So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sábado, 10 de abril de 2010

Primeira pagina - 10 - 04 - 2010...

Taiwan Google apanha jovem nua à janela...

Google apanha jovem nua à janela

Uma jovem foi apanhada nua à janela de seu apartamento em Taiwan.

O momento foi captado pelo Street View, ferramenta do sistema de mapas do Google, diz a China News.

DN

O sentido do gosto - souffle gelado de morango...

video


RTP/Mandala

Vídeo mostra alunas a gozarem professora...

As imagens captadas numa escola do Porto foram publicadas no YouTube e no Facebook e contam já com um grupo de fãs com mais de mil e cem membros.

Um vídeo colocado na internet mostra duas estudantes a faltar deliberadamente ao respeito à professora em plena sala de aulas. As imagens captadas numa escola do Porto foram publicadas numa rede social e contam já com um grupo de fãs com mais de mil e cem membros.

As protagonistas são duas alunas de 17 e 18 anos que entram a meio da aula. O episódio é gravado via telemóvel por uma terceira aluna, em frente à turma e à professora.

Foi publicado no YouTube e na rede social Facebook por uma das alunas, que tem já um grupo de fãs dos seus vídeos com mais de 1100 membros e já foi visto cerca de 19 mil vezes.

Depois de ser notícia no «Correio da Manhã», o vídeo acabou por ser removido mas os pedidos para nova publicação multiplicam-se a cada minuto, assim como as críticas ao comportamento das duas alunas.

video

TVi24

Tráfico (des)humano: 10 mil mulheres compradas e vendidas todos os anos na Roménia...

video


SIC

Crianças na Índia: são mais de 11 milhões abandonadas à sorte...

video

SIC

Pastilhas elásticas deitadas para o chão de Lisboa vão ser removidas...

video


SIC

Ingleses vão escolher novo Governo a 6 de Maio...

Gordon Brown convocou hoje as próximas eleições gerais no Reino Unido. Depois de se reunir no palácio de Buckingham com a rainha Elizabeth II, que ordenou a dissolução oficial do Parlamento, ficou decidido que as legislativas se vão realizar a seis de Maio, no mesmo dia das eleições locais. A campanha vai durar um mês e será uma verdadeira maratona eleitoral entre os dois principais líderes políticos, o trabalhista Brown e o conservador David Cameron.



RTP

Um morto e doze feridos numa explosão perto de Paris...

Uma pessoa morreu e doze ficaram feridas na explosão de uma fábrica perto de Paris. Nove dos feridos estão hospitalizados em estado grave. A causa da explosão, que aconteceu após um incêndio, ainda não foi determinada. A vítima mortal seria o guarda da fábrica, que pertence ao grupo Carbone Lorraine, empresa que actua nas áreas da tecnologia e da química. O incêndio terá começado num forno de combustão da fábrica, e a explosão ocorreu justamente quando tudo parecia controlado.




RTP

Pavilhão Multisusos pronto para receber futebol de praia...


"A areia e o calor já cá estão, só falta mesmo o mar". A observação foi feita pelos jogadores da selecção portuguesa de futebol de praia quando entraram ontem no Pavilhão Multiusos de Viseu, onde estao decorrer os jogos da "Spring Cup" (Taça de Primavera).
O comentário não tem um teor depreciativo, pelo contrário, pretende elogiar as condições do Pavilhão, pois, segundo o coordenador nacional de futebol de praia da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), João Morais, os atletas vinham preparados para o frio e, graças ao ar condicionado, encontraram um clima quente.
Esta é a primeira vez que se realiza um Torneio Internacional "Indoor" de Futebol de Praia, ou seja, em recinto fechado, e irá contar com a presença da selecção russa (actual campeã europeia), da selecção da Suíça (vice-campeã no último campeonato do mundo), da Inglaterra e, claro, da selecção portuguesa.
Para que este desporto pudesse decorrer em Viseu foi preciso transportar várias toneladas de areia - entre 300 e 400 - e colocá-la cuidadosamente no Pavilhão para que o campo ficasse em perfeitas condições.
"A areia tem de ser especial e tem de ser posta de forma especial", disse João Morais, explicando que a areia foi tratada e teve de ser espalhada à mão para ficar bem nivelada. Ao todo, dez homens estiveram envolvidos na colocação deste novo equipamento que foi pensado ao pormenor para não danificar o piso do Pavilhão e ficar exactamente como a organização pretendia.

João Morais disse ao Diário de Viseu que o Pavilhão Multiusos tem condições "de verdadeira excelência, do melhor que se faz no mundo". "As condições são tão boas que nós ficámos impressionados e até nos dá para rir as facilidades que encontrámos aqui e as dificuldades que encontramos noutros locais", confessou.

Areia vai
para o Fontelo
Guilherme Almeida referiu que este foi um processo simples, "em vez de um piso normal pôs-se areia". Areia essa que será depois colocada nos três campos em construção no Fontelo (futebol, andebol e voleibol) e que têm conclusão prevista para Maio.
"Este tipo de infra-estruturas não é tão caro como possa parecer. Esta empreitada no Fontelo vai custar no total cerca de 300 mil euros", adiantou, dizendo que foi uma feliz coincidência poder fazer este campeonato em Viseu e, posteriormente, dar utilidade à areia.
Já no que diz respeito à iniciativa no Pavilhão Multiusos, defende que "os valores a pagar são insignificantes para o retorno" que vão ter, uma vez que terá "impacto na cidade" e será uma forma de a promover "em todos os seus aspectos". "Vão perceber que temos equipamentos para a realização deste eventos e hotelaria suficiente para alojar todas as selecções", frisou.

Bancadas
junto ao campo
Novidade é também a aproximação das bancadas ao campo. O elemento da Federação contou que esta é uma estratégia da organização: "Queremos trazer o público ao jogo e quisemos retirar aquele distanciamento. O público se calhar vai sujar-se com a areia, mas é esse o propósito".
"Queremos que o público se deixe envolver por este grande espectáculo e em vez de pedir a camisola ao Belchior, vai tirar a camisola ao Belchior", acrescentou João Morais.
Apesar de os jogos não se realizarem na praia e em ambiente de Verão, as "cheerleaders" (apoiantes das equipas) de várias nacionalidades vão marcar presença no Pavilhão. "Além de verem o jogo, vêm também ver as meninas bonitas", brinca o representante da FPF.
Nos dias dos jogos, vão estar envolvidas cerca de 50 pessoas, sendo que 25 são voluntárias da Escola de Turismo. A entrada é livre e limitada aos lugares existentes, por isso, os primeiros a chegar ganham um lugar num evento inédito na cidade.


DV

Falso anúncio de sexo em grupo leva homem à cadeia...

Americano foi acusado de arrombamento, violência sexual, invasão de domicílio e conduta inapropriada.

Um homem de 29 anos do estado americano do Connecticut foi acusado de arrombamento, violência sexual, invasão de domicílio e conduta inapropriada. Tudo por ter acreditado num falso anúncio pornográfico colocado na internet, avança o «Daylife».

Na segunda-feira, Richard Zeh viu uma publicidade em que uma mulher semi-nua dizia que queria fazer com todos os homens que lhe aparecessem em casa, colocando a respectiva morada. Interessado na oferta, Zeh copiou o endereço, mas copiou-o errado.

Quando chegou ao local, entrou na casa e sentou-se completamente à vontade na sala, surpreendendo a única pessoa presente na moradia, uma menina de 18 anos.

Estranhando o barulho, a jovem foi até à sala, onde encontrou o intruso. Zeh explicou porque lá estava e, aos gritos, a menina informou-o que aquela não era a casa que procurava.

No entanto, o rapaz pensou que a adolescente estava a brincar e foi necessário que esta ligasse o computador para que Zeh verificasse que tinha anotado a endereço errado.

Convencido o rapaz foi à procura da morada correcta e ao chegar foi recebido sem surpresa. O anúncio tinha feito sucesso e, antes dele, pelo menos outros 20 jovens tinham aparecido e mais uma vez a família teve de explicar que o anúncio era uma farsa.

Mas Zeh não desistiu: dirigiu-se à casa da menina de 18 anos e forçou-a ter relações sexuais com ele.

De acordo com o tenente de polícia Stephen Estes, o jovem só parou quando se percebeu que a família da frente - a do endereço correcto no anúncio falso - estava anotar a matrícula do seu carro.

Nessa altura, Zeh fugiu, mas foi apanhado pela polícia e acusado de arrombamento, violência sexual, invasão de domicílio e conduta inapropriada. A fiança foi afixada em 169 mil euros.

TVi24

Morre uma criança maltratada a cada oito meses...

A violência doméstica já levou à morte de 16 crianças em Portugal desde o ano 2000. A cada oito meses um menor de idade perde a vida devido aos maus tratos.

O número de denúncias de agressões físicas e psicológicas a crianças diminuiu de 2008 para 2009, mas ainda assim a GNR e a PSP sinalizaram 2625 actos de violência doméstica.

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima registou 610 casos de crianças vítimas de maus tratos por parte de familiares.

«Estamos a falar dos maus tratos tanto físicos como psicológicos. Contamos cerca de 13 homicídios», disse à TVI Daniel Cotrim, da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima.

Em 2009 a PSP registou 2625 casos de violência doméstica contra menores. Já a APAV sinalizou 610 casos de maus tratos infantis.

Mais de metade das vítimas têm entre 11 e 17 anos e 90 por cento das agressões são praticadas pelos pais das crianças.

A APAV aconselha que os casos de violência contra menores sejam denunciados o mais rápido possível.

TVi24

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Primeira pagina - 09 - 04 - 2010

70 portugueses mudam de sexo....

70  portugueses mudam de sexo

Em cinco anos, foram operadas 25 pessoas, mas há mais 45 casos de reatribuição do sexo a decorrer no País.

Pelo menos 70 portugueses fizeram ou estão a fazer operações de mudança de sexo desde 2005, diz ao DN João Décio Ferreira, cirurgião plástico no Hospital de Santa Maria, a única unidade pública que está actualmente a dar resposta a transexuais que pediram a reatribuição do género. Um dos casos mais mediáticos é o de Filipa Gonçalves, filha do futebolista Nené. A manequim revela agora em livro todas os obstáculos que teve de ultrapassar para se tornar mulher.

Santa Maria é a única a lidar com a mudança de sexo. Depois de "ter feito três cirurgias, a consulta do São João fechou, porque dois médicos saíram, estando a consulta em restruturação. Décio Ferreira está reformado mas opera um dia de 15 em 15 dias. Pouco para o necessário, já que todos os anos há seis pedidos. "Se pudesse operar todos os dias, teria sempre trabalho", diz. Apesar de estar acompanhado por internos, "parece que nenhum quer continuar a fazer estas cirurgias", lamenta.

Actualmente, o médico está a acompanhar 42 transexuais. "Já iniciei operações com 35 pessoas, a que se vão juntar mais seis ou sete", refere. Concluídas estão as cirurgias de reatribuição de sexo de 15 mulheres e 7 homens, que antes tinham género diferente.

"Mais de 40 são operações de passagem do sexo feminino para masculino. Nesse aspecto, a mudança de sexo é diferente do habitual, já que noutros países é mais comum serem os homens a mudar de sexo", avança, sem conhecer as razões para os contrastes.

O processo tem início com o diagnóstico de transexualidade. "Tem de haver avaliação psiquiátrica num centro, que depois remete o candidato para outra instituição. Depois de confirmado o diagnóstico pela segunda vez, o pedido é enviado para a Ordem dos Médicos, que tem de dar aval, já que são cirurgias irreversíveis. Há cinco casos em análise. Falamos de uma incompatibilidade entre a anatomia e o cérebro. "A pessoa é o que o cérebro for. E como não se pode mudar o cérebro, muda-se o que se pode: o corpo", explica o cirurgião. O diagnóstico demora pelo menos dois anos, mas pode alargar-se a três.

No caso da mulher, a mudança obriga a muito mais operações. Fazer uma mastectomia, para tirar as mamas, é relativamente rápido, tal como a histerectomia , operação que consiste na retirada do útero, ovários e trompas. Estas cirurgias podem ser feitas por outros especialistas.

Mais complicada é a mudança do sexo propriamente dita. E aqui há duas opções: "Se for um a metoidoplastia é mais rápido. Depois de uma terapia com hormonas, fazemos um pequeno pénis com os tecidos do clitóris e dos pequenos lábios vulvares, bem como o escroto", a partir dos grandes lábios. É possível fazer uma prótese para os testículos, com bolinhas de silicone. Mais complexa é a faloplastia, reconstrução que obriga a inúmeras cirurgias e que implica, no final, a colocação de uma prótese.

Já no caso do homem, a passagem para um corpo feminino é mais simples: utiliza-se parte do intestino, do escroto e do pénis para construir a vagina. A operação de construção mamária segue os parâmetros habituais.

DN

Jovem de 17 anos violada por três rapazes...

Uma jovem de 17 anos foi assaltada e violada na Vila Chã, Barreiro, na passada sexta-feira por três jovens, disse na terça-feira, fonte da PSP.

A situação ocorreu pelas 11.30 horas, nas imediações do cemitério da Vila Chã, onde três jovens, com idades entre os 15 e os 17 anos, roubaram e violaram a jovem.

"Ocorreu a prática de crime de roubo, seguido de violação a uma mulher de 17 anos, com recurso a agressões físicas", disse a fonte da PSP, com base na queixa apresentada.

A jovem foi transportada ao Hospital do Barreiro e depois seguiu para o Instituto Médico Legal de Lisboa para perícia médica.

JN

Portugal com 5ª gasolina mais cara da UE segundo Autoridade da Concorrência..

A gasolina sem chumbo 95 vendida em Portugal, no quarto trimestre do ano passado, foi a quinta mais cara dos 27 países da União Europeia, segundo a Autoridade da Concorrência.

A disparidade de preços de venda ao público é "significativa", segundo a AdC, sendo a mais cara a vendida na Holanda (1,388 euros por litro) e a mais barata a registada na Roménia (0,899 euros).

"Em média, durante o quarto trimestre de 2009, o preço médio de venda ao público em Portugal da gasolina 95 manteve-se superior à média dos da UE27", lê-se naquele documento, que refere um preço médio de 1,280 euros por litro em Portugal naquele período contra a média de 1,206 euros por litro da UE27.

O ano de 2009 caracterizou-se por uma subida continuada dos preços dos combustíveis rodoviários em Portugal durante os primeiros seis meses e por uma estabilidade de preços no resto do ano.

Comparando o último trimestre do ano passado com o trimestre anterior (Julho a Setembro 2009) o preço da gasolina 95 diminuiu oito cêntimos por litro, mas relativamente ao trimestre homólogo de 2008 (Setembro a Dezembro) o preço aumentou 4,5 cêntimos por litro.

No gasóleo, pelo contrário, o boletim refere uma redução de 8,8 cêntimos por litro entre os preços do quatro trimestre de 2009 e os de igual período do ano anterior, mas regista um aumento de 1,3 cêntimos por litro face ao terceiro trimestre do ano passado.

Em Portugal, os supermercados são os que praticam os preços mais baixos na venda a retalho de combustíveis, enquanto os restantes postos de outros operadores independentes tendem a praticar preços semelhantes aos das petrolíferas.

Segundo dados da AdC, a diferença média de preços entre as principais petrolíferas e os postos de supermercados foi de 11,8 cêntimos por litro para a gasolina 95 e para o gasóleo no quarto trimestre de 2009.

Entre Setembro e Dezembro do ano passado, o diferencial de preços entre petrolíferas e postos de supermercado foi "particularmente elevado" no último mês do ano, quando o preço da gasolina 95 nos postos de supermercado era 11,9 cêntimos por litro abaixo da média dos preços de venda das petrolíferas.

Analisando as alterações diárias dos preços máximos da gasolina 95, recomendados de venda ao público das quatro empresas petrolíferas a atuar em Portugal - Cepsa, Galp, Repsol, BP -, a AdC conclui que seguiram as mesmas tendências de evolução, tendo sido alterados em média uma vez por semana.

JN

Crias de lince ibérico nasceram no domingo de Páscoa...


Crias de lince ibérico nasceram no domingo de Páscoa

As duas primeiras crias de lince ibérico geradas em cativeiro em Portugal nasceram no passado Domingo de Páscoa no Centro Nacional de Reprodução do Lince Ibérico, em Silves, revelou hoje o Ministério do Ambiente.

As duas crias, "robustas e bastante activas", nasceram de parto natural. São a primeira descendência da fêmea Azahar - "flor de laranjeira" em árabe - que nasceu há cinco anos em liberdade e foi o primeiro animal a ser transferido de Espanha para o centro de Silves, em Outubro passado.

Apesar de várias tentativas, Azahar nunca tinha conseguido engravidar no centro de reprodução de Jerez de la Frontera, de onde foi transferida para Portugal: o stress urbano daquele local terá inviabilizado a gravidez.

Após os partos, Azahar exibe "dedicação e tranquilidade" às duas crias, junto das quais está em permanência.

O pai, de nome Drago, nasceu em cativeiro em La Olivilla e é também um dos 16 linces trazidos de Espanha no âmbito do esforço luso-ibérico de conservação do lince ibérico, uma espécie ameaçada de extinção.

Ainda segundo o Ministério do Ambiente, os partos decorreram normalmente e coincidiram com quatro outros nascimentos registados nos três centros de reprodução de linces em Espanha.

"Confirma-se que nasceram dois linces no Centro Nacional de Reprodução do Lince-ibérico. Nasceram no último domingo e são os dois primeiros nascidos em cativeiro desde que este programa foi criado. É uma boa notícia, ainda por cima tendo em conta que este ano se celebra o Ano Internacional da Biodiversidade", disse à agência Lusa a ministra do Ambiente, Dulce Álvaro Pássaro.

"Se tudo correr bem, esperamos no futuro que estes e outros animais sejam libertados de forma a repovoarem a nossa natureza", acrescentou.

No início de Março, o organismo espanhol encarregado da protecção do lince ibérico anunciou que uma infecção renal provocou a morte de três animais.

O mesmo organismo estimava que um terço dos 72 animais mantidos em cativeiro em Espanha sofreria da mesma doença.

O director do centro de Silves, Rodrigo Serra, disse na altura à Lusa que uma das fêmeas em Portugal estava com um doença renal, mas não de origem infecciosa, avançando com a hipótese de ter sido provocada por "um problema tóxico" decorrente da alimentação ou de vacinas.

De uma população de 100 mil animais no início do século XX, o número de linces ibéricos, considerados os felinos mais ameaçados do mundo, situa-se hoje na ordem das duas centenas em estado selvagem, além daqueles que são mantidos em centros como o de Silves.

Em Portugal, onde não eram avistados linces desde 1980, o objectivo do programa ibérico de reprodução é libertar os animais mantidos em cativeiro nos habitats naturais, como a serra da Malcata, e no sul do país.

DN

Bebé já estava frio quando pai pediu ajuda...

Homem de 23 anos ficou em prisão preventiva. Matou filho com as mãos.

Bebé já estava frio  quando pai pediu ajuda
O David ao colo da mãe. O pai já várias vezes batera no bebé

Um homem de 23 anos foi detido pela PJ, em Alcobaça, suspeito de ter morto o filho de cinco meses. Usou as próprias mãos e só chamou por socorro quando o corpo do bebé já estava frio. Os bombeiros limitaram-se a confirmar o óbito. A mãe, de 20 anos, está em choque.

O indivíduo, de 23 anos, ficou em prisão preventiva, por decisão do Tribunal de Alcobaça, indiciado por homicídio qualificado. Desfecho que poderá ter levado em linha de conta o facto de o progenitor só ter chamado os bombeiros pelo menos uma hora depois das agressões. Segundo o comandante dos Bombeiros de Alcobaça, Mário Cerol, o "alerta chegou ao meio-dia através do Comando Operacional de Coimbra" e dizia respeito a uma "queda" de um bebé da "cama ou de uma cadeira. Tinha acabado de acontecer".

Foi prontamente enviada uma ambulância do INEM, mas a distância era curta, uma vez que a casa de onde vinha o pedido de apoio estava a cerca de 100 metros do quartel de bombeiros.

O bombeiro Flávio Areias, da tripulação da ambulância, entrou na habitação e deparou com "três pessoas. Estavam muita agitadas. Uma devia ser a mãe". David, de cinco meses, estava deitado num sofá, com um fio de sangue no nariz, "já seco", e o "corpo estava frio". Por baixo dos olhos, exibia dois hematomas, que indiciavam sinais de agressão.

"Tinha batido mais vezes"

Quanto às circunstâncias da morte, o bombeiro salienta que "essa questão é com as autoridades judiciais", mas admite que entre o alerta dado pelo pai e o momento em que a equipa dos bombeiros entrou na habitação passou bem mais de uma hora.

Antes ainda, segundo apurou o JN, o agressor terá chamado a mulher e mãe do menino, Carla, de 20 anos, assim como a irmã desta. Quando os bombeiros chegaram, à porta do prédio encontrava-se também a mãe do suspeito.

De acordo com os indícios recolhidos, as agressões não seriam de agora, mas a violência que rodeava este jovem agregado estava escondida do resto da família.

"Ela hoje [ontem] é que nos disse que ele já tinha batido mais vezes no menino", contou, ao JN, o irmão de Carla, José Carlos Gonçalves, na casa de família, em Vidigal, nas imediações de Leiria.

Carla vai lentamente acordando para alguns pormenores da vida com o detido, mas o choque causado pela morte do filho foi violento e, ao fim da tarde de ontem, teve que ser transportada ao Hospital de Leiria, em estado de choque.

Pouco antes, tinha contado à família, aos irmãos e a uma irmã, Clara Gonçalves, que a criou e a quem trata por mãe - os pais já faleceram -, que há cerca de um mês "tinha notado que o menino tinha nódoas negras, umas marcas no corpo". Tinha questionado, inclusive, o marido, mas este respondera que o bebé "tinha dado uma queda", segundo contou José Carlos. Carla prestou ontem declarações à PJ.

As perícias médico-legais concluíram, entretanto, que o progenitor não terá usado nada a não ser as mãos para matar o filho de cinco meses. As razões que o terão levado a cometer tal acto não foram, todavia, clarificadas pelo agressor durante o interrogatório a que foi sujeito.

JN

Sismo de 7,8 em Sumatra...

Sismo de 7,8 em Sumatra

A Indonésia acaba de lançar um alerta de tsunami na sequência de um sismo de magnitude 7,8 ocorrido na ilha de Sumatra, refere a AFP citando o Instituto de Geofísica dos Estados Unidos.

O sismo, localizado a uma profundidade de 46 quilómetros ao largo das costas de Sumatra, foi registado na quarta-feira às 05:15 horas locais (22:15 TMG).

A Indonésia está situada no círculo de fogo do Pacífico, onde a actividade vulcânica e sísmica é muito forte.

Mais de mil pessoas morreram em Setembro de 2009, no sismo que abalou Sumatra, então com uma magnitude de 7,6.

Recorde-se também que em 26 de Dezembro de 2005, um terramoto assolou a Sumatra tendo deixado um rasto de destruição em várias zonas costeiras de alguns países asiáticos .Um novo estudo científico, realizado por geólogos da Northwestern University, sugere que o abalo com uma magnitude de 9,3 na escala de Richte, terá sido três vezes mais forte do que anteriormente foi noticiado, tornando-se num dos maiores abalos sísmicos registados em todo o mundo depois do terramoto do Chile, a 22 de Maio de 1960.

DN

VISEU - Mesmo sem a antiga romaria...




Novos peregrinos da Senhora do Crasto

Segunda-feira de Páscoa foi o dia da Senhora do Crasto, venerada em Vil de Soito. Mas a romaria já não é o que era, diz-se por lá.

O pequeno santuário da Senhora do Crasto, no monte (ou serra, como se diz nas proximidades) com o mesmo nome atrai actualmente um novo tipo de peregrinos. Há bem poucos anos, na segunda-feira de Páscoa, era feita uma procissão de Vil de Soito até ao santuário. “Hoje isso tudo acabou. O padre Artur faz uma missa à tarde e pronto!”, diz Mercês Conceição Ferreira, a simpática senhora que, com o saber dos seus 77 anos, cuida do santuário e da igreja matriz de Vil de Soito.
Mercês conta que a tradição de ir à senhora do Crasto se transformou num negócio apenas. “Antigamente as pessoas vinham em maior número aqui para o alto do monte. Punham mantas no chão e merendavam à espera da procissão e da missa em honra de Nossa Senhora do Crasto”, lembra.
Nos dias de hoje o caminho para o santuário continua a fazer-se a pé, por um caminho por onde apenas passam motorizadas e jipes. Ao chegar ao alto, começa a notar-se o cheiro das farturas e frango assado. Ouvem-se geradores de electricidade e começam a ver-se veículos transformados em restaurantes com mesas corridas cobertas por oleados.
Assam-se e comem-se frangos. O vinho corre pelas mesas, tal como refrigerantes e cestos de pão. Passa do meio-dia e vão chegando visitantes. Entram na capela, silenciam-se, veneram “a Santa que acode às mães, para que não falte sustento para os filhos”. Ao redor do santuário, grupos de jovens bebem e comem. “Estes pequenos vêm para aqui e bebem muito. Não sei como conseguem”, lamenta Mercês.
À Senhora do Crasto é hábito rumar na segunda-feira de Páscoa e no domingo da Ascensão. De resto, a igreja só é aberta para algumas limpezas. O passeio fica na memória por um dia de sol radioso, tal como fica a quadra que Mercês cantou: “Ó Nossa Senhora do Crasto/vinde abaixo à ladeira/vinde ver nascer a água/ por baixo da matoeira”.

Voz das Beiras

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Primeira pagina - 08 - 04 - 2010...

Vídeo mostra militares dos EUA a matar jornalistas da Reuters...

Imagens contrariam a versão oficial do exército norte-americano.

Um vídeo publicado por um portal da internet questiona a versão oficial sobre como o Exército dos Estados Unidos matou 11 iraquianos, entre os quais um fotógrafo e um motorista que trabalhavam para a «Reuters» em 2007.

As imagens, divulgadas esta segunda-feira pelo site wikileaks.org link externo, mostram, a partir da visão do piloto de um helicóptero Apache, os disparos contra um grupo de homens armados e outros desarmados nas ruas de um bairro da Nova Bagdad.



video

Entre eles, estavam o fotógrafo da «Reuters» Namir Noor-Eldeen e o motorista, Saeed Chmagh, que morreram em 12 de Julho de 2007 no ataque.

O vídeo, apresentado em Washington e intitulado «Assassinato Colateral», descreve também o resgate das vítimas, entre elas duas crianças feridas.

No dia seguinte ao ataque, o Exército americano explicava a morte dos funcionários da agência como parte de um confronto entre suas tropas e insurgentes. Mas no vídeo é possível ver um dos militares a pedir autorização para disparar e outro que responde que um dos homens está a disparar contra o helicóptero, o que não é visível nas imagens onde apenas se vê os homens a falar entre si.


Um porta-voz militar disse ao jornal «The New York Times» que «não há dúvida que as forças de coligação estavam claramente em operações de combate contra uma força hostil».

A agência «Reuters» exigiu sem sucesso uma investigação das circunstâncias e a obtenção do material audiovisual no âmbito da Lei de Liberdade de Imprensa.

Entretanto, a Reuters já garantiu a veracidade destas imagens: «o vídeo divulgado hoje através da Wikileaks é uma evidência gráfica dos perigos que implica o jornalismo e as tragédias que podem acontecer», diz a agência em comunicado.

TVi24

Cadáver apanhado a fazer check-in no aeroporto de Liverpool...

Duas mulheres foram presas por tentarem viajar com um parente morto, disfarçando o corpo.

Duas mulheres foram presas na Inglaterra por tentarem viajar de avião com um parente morto, disfarçando o cadáver, avança a BBC.

Ao fazer o «check-in», a atitude suspeita das senhoras alertou os seguranças do aeroporto de Liverpool, que ao aproximar-se do trio em viagem, descobriram o morto.

O cadáver do homem de 91 anos foi colocado numa cadeira de rodas e disfarçado com óculos de sol, de forma a tentar embarcar ocultamente no voo de sábado para Berlim, a terra natal do morto.

As duas mulheres, de 41 e 66 anos, foram presas por suspeita de não notificação do corpo do alemão que se pensa ter morrido no dia anterior ao voo, mas já saíram sob fiança.

TVi24

Jovem destrói iPad acabadinho de comprar...

Momento foi filmado pelos amigos do jovem, colocado no Youtube, e em apenas 12 horas teve 180 mil visualizações.

Um jovem de 19 anos destruiu um iPad acabado de comprar com um taco de basebol. O momento foi filmado pelos amigos do jovem americano, o vídeo foi colocado no Youtube e em apenas 12 horas foi visto por 180 mil pessoas em todo o mundo, tendo já ultrapassado as 300 mil visualizações, avança o «Los Angeles Times».

Kochott diz que viu vários colegas a destruírem produtos electrónicos como videojogos da Playstation e da Wii e que isso o motivou a partir o iPad, de modo a ser o primeiro a destruir o aparelho da Apple.

O produto foi lançado no mercado americano no último sábado e custou ao jovem 380 euros.

Apesar do elevado preço o adolescente não se arrependeu de destruir o aparelho mesmo em frente à loja onde o comprou, como mostra o vídeo.

video


TVi24

GNR registou mais de 40 sinistros na região...


Mais acidentes, mais feridos graves e mais feridos ligeiros. O balanço distrital da operação Páscoa levada a cabo pela Guarda Nacional Republicana, entre os passados dias 1 e 4 de Abril, é negro e o único ponto positivo é a ausência de mortes nas estradas que foram fiscalizadas pelos militares daquela força de segurança.
De acordo com dados disponibilizados pelo Gabinete de Relações Públicas do Comando Geral da GNR, houve um aumento significativo no número de sinistros, aumentando de 34 para 45, comparativamente com 2009. No que diz respeito aos feridos graves, o seu número subiu de 1 para 3, enquanto que os feridos ligeiros quase triplicaram de 10, em 2009, para 28.
Um dos últimos sinistros que ainda foi contabilizado para as estatísticas da operação Páscoa na região foi um despiste, ocorrido poucos minutos antes das 23h00, na A25, que liga Aveiro a Vilar Formoso, passando por Viseu.
Na zona de Fagilde, e por razões que ainda estão a ser apuradas, o condutor de um veículo ligeiro de passageiros, da marca Mercedes, perdeu o controlo da sua viatura e capotou, imobilizando-se na berma da auto-estrada. Apesar de se ter tratado de um acidente muito aparatoso, as autoridades registaram "apenas" três feridos ligeiros, que foram socorridos pelos Bombeiros Municipais de Viseu e a equipa da ambulância do INEM estacionada no Hospital de S. Teotónio, unidade de saúde para onde as vítimas foram depois transportadas para receberem tratamento médico.
A nível nacional, a GNR contabilizou 911 acidentes durante os quatro dias da operação Páscoa, de que resultaram dois mortos, 23 feridos graves e 276 feridos ligeiros, segundo dados provisórios divulgados hoje no seu "site" na Internet.

Diminuição
no país
Relativamente a 2009, os dados provisórios da operação deste ano significam uma diminuição de 129 acidentes, menos um morto, mais um ferido grave e menos 36 feridos ligeiros. As duas mortes foram registadas no domingo, de acordo com a informação da GNR.
Este ano, os militares optaram por, durante a iniciativa, darem prioridade a acções de prevenção e de apoio aos cidadãos, merecendo particular atenção os comportamentos dos condutores que denotem uma condução agressiva, nomeadamente os que cometerem infracções graves e muito graves, colocando em causa a sua segurança e a de terceiros. Além disso, estiveram atentos à velocidade, ao excesso de álcool e ao uso de substâncias estupefacientes ou psicotrópicas, além do uso de cintos de segurança e de sistemas de retenção nos bancos dianteiros e traseiros.

DV

Vivem há anos rodeados de lixo à porta de Centro Comercial...


Vivem há anos  rodeados de lixo à porta de Centro Comercial
Retrato de miséria de dois irmãos em pleno centro da cidade indigna a população

Dois irmãos sem-abrigo, que combateram em África, dormem todos os dias, há anos, numa das ruas mais movimentadas de Odivelas. Recusam-se a sair dali e sobrevivem da caridade de populares, que criticam a inoperância das entidades competentes.

De roupas velhas e sujas, cabelos e barbas longas e grisalhas, António, 61 anos, e José Aldeia Soares, 64, são um mistério para quem todos os dias os vê junto ao Centro Comercial Oceano, no centro de Odivelas. É ali que os dois irmãos dormem e passam os dias, rodeados de caixotes e outra "tralha" que vão recolhendo nos depósitos de lixo.

Com evidentes problemas psicológicos, quase não falam com ninguém mas, das poucas vezes que o fazem, a ideia que mais vezes expressam é de que "as pessoas são más, ralham e batem-nos".

Só o comerciante António Agostinho, que, há dois anos, lhes leva diariamente comida quente, roupa e cobertores, conseguiu furar a barreira que os dois homens ergueram e ganhar-lhes confiança.

"Humilhação enorme"

"Venho ajudar e dar-lhes uma palavra amiga porque acho que viver assim é uma humilhação enorme", explica António Agostinho, "Aos poucos, eles foram ganhando confiança comigo e agora pedem-me tudo o que precisam. Não aceitam comida de mais ninguém", acrescenta. Depois de receber vários alertas da população, a Câmara de Odivelas passou a acompanhar o caso, assumindo como mediador António Agostinho, dada a sua proximidade aos dois sem-abrigo. A autarquia garante ter encetado já diversas diligências para ajudar a recuperar os dois homens, que terão passado pela busca, sem sucesso, de familiares em condições de ajudá-los e até pela disponibilização de uma casa pré-fabricada onde pudessem viver.

No entanto, garante a Câmara, os irmãos nunca se mostraram interessados.

António Agostinho, que até já visitou o pré-fabricado, acabou por renunciar ao papel de mediador, por considerar que a Câmara de Odivelas não tem feito tudo o que está ao seu alcance. "O contentor está num parque da Câmara. Nunca arranjaram terreno para ele", alega o comerciante, com os olhos marejados de lágrimas, "Se estivesse aqui perto, eles não dormiam na rua".

Também a Comunidade Vida e Paz já tentou intervir no caso. Um responsável da instituição e António Agostinho levaram os dois homens à Quinta do Espírito Santo, um centro de recuperação e reintegração em Sobral de Monte Agraço, onde vivem 65 antigos sem-abrigo, 20 dos quais ex-combatentes. Mas António e José Aldeia recusaram ficar lá e quiseram regressar às ruas de Odivelas.

O cenário de miséria choca os transeuntes e incomoda a população, obrigada a suportar um mau-cheiro intenso. Além de culparem as autoridades por nada fazerem, há quem acuse as pessoas que lhes dão comida de serem responsáveis pela continuidade dos irmãos naquele local.

JN

Senador americano pede aos jovens que «levantem» as calças...

Eric Adams colocou um anúncio no coração de Nova Iorque para incentivar os mais novos a mudar de estilo.

Cansado da moda dos jovens norte-americanos de usarem as calças abaixo da cintura, o senador Eric Adams colocou um anúncio curioso na Avenida Franklin, no coração de Nova Iorque para incentivar os mais novos a mudarem de estilo, avança o «New York Daily News».

Adams pede que homens e mulheres deixem de usar as calças abaixo da cintura, exibindo a roupa íntima.

«Somos melhores do que isto» e «Levantem as vossas calças, levantem a vossa imagem» são alguns dos slogans da campanha que pretende fazer os americanos mudarem de roupa.

TVi24

Selecção vai ter segurança reforçada durante o Mundial...

Selecção vai ter segurança reforçada durante o Mundial

PSP divulga plano na próxima semana. FIFA já se reuniu com Interpol. Alemanha admite que jogadores usem coletes antibala.

A ameaça de atentados terroristas durante o Mundial que se inicia a 11 de Junho tornou-se uma preocupação mais forte para as selecções participantes após o assassínio do líder da extrema-direita sul--africana, Eugene Terre'Blanche. Apesar do sentimento de apreensão e receio, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) não comenta publicamente o tema. Mas o DN sabe que haverá segurança policial reforçada para a selecção, que durante o Mundial ficará alojada em Valley Lodge, a cerca de 100 km de Ventersdorp, localidade que serve de base ao Movimento de Resistência Afrikaner (AWB).

O esquema de segurança, quer para a selecção quer para os adeptos, estará totalmente pronto na próxima semana, conforme assegurou ao DN o comissário Paulo Flores, da direcção nacional da PSP. Neste momento, segundo este responsável, estão a ser pensados todos os pormenores, desde o número de elementos do corpo de segurança pessoal da PSP que viajarão com a equipa, e que a acompanharão 24 horas por dia, até ao número de elementos que trabalharão directamente com as autoridades locais e com Interpol.

Segundo o DN apurou, têm existido reuniões entre as autoridades portuguesas e sul-africanas para definir o campo de actuação dos polícias portugueses, grupo onde, além da PSP, deverão estar incluídos inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Os elementos do corpo de segurança pessoal da PSP, à semelhança do que aconteceu em anteriores provas internacionais, vão passar a pente fino todas as instala- ções usadas pelo jogadores, hotéis e campos de treino, para prevenir eventuais atentados.

Os restantes elementos policiais, em ligação directa com as autoridades locais e com a Interpol, vão ter como missão o acompanhamento e vigilância dos adeptos portugueses que viajarem até África do Sul.

Para tentar acalmar os receios das várias selecções - a Alemanha já admitiu que os seus jogadores possam usar coletes à prova de bala -, a polícia sul-africana colocou em marcha um grande plano de protecção, que custou 110 milhões de euros. Dos 200 mil polícias existentes no país perto de 44 mil estarão destacados para o Mundial.

A própria FIFA tem acompanhado as operações e no mês passado reuniu-se com a Interpol para conhecer os planos de segurança previstos pela organização. No final, o presidente do organismo, Joseph Blatter, revelou a sua confiança no sucesso da competição.

Um sentimento partilhado ao DN pelo capitão Diniz Adrião, porta-voz do comissariado da South Africa Police Service. "É preciso lembrar que este não é o primeiro grande evento na África do Sul. Eu próprio estive em Portugal, na Alemanha, na Suíça, na Áustria, para ver o que foi feito lá."

O lusodescendente Diniz Adrião, faz a ligação entre as autoridades sul-africanas e o grupo de trabalho português para o Mundial, que envolve ainda a embaixada portuguesa, a FPF e a Secretaria de Estado das Comunidades.

1. O estádio de Mbombela em Nelspruit, é um dos 10 que acolhe o Mundial.

2. Carlos Queiroz e Cristiano Ronaldo, à semelhança de toda a selecção nacional, vão ter segurança apertada.

3. Jornal noticia que Julius Malema, líder do movimento juvenil do ANC, foi visto a pôr flores na fazenda de Eugene Terre'Blanche.

4. Um dos muitos apoiantes do AWB que ontem se deslocou à fazenda onde o líder do movimento foi morto sábado depois de uma desavença com empregados.

DN

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Primeira pagina - 07 - 04 - 2010

206 jogadores estrangeiros...


Estudo: Portugal é a terceira liga europeia que mais atletas importa.

Hulk, um dos 110 brasileiros da Liga

Hulk, um dos 110 brasileiros da Liga

Com 52,8 por cento, a Liga portuguesa é a terceira da Europa com mais estrangeiros, sendo apenas superada pelos campeonatos cipriota (70,5) e inglês (58,5).

Segundo o ‘Estudo demográfico dos futebolistas na Europa’, do Observatório dos Jogadores Profissionais de Futebol, dos 390 jogadores da Liga lusa, 206 são estrangeiros, um número idêntico ao da competição do Chipre, que integra só 14 clubes.

Apesar da redução em 27 relativamente à época passada, a ‘importação’ de atletas para a Liga portuguesa continua a ter como mercado preferencial o Brasil (110), que em nenhum outro campeonato concretiza uma ‘invasão’ semelhante. O campeonato turco é o segundo maior importador, mas conta apenas com 30 brasileiros.

Apenas a Argentina, com 18 futebolistas, e a França, com 16, colocaram mais de 10 jogadores em clubes portugueses, que integram ainda jogadores de outras 39 nacionalidades.

Nos 36 campeonatos analisados, Portugal é o principal exportador para Chipre (47) e Roménia (19) e o quarto preferido dos clubes espanhóis (13), o sexto na Escócia (6) e na Sérvia (2), o oitavo na Grécia (8) e Islândia (1) e nono na Suíça (4). A segunda edição do estudo reúne informações sobre a estatura, posições, nacionalidade, emigração e internacionalizações de 12 524 jogadores de 36 ligas europeias.

QUARTA LIGA MAIS BAIXA DA EUROPA

Um crescimento de três milímetros na altura média dos jogadores, até 1,805 metros, tirou esta época a Liga portuguesa do último lugar do ranking europeu. Está em 27º no item da estatura média e apenas supera Espanha (1,804), Escócia (1,802) e Chipre (1,801). Em 2008/2009, o campeonato luso era o lanterna vermelha, quando a média de alturas estava situada em 1,802 metros.

A Liga mais alta é a da Sérvia (1,834), seguida por Dinamarca ( 1, 831) e Alemanha (1,83). A Liga inglesa (1,825) detém o sexto lugar, a italiana o 17º (1,818) e a francesa está em 24º (1,81).

APONTAMENTOS

SPORTING E RIO AVE

O Sporting tem o plantel mais baixo da Liga (1,786 m) e o Rio Ave o mais alto (1,828). Na Europa lideram os sérvios do Javor (1,865). Em último estão os israelitas do B.Sakhnin (1,769).

GUARDA-REDES ALTOS

Em Portugal, os guarda-redes estão acima de todas as outras posições (1,881 m), seguidos pelos defesas (1,829), avançados (1,813) e médios (1,79).

25,77 ANOS

Os jogadores da Liga portuguesa têm em média 25,77 anos e estão no 18.º lugar dos campeonatos mais envelhecidos. A liga mais nova é a da Letónia (23,09). Em último está o Chipre (29,7). Os cipriotas do APOEL são os mais velhos da Europa (29,7). O Tranzits, da Letónia, apresenta o plantel mais jovem (20,1).

CM

"O sucesso do comandante é também o êxito dos seus militares...


Diário de Viseu (DV): Quando começou o seu serviço na Guarda Nacional Republicana?
Amaral Dias (AD): Tenho cerca de 26 anos de serviço no activo, na Guarda Nacional Republicana sendo que, desde 21 de Dezembro de 1998, com curtos interregnos para formação e promoção, passei estes já longos anos essencialmente a comandar a GNR no distrito de Viseu, com passagens pelos Destacamentos de Santa Comba Dão e Viseu. Fui 2.º comandante do Grupo e comandante do Grupo de Janeiro de 2002 a Janeiro de 2009, altura em que assumi o Comando da Unidade - Comando Territorial de Viseu. Dedico a minha carreira às populações que tive a honra e o privilégio de servir.

DV: Qual é o balanço que faz dos anos em que esteve à frente da GNR de Viseu?
AD: Todos estes anos foram de grande realização pessoal e profissional. Também tentei desenvolver uma acção de comando atenta, diligente e eficaz, que tivesse em consideração o primado do serviço e conciliando, dentro do possível, os interesses dos militares. Sei que tomei decisões que por vezes, afectaram as intenções e expectativas dos militares, mas foram tomadas após análise e ponderação de diversos factores mas sempre em consideração do melhor para a instituição e para as populações.
Sei que não fiz tudo por constrangimentos de ordem pessoal, institucional e exógena. Valeu a pena doar-me em benefício da segurança e tranquilidade das populações. Travei combates, termino a carreira, prossigo com confiança no futuro de uma Guarda com créditos bem firmados, humana, solidária e de confiança.

DV: Quais são os momentos que mais destaca pela positiva e a negativa? Como recorda as manifestações em Canas de Senhorim e em Bigorne?
AD: Os momentos de alteração da ordem pública em Bigorne e Canas de Senhorim foram situações de grande pressão e esforço policial intenso, onde tiveram que imperar grande capacidade de comando, coragem, disciplina e obediência na acção, rigor do dispositivo com emprego gradual de meios, muita sensatez, sangue frio e proporcionalidade. Apesar das dificuldades, ultrapassaram-se estas situações com o mínimo de dados colaterais e sempre com respeito pela dignidade humana e pelos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos.

DV: Como conseguiu gerir a tão falada falta de efectivos em Viseu?
AD: A questão de recursos humanos é uma questão que tem que ser encarada de forma racional e equilibrada, face à sua escassez. Deste modo, houve que direccionar este esforço para as áreas com maior conflitualidade social e maior incidência do crime, definindo prioridades e reforçando alguns Postos ocasional ou sazonalmente, e até, recorrendo ao patrulhamento por agrupamento de Postos.

DV: Como lidou com as diversas reestruturações que foram feitas na GNR ao longo dos últimos anos?
AD: A reorganização da Guarda resultou dum imperativo legal e, portanto, os militares da Guarda, enquanto "Soldados da lei", obedientemente, tiveram que abraçar com firmeza e determinação esta complexa tarefa. Estas reestruturações institucionais, sendo uma ruptura ou cisão com o passado mais ou menos longo, no caso da Guarda já centenário, causaram grande impacto interno e externamente pelas expectativas criadas. No caso especifico de Viseu, houve que colocar a "locomotiva" em marcha, de forma paulatina, conjugando e articulando esforços, constituindo uma equipa de comando concertada e responsável que acautelasse a orgânica estrutural, a afectação dos recursos disponíveis, minimizando os reflexos/danos internos e continuando a proporcionar uma resposta policial de segurança e resposta atempada, adequada e eficaz aos cidadãos. A obra está incompleta mas caminhamos no rumo certo, prosseguindo a optimização, rentabilização e, dentro do possível, a excelência.

DV: Em que condições deixa a GNR de Viseu para o seu sucessor?
AD: O Comando Territorial de Viseu, através dos briosos militares que o constituem, vem cumprindo com competência, abnegação, responsabilidade, profissionalismo, espírito de sacrifício e profundo sentido de missão ao serviço da causa pública. Parto com a consciência do dever cumprido e confio na capacidade, coesão, forte motivação, afinco, determinação e qualidade dos homens que com denodo servem e servirão, doando-se aos outros com proximidade, humanidade, fraternidade, solidariedade, e dentro da legalidade. Algo de útil se fez, muito há ainda a fazer. As tarefas nesta profissão nunca estão acabadas. Assim, há trabalho árduo para o novo Comandante e para os seus subordinados. Estou confiante no êxito colectivo em prol dos nossos concidadãos. O sucesso do Comandante é também o êxito dos seus militares pois a eles também se deverá. Serei substituído por um Oficial bom camarada, amigo e competente.

DV: O que vai fazer agora?
AD: Agora, vou dedicar-me mais à minha família e à minha vida privada, continuando a conviver com a legalidade, dada a minha carreira e formação na área do Direito, e mantendo uma conduta activa e útil, agradecendo aos meus militares e civis, às instituições e à população em geral toda a colaboração, considerações, estima e amizade que me dispensaram. Espero ter tempo para lhes retribuir na medida do vosso merecimento.

DV

Indianos têm maior sucesso escolar...

Indianos têm maior sucesso escolar

Socióloga conclui que adaptação às regras e apoio dos pais e professores são essenciais para passar de ano.

Os indianos têm mais sucesso escolar que os cabo-verdianos e os portugueses. E moram nos mesmos bairros sociais e têm pais igualmente com poucas habilitações escolares e que mal falam português. Mas adaptam-se melhor às regras e são mais apoiados pelos adultos, sejam os pais ou os professores. Em suma, "sabem jogar nos dois tabuleiros".

"Saber jogar nos dois tabuleiros" é uma expressão usada por um indiano e que, na opinião da socióloga Teresa Seabra, faz toda a diferença quando se trata de comparar os resultados escolares das comunidades imigrantes.

"Os indianos treinam-se desde pequenos para conviver com as regras da sociedade portuguesa e à moda indiana. Há uma dupla pertença que eles cultivam e que favorece a relação com a sociedade de acolhimento e a escola", diz Teresa Seabra. É a autora da tese de doutoramento Desempenho Escolar, Desigualdades Sociais e Etnicidade, estudo desenvolvido em oito escolas públicas do 2.º ciclo da Grande Lisboa no âmbito do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, e que será publicada este ano em livro.

Já as famílias cabo-verdianas parecem viver pior com essa dupla realidade. "Mesmo transmitindo a cultura do país de origem, os pais querem que os filhos aprendam a cultura portuguesa. Mas, depois, estes alunos revelam uma maior incorformidade com as normas escolares, sentem-se mais discriminados", sublinha. Dizem ser pouco apoiados e reconhecidos na escola. E o facto é que são colocados mais frequentemente em turmas de repetentes.

A socióloga analisou o nível de reprovações dos descendentes de imigrantes indianos e cabo-verdianos, comparando-os com os autóctones, e concluiu que "ter uma cultura familiar [habilitações] próxima da escola favorece o sucesso, mas não é uma condição necessária". Os alunos estudados, dos 5.º e 6.º anos, incluindo os portugueses, têm a mesma origem social, o que demonstra que são mais preponderantes o apoio e controlo, a adaptabilidade do aluno, as expectativas do professor e a relação positiva com os colegas.

As crianças indianas são apoiados pelos adultos, o que não significa que os ajudem nos trabalhos. Mas há a presença de um adulto. E, curiosamente, os pais cabo-verdianos têm expectativas mais elevadas em relação ao sucesso escolar dos filhos do que os indianos. Mas os descendentes da comunidade indiana têm mais expectativas que os da cabo-verdiana.

DN

Maré negra ameaça grande barreira de coral...

Maré negra ameaça  grande barreira de coral

Petroleiro chinês encalhou num banco de areia junto à ilha de Kepel, Austrália. Está a derramar crude e ameaça um dos mais frágeis ecossistemas do mundo.

A fuga do petróleo de um navio chinês encalhado na costa australiana está a ameaçar a maior barreira de corais do mundo. A grande preocupação é que o petroleiro se parta em dois e a maré negra fique fora de controlo.

O alerta foi dado ontem ao início da manhã - hora portuguesa - pelas autoridades australianas . O Governo e o Estado de Queensland indicaram que o petroleiro Shen Neg 1 encalhou durante a madrugada de sábado num banco de areia a 70 quilómetros da costa, junto à turística ilha australiana de Kepel.
As autoridades alertaram para o perigo de fuga do petroleiro, que transporta 950 toneladas de crude. O navio está já a derramar pequenas quantidades de petróleo.

"A situação é séria e existe um risco muito real de que o barco se parta em dois, fazemos todos os esforços para limitar os danos na grande barreira", sublinhou a governadora de Queensland, Anna Bligh, às diversas agências internacionais.
Anna Bligh afirmou ainda que o navio, de 230 metros de comprimento e que transportava também 65 mil toneladas de carvão, chocou contra a barreira quando navegava à velocidade máxima.

À hora de fecho desta edição, um barco da polícia permanecia junto ao navio para proceder à sua eventual evacuação. E o mar tinha sido pulverizado com um componente químico para estancar o derrame.

A Grande Barreira de Coral é o maior recife de coral do mundo, com uma extensão de cerca de 2.300 quilómetros, situada junto à costa nordeste do estado australiano de Queensland, sendo composta por cerca de 2.900 recifes, 600 ilhas continentais e 300 atóis de coral.

A primeira maré negra de grandes dimensões foi provocada pelo naufrágio do petroleiro Torrey Canyon, no Canal da Mancha, em 1967. Na altura foram derramadas mais de 100 mil toneladas de crude que afectaram cerca de 180 km de praia.

Outra maré negra histórica foi provocada pelo naufrágio do petroleiro Almoco Cadiz, em Março de 1978, que libertou mais de 230 mil toneladas de petróleo, contaminando 320 km de praias.

O maior desastre com petroleiros na história dos EUA foi o derrame de 40 mil toneladas de crude pelo petroleiro Exxon Valdez que encalhou num recife em Prince William Sound, Alasca, na noite de 24 de Março de 1989. Mais recentemente, Portugal e a Galiza, Golfo do México e ainda o Alasca foram afectados.

O impacto destas marés negras nos ecossistemas é enorme. A película formada na superfície da água impede a entrada da luz, que reduz a taxa de fotossíntese das plantas o que diminui a quantidade de oxigénio dissolvido na água provocando asfixia dos peixes e a proliferação de bactérias.

DN

Sismo provoca um morto e vários feridos na Baixa Califórnia...

Um morto, um número ainda não determinado de feridos e uma estrada destruída é o resultado ainda provisório do sismo de magnitude 7,2 que atingiu no domingo o estado mexicano da Baixa Califórnia.

O director da Protecção Civil da Baixa Califórnia, Alfredo Escobedo, disse à agência de notícias Efe que uma pessoa morreu quando ruiu a casa em que se encontrava na Colonia Nueva no Valle de Mexicali, a 18 quilómetros do epicentro do sismo.


Sismo provoca um  morto e vários feridos na Baixa Califórnia

Escobedo referiu que a vítima ainda não foi identificada. Problemas com as linhas telefónicas e o corte no abastecimento eléctrico dificultaram a informação relativa a estragos em Mexicali, cidade com 1,2 milhões de habitantes.

A mesma fonte tinha afirmado anteriormente que havia um número ainda não determinado de feridos, sem esclarecer a gravidade dos feridos.

A secretaria do governo federal confirmou em comunicado a morte de uma pessoa, devido ao ruir da casa, e adiantou que apenas três pessoas foram atendidas devido a crises nervosas.

A mesma fonte disse que depois do sismo de magnitude 7,2 - registado às 17:40 locais (23:40 em Lisboa) foram registadas 20 réplicas na zona que inclui toda a região do sul da Califórnia (Estados Unidos) até ao estado vizinho de Sonora (México).

No comunicado também se refere a suspensão dos serviços de energia eléctrica, água, telefones e telemóveis, além de estragos no interior de casas.

Por outro lado, informa que foram registados danos na estrada Mexicali-Tecate, sem referir a sua localização exacta ou extensão.

O Serviço Sismológico Nacional e o Serviço Geológico dos Estados Unidos informaram inicialmente que a magnitude do sismo tinha sido de 6,9, mas posteriormente corrigiram o valor, dizendo que foi de 7,2 na escala aberta de Richter.

Na cidade de Tijuana (Baixa Califórnia), o responsável local da Protecção Civil informou que não há notícia de perdas materiais nem humanas nesta localidade fronteiriça com os Estados Unidos.

JN

Blair deixa queimar as torradas e provoca alerta de incêndio...

Quatro carros de bombeiros seguiram para a casa de campo do antigo primeiro-ministro britânico. Afinal, era só fumo sem fogo.


Tony Blair (foto Lusa)

O antigo primeiro-ministro britânico Tony Blair provocou um alerta de incêndio, no sábado, ao deixar queimar as torradas do pequeno-almoço, na casa de campo. Quatro viaturas dos bombeiros acorreram de imediato ao alerta.

De acordo com o porta-voz de Blair, foi o fumo que saía da torradeira que fez accionar automaticamente o sistema de alarme da propriedade, que data do século XVII e está classificada como monumento histórico. Por causa disso, a casa, em Wotton Underwood, no sudeste de Inglaterra, tem uma ligação directa ao quartel dos bombeiros local.

Ainda de acordo com o porta-voz, citado pela BBC, os bombeiros chegaram ainda antes de o casal Blair poder avisar que se tinha tratado de falso alarme. Por causa da rapidez com que agiram e em jeito de pedido de desculpa, Blair já enviou uma nota de agradecimento ao corpo de bombeiros.

TVi24

Onda vermelha varre o país...

Águias são, de longe, a equipa que mais espectadores leva aos estádios da Liga portuguesa

Os números não mentem. O Benfica atraiu praticamente o dobro dos adeptos em jogos realizados esta época fora do seu estádio, em comparação com F. C. Porto e Sporting. Um sinal de que os adeptos estão encantados com a campanha dos encarnados.

Esta temporada, a presença do Benfica nos seus recintos foi sinónimo de dinheiro em caixa para os emblemas da Liga. A taxa de ocupação em que actuou a equipa de Jorge Jesus foi muito elevada e promete continuar a sê-lo nas três deslocações que ainda lhe faltam até ao final do campeonato: hoje, no recinto da Naval, dia 18 em Coimbra e a 2 de Maio no Dragão.

Não houve ainda nenhum encontro da competição, fora da Luz, do Porto ou de Alvalade, em que se registasse maior assistência num jogo dos tetracampeões ou dos leões do que num dos encarnados. Aliás, há quase tantos seguidores benfiquistas como na soma dos dois adversários juntos. Um exemplo: Guimarães. Enquanto o terceiro e o quarto classificados apenas conseguiram atrair pouco mais de 18 mil simpatizantes ao anfiteatro minhoto, a águia praticamente encheu-o pois esteve à vista a lotação esgotada.

Em Belém e em Braga, a diferença foi também considerável. Aliás, o Restelo há muito que não tinha quase 18 mil nas bancadas. Por seu lado, os rivais atraíram pouquíssimos milhares. E em Leiria houve casa cheia, mas ainda não é possível estabelecer uma comparação, pois as águias foram as únicas que já lá jogaram.

Um facto curioso: foi em Guimarães que os três clubes arrastaram mais pessoas esta temporada, muito, também, pelo considerável número de adeptos que a equipa vimaranense costuma atrair ao D. Afonso Henriques.

Fora da estatística do JN ficaram as partidas disputadas entre os três grandes por não ser possível uma medição entre os mesmos na mesma proporção. No entanto, há que lembrar que Alvalade ficou praticamente repleta com o Benfica (45.880) e a meio gás com o F. C. Porto (28.220)...

Entre águias e dragões, a diferença apenas esbateu no Estádio dos Barreiros, em Olhão e em Paços de Ferreira, em que a desigualdade foi de escassas centenas.

Mas nem tudo são lamúrias para o clube dirigido por Pinto da Costa. Relativamente ao Sporting, tem melhor média de assistências, apenas batida em Coimbra, Belém e Choupana. No entanto, apresenta diferença de apenas mil adeptos para os lisboetas.

Média superior a 08/09

Um fenómeno que, por agora, dá uma média de 12.502 pessoas por recinto, quase o dobro de F. C. Porto (7501) e Sporting (6452) - neste valor, nunca entram os números da visita aos campos dos outros grandes. O registo benfiquista, registe-se, está também bem acima da média das águias na temporada passada: 9684.

Apesar da boa campanha da equipa de Jorge Jesus, houve três locais em que os encarnados tiveram melhor assistência na época transacta: em Matosinhos (8884, em 08/09, contra 6474), em Vila do Conde (10428, contra 7060) e nos Barreiros (8127 e 5000), mas, neste caso, provavelmente devido às obras actualmente em curso. Hoje, na Figueira da Foz, e apesar de ser segunda-feira e de o jogo ser transmitido em canal aberto, a onda vermelha fazer-se-á igualmente sentir.

JN

terça-feira, 6 de abril de 2010

Primeira pagina - 06 - 04 - 2010...

Tondela: incêndio em habitação fere gravemente um septuagenário ...

Um incêndio numa habitação do concelho de Tondela provocou um ferido grave, que foi transportado para os Hospitais da Universidade de Coimbra, disse à Agência Lusa fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro.

A mesma fonte adiantou que o incêndio destruiu por completo o quarto de uma habitação em Póvoa de Arcediago, freguesia de Canas de Santa Maria, provocando ferimentos graves num homem de cerca de 70 anos.

O alerta para os bombeiros foi dado às 13h10.

Nas operações de socorro participaram 20 elementos dos Bombeiros de Tondela, apoiados por cinco viaturas.

O Publico

África do Sul: Líder da extrema-direita morto...

Eugène Terreblanche tinha 69 anosE
ugène Terreblanche tinha 69 anos

Espancado por dois empregados.

O líder da extrema-direita sul-africana e um dos maiores defensores do regime do Apartheid foi no sábado espancado até à morte na sua exploração agrícola, em Ventersdorp, no noroeste do país.

Eugène Terreblanche foi atacado e morto depois de uma briga com dois empregados, um deles menor de idade, devido a salários não pagos. Os dois suspeitos já foram detidos e acusados do crime de homicídio.

"O corpo de Terreblanche foi encontrado na cama com ferimentos na face e na cabeça", informou o porta-voz da polícia, Adele Myburgh.

Nascido a 31 de Janeiro de 1941, Terreblanche fundou o Afrikaner Resistance Movement (AWB) em 1970 com seis amigos. Posteriormente, o partido cresceu para mais de 70 mil militantes, de entre uma população branca de 3,5 milhões.

O líder sempre defendeu um Estado secessionista dentro da África do Sul e chegou mesmo a ameaçar despoletar uma guerra civil caso o poder fosse para Nelson Mandela, conhecido activista contra o Apartheid. O partido teve um período mais discreto, tendo sido reactivado em 2008 por razões populares, segundo Terreblanche.

CM

Plano de saúde americano aproxima-se do europeu...

Plano de saúde americano aproxima-se do europeu

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pretende estender os seguros de saúde a todos os americanos e impedir que as seguradoras recusem cobertura em caso de doença. O modelo aproxima-se do português e de outros países da Europa, que é universal e público.

Grace Johnson é americana e vive entre Portugal e os Estados Unidos. A empresária gosta desta vida agitada, mas admite que não é muito saudável. Quando precisa de cuidados médicos urgentes, como uma vez que caiu de cama com uma amigdalite, não se inibe de procurar um médico em Portugal, mas, se puder, prefere esperar pelo regresso a casa para fazer os tratamentos.

"Mas só porque tenho um bom seguro de saúde", garante Grace. Paga 90 dólares por mês (66,5 euros), que lhe cobrem todas as especialidades médicas, à excepção de oftalmologia e odontologia. No entanto, os primeiros 300 dólares (221 euros) de despesas clínicas anuais são da sua responsabilidade e a partir desse valor ainda paga mais 10% por cada consulta ou tratamento. "É caro, mas compensa. Tenho à disposição os melhores médicos e tecnologias de ponta em quase todas as especialidades."

Grace faz parte de uma pequena elite americana que tem acesso aos melhores cuidados de saúde. Nos Estados Unidos, o sistema de saúde, ao contrário do que sucede em Portugal, é liberal e privado: está nas mãos das seguradoras.

Há 158 milhões de americanos que têm seguro através da entidade empregadora, que lhe desconta, mensalmente, um valor fixo do ordenado. Outros 15 milhões têm contratos directos com as seguradoras. Finalmente, 42 milhões de idosos beneficiam do Medicare e 35 milhões de pobres do Medicaid (dois subsistemas custeados pelo Estado). Ainda assim, sobram 32 milhões de americanos que não têm cobertura na assistência à doença. Ou porque são trabalhadores com salários demasiado baixos para conseguirem pagar um seguro ou porque a empresa não o consegue subsidiar.

É a pensar nestes doentes que o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pretende pôr em prática a actual reforma de saúde, que está a dividir democratas e republicanos. Isto porque Obama pretende tornar os seguros obrigatórios para todos (suportando parte dos custos daqueles que não conseguirem pagar), aumentar os impostos aos mais ricos (transferindo as verbas para a saúde) e proibir certas práticas das seguradoras, como recusar-se a fornecer cobertura a pessoas com condicionamentos de saúde.
"Trata-se de um passo na democratização e universalidade no acesso à saúde", admite Manuel Delgado, director do Hospital Curry Cabral, em Lisboa.

"Sem a reforma, a tendência seria para que o número de pessoas sem seguro começasse a subir", garante o médico de saúde pública Constantino Sakellarides.

Em Portugal e nalguns países da Europa, pelo contrário, o sistema de saúde é público e universal, pago com os impostos de todos. Só tem seguro de saúde quem quer. "Os europeus têm um plano baseado no financiamento das famílias, o americano no risco da pessoa, ou seja, quanto maior for o risco de saúde, mais paga", explica Delgado.

Na base desta disparidade de sistemas estão razões históricas, explica Sakellarides. "A evolução do sistema europeu esteve condicionada pela Revolução Industrial e pelas tensões sociais que ela gerou, que viriam a dar origem a princípios como solidariedade, em que cada um paga o que pode, e Estado-Providência, em que se paga quando se está bem para ter acesso a cuidados quando se está mal e não se pode pagar."

Já nos EUA, a cultura e filosofia estão viradas para a pessoa no princípio do self made man. "Cada pessoa deve ser conseguir ser próspero. A ideia é que os capazes merecem mais do que os não capazes", diz Sakellarides.

O problema, diz Delgado, é que este modelo origina um desequilíbrio na distribuição dos cuidados de saúde. "Uns têm acesso ao melhor e outros não têm acesso a nada." É neste contexto que se explica porque os índices de saúde norte-americanos são piores do que os portugueses: a mortalidade infantil, por exemplo, está nos 6,3 casos em mil, enquanto em Portugal se situa nos 3,4. Por outro lado, embora a esperança média de vida do homem norte-americano seja igual à do português, 75 anos, elas vivem menos cerca de dois anos (de 79 para 81).

No entanto, são os Estados Unidos que mais gastam com a saúde: 16% do PIB, ou seja, 7600 euros por pessoa, por ano, enquanto Portugal se fica pelos 10% (1200 euros). "As clínicas e hospitais bem equipados conseguem atrair mais doentes, mas também prescrevem, muitas vezes, tratamentos excessivos, apenas por razões económicas", denuncia Manuel Delgado.

"Estes gastos com a saúde nos EUA derivam desta capacidade que a oferta tem de se impor à procura, criando novas necessidades", conclui o responsável.

DN

Aprenda a plantar vegetais naturais em qualquer lado... incluindo na varanda...

Aprenda a plantar vegetais naturais em qualquer lado... incluindo  na varanda

Aquele vaso que tem à entrada da sua casa pode ser um excelente local para semear uns coentros ou umas alfaces. Se não sabe como, leia este texto e veja como a Fundação Biológic@ o pode ajudar a comer vegetais saborosos e sem uma pinga de pesticidas nem herbicidas.

Com um puxão despachado, Teresa Fiúza arranca uma tangerina da árvore. Sem demora, abocanha a casca para ver se está boa. Após um sinal de aprovação, vira-se e exclama enquanto sorri: "Agricultura biológica é isto: ir à árvore, pegar na fruta e comer logo, sem haver preocupação se ela tem pesticidas ou herbicidas." Se acha que esta é uma ideia que lhe interessa, a Fundação Biológic@ pode dar uma ajuda com os seus cursos para hortas ecológicas. Ao alcance de todos, quer tenha um terreno com alguns hectares ou só uns vasos na varanda.

Teresa Fiúza estava calmamente sentada na sala da sua Quinta do Paraíso, quando ouviu falar pela primeira vez, no programa de televisão Biosfera, numa fundação que ensinava a plantar e a tratar de hortas biológicas. "Enviei logo um e-mail a mostrar-me interessada. Avisei que não era agricultora e que tinha apenas um bocado de terreno onde queria plantar umas alfaces para o Banco Alimentar", conta.

Sofia Lobo, da Biológic@, ficou interessada nesse "bocado de terreno" que afinal, ficou a saber mais tarde, eram 30 hectares. Agora, Teresa Fiúza, que participou num dos cursos da fundação, já tem um vasto quintal biológico. Lá planta, além das alfaces, couves, brócolos, cebolas, nabos, ervilhas, alhos e nabiças. "Sete mil pés, tudo natural", não se cansa de repetir.

"Qualquer espaço dá para fazer uma horta ou uma mini-horta. Só tem de se adaptar o que se pretende cultivar ao espaço", explica Sofia Lobo. Um quintal pode ser um bom local para plantar, assim como uns vasos na sua varanda, caso more num apartamento. "É algo que os ingleses fazem desde há muito, os chamados kitchen gardens e que, felizmente, têm vindo a ganhar cada vez mais adeptos em Portugal", diz. As preferências dos "agricultores de varanda" passam pelas ervas aromáticas e condimentares. De entre os legumes, as alfaces são as preferidas, mas há muitos que cultive de tudo, até batatas em vasos.

Nos cursos da Fundação Biológic@ aprende-se como controlar e tratar pragas sem químicos, assim como fertilizar as plantas sem usar adubos artificiais. "Ponho urtigas e outras plantas num bidão com água e uso como fertilizante. Tenho cavalos, ovelhas e patos e do que eles deixam aproveito para fazer compostagem", diz Teresa Fiúza, que condena os preços a que são vendidos os produtos "bio".

"Compro sementes biológicas que vêm do estrangeiro. Uma embalagem dessas sementes de alho-francês custa menos do que chupa-chupa. Não percebo como é que nos supermercados vendem pacotes de alho-francês a oito euros." Por isso promete que, quando começar a vender os seus produtos na Quinta - por volta de Maio ou Junho -, vai ter preços mais baixos do que os outros, porque "vender alho-francês a seis euros o quilo é pura especulação".

Tão especulativo que Sofia Lobo considera que no futuro a agricultura biológica poderá alimentar o mundo inteiro: "Se virmos bem a quantidade de desperdício alimentar que existe, principalmente nas grandes superfícies, concluímos que precisamos de menos alimentos do que o que consumimos. Há também imensas terras por cultivar, sendo Portugal exemplo disso, assim como o continente africano", explica.

A agricultora da Quinta do Paraíso conta ainda que descobriu a parte humana da agricultura biológica. Toda a família intervém nas culturas, juntando-se para semear, colher, lavar e comer os seus produtos.

Os seus netos levaram algumas alfaces para a escola, para os colegas comerem. A satisfação foi geral e todos elogiaram o "sabor natural a antigamente".

DN

Ex-freira assassinada e atirada para poço por não vender a casa...

Ex-freira assassinada e atirada para poço por não vender a casa

Começa a ser julgado na 4.ª-feira o suspeito do crime, que roubou os cartões da vítima.

Maria da Conceição Lopes Pessoa, 66 anos, tinha o sonho de vender a casa para ir morar num lar religioso, em Fátima, mas acabou por ser morta por sufocação e atirada a um poço, a 6 de Novembro de 2008, em Sandim, Gaia. Na quarta--feira, começa a ser julgado o suspeito do homicídio e principal interessado na compra da habitação da ex-freira e professora - segundo o Ministério Público, o crime aconteceu porque a vítima recusou a venda nas condições propostas pelo agressor, que era seu vizinho. O processo ficou conhecido como "o crime do poço".

O Ministério Público acusa Afonso Paulo Ferreira Evaristo, ex--operário fabril de 43 anos, de homicídio qualificado, roubo qualificado na forma tentada, crime de dano qualificado e profanação de cadáver, que prevêem uma elevada moldura penal.

Inicialmente, o indivíduo foi posto em liberdade e ficou apenas sujeito a apresentações diárias às autoridades, mas após as diligências investigatórias acabou por ser--lhe ditada a prisão preventiva em Julho de 2009. A medida de coacção foi mantida desde então, devido ao "perigo efectivo de cometimento de novos crimes violentos".

O arguido terá sufocado a vítima, que se encontrava de costas, mas antes exigiu-lhe os códigos dos cartões códigos dos cartões e cadernetas bancárias. Depois retirou documentos da carteira de Maria da Conceição e usou uma mangueira para molhar o corpo e apagar eventuais vestígios, diz o despacho de acusação, acrescentando que Afonso meteu o corpo na mala do carro da vítima e dirigiu-se a um poço hertziano em Seixo Alvo, no Olival, em Gaia, a cerca de três quilómetros do local do crime. Aí chegado, atirou-o, embrulhado num cobertor, para dentro do poço, que "cobriu com bidões de água e canas, para ocultar o cadáver".

Segundo o Ministério Público, tentou depois esconder o carro nas instalações da fundição Sofume, em Crestuma, viatura essa que foi encontrada na manhã do dia seguinte, ainda a arder, mas completamente carbonizado.

Nos dias 16 e 26 de Novembro, o arguido terá tentado fazer levantamentos com dois cartões da vítima, mas sem sucesso, pois o código que aquela referiu, antes de morrer, não era o correcto. Maria da Conceição tinha mais de 130 mil euros numa conta e onze mil noutra.

A Polícia Judiciária acabou por deter o suspeito e fez a reconstituição dos factos que resultaram na acusação deduzida pelo Ministério Público de Gaia. Conduzida pelo próprio arguido, a Judiciária localizou e recuperou o corpo, já em avançado estado de putrefacção, a 18 de Dezembro de 2008.

O início do julgamento está marcado para quarta-feira, no Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia, e a segunda sessão está agendada para o próximo dia 14.

DN