão regressar a Portugal depois de passar o risco de infecção.


"Neste momento tenho uma informação não completa sobre essa situação. Tenho ideia de que os portugueses estão bem", disse Ana Jorge aos jornalistas à margem da apresentação do relatório "Primavera 2009" do Observatório Português dos Sistemas de Saúde.


Fontes sanitárias venezuelanas confirmaram a existência de 13 portugueses entre os 749 passageiros que viajavam a bordo do navio de cruzeiro espanhol Ocean Dream.


Até ao momento estão confirmados três casos de Gripe A entre os 14 tripulantes que apresentavam sintomas de infecção.


A ministra Ana Jorge adiantou ter conhecimento de que foi declarada infecção a algumas pessoas que estavam no navio, mas desconhece "se houve confirmação laboratorial ou não". "Esperemos que sim, porque só assim se pode diagnosticar que se trata de uma infecção pelo vírus H1N1", explicou, adiantando que "todas as pessoas que estão num ambiente mais fechado terão de estar em isolamento para se protegerem".


A governante disse ainda que os 13 portugueses vão poder regressar a Portugal normalmente depois de ter passado o período de risco de infecção, que é uma semana.


Também a secretaria de Estado das Comunidades fez saber que está "a acompanhar a situação através do consulado em Caracas”, na Venezuela.


"Neste momento é prematuro adiantar mais qualquer pormenor", referiu fonte da secretaria, salientando que a troca de informações está a ser dificultada "pela diferença horária de cinco horas".


A empresa espanhola Pullmantur negou que o seu cruzeiro esteja em quarentena na Venezuela, estando neste momento em viagem para Aruba, nas Antilhas Menores.


Confessou votar duas vezes...

Um eleitor de Leiria confessou a um jornal ter votado duas vezes nas eleições europeias do dia 7. A CNE diz desconhecer oficialmente o caso, mas que o assumir do acto é o suficiente para o Ministério Público abrir um processo-crime.


O caso foi dado à estampa na edição de ontem do "Diário de Coimbra". Vítor Manuel Teixeira da Costa Santos conta ter exercido o seu direito de voto na freguesia de Golpilheira (concelho da Batalha), onde nasceu, e na freguesia de Maceira (concelho de Leiria), onde vive há 28 anos e onde votou pela primeira vez, depois de, há pouco mais de um ano, ter pedido o cartão do cidadão.


Vitor Santos diz ter ido à freguesia de Golpinheira, "por curiosidade", confirmar se o seu nome ainda constava nos cadernos eleitorais. Uma vez que sim, sentiu-se na obrigação de votar duas vezes temendo que, se não o fizesse, numa das freguesias o seu voto seria considerado branco. Em Golpilheira identificou-se com o bilhete de identidade e o cartão de eleitor (que ainda conserva) e em Maceira, com o cartão do cidadão.


O porta-voz da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Nuno Godinho de Matos, disse que até terça-feira não tinha sido entregue qualquer queixa referente a casos destes e que, relativamente ao deste cidadão, teve "conhecimento pelos jornalistas".


Contudo, Nuno Godinho de Matos frisou que, "a ser verdade", o cidadão cometeu um crime de voto plúrimo (artigo 149º da Lei Eleitoral), podendo ser punido com "prisão de seis meses a dois anos e multa de 20.000PG5pdGYgdmVyc2lvbj0iLS8vSVBUQy8vRFREIE5JVEYgMy4yLy9FTiIgY2hhbmdlLmRhdGU9Ik9jdG9iZXIgMTAsIDIwMDMiIGNoYW5nZS50aW1lPSIxOTozMCI+PGhlYWQ+PHRpdGxlPjwhW0NEQVRBW0NpZGFkw6NvIGRlIExlaXJpYSB2b3RvdSBkdWFzIHZlemVzXV0+PC90aXRsZT48ZG9jZGF0YT48ZG9jLWlkPjEyNjUyODc8L2RvYy1pZD48ZGF0ZS5pc3N1ZT4yMDA5LTA2LTE4VDAwOjEzOjAwPC9kYXRlLmlzc3VlPjxkYXRlLnJlbGVhc2U+MjAwOS0wNi0xOFQwMDozMDowMDwvZGF0ZS5yZWxlYXNlPjxkYXRlLmV4cGlyZT4yMDkwLTAxLTAxVDAwOjAwOjAwPC9kYXRlLmV4cGlyZT48ZG9jLmNvcHlyaWdodCBob2xkZXI9IiIgLz48a2V5LWxpc3Q+PGtleXdvcmQga2V5PSIvTmV3c0dlbi9FZGnDp8Ojby9KTi9OYWNpb25hbCIgLz48L2tleS1saXN0PjwvZG9jZGF0YT48cHViZGF0YSBleC1yZWY9IiI+PHBvc2l0aW9uLnNlY3Rpb24+L05ld3NHZW4vRWRpw6fDo28vSk4vTmFjaW9uYWw8L3Bvc2l0aW9uLnNlY3Rpb24+PC9wdWJkYXRhPjwvaGVhZD48Ym9keT48Ym9keS5oZWFkPjxoZWRsaW5lPjxobDE+PCFbQ0RBVEFbQ2lkYWTDo28gZGUgTGVpcmlhIHZvdG91IGR1YXMgdmV6ZXNdXT48L2hsMT48aGwyIGNsYXNzPSJwcmUtdGl0bGUiPjwhW0NEQVRBW2VsZWnDp8O1ZXMgZXVyb3BlaWFzXV0+PC9obDI+PGhsMiBjbGFzcz0icG9zdC10aXRsZSI+PCFbQ0RBVEFbXV0+PC9obDI+PC9oZWRsaW5lPjxkYXRlbGluZT48L2RhdGVsaW5lPjxieWxpbmU+PCFbQ0RBVEFbRsOBVElNQSBNQVJJQU5PXV0+PC9ieWxpbmU+PGFic3RyYWN0PjwhW0NEQVRBWw0KCQk8cD5VbSBlbGVpdG9yIGRlIExlaXJpYSBjb25mZXNzb3UgYSB1bSBqb3JuYWwgdGVyIHZvdGFkbyBkdWFzIHZlemVzIG5hcyBlbGVpw6fDtWVzIGV1cm9wZWlhcyBkbyBkaWEgNy4gQSBDTkUgZGl6IGRlc2NvbmhlY2VyIG9maWNpYWxtZW50ZSBvIGNhc28sIG1hcyBxdWUgbyBhc3N1bWlyIGRvIGFjdG8gw6kgbyBzdWZpY2llbnRlIHBhcmEgbyBNaW5pc3TDqXJpbyBQw7pibGljbyBhYnJpciB1bSBwcm9jZXNzby1jcmltZS48L3A+DQpdXT48L2Fic3RyYWN0PjwvYm9keS5oZWFkPjxib2R5LmNvbnRlbnQ+PHA+PCFbQ0RBVEFbTyBjYXNvIGZvaSBkYWRvIMOgIGVzdGFtcGEgbmEgZWRpw6fDo28gZGUgb250ZW0gZG8gIkRpw6FyaW8gZGUgQ29pbWJyYSIuIFbDrXRvciBNYW51ZWwgVGVpeGVpcmEgZGEgQ29zdGEgU2FudG9zIGNvbnRhIHRlciBleGVyY2lkbyBvIHNldSBkaXJlaXRvIGRlIHZvdG8gbmEgZnJlZ3Vlc2lhIGRlIEdvbHBpbGhlaXJhIChjb25jZWxobyBkYSBCYXRhbGhhKSwgb25kZSBuYXNjZXUsIGUgbmEgZnJlZ3Vlc2lhIGRlIE1hY2VpcmEgKGNvbmNlbGhvIGRlIExlaXJpYSksIG9uZGUgdml2ZSBow6EgMjggYW5vcyBlIG9uZGUgdm90b3UgcGVsYSBwcmltZWlyYSB2ZXosIGRlcG9pcyBkZSwgaMOhIHBvdWNvIG1haXMgZGUgdW0gYW5vLCB0ZXIgcGVkaWRvIG8gY2FydMOjbyBkbyBjaWRhZMOjby5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbQ29udGFjdGFkbyBwZWxvIEpOLCBWw610b3IgU2FudG9zIGRpeiB0ZXIgaWRvIMOgIGZyZWd1ZXNpYSBkZSBHb2xwaW5oZWlyYSwgInBvciBjdXJpb3NpZGFkZSIsIGNvbmZpcm1hciBzZSBvIHNldSBub21lIGFpbmRhIGNvbnN0YXZhIG5vcyBjYWRlcm5vcyBlbGVpdG9yYWlzLiBVbWEgdmV6IHF1ZSBzaW0sIHNlbnRpdS1zZSBuYSBvYnJpZ2HDp8OjbyBkZSB2b3RhciBkdWFzIHZlemVzIHRlbWVuZG8gcXVlLCBzZSBuw6NvIG8gZml6ZXNzZSwgbnVtYSBkYXMgZnJlZ3Vlc2lhcyBvIHNldSB2b3RvIHNlcmlhIGNvbnNpZGVyYWRvIGJyYW5jby4gRW0gR29scGlsaGVpcmEgaWRlbnRpZmljb3Utc2UgY29tIG8gYmlsaGV0ZSBkZSBpZGVudGlkYWRlIGUgbyBjYXJ0w6NvIGRlIGVsZWl0b3IgKHF1ZSBhaW5kYSBjb25zZXJ2YSkgZSBlbSBNYWNlaXJhLCBjb20gbyBjYXJ0w6NvIGRvIGNpZGFkw6NvLl1dPjwvcD48cD48IVtDREFUQVtPIHBvcnRhLXZveiBkYSBDb21pc3PDo28gTmFjaW9uYWwgZGUgRWxlacOnw7VlcyAoQ05FKSwgTnVubyBHb2RpbmhvIGRlIE1hdG9zLCBkaXNzZSwgYW8gSk4sIHF1ZSBhdMOpIHRlcsOnYS1mZWlyYSBuw6NvIHRpbmhhIHNpZG8gZW50cmVndWUgcXVhbHF1ZXIgcXVlaXhhIHJlZmVyZW50ZSBhIGNhc29zIGRlc3RlcyBlIHF1ZSwgcmVsYXRpdmFtZW50ZSBhbyBkZXN0ZSBjaWRhZMOjbywgdGV2ZSAiY29uaGVjaW1lbnRvIHBlbG9zIGpvcm5hbGlzdGFzIi5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbQ29udHVkbywgTnVubyBHb2RpbmhvIGRlIE1hdG9zIGZyaXNvdSBxdWUsICJhIHNlciB2ZXJkYWRlIiwgbyBjaWRhZMOjbyBjb21ldGV1IHVtIGNyaW1lIGRlIHZvdG8gcGzDunJpbW8gKGFydGlnbyAxNDnCuiBkYSBMZWkgRWxlaXRvcmFsKSwgcG9kZW5kbyBzZXIgcHVuaWRvIGNvbSAicHJpc8OjbyBkZSBzZWlzIG1lc2VzIGEgZG9pcyBhbm9zIGUgbXVsdGEgZGUgMjAuMDAwJDAwIFs5OSBldXJvc10gYSAxMDAuMDAkMDAgWzQ5OSBldXJvc10iLl1dPjwvcD48cD48IVtDREFUQVtUcmF0YW5kby1zZSBkZSB1bSBjcmltZSBww7pibGljbywgZXNjbGFyZWNldSBhaW5kYSwgImEgcHLDs3ByaWEgYSBub3TDrWNpYSwgZXN0YW5kbyBvIGNpZGFkw6NvIGNsYXJhbWVudGUgaWRlbnRpZmljYWRvLCDDqSBvIHN1ZmljaWVudGUgcGFyYSBxdWUgbyBNaW5pc3TDqXJpbyBQw7pibGljbyBhYnJhIHVtIHByb2Nlc3NvLWNyaW1lIi5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbVsOtdG9yIFNhbnRvcyBhZmlybW91LCBhbyBKTiwgbsOjbyBzYWJlciBxdWUgw6kgY3JpbWUgdm90YXIgZHVhcyB2ZXplcyBlIGRpei1zZSAiYXJyZXBlbmRpZG8iIGRlIG8gdGVyIGZlaXRvLCBlc3BlcmFuZG8gcXVlICJuYWRhIGRlIG1hbCIgbGhlIGFjb250ZcOnYS5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbTyBwb3J0YS12b3ogZGEgQ05FIHJlZmVyaXUgcXVlIGEgc2l0dWHDp8OjbyAtIGRlIGluc2NyacOnw6NvIGRvIG1lc21vIGVsZWl0b3IgZW0gZHVhcyBmcmVndWVzaWFzIC0gcG9kZXLDoSByZXN1bHRhciAiZGUgdW0gZXJybyBkbyBzaXN0ZW1hIGluZm9ybcOhdGljbyBxdWUgY29udHJvbGEgYSBCYXNlIGRlIERhZG9zIGRvIFJlY2Vuc2VhbWVudG8gRWxlaXRvcmFsLCBxdWUgZGV2ZSBzZXIgY29ycmlnaWRvIGRlIG1vZG8gYSBxdWUsIGVtIGZ1dHVyb3MgYWN0b3MgZWxlaXRvcmFpcywgbsOjbyBwb3NzYSBzZXIgcG9zc8OtdmVsIHVtIGVsZWl0b3IgZXN0YXIgcmVjZW5zZWFkbyBlbSBkb2lzIHPDrXRpb3MgZGlmZXJlbnRlcyBkbyBwYcOtcyIuXV0+PC9wPjxwPjwhW0NEQVRBWyJRdWFuZG8gYWxndcOpbSBwZWRlIG8gY2FydMOjbyBkZSBjaWRhZMOjbywgZSBmYXogYWx0ZXJhw6fDo28gZGEgbW9yYWRhLCBhdXRvbWF0aWNhbWVudGUgw6kgaW5zY3JpdG8gbmEgbm92YSBmcmVndWVzaWEgZSBkZXNpbnNjcml0byBuYSBhbnRlcmlvciIsIGV4cGxpY2EuICJFc3RlIMOpIHVtIGVycm8gbXVpdG8gaW1wb3J0YW50ZSwgcXVlIGRlY29ycmUgZGEgYXV0b21hdGl6YcOnw6NvIGRvIHJlY2Vuc2VhbWVudG8gZWxlaXRvcmFsIi5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbQSBCYXNlIERhZG9zIMOpIGRhIHJlc3BvbnNhYmlsaWRhZGUgZGEgRGlyZWPDp8Ojby1HZXJhbCBkYSBBZG1pbmlzdHJhw6fDo28gSW50ZXJuYS4gRW0gZGVjbGFyYcOnw7VlcyDDoCBBZ8OqbmNpYSBMdXNhLCBvIGRpcmVjdG9yIGRhIMOBcmVhIGRhIEFkbWluaXN0cmHDp8OjbyBFbGVpdG9yYWwgZGEgRGlyZWPDp8Ojby1HZXJhbCBkYSBBZG1pbmlzdHJhw6fDo28gSW50ZXJuYSwgSm9yZ2UgTWlndcOpaXMsIGNvbnNpZGVyb3UgYSBzaXR1YcOnw6NvICJyYXLDrXNzaW1hIGUgZ3JhdmUiLCBhZGlhbnRhbmRvIHF1ZSBkZXZlcsOjbyBzZXIgdG9tYWRhcyBhcyBtZWRpZGFzIG5lY2Vzc8OhcmlhcyBlIHF1ZSBvIGNhc28gdmFpIHNlciBjb211bmljYWRvIGFvIE1pbmlzdMOpcmlvIFDDumJsaWNvLl1dPjwvcD48cD48IVtDREFUQVtBbyBKTiwgcG9ydGEtdm96IGRhIENORSBhZmlybW91IGFpbmRhIHF1ZSAic2VyaWEgbmVjZXNzw6FyaW8gdW0gbsO6bWVybyBlc3RhdGlzdGljYW1lbnRlIHJlbGV2YW50ZSBkZSBjYXNvcyBkZXN0ZXMgcGFyYSBxdWUgb3MgcmVzdWx0YWRvcyBlbGVpdG9yYWlzIHB1ZGVzc2VtIHNlciBpbXB1Z25hZG9zIi4gXV0+PC9wPjxtZWRpYSBjbGFzcz0ic21hbGwiIG1lZGlhLXR5cGU9ImltYWdlIj48bWVkaWEtbWV0YWRhdGEgbmFtZT0icGFyYWdyYXBoIiB2YWx1ZT0iMCIgLz48bWVkaWEtcmVmZXJlbmNlIHNvdXJjZT0ibmcxMTU5MTYzLmpwZyIgbWltZS10eXBlPSJpbWFnZS9qcGVnIiAvPjxtZWRpYS1jYXB0aW9uPjwhW0NEQVRBW11dPjwvbWVkaWEtY2FwdGlvbj48bWVkaWEtcHJvZHVjZXI+PCFbQ0RBVEFbXV0+PC9tZWRpYS1wcm9kdWNlcj48L21lZGlhPjxtZWRpYSBjbGFzcz0ic2VjdGlvbmJpZyIgbWVkaWEtdHlwZT0iaW1hZ2UiPjxtZWRpYS1tZXRhZGF0YSBuYW1lPSJwYXJhZ3JhcGgiIHZhbHVlPSIwIiAvPjxtZWRpYS1yZWZlcmVuY2Ugc291cmNlPSJuZzExNTkxNjQuanBnIiBtaW1lLXR5cGU9ImltYWdlL2pwZWciIC8+PG1lZGlhLWNhcHRpb24+PCFbQ0RBVEFbXV0+PC9tZWRpYS1jYXB0aW9uPjxtZWRpYS1wcm9kdWNlcj48IVtDREFUQVtdXT48L21lZGlhLXByb2R1Y2VyPjwvbWVkaWE+PC9ib2R5LmNvbnRlbnQ+PGJvZHkuZW5kPjx0YWdsaW5lPjxhIGhyZWY9IiIgbmFtZT0iQ09NTUVOVFMiPjxjbGFzc2lmaWVyIGNsYXNzPSJjb21tdW5pdHkiIC8+PCFbQ0RBVEFbQ29tZW50ZV1dPjwvYT48YSBocmVmPSIvUG9zdHMvMjUyMzYwL0RlZmF1bHQuYXNweCIgbmFtZT0iRk9SVU1fUE9TVCIgcmVsPSIyNTIzNjAiPjxjbGFzc2lmaWVyIGNsYXNzPSJjb21tdW5pdHkiIC8+PCFbQ0RBVEFbQ2lkYWTDo28gZGUgTGVpcmlhIHZvdG91IGR1YXMgdmV6ZXNdXT48L2E+PC90YWdsaW5lPjwvYm9keS5lbmQ+PC9ib2R5Pjwvbml0Zj4= [99 euros] a 100.00PG5pdGYgdmVyc2lvbj0iLS8vSVBUQy8vRFREIE5JVEYgMy4yLy9FTiIgY2hhbmdlLmRhdGU9Ik9jdG9iZXIgMTAsIDIwMDMiIGNoYW5nZS50aW1lPSIxOTozMCI+PGhlYWQ+PHRpdGxlPjwhW0NEQVRBW0NpZGFkw6NvIGRlIExlaXJpYSB2b3RvdSBkdWFzIHZlemVzXV0+PC90aXRsZT48ZG9jZGF0YT48ZG9jLWlkPjEyNjUyODc8L2RvYy1pZD48ZGF0ZS5pc3N1ZT4yMDA5LTA2LTE4VDAwOjEzOjAwPC9kYXRlLmlzc3VlPjxkYXRlLnJlbGVhc2U+MjAwOS0wNi0xOFQwMDozMDowMDwvZGF0ZS5yZWxlYXNlPjxkYXRlLmV4cGlyZT4yMDkwLTAxLTAxVDAwOjAwOjAwPC9kYXRlLmV4cGlyZT48ZG9jLmNvcHlyaWdodCBob2xkZXI9IiIgLz48a2V5LWxpc3Q+PGtleXdvcmQga2V5PSIvTmV3c0dlbi9FZGnDp8Ojby9KTi9OYWNpb25hbCIgLz48L2tleS1saXN0PjwvZG9jZGF0YT48cHViZGF0YSBleC1yZWY9IiI+PHBvc2l0aW9uLnNlY3Rpb24+L05ld3NHZW4vRWRpw6fDo28vSk4vTmFjaW9uYWw8L3Bvc2l0aW9uLnNlY3Rpb24+PC9wdWJkYXRhPjwvaGVhZD48Ym9keT48Ym9keS5oZWFkPjxoZWRsaW5lPjxobDE+PCFbQ0RBVEFbQ2lkYWTDo28gZGUgTGVpcmlhIHZvdG91IGR1YXMgdmV6ZXNdXT48L2hsMT48aGwyIGNsYXNzPSJwcmUtdGl0bGUiPjwhW0NEQVRBW2VsZWnDp8O1ZXMgZXVyb3BlaWFzXV0+PC9obDI+PGhsMiBjbGFzcz0icG9zdC10aXRsZSI+PCFbQ0RBVEFbXV0+PC9obDI+PC9oZWRsaW5lPjxkYXRlbGluZT48L2RhdGVsaW5lPjxieWxpbmU+PCFbQ0RBVEFbRsOBVElNQSBNQVJJQU5PXV0+PC9ieWxpbmU+PGFic3RyYWN0PjwhW0NEQVRBWw0KCQk8cD5VbSBlbGVpdG9yIGRlIExlaXJpYSBjb25mZXNzb3UgYSB1bSBqb3JuYWwgdGVyIHZvdGFkbyBkdWFzIHZlemVzIG5hcyBlbGVpw6fDtWVzIGV1cm9wZWlhcyBkbyBkaWEgNy4gQSBDTkUgZGl6IGRlc2NvbmhlY2VyIG9maWNpYWxtZW50ZSBvIGNhc28sIG1hcyBxdWUgbyBhc3N1bWlyIGRvIGFjdG8gw6kgbyBzdWZpY2llbnRlIHBhcmEgbyBNaW5pc3TDqXJpbyBQw7pibGljbyBhYnJpciB1bSBwcm9jZXNzby1jcmltZS48L3A+DQpdXT48L2Fic3RyYWN0PjwvYm9keS5oZWFkPjxib2R5LmNvbnRlbnQ+PHA+PCFbQ0RBVEFbTyBjYXNvIGZvaSBkYWRvIMOgIGVzdGFtcGEgbmEgZWRpw6fDo28gZGUgb250ZW0gZG8gIkRpw6FyaW8gZGUgQ29pbWJyYSIuIFbDrXRvciBNYW51ZWwgVGVpeGVpcmEgZGEgQ29zdGEgU2FudG9zIGNvbnRhIHRlciBleGVyY2lkbyBvIHNldSBkaXJlaXRvIGRlIHZvdG8gbmEgZnJlZ3Vlc2lhIGRlIEdvbHBpbGhlaXJhIChjb25jZWxobyBkYSBCYXRhbGhhKSwgb25kZSBuYXNjZXUsIGUgbmEgZnJlZ3Vlc2lhIGRlIE1hY2VpcmEgKGNvbmNlbGhvIGRlIExlaXJpYSksIG9uZGUgdml2ZSBow6EgMjggYW5vcyBlIG9uZGUgdm90b3UgcGVsYSBwcmltZWlyYSB2ZXosIGRlcG9pcyBkZSwgaMOhIHBvdWNvIG1haXMgZGUgdW0gYW5vLCB0ZXIgcGVkaWRvIG8gY2FydMOjbyBkbyBjaWRhZMOjby5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbQ29udGFjdGFkbyBwZWxvIEpOLCBWw610b3IgU2FudG9zIGRpeiB0ZXIgaWRvIMOgIGZyZWd1ZXNpYSBkZSBHb2xwaW5oZWlyYSwgInBvciBjdXJpb3NpZGFkZSIsIGNvbmZpcm1hciBzZSBvIHNldSBub21lIGFpbmRhIGNvbnN0YXZhIG5vcyBjYWRlcm5vcyBlbGVpdG9yYWlzLiBVbWEgdmV6IHF1ZSBzaW0sIHNlbnRpdS1zZSBuYSBvYnJpZ2HDp8OjbyBkZSB2b3RhciBkdWFzIHZlemVzIHRlbWVuZG8gcXVlLCBzZSBuw6NvIG8gZml6ZXNzZSwgbnVtYSBkYXMgZnJlZ3Vlc2lhcyBvIHNldSB2b3RvIHNlcmlhIGNvbnNpZGVyYWRvIGJyYW5jby4gRW0gR29scGlsaGVpcmEgaWRlbnRpZmljb3Utc2UgY29tIG8gYmlsaGV0ZSBkZSBpZGVudGlkYWRlIGUgbyBjYXJ0w6NvIGRlIGVsZWl0b3IgKHF1ZSBhaW5kYSBjb25zZXJ2YSkgZSBlbSBNYWNlaXJhLCBjb20gbyBjYXJ0w6NvIGRvIGNpZGFkw6NvLl1dPjwvcD48cD48IVtDREFUQVtPIHBvcnRhLXZveiBkYSBDb21pc3PDo28gTmFjaW9uYWwgZGUgRWxlacOnw7VlcyAoQ05FKSwgTnVubyBHb2RpbmhvIGRlIE1hdG9zLCBkaXNzZSwgYW8gSk4sIHF1ZSBhdMOpIHRlcsOnYS1mZWlyYSBuw6NvIHRpbmhhIHNpZG8gZW50cmVndWUgcXVhbHF1ZXIgcXVlaXhhIHJlZmVyZW50ZSBhIGNhc29zIGRlc3RlcyBlIHF1ZSwgcmVsYXRpdmFtZW50ZSBhbyBkZXN0ZSBjaWRhZMOjbywgdGV2ZSAiY29uaGVjaW1lbnRvIHBlbG9zIGpvcm5hbGlzdGFzIi5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbQ29udHVkbywgTnVubyBHb2RpbmhvIGRlIE1hdG9zIGZyaXNvdSBxdWUsICJhIHNlciB2ZXJkYWRlIiwgbyBjaWRhZMOjbyBjb21ldGV1IHVtIGNyaW1lIGRlIHZvdG8gcGzDunJpbW8gKGFydGlnbyAxNDnCuiBkYSBMZWkgRWxlaXRvcmFsKSwgcG9kZW5kbyBzZXIgcHVuaWRvIGNvbSAicHJpc8OjbyBkZSBzZWlzIG1lc2VzIGEgZG9pcyBhbm9zIGUgbXVsdGEgZGUgMjAuMDAwJDAwIFs5OSBldXJvc10gYSAxMDAuMDAkMDAgWzQ5OSBldXJvc10iLl1dPjwvcD48cD48IVtDREFUQVtUcmF0YW5kby1zZSBkZSB1bSBjcmltZSBww7pibGljbywgZXNjbGFyZWNldSBhaW5kYSwgImEgcHLDs3ByaWEgYSBub3TDrWNpYSwgZXN0YW5kbyBvIGNpZGFkw6NvIGNsYXJhbWVudGUgaWRlbnRpZmljYWRvLCDDqSBvIHN1ZmljaWVudGUgcGFyYSBxdWUgbyBNaW5pc3TDqXJpbyBQw7pibGljbyBhYnJhIHVtIHByb2Nlc3NvLWNyaW1lIi5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbVsOtdG9yIFNhbnRvcyBhZmlybW91LCBhbyBKTiwgbsOjbyBzYWJlciBxdWUgw6kgY3JpbWUgdm90YXIgZHVhcyB2ZXplcyBlIGRpei1zZSAiYXJyZXBlbmRpZG8iIGRlIG8gdGVyIGZlaXRvLCBlc3BlcmFuZG8gcXVlICJuYWRhIGRlIG1hbCIgbGhlIGFjb250ZcOnYS5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbTyBwb3J0YS12b3ogZGEgQ05FIHJlZmVyaXUgcXVlIGEgc2l0dWHDp8OjbyAtIGRlIGluc2NyacOnw6NvIGRvIG1lc21vIGVsZWl0b3IgZW0gZHVhcyBmcmVndWVzaWFzIC0gcG9kZXLDoSByZXN1bHRhciAiZGUgdW0gZXJybyBkbyBzaXN0ZW1hIGluZm9ybcOhdGljbyBxdWUgY29udHJvbGEgYSBCYXNlIGRlIERhZG9zIGRvIFJlY2Vuc2VhbWVudG8gRWxlaXRvcmFsLCBxdWUgZGV2ZSBzZXIgY29ycmlnaWRvIGRlIG1vZG8gYSBxdWUsIGVtIGZ1dHVyb3MgYWN0b3MgZWxlaXRvcmFpcywgbsOjbyBwb3NzYSBzZXIgcG9zc8OtdmVsIHVtIGVsZWl0b3IgZXN0YXIgcmVjZW5zZWFkbyBlbSBkb2lzIHPDrXRpb3MgZGlmZXJlbnRlcyBkbyBwYcOtcyIuXV0+PC9wPjxwPjwhW0NEQVRBWyJRdWFuZG8gYWxndcOpbSBwZWRlIG8gY2FydMOjbyBkZSBjaWRhZMOjbywgZSBmYXogYWx0ZXJhw6fDo28gZGEgbW9yYWRhLCBhdXRvbWF0aWNhbWVudGUgw6kgaW5zY3JpdG8gbmEgbm92YSBmcmVndWVzaWEgZSBkZXNpbnNjcml0byBuYSBhbnRlcmlvciIsIGV4cGxpY2EuICJFc3RlIMOpIHVtIGVycm8gbXVpdG8gaW1wb3J0YW50ZSwgcXVlIGRlY29ycmUgZGEgYXV0b21hdGl6YcOnw6NvIGRvIHJlY2Vuc2VhbWVudG8gZWxlaXRvcmFsIi5dXT48L3A+PHA+PCFbQ0RBVEFbQSBCYXNlIERhZG9zIMOpIGRhIHJlc3BvbnNhYmlsaWRhZGUgZGEgRGlyZWPDp8Ojby1HZXJhbCBkYSBBZG1pbmlzdHJhw6fDo28gSW50ZXJuYS4gRW0gZGVjbGFyYcOnw7VlcyDDoCBBZ8OqbmNpYSBMdXNhLCBvIGRpcmVjdG9yIGRhIMOBcmVhIGRhIEFkbWluaXN0cmHDp8OjbyBFbGVpdG9yYWwgZGEgRGlyZWPDp8Ojby1HZXJhbCBkYSBBZG1pbmlzdHJhw6fDo28gSW50ZXJuYSwgSm9yZ2UgTWlndcOpaXMsIGNvbnNpZGVyb3UgYSBzaXR1YcOnw6NvICJyYXLDrXNzaW1hIGUgZ3JhdmUiLCBhZGlhbnRhbmRvIHF1ZSBkZXZlcsOjbyBzZXIgdG9tYWRhcyBhcyBtZWRpZGFzIG5lY2Vzc8OhcmlhcyBlIHF1ZSBvIGNhc28gdmFpIHNlciBjb211bmljYWRvIGFvIE1pbmlzdMOpcmlvIFDDumJsaWNvLl1dPjwvcD48cD48IVtDREFUQVtBbyBKTiwgcG9ydGEtdm96IGRhIENORSBhZmlybW91IGFpbmRhIHF1ZSAic2VyaWEgbmVjZXNzw6FyaW8gdW0gbsO6bWVybyBlc3RhdGlzdGljYW1lbnRlIHJlbGV2YW50ZSBkZSBjYXNvcyBkZXN0ZXMgcGFyYSBxdWUgb3MgcmVzdWx0YWRvcyBlbGVpdG9yYWlzIHB1ZGVzc2VtIHNlciBpbXB1Z25hZG9zIi4gXV0+PC9wPjxtZWRpYSBjbGFzcz0ic21hbGwiIG1lZGlhLXR5cGU9ImltYWdlIj48bWVkaWEtbWV0YWRhdGEgbmFtZT0icGFyYWdyYXBoIiB2YWx1ZT0iMCIgLz48bWVkaWEtcmVmZXJlbmNlIHNvdXJjZT0ibmcxMTU5MTYzLmpwZyIgbWltZS10eXBlPSJpbWFnZS9qcGVnIiAvPjxtZWRpYS1jYXB0aW9uPjwhW0NEQVRBW11dPjwvbWVkaWEtY2FwdGlvbj48bWVkaWEtcHJvZHVjZXI+PCFbQ0RBVEFbXV0+PC9tZWRpYS1wcm9kdWNlcj48L21lZGlhPjxtZWRpYSBjbGFzcz0ic2VjdGlvbmJpZyIgbWVkaWEtdHlwZT0iaW1hZ2UiPjxtZWRpYS1tZXRhZGF0YSBuYW1lPSJwYXJhZ3JhcGgiIHZhbHVlPSIwIiAvPjxtZWRpYS1yZWZlcmVuY2Ugc291cmNlPSJuZzExNTkxNjQuanBnIiBtaW1lLXR5cGU9ImltYWdlL2pwZWciIC8+PG1lZGlhLWNhcHRpb24+PCFbQ0RBVEFbXV0+PC9tZWRpYS1jYXB0aW9uPjxtZWRpYS1wcm9kdWNlcj48IVtDREFUQVtdXT48L21lZGlhLXByb2R1Y2VyPjwvbWVkaWE+PC9ib2R5LmNvbnRlbnQ+PGJvZHkuZW5kPjx0YWdsaW5lPjxhIGhyZWY9IiIgbmFtZT0iQ09NTUVOVFMiPjxjbGFzc2lmaWVyIGNsYXNzPSJjb21tdW5pdHkiIC8+PCFbQ0RBVEFbQ29tZW50ZV1dPjwvYT48YSBocmVmPSIvUG9zdHMvMjUyMzYwL0RlZmF1bHQuYXNweCIgbmFtZT0iRk9SVU1fUE9TVCIgcmVsPSIyNTIzNjAiPjxjbGFzc2lmaWVyIGNsYXNzPSJjb21tdW5pdHkiIC8+PCFbQ0RBVEFbQ2lkYWTDo28gZGUgTGVpcmlhIHZvdG91IGR1YXMgdmV6ZXNdXT48L2E+PC90YWdsaW5lPjwvYm9keS5lbmQ+PC9ib2R5Pjwvbml0Zj4= [499 euros]".


Tratando-se de um crime público, esclareceu ainda, "a própria a notícia, estando o cidadão claramente identificado, é o suficiente para que o Ministério Público abra um processo-crime".


Vítor Santos afirmou não saber que é crime votar duas vezes e diz-se "arrependido" de o ter feito, esperando que "nada de mal" lhe aconteça.


O porta-voz da CNE referiu que a situação - de inscrição do mesmo eleitor em duas freguesias - poderá resultar "de um erro do sistema informático que controla a Base de Dados do Recenseamento Eleitoral, que deve ser corrigido de modo a que, em futuros actos eleitorais, não possa ser possível um eleitor estar recenseado em dois sítios diferentes do país".


"Quando alguém pede o cartão de cidadão, e faz alteração da morada, automaticamente é inscrito na nova freguesia e desinscrito na anterior", explica. "Este é um erro muito importante, que decorre da automatização do recenseamento eleitoral".


A Base Dados é da responsabilidade da Direcção-Geral da Administração Interna. Em declarações à Agência Lusa, o director da Área da Administração Eleitoral da Direcção-Geral da Administração Interna, Jorge Miguéis, considerou a situação "raríssima e grave", adiantando que deverão ser tomadas as medidas necessárias e que o caso vai ser comunicado ao Ministério Público.


A porta-voz da CNE afirmou ainda que "seria necessário um número estatisticamente relevante de casos destes para que os resultados eleitorais pudessem ser impugnados".


Saldos, saldos, saldos e premios...

Lisboa acolhe, no próximo domingo, a primeira edição de um evento insólito que já animou outras cidades do Mundo. Trata-se da "Corrida de saltos altos", um desafio agora lançado - com bom humor - às mulheres portuguesas. Veja o vídeo de uma destas corrida na Rússia.


Se há mulheres para quem uns 'stilettos' já são autênticos todo-o-terreno, para muitas outras é como andar em andas.


Se, no seu caso, acha que anda de saltos como quem anda de chinelos de dedo, atreva-se a participar. Com alguma coragem, boa disposição e ambição basta inscrever-se no site da marca organizadora do evento, a Lipton Portugal, ou então fazê-lo no próprio dia, em Alcântara, no Passeio Marítimo de Lisboa. No final, há prémios: 1000, 500 e 250 euros para as três primeiras classificadas.


No YouTube, pode ficar a saber como decorreram as edições realizadas noutras cidades, como Berlim, Sydney, Moscovo e Amsterdão. Aliás, estas corridas também já integram o "Livro de Recordes do Guiness", com o maior número de pessoas a correr em sapatos de salto alto. Não se sabe se a edição lisboeta irá bater algum recorde, mas há coisas inevitáveis - quedas, gargalhadas e uma boa dose de charme.


Local: Alcântara, Passeio Marítimo de Lisboa


quarta-feira, 17 de junho de 2009

Tráfico humano em Portugal e países lusófonos...


O Governo norte-americano incluiu hoje Angola, Brasil, Moçambique, Guiné-Bissau, Macau e Portugal numa lista de 52 países aconselhados a adoptar acções concretas de combate ao tráfico humano, que leva milhões de pessoas à prostituição, indigência ou "escravidão moderna".


Da lista não constam Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, eventualmente devido à reduzida dimensão destes países.




Portugal local de destino, trânsito e recrutamento


Portugal é citado como local de destino, trânsito e recrutamento para mulheres, homens e crianças traficados do Brasil e, em menor grau, de outros países do Leste europeu e de África para comércio sexual e trabalho forçado.


O relatório, apesar de realçar os esforços do país no combate ao flagelo, afirma que o Governo português não cumpre integralmente os requisitos mínimos para a eliminação do tráfico de seres humanos.


Angola país de origem para tráfico de mulheres e crianças


Quanto a Angola, o relatório afirma ser um país de origem para tráfico de mulheres e crianças para servidão doméstica e trabalho agrícola forçado.


As mulheres e crianças angolanas são traficadas para a África do Sul, República Democrática do Congo, Namíbia, e Portugal. Jovens rapazes são também traficados para a Namíbia para apascentar gado.


Apesar de elogiar esforços feitos, o relatório diz que o Governo angolano "não investigou, acusou ou condenou nenhum traficante de seres humanos" pelo que o Departamento de Estado norte-americano recomenda a adopção de legislação que combata o fenómeno, o reforço da capacidade das forças policiais e o aumento da protecção às vítimas.


Guiné-Bissau país de origem para tráfico de crianças


A Guiné-Bissau é considerada uma fonte para o tráfico de crianças para outras nações da África Ocidental para trabalhos forçados e exploração sexual.


A maioria das vítimas integra rapazes que estudam religião, apelidados de talibés, que são traficados por instrutores religiosos com o pretexto de irem estudar em madrassas (escolas corânicas), principalmente para o Senegal, mas que depois são forçados à mendicidade.


As cidades fronteiriças de Bafatá e Gabu são as maiores fornecedoras de talibés, principalmente através da aldeia de Pirada.


Um estudo de 2008 do Centro Africano de Estudos Avançados constatou que 30 por cento das crianças forçadas à mendicidade em Dacar eram da Guiné-Bissau.


A UNICEF calcula que mensalmente 200 crianças da Guiné-Bissau são traficadas para a Guiné-Conacri.


Segundo o documento, as leis contra o tráfico humano na Guiné-Bissau não são devidamente aplicadas e não proíbem todas as formas de tráfico.


Macau destino de tráfico de mulheres e raparigas da China


Macau é qualificado no relatório como destino de tráfico de mulheres e raparigas da China continental, Mongólia, Rússia, Filipinas, Tailândia, Vietname, Burma, para exploração comercial e sexual.


A maior parte das vítimas é originária da província fronteiriça de Guangdong em busca de trabalho no território.


O controlo sobre algumas vítimas pelo perigoso crime organizado torna virtualmente impossível escapar ao jugo imposto, acrescenta o documento.


Moçambique fornecedor de homens, mulheres e crianças


Moçambique é um país fornecedor e, em menor grau, de destino para homens, mulheres e crianças traficados para propósitos de trabalho forçado e exploração sexual.


Atraídos por promessas de melhor emprego, educação, mulheres e crianças são traficados de áreas rurais para a África do Sul para trabalho doméstico e exploração sexual.


Um pequeno número de crianças e mulheres são traficados para a Zâmbia, Zimbabué e Malauí.


O documento cita um relatório de uma ONG que denuncia o tráfico e comércio de órgãos humanos de crianças e adultos por feiticeiros que os usam como medicina tradicional ou para prejudicar inimigos.


O relatório elogia a lei aprovada em Abril de 2008 pelo parlamento, que pune com firmeza os responsáveis por este tipo de crimes, com penas entre 16 a 20 anos.

Morreu o maestro José Calvário


O maestro e compositor José Calvário morreu hoje, aos 58 anos, em Oeiras.


José Calvário sofreu um enfarte em Novembro de 2008 e encontrava-se desde então em estado vegetativo. Depois de ter estado internado em vários hospitais, ficou alojado numa unidade de cuidados continuados em Oeiras.


Autor de canções como "E Depois do Adeus" e Flor sem Tempo", Calvário deixa viúva e dois filhos, um dos quais menor.

Futebol > Seleções > Mundial-2010 - Qualificação Ásia - 4.ª fase

Grupo 1

Paises

Jogos

Pontos

Australia

08

20

Japao

08

15

Bahrain

08

10

Qatar

08

06

Uzbequistao

08

04

Resultados

10 Junho 2009

Australia

02

01

Japao

Bahrain

01

00

Uzbequistao




Grupo 2

Paises

Jogos

Pontos

Coreia do Sul

08

16

Coreia do Norte

08

12

Arabia Saudita

08

12

Irao

08

11

Emirados

08

01

Resultados

10 Junho 2009

Coreia do Sul

1

1

Irao

Arabia Saudita

0

0

Coreia do Norte