So faltam meses, dias, horas, minutos, e segundos para o ano 2012

Madeleine

Banner1
Click here to download your poster of support

Radio Viseu Cidade Viriato

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Cães são optimistas ou pessimistas

Cães são 
optimistas ou pessimistas
O cão não foi identificado mas terá poucas razões para estar optimista dado o estado financeiro do Liverpool, com dívidas superiores a 300 milhões de euros    
 
Cientistas britânicos concluíram que os cães têm um comportamento que pode ser descrito como "pessimista" ou "optimista". Os que demonstram sinais de ansiedade e stresse, quando deixados sozinhos em casa pelos donos, têm maior probabilidade de pertencerem ao grupo dos "pessimistas". 

Um estudo desenvolvido por cientistas da Universidade de Bristol, no Reino Unido, mostra que os cães, tal como os humanos, podem ter uma personalidade optimista ou pessimista. Um sinal de que a questão do copo meio cheio ou meio vazio também se aplica quando falamos do fiel amigo do homem, algo que de certo muitos donos já suspeitavam.

Na experiência conduzida pelos cientistas de Bristol, potes de comida foram deixados em dois cantos de uma sala. No canto "positivo", o pote estaria cheio, enquanto que no canto "negativo"  não conteria alimentos.  Numa etapa posterior, os potes foram deixados em posições intermédias. Os cientistas verificaram, então, que alguns cães corriam em direcção aos potes onde quer que eles fossem colocados.

"Foi interessante constatar que esses cães eram os mesmos que demonstravam menos sinais de stresse e ansiedade", disse Mike Mendl, um dos cientistas responsáveis pelo estudo. Já os "pessimistas" demoravam mais e mostravam sinais de ansiedade quando deixados sozinhos. A equipa utilizou 24 cães nesta experiência. 

Muitos cães, quando deixados em casa sozinhos, exibem sinais de ansiedade, que passam por ladrar, ganir ou destruir objectos. Muitos desses cães são, segundo os cientistas britânicos, pessimistas, e vivem com medo constante de ser abandonados pelos donos. Os cães optimistas, por seu lado, encaram a situação com maior naturalidade e estão certos de que os donos irão regressar.

"Sabemos que o estado emocional das pessoas afecta o seu julgamento, e que pessoas felizes tendem a julgar positivamente situações ambíguas. O que nosso estudo mostrou é que isso também acontece com os cães", afirmou Mike Mendl.

JN

Sem comentários: